Anأ،lise da ESG Lab Dell Storage Sأ©rie SC sempre disponأ­vel 2020-06-12آ  Anأ،lise da ESG Lab: Dell

  • View
    0

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Anأ،lise da ESG Lab Dell Storage Sأ©rie SC sempre disponأ­vel 2020-06-12آ  Anأ،lise da ESG...

  • Os desafios Os gerentes de TI têm dificuldade para acompanhar as demandas de “disponibilidade constante” do mercado. O aumento da quantidade de dados e a onipresente adoção da virtualização de servidores entre organizações de médio e grande porte estão aumentando o custo e a complexidade de acompanhar as necessidades de disponibilidade dos dados e do armazenamento do mercado. Consequentemente, não é surpreendente que o documento 2015 IT Spending Intentions Survey (Pesquisa de intenções de gastos de TI para 2015) da ESG tenha revelado que, desde 2010, o gerenciamento do aumento da quantidade de dados, a melhoria dos recursos de backup e recuperação dos dados, as iniciativas de segurança de informações e o aumento do uso da virtualização de servidores estavam no topo da lista de prioridades de TI para 2015 (consulte Figura 1).1

    Figura 1. As 5 principais prioridades de TI

    Fonte: Enterprise Strategy Group, 2015.

    A pesquisa sobre as intenções de gastos anuais com TI da ESG analisou não só as principais prioridades para o CIO, mas também examinou como as compras de TI estão sendo justificadas para as equipes de gerenciamento empresarial. As duas principais considerações para justificar gastos de TI relatados em 2015 foram segurança/gerenciamento de riscos e redução de custos.2Uma solução de armazenamento que proporcione continuidade empresarial em vários locais é uma ótima maneira de reduzir riscos e melhorar a segurança das informações, mas, historicamente, a maioria das organizações não consegue justificar o custo e a complexidade.

    1 Fonte: Relatório de pesquisa da ESG, 2015 IT Spending Intentions Survey (Pesquisa de intenções de gastos de TI para 2015), fevereiro de 2015. 2 ibid.

    Análise da ESG Lab

    Dell Storage Série SC sempre disponível Data: outubro de 2015 Autor: Brian Garrett, VP ESG Lab

    Abstract: este relatório documenta o teste da ESG Lab do Dell Storage Série SC com um foco no valor do suporte avançado a Live Volume que oferece acesso sempre disponível com mais facilidade de uso e economia.

    O objetivo do relatório da ESG Lab é educar profissionais de TI sobre produtos de tecnologia de data center para empresas de todos os tipos e tamanhos. Esses relatórios não pretendem substituir o processo de avaliação que deve ser conduzido antes de se decidir sobre a aquisição, mas sim fornecer uma melhor compreensão dessas tecnologias emergentes. Nosso objetivo é analisar alguns dos recursos e funções de maior valor dos produtos, mostrar como eles podem ser utilizados para resolver problemas reais dos clientes e identificar áreas que precisem de melhorias. A perspectiva de terceiros especializados da ESG Lab baseia-se em nossos próprios testes práticos, bem como em entrevistas com clientes que utilizam esses produtos em ambientes de produção. Esse relatório da ESG Lab foi patrocinado pela Dell.

    © 2015 pela The Enterprise Strategy Group, Inc. Todos os direitos reservados.

    http://www.esg-global.com/research-reports/2015-it-spending-intentions-survey/

  • Análise da ESG Lab: Dell Storage Série SC sempre disponível 2

    Dell Storage Série SC sempre disponível O Live Volume com failover automático é um novo e avançado recurso de continuidade empresarial da família Série SC de soluções Dell Storage introduzido na versão 6.7 do SC Storage Center Operating System (SCOS).

    O Dell Storage Série SC foi totalmente projetado com uma arquitetura definida por software que virtualiza e automatiza a movimentação e a proteção dos dados, ao mesmo tempo que aproveita os mais novos recursos de hardware padrão do setor. A arquitetura da Série SC otimiza a eficiência de dados com uma camada de abstração virtualizada que automaticamente move dados entre diferentes camadas de mídias de armazenamento. A arquitetura reduz os custos de capacidade de armazenamento com diversas tecnologias de eficiência, incluindo provisionamento reduzido e compactação. Essa mesma arquitetura oferece uma base sólida para o fornecimento de serviços eficazes e eficientes de proteção e recuperação de dados, incluindo recuperação de dados em momentos específicos de um data center (Data Instant Replay) e recuperação de desastres e mobilidade de dados entre data centers (Live Volume).

    Milhares de organizações têm utilizado a tecnologia de espelhamento remoto assíncrono após o primeiro lançamento do suporte ao Live Volume (SCOS versão 5.4) para diversas tarefas importantes, como:

    • Migração automática de armazenamento (por exemplo, a migração de um aplicativo virtualizado de um data center para outro).

    • Manutenção de zero tempo de inatividade (por exemplo, a mudança de um produto Dell Storage entre racks ou redes de energia).

    • Prevenção de desastres (por exemplo, a migração de cargas de trabalho para fora da rota de um furacão). • Recuperação de desastres (por exemplo, a recuperação de um aplicativo em um local remoto após uma

    falha elétrica no local).

    Na versão mais recente, o Live Volume com failover automático utiliza a tecnologia de espelhamento remoto síncrono com o objetivo de estender o valor da replicação remota da recuperação de desastres para a continuidade empresarial sempre disponível. Como mostrado na Figura 2, um Live Volume com failover automático tem a aparência e o comportamento de qualquer outro disco conectado SAN ou interno, mas, nos bastidores, os dados são replicados entre dois locais. Os dois locais podem estar no mesmo campus ou região, com uma latência de WAN de 10 milissegundos ou menos para proporcionar a performance máxima de aplicativo. O serviço de desempate, que elimina a possibilidade de dois arrays Série SC se confundirem sobre o status de ativação um do outro, se encontra em uma VM do Dell Enterprise Manager implantada em cloud computing pública ou privada. Após a configuração, o armazenamento altamente disponível pode ser gerenciado pelo Dell Enterprise Manager ou pelo console de gerenciamento vSphere com o plug-in Dell Storage Série SC.

    Figura 2. Dell Storage Série SC sempre disponível

    © 2015 pela The Enterprise Strategy Group, Inc. Todos os direitos reservados.

  • Análise da ESG Lab: Dell Storage Série SC sempre disponível 3

    Análise da ESG Lab A ESG Lab testou Live Volumes em um ambiente VMware Metro Cluster com foco no valor da continuidade de negócios de nível empresarial com failover totalmente automatizado e sem interrupção aos negócios. Os testes começaram com uma análise rápida da arquitetura do Live Volume e da plataforma de testes mostrada na Figura 3.

    Um VMware Metro Cluster é usado para implantar uma infraestrutura de aplicativo que se estende por dois data centers em locais diferentes. Um aplicativo executado no Local A acessa um Live Volume com um driver multicaminho conectado por SAN localmente a um armazenamento Dell Storage Série SC no Local A e conectado remotamente por uma conexão dark fiber ou WAN ao Local B. A distância entre os dois locais depende da latência da conexão de rede entre eles. Quando dados são gravados no Local A, eles são espelhados no Local B antes que o aplicativo seja notificado de que a E/S foi concluída. Se um desastre ocorrer no Local A, o failover para o Local B é totalmente automatizado e uniforme. De uma perspectiva de aplicativo, sistema operacional e hipervisor, fica claro qual Dell Storage Série SC está atendendo a solicitações de E/S.

    Figura 3. VMware Metro Cluster com Live Volumes do Dell Storage Série SC sempre disponíveis

    Durante os testes da ESG Lab, o VMware Metro Cluster forneceu o failover automático no nível do host, enquanto o Dell Storage Série SC forneceu acesso sempre disponível aos volumes de qualquer um dos locais. O Live Volume com failover automático não precisou de hardware (por exemplo, um equipamento de virtualização dentro da banda) ou software adicionais. Não foram necessários agentes ou scripts baseados em host para gerenciar o failover e o failback. O failover e o failback foram totalmente transparentes e os Volumes estavam sempre sincronizados e podiam ser acessados de qualquer local.

    O serviço de desempate (ou seja, quorum) oferecem o bloqueio e a inteligência necessários para manter o conteúdo do Live Volume sincronizado entre os locais. O desempate foi implantado em uma máquina virtual executando o aplicativo Dell Enterprise Manager.

    A ESG Lab emulou uma configuração de dois data centers em um só data center, com os servidores VMware, o armazenamento Série SC e a VM Dell Enterprise Manager configurados em um só rack. Em uma implantação típica, o Dell Storage Série SC seria implantado em locais separados e o Dell Enterprise Manager seria implantado em cloud computing pública ou privada em um terceiro local. Essa abordagem inovadora de implementar o serviço de desempate em um console de gerenciamento virtualizado em cloud computing aumenta a tolerância a falhas e reduz o custo e a complexidade de fornecer continuidade de negócios de nível empresarial para aplicativos essenciais aos negócios.

    O Live Volume com failover automático garante a continuidade empresarial após diversas falhas além do testado pela ESG Lab (por exemplo, uma falha total do local devido a uma falha elétrica). Ele também pode ser usado para manutenção sem interrupções e agilidade de aplicativos (por exemplo, migração de cargas de trabalho para outro local sem causar atrasos e sobrecargas para o VMware Storage vMotion).

    © 2015 pela The Enterprise Strategy Group