AFME MECATRÔNICA - .eletropneumática de 2 vias, que é alimentada pelo circuito da embreagem eletromagnética

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of AFME MECATRÔNICA - .eletropneumática de 2 vias, que é alimentada pelo circuito da embreagem...

AFME MECATRNICA

www.meccomeletornica.com Pgina 1

Pode-se definir a eletropneumtica, como uma fuso entre duas grandezas, essenciais automao industrial, a eletricidade e a pneumtica.

PRINCIPAIS ELEMENTOS ELETROPNEUMTICOS

Os elementos eltricos utilizados na pneumtica, para facilidade de estudo, esto divididos em trs grupos que so:

Os elementos de entrada de sinais eltricos Os elementos de processamento de sinais Os elementos de sada de sinais eltricos

ELEMENTOS DE ENTRADA DE SINAIS ELTRICOS

So elementos que quando acionados emitem um sinal eltrico, que tem como funo acionar ou desligar um circuito ou parte dele. Entre os principais elementos de entrada de sinais esto:

BOTOEIRAS - So chaves eltricas acionadas manualmente que apresentam, geralmente, um contato aberto e outro fechado. De acordo com o tipo de sinal a ser enviado ao comando eltrico, as botoeiras so caracterizadas como pulsantes ou com trava. Veja ilustrao da botoeira no pressionada.

CHAVES FIM DE CURSO - Possuem o mesmo funcionamento das botoeiras, porm, o

acionamento atravs do prprio equipamento, ou seja, so acionadas mecanicamente. As chaves fim de curso so, geralmente, posicionadas no decorrer do percurso de cabeotes mveis de mquinas e equipamentos industriais, bem como das hastes de cilindros hidrulicos e ou pneumticos.

AFME MECATRNICA

www.meccomeletornica.com Pgina 2

SENSORES - No necessitam de contato manual ou mecnico para o envio de sinal, so elementos mais sofisticados, porm, a funo a mesma dos elementos anteriores. O acionamento dos sensores, entretanto, no depende de contato fsico com as partes mveis dos equipamentos, basta apenas que estas partes aproximem-se dos sensores a uma distncia que varia de acordo com o tipo de sensor utilizado.

TIPOS DE SENSORES Para especificar um sensor deve-se conhecer o material do objeto detectar. Os tipos de sensores mais comuns so: MAGNTICOS - So sensores que operam com campo magntico, detectam apenas magnetos. INDUTIVOS - So sensores que operam com campo eletro-magntico, portanto detectam apenas materiais ferromagnticos. CAPACITIVOS - So sensores que operam com o principio de capacitncia, detectam todos os tipos de materiais. PTICOS - So sensores que operam com emisso de luz, estes detectam todos os tipos de materiais. ULTRA-SNICOS - So sensores que operam com emisso e reflexo de um feixe de ondas acsticas. A sada comuta quando este feixe refletido ou interrompido pelo material a ser detectado. PNEUMTICOS - So sensores que se baseiam no desequilbrio da presso em uma determinada conexo do sensor. A sada comuta quando um jato de ar atravs do mesmo alterado pela presena de um objeto. ELEMENTOS DE PROCESSAMENTO DE SINAIS So elementos que recebem os sinais emitidos pelos elementos de entrada, analisam estes sinais combinando-os entre si, para que a resposta seja a desejada pelo projetista. Entre os principais elementos de processamento de sinais esto: RELS - So dispositivos de manobra mecnica, acionada por eletromagnetismo. Seu funcionamento bastante simples, energizando os terminais de sua bobina, cria-se um campo eletromagntico, atraindo sua parte mvel fechando ou abrindo seus contatos e permitindo ou interrompendo a passagem da corrente eltrica.

CONTATORES DE POTNCIA - So como os rels, porm, so dispositivos eletromecnicos capazes de fechar ou abrir um circuito quando uma determinada corrente mnima passa pela bobina associada ao contato eltrico. Tambm possuem as configuraes NA e NF, sendo que quando a corrente passa pela bobina de um contator NF, por ao eletromagntica, seu contato se abre, enquanto que se essa corrente passa no contator NF, o contato se fecha. Um dos motivos da utilizao dos contatores para eltrica de potncia o fato da bobina ser eletricamente isolada dos contatos, sua influncia se d pelo eletromagnetismo. Desse modo, com uma corrente da ordem de poucos miliampres possvel manobrar cargas que consomem dezenas de amperes, garantindo segurana ao operador que se mantm isolado das grandes cargas.

AFME MECATRNICA

www.meccomeletornica.com Pgina 3

RELS TEMPORIZADORES - So conhecidos somente como temporizadores, geralmente possuem um contato que comutar aps um tempo, pr-ajustado pelo projetista. Os temporizadores podem ser com retardo na energizao ou desenergizao.

AFME MECATRNICA

www.meccomeletornica.com Pgina 4

ELEMENTOS DE SADA DE SINAIS ELTRICOS Os componentes de sada de sinais eltricos so aqueles que recebem as ordens processadas e enviadas pelo comando eltrico e, a partir delas, realizam o trabalho final esperado do circuito. Entre os muitos elementos de sada de sinais disponveis no mercado, os que nos interessam mais diretamente so os sinalizadores luminosos e sonoros, bem como os solenides aplicados no acionamento eletromagntico de vlvulas hidrulicas e pneumticas. SINALIZADORES - A principal funo dos sinalizadores demonstrar o que acontece com o equipamento num determinado momento. Isso facilitar o entendimento da funo de cada um desses equipamentos, ou seja, a sinalizao uma mensagem rpida que indica funcionamento. A sinalizao pode ser de dois tipos: visual ou sonora. VISUAL - obtida atravs de lmpadas, sendo a sinalizao mais usada dentro de industrias, devido ser de mais rpida visualizao. Mas, deve-se atentar para o tipo de cor da sinalizao, onde cada cor indica uma condio de operao. SONORO - feito por meios de buzinas ou campainhas so utilizadas para indicar inicio do ciclo de um equipamento ou indicar qualquer anomalia da mquina. Este tipo de sinalizao usado normalmente em locais onde no h rudos e tem a funo de chamar a ateno em uma emergncia. SOLENIDE - Os solenides so bobinas eletromagnticas que, quando energizadas, geram um criam um campo eletromagntico capaz de atrair elementos com caractersticas ferrosas, comportando-se como um im permanente.

AFME MECATRNICA

www.meccomeletornica.com Pgina 5

SISTEMA CORRETOR DE MARCHA-LENTA PARA VECULOS EQUI PADOS COM CLIMATIZADOR Para compensar a queda de rotao com o climatizador ligado, foi desenvolvido o sistema corretor de macha-lenta. Esse sistema consiste de um corretor pneumtico e uma vlvula eletropneumtica de 2 vias, que alimentada pelo circuito da embreagem eletromagntica do compressor do climatizador. SISTEMA DESATIVADO Com a grande depresso no dispositivo pneumtico, a haste de regulagem afastada da alavanca de acionamento. Isso faz com que o motor tenha a rotao de marcha-lenta pelo circuito normal.

SISTEMA ATIVADO

Com a vlvula eletropneumtica ligada, a depresso cai, permitindo atravs da distenso da mola, um deslocamento da haste de regulagem. Isso provoca uma pequena abertura na borboleta do acelerador, corrigindo, assim, a rotao da marcha-lenta.