Boletim Informativo, ESQM - ed2

  • View
    221

  • Download
    4

Embed Size (px)

DESCRIPTION

2ª edição do Boletim Informativo da ESQM

Text of Boletim Informativo, ESQM - ed2

  • 1

    Editorial A deciso de dedicarmos esta edio do nosso BI divulgao de textos dos nossos alunos tem como objetivo proporcionar uma imagem global da nossa escola resultantes de atividades decorrentes na sala de aula, na biblioteca ou na envolvente escolar, estes textos revelam reflexes e apreciaes pessoais que constituem uma amostra da variedade e riqueza do nosso quotidiano escolar. Os autores so os nossos alunos, aqueles para quem a escola existe, onde se projetam e se identificam, para quem a biblioteca escolar se assume como um local de conhecimento, estudo, trabalho, mas tambm de valores, bem-estar, incluso, convvio e encontros. certo que toda a comunidade escolar est aqui espelhada e indubitvel que est de parabns!

    Boa leitura!

    Fahrenheit 451 Uma reflexo

    Consegue imaginar um mundo

    onde o facto de estar a ler este

    texto poderia significar uma ida

    para a priso? Esta a realidade

    explorada no filme de Franois

    Truffaut dos anos 60.

    Um universo onde ler proibido e

    quem o faz abominavelmente

    castigado e afastado. A maioria

    das personagens vive numa bolha

    individual, numa ideia falsa de felicidade e liberdade, sendo

    absorvidos pelos grandes aparelhos de televiso que

    transmitem a famlia deixando para trs a realidade que

    se encontra ao seu lado. Ler +

    O rapaz do Pijama s Riscas Uma crtica

    Adaptado de um livro com o mesmo

    nome, o argumento do filme

    consegue ser bastante fiel ao original,

    ao mesmo tempo que capta todas as

    emoes ligadas a um tema to

    sensvel como o que abordado: o

    judasmo.

    A ao do filme desenrola-se na 2

    Guerra Mundial. O seu protagonista,

    Bruno, filho de um comandante

    nazi, e v a sua vida dar uma volta de trezentos e sessenta

    graus, quando tem de deixar os seus amigos e a sua casa, para

    ir viver numa terra distante, nas imediaes de um campo de

    concentrao. Ler +

    Amigo dirio, J no escrevo h alguns meses, trs meses! Foram as frias todas sem aqui vir. As frias foram bem boas. Praia, surf, Krav Maga, muitos livros e brincadeiras. Este ano estive no Hotel dos Templrios, em Tomar. Os pais j l tinham estado vrias vezes antes de eu e os manos nascermos. Adorei Tomar e, como sempre, fizemos visitas a monumentos e passeios. Um banho de Portugal faz sempre falta, diz a me. Chegou setembro e eu a pensar que estava farto das frias e que no sabia se entrava na escola que queria. Entrei! Estou na Escola Secundria Quinta do Marqus, j l andava o meu irmo, que est agora no 8 ano. Ler +

    Johnny Cash - Texto Crtico - Um nome que ressoa nos ouvidos de uma gerao mais antiga e se apaga, se esquece nos ouvidos dos mais jovens. Muitos so os filmes que retratam a vida de celebridades, umas biografias visuais, por vezes entediantes, aborrecidas, outras vezes empolgantes e bem concebidas. Johnny Cash, como o prprio nome indica, um filme destinado a dar a conhecer a vida deste cantor. Johnny comea tarde a sua carreira de cantor. Vive nos subrbios com uma mulher com quem casou depois da guerra e diverte-se numa banda com amigos nos tempos livres. Esta longa-metragem mostra como ele lutou durante toda a sua vida. Lutou para entrar no to desejado mundo da msica, lutou contra uma mulher, uma esposa, incompreensiva para com a sua fama repentina e os seus novos amigos num mundo cheio de tentaes como lcool, drogas e mulheres fceis. Ler +

    mar.,2013

    n. 2 Edio

    Propriedade: ESQM | Edio: BE | Redao: prof. Olga Afonso e prof. Carlos Lopes | Paginao e Grafismo: prof. Ftima Santana e prof. Sandra Nogueira

    Contactos: ESQM/ BE

    Rua das Escolas 2780 102 Oeiras

    Telf.:

    21 457 33 94 e-mail:

    biblioteca@esqm.pt blogue:

    http://paginasdabe.blogspot.pt/

    Colaboradoras Especiais: Alunas Ana Filipa Baptista Mariana Almeida

    C. Conceio 11

    A. Nobre - 7

    M. Cardoso 11

    M. Martins 11

    Coord. da BE, Prof. Olga Afonso

    ver trailer via

    mobile

  • 2

    CyberBu//y. Na aula para ouvir, pensar e comentar. Em casa, uma reflexo que aqui se partilha. impensvel calcularmos sequer as dimenses da Internet. A Internet uma rede que liga tudo e todos. Somos atrados para essa teia maravilhosa, que distncia de um clique nos enrola em inmeros conhecimentos, experincias e amizades. Quantas vezes o teclado nos tornou mais poderosos? Talvez desabafes atravs de indiretas e recebas um like de algum que nem conheces muito bem. sempre mais fcil do que admitir algo cara a cara. Talvez comentes fotografias com grandes LOLs. Ler +

    BE - local de encontros e exposies - Fevereiro

    Palestra Cidadania Digital contou com as reflexes sociolgicas da prof. Brbara Neves (ISCSP-UTL) e a experincia da origem da internet vivida na 1 pessoa pelo prof. DOUTOR Pedro Ferraz de Abreu (UL).

    Exposio Itinerante . Santillana . - Opinies dos alunos: Gostei muito de como Antoine de Saint-Exupry criou tanta alegria

    num tempo de tanto sofrimento. () a parte do livro sobre o segredo da raposa est muito bem

    escolhida () Foi o tempo que perdeste com a tua rosa que a tornou to

    importante. [] a organizao por datas resultou bem, para percebermos a evoluo da literatura. Eu acho que esta exposio bastante interes-

    sante, pois devemos recordar momentos do passado, histrias que marcaram o antigamente. Ler aprender, ler crescer, ler saber viver

    Tpico de discusso em Frum:

    Posts perduram mais na memria que livros e rostos uma concluso do estudo da Universidade da Califrnia, San

    Diego e da Universidade de Warwick, publicado no Springer journal Memory & Cognition

    Uma resposta:

    verdade que o nmero de utilizadores do Facebook tem aumentado e, com isso, a quantidade de posts tambm. O que faz com que a quantidade de posts que lemos seja ainda maior e por isso, h mais " lixo" a circular nas redes sociais. Isto leva-me a afirmar que, depois da leitura de uma boa dose de posts, onde existem pessoas que at 'postam' o que comem ao pequeno almoo, ou os sapatos que acabaram de comprar. Encontramos banalidades e irrelevncias, muitas vezes repetidas. Estes cromos com o passar do tempo tendem a entrar na nossa memria e por l ficar sem que seja notada essa injeo de cultura. Ler +

    Maro - Semana da Leitura -

    evento Dia da rvore e da Poesia do projeto Eco-Escolas () para alm de trabalharmos o mesmo tema em portugus e em cincias, a rvore reciclada chama bastante a ateno das pessoas que entram na biblioteca; as folhas com frases apelam para fazer reciclagem e proteger a natureza. [] Tanto a msica como as imagens foram bem selecionadas e inspiradoras. Esta iniciativa apelou prtica da reciclagem e leitura. Aprecimos muito. Parabns! Ler+

    Concurso de leitura uma maneira de incentivar os alunos a ler mais e melhor. Aprendemos a corrigir os nossos erros, ouvindo os dos outros. Devem repetir a atividade Achamos giro, porque quem l, pratica o espanhol, e quem ouve aprende novas palavras. Adormos ouvir os colegas a ler o livro! Obrigada por este momento deveras educativo! O concurso bastante educativo, aprende-se mais a ouvir. Os leitores leram bem e ns conseguimos perceber a histria. Esperamos que haja mais deste tipo de concursos, pois aprendemos muito com eles.

    B. Sousa 9

    G. Pedruco 12

    Boletim Informativo ESQM mar.,2013 by Redao

    is licensed under a Creative Commons Atribuio-Uso No-Comercial-Partilha nos termos da mesma licena 3.0 Portugal License.

    Based on a work at www.esqm.pt.

    Portugus Francs

    A nossa aluna Francisca conquista o 1 prmio do

    Concurso de escrita lanado pelo Lions Clubs International. Imagine a paz ler +

  • 3

    Fahrenheit 451

    Consegue imaginar um mundo onde o facto de estar a ler este texto poderia significar uma ida para a priso? Esta a realidade explorada no filme de Franois Truffaut dos anos 60. Um universo onde ler proibido e quem o faz e abominavelmente castigado e afastado. A maioria das personagens vive numa bolha individual, numa ideia falsa de felicidade e liberdade, sendo absorvidos pelos grandes aparelhos de televiso que transmitem a famlia deixando para trs a realidade que se encontra ao seu

    lado. Formatados num sistema que fabricado em srie, as pessoas vivem a acreditar que os livros so perigosos e algo a ser abatido, neste caso queimado, tarefa cumprida pelos bombeiros. Ao longo do filme somos confrontados com ideias irnicas. Os bombeiros atiam o fogo, os romances levam desgraa quem descoberto com eles e os filsofos escrevem para atacar os seus antecedentes e confundir as pessoas sobre a vida. Neste mundo paralelo podemos cometer o erro de pensar que algo semelhante nunca se passaria nos nossos dias. No h muitos sculos livros foram queimados por serem perigosos e ao longo da histria recente milhares de pessoas foram mortas por no concordarem com o sistema. Ainda hoje somos controlados pelos

    meios de comunicao e cada vez mais a voz da maioria abafada pela razo dos superiores. Mas tal como Montag se rendeu curiosidade e foi capaz de se soltar do dever que o prendia quela sociedade futurista, ns tambm podemos tentar permanecer fieis aos nossos ideais e distinguir individualmente o que perigoso para a nossa vida em conjunto. Eles memorizam livros para preservar algo to importante enquanto ns nos devemos focar em lutar pela liberdade, coisa que talvez nunca tivemos realmente.

    [voltar]

    O rapaz do pijama s riscas

    Adaptado de um livro com o mesmo nome, o argumento do filme consegue

    ser bastante fiel ao original, ao mesmo tempo que capta todas as emoes

    ligadas a um tema to sensvel como o que