Anarquismo – Wikip©dia, A Enciclop©dia Livre

  • View
    52

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Sistema de Governo

Text of Anarquismo – Wikip©dia, A Enciclop©dia Livre

  • 27/12/2014 Anarquismo Wikipdia, a enciclopdia livre

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Anarquismo 1/26

    AnarquismoOrigem: Wikipdia, a enciclopdia livre.

    Anarquismo (do grego , transl. anarkhos, que significa "sem governantes", ou "sem poder" apartir do prefixo -, an-, "sem" + , arkh, "soberania, reino, magistratura" + o sufixo -, -isms,da raiz verbal -, -izein) uma filosofia poltica que engloba teorias, mtodos e aes que objetivam aeliminao total de todas as formas de governo compulsrio e de Estado. De um modo geral, anarquistasso contra qualquer tipo de ordem hierrquica que no seja livremente aceita e, assim, preconizam os tiposde organizaes libertrias baseadas na livre associao.

    Anarquia significa ausncia de coero e no a ausncia de ordem. A noo equivocada de que anarquia sinnimo de caos se popularizou entre o fim do sculo XIX e o incio do sculo XX, atravs dos meios decomunicao e de propaganda patronais, mantidos por instituies polticas e religiosas. Nesse perodo, emrazo do grau elevado de organizao dos segmentos operrios, de fundo libertrio, surgiram inmerascampanhas antianarquistas. Outro equvoco banal se considerar anarquia como sendo a ausncia de laosde solidariedade (indiferena) entre os homens, quando, em realidade, um dos laos mais valorizados pelosanarquistas o auxlio mtuo. ausncia de ordem - ideia externa aos princpios anarquistas -, d-se o nomede "anomia".

    H diversas escolas de pensamento e tradies de anarquismo, as quais no so mutuamente exclusivas.Cada vertente do anarquismo tem uma linha de compreenso, anlise, ao e edificao poltica especfica,embora todas vinculadas pelos ideais base do anarquismo. Correntes do anarquismo tem sido divididas emanarquismo social e anarquismo individualista, ou em classificaes semelhantes..

    A maioria dos anarquistas so apartidrios; se ope ao Estado e a qualquer regime ditatorial, apoiando aautodefesa ou a no violncia (anarcopacifismo) ; outros, contudo, apoiam o uso de outros meios, comoa revoluo violenta. Outro conceito, a propaganda pelo ato, apesar de ter tido um incio violento, hoje emdia incorporou diversos tipos de aes no violentas.

    ndice

    1 Histrico dos movimentos anarquistas1.1 Anarquismo no Brasil1.2 Anarquismo em Portugal

    2 Principais conceitos anarquistas2.1 Princpio da no-doutrinao2.2 A revoluo social2.3 Humanismo2.4 Liberdade2.5 Antiautoritarismo2.6 Ao direta2.7 Apoio mtuo2.8 Internacionalismo2.9 Socialismo Libertrio: uma tica socialista e anarquista

    3 A sociedade anarquista3.1 Educao avanada: a base da coexistncia harmoniosa3.2 Princpio da flexibilidade e naturalidade organizacionais3.3 Federalismo Libertrio3.4 Responsabilidades: individual e coletiva

    4 Movimento social

    1 2 34

    56

    7

    8

    9

    10

    11 12

    13 14

    15

  • 27/12/2014 Anarquismo Wikipdia, a enciclopdia livre

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Anarquismo 2/26

    William Godwin, "o primeiro aformular as concepes polticas eeconmicas do anarquismo, mesmoque ele no tenha dado nome s ideiasdesenvolvidas em seu trabalho"

    4.1 A Primeira Internacional4.2 Trabalho organizado4.3 Propaganda pelo ato4.4 Revoluo Russa4.5 Luta contra o fascismo4.6 Anarquismo contemporneo

    5 Vertentes do anarquismo5.1 Mutualismo5.2 Anarquismo individualista5.3 Anarquismo social5.4 Correntes ps-clssicas

    6 Tpicos de interesse na teoria anarquista6.1 Amor livre6.2 Educao libertria6.3 Debates e questes internas

    7 Anarquistas mais conhecidos7.1 Internacionalmente conhecidos7.2 Anarquistas brasileiros7.3 Anarquistas portugueses

    8 Referncias9 Ver tambm10 Ligaes externas

    Histrico dos movimentos anarquistas

    Alguns consideram que temas anarquistas podem ser encontrados emtrabalhos dos filsofos taosta Lao Zi e Chuang-Tzu. O ltimo temsido traduzido, "H uma coisa como deixar a humanidade sozinha;nunca houve tal coisa como governar a humanidade [com sucesso],"e "Um pequeno ladro colocado na cadeia. Um grande bandidotorna-se o governante de uma nao". Digenes de Snope e oscnicos, e o seu contemporneo Zeno de Ctio, o fundador doestoicismo, tambm introduziram tpicos similares.

    O anarquismo moderno, contudo veio do pensamento secular oureligioso do Iluminismo, particularmente de argumentos de Jean-Jacques Rousseau para a centralidade moral da liberdade.

    William Godwin desenvolveu a primeira expresso do pensamentoanarquista moderno. Godwin foi, de acordo com Peter Kropotkin,"o primeiro a formular as concepes polticas e econmicas doanarquismo, mesmo que ele no tenha dado nome s ideiasdesenvolvidas em seu trabalho", enquanto Godwin ligava suasideias anarquistas a Edmund Burke. Benjamin Tucker creditava aJosiah Warren, um estado-unidense que promovia a ausncia doestado e comunidades voluntrias onde todos os bens e servios soprivados, como sendo "o primeiro homem a expor e formular a

    doutrina agora conhecida como anarquismo." O primeiro a descrever-se como um anarquista foi Pierre-Joseph Proudhon, um filsofo francs e poltico, que levou alguns a cham-lo de fundador da teoriaanarquista moderna.

    16

    16

    17

    16 18

    19

    20

    1621

    2223

    24

  • 27/12/2014 Anarquismo Wikipdia, a enciclopdia livre

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Anarquismo 3/26

    O anarquismo desempenhou papis significativos nos grandes conflitos da primeira metade do sculo XX.Durante a Revoluo Russa de 1917, Nestor Makhno tenta implantar o anarquismo na Ucrnia, com apoio devrias comunidades camponesas, mas que acabam derrotadas pelo Estado bolchevique de Lnin.

    Quinze anos depois, anarquistas organizados em torno de uma confederao anarcossindicalista impedemque um golpe militar fascista seja bem sucedido na Catalunha (Espanha), e so os primeiros a organizarmilcias para impedir o avano destes na consequente Guerra Civil Espanhola. Durante o curso dessa guerracivil, os anarquistas controlaram um grande territrio que compreendia a Catalunha e Arago, onde se incluaa regio mais industrializada de Espanha, sendo que a maior parte da economia passou a ser autogestionada(autogerida).

    Aps a Segunda Guerra Mundial, o movimento anarquista deixou de ser um movimento de massas, e perdeua influncia que tinha no movimento operrio dos vrios pases europeus. Entretanto, continuaria ainfluenciar revoltas populares que se seguiram na segunda metade do sculo XX, como o Maio de 68 naFrana, o movimento anti-Poll tax no Reino Unido e os protestos contra a reunio da OMC em Seattle, nosEstados Unidos.

    Anarquismo no Brasil

    Talvez uma das primeiras experincias anarquistas do mundo tenha ocorrido nas margens da Baa deBabitonga, na cidade histrica de So Francisco do Sul. Em 1842 o Dr. Benoit Jules Mure, inspirado nateorias de Fourier, instala o Falanstrio do Sa ou Colnia Industrial do Sa, reunindo os colonos vindos deFrana no Rio de Janeiro em 1841. Houve dissidncias e um grupo dissidente, frente do qual estava MichelDerrion, constituiu outra colnia a algumas lguas do Sa, num lugar chamado Palmital: a Colnia doPalmital.

    Mure conseguiu apoio do Coronel Oliveira Camacho e do presidente da Provncia de Santa Catarina, AnteroJos Ferreira de Brito. Este apoio foi-lhe fundamental para posteriormente conseguir a ajuda financeira dogoverno do Imprio do Brasil para seu projeto.

    O anarquismo no Brasil ganhou fora com a grande imigrao de trabalhadores europeus entre fins do sculoXIX e incio do sculo XX. Em 1889 Giovani Rossi tentou fundar em Palmeira, no interior do Paran, umacomunidade baseada no trabalho, na vida e na negao do reconhecimento civil e religioso do matrimnio, (oque no significa, necessariamente, "amor livre"), denominada Colnia Ceclia. A experincia teve curtadurao.

    No incio do sculo XX, o anarquismo e o anarcossindicalismo eram tendncias majoritrias entre ooperariado, culminando com as grandes greves operrias de 1917, em So Paulo, e 1918-1919, no Rio deJaneiro. Durante o mesmo perodo, escolas modernas foram abertas em vrias cidades brasileiras, muitasdelas a partir da iniciativa de agremiaes operrias de inclinao anarquista.

    Alguns acreditam que a decadncia do movimento anarquista se deveu ao fortalecimento das correntes dosocialismo autoritrio, ou estatal, i.e., marxista-leninista, com a criao do Partido Comunista Brasileiro(PCB) em 1922 participada inclusivamente, por ex-integrantes do movimento anarquista que, influenciadospelo sucesso da revoluo Russa, decidem fundar um partido segundo os moldes do partido bolcheviquerusso.

    Porm, esta posio, sustentada por muitos historiadores, vem sendo contestada desde a dcada de 1970 porEdgar Rodrigues (anarquista portugus naturalizado no Brasil, pesquisador autodidata da histria domovimento anarquista no Brasil e em Portugal), e pelos recentes estudos de Alexandre Samis que indicamque a influncia anarquista no movimento operrio cresceu mais durante este perodo do que no j fundado(PCB) e s a represso do governo de Artur Bernardes, viria diminuir a influncia das ideias anarquistas noseio do movimento grevista. Artur Bernardes foi responsvel por campos de concentrao e centros detortura, nos quais morreram inmeros libertrios, sendo que o pior de tais campos foi o de Clevelndia,

  • 27/12/2014 Anarquismo Wikipdia, a enciclopdia livre

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Anarquismo 4/26

    localizado no Oiapoque. Edgar Rodrigues apresenta em vrias de suas obras as investidas de membros doPCB que, procurando transformar os sindicatos livres em sindicatos partidrios e conquistar devotos s ideiasleninistas, polemizavam em sindicatos e jornais, chegando a realizar atentados contra anarquistas que sedestacavam no movimento operrio brasileiro, durante a dcada de 1920.

    Provavelmente devido aos problemas de comunicao resultantes da tecnologia da poca, os anarquistas stero compreendido a revoluo russa de forma mais clara, a partir das notcias de