EB-lança-rojao EB.pdf

  • View
    219

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of EB-lança-rojao EB.pdf

  • 8/18/2019 EB-lança-rojao EB.pdf

    1/66

    1ª Edição

    1998

    IP 23-34

    MINISTÉRIO DO EXÉRCITO

    ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO

    Instruções Provisórias

    LANÇA-ROJÃO 84 mm

    (AT-4)

  • 8/18/2019 EB-lança-rojao EB.pdf

    2/66

    MINISTÉRIO DO EXÉRCITO

    ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO

    Instruções Provisórias

    LANÇA-ROJÃO 84 mm (AT-4)

    1ª Edição

    1998

    IP 23-34

    CARGA

    EM.................

    Preço: R$

  • 8/18/2019 EB-lança-rojao EB.pdf

    3/66

    PORTARIA Nº 024-EME, DE 17 DE MARÇO DE 1998

     Aprova as Instruções Provisórias IP 23-34 - Lança- Rojão 84 mm (AT-4), 1ª Edição, 1998.

    O CHEFE DO ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 91 das IG 10-42 - INSTRUÇÕES GERAIS PARA CORRESPONDÊNCIA, PUBLICAÇÕES E ATOS NORMATIVOS NO MINIS- TÉRIO DO EXÉRCITO, aprovadas pela Portaria Ministerial Nº 433, de 24 de

    agosto de 1994, resolve:  Art. 1º Aprovar as Instruções Provisórias IP 23-34 - LANÇA-ROJÃO

    84 mm (AT-4), 1ª Edição, 1998, que com esta baixa.

     Art. 2º Determinar que esta Portaria entre em vigor na data de sua publicação.

  • 8/18/2019 EB-lança-rojao EB.pdf

    4/66

    NOTA

    Solicita-se aos usuários destas instruções provisórias a apresentação de sugestões que tenham por objetivo aperfeiçoá-las ou que se destinem à supressão de eventuais incorreções.

    As observações apresentadas, mencionando a página, o parágrafo e a linha do texto a que se referem, devem conter comentários apropriados para seu entendimento ou sua justificação.

    A correspondência deve ser enviada diretamente ao EME, de

    acordo com o artigo 78 das IG 10-42 - INSTRUÇÕES GERAIS PARA CORRESPONDÊNCIA, PUBLICAÇÕES E ATOS NORMATIVOS NO MINISTÉRIO DO EXÉRCITO, utilizando-se a carta-resposta constante do final desta publicação.

  • 8/18/2019 EB-lança-rojao EB.pdf

    5/66

    ÍNDICE DE ASSUNTOS

    Prf Pag

    CAPÍTULO 1 - INTRODUÇÃO......................................... 1-1 a 1-6 1-1

    CAPÍTULO 2 - L Roj AT- 4 ............................................. 2-1 a 2-5 2-1

    CAPÍTULO 3 - SUBCALIBRE AT- 4 (Scal AT-4) .............. 3-1 a 3-9 3-1

    CAPÍTULO 4 - MANUTENÇÃO E REPARO DO SUBCA- LIBRE ..................................................... 4-1 a 4-4 4-1

    CAPÍTULO 5 - SIMULADOR DE SOPRO E RUÍDO AT- 4 (SIM AT- 4) .............................................. 5-1 a 5-6 5-1

    CAPÍTULO 6 - CONSIDERAÇÕES SOBRE O EMPREGO DO L Roj AT- 4........................................ 6-1 a 6-8 6-1

  • 8/18/2019 EB-lança-rojao EB.pdf

    6/66

    1-1

    IP 23-34

    CAPÍTULO 1

    INTRODUÇÃO

    1-1. APRESENTAÇÃO

    a.  O AT-4 é um armamento anticarro, sem recuo, portátil, de emprego coletivo que utiliza o porta-tiro como lançador,sendo descartável após o uso. O disparo é feito do ombro do atirador nas posições de pé, ajoelhado, sentado ou deitado. Mediante um fio de tração, pode ser empregado como armadilha.

    b. O AT-4 dispara uma granada de alto explosivo anticarro, com traçador, eficaz primordialmente contra alvos blindados, e secundariamente, contra fortificações e pessoal.

    1-2. FINALIDADE

    a. As presentes IP destina-se a estabelecer os princípios básicos para o estudo, manejo, medidas de segurança para utilização e execução do tiro com o L Roj 84 mm AT-4, bem como a utilização do sistema de subcalibre e

    simulador de sopro; b. Apresentar-se-á, ainda, nestas IP aspectos sobre o emprego tático do

    citado armamento.

    1-3. SISTEMA DE ARMAS AT-4

    O sistema é constituído dos seguintes itens, com as respectivas abrevi- aturas indicadas entre parêntesis:

    (1) Granada de 84 mm AT-4 com lançador descartável (GAE 84 AT-4);

    (2) Subcalibre de 9 mm AT-4 ( Scal AT-4 );(3) Simulador de sopro e ruído AT-4 ( SIM AT-4 ).

  • 8/18/2019 EB-lança-rojao EB.pdf

    7/66

    IP 23-34

    1-2

    1-4. CARACTERÍSTICAS

    a.  É um armamento de peso reduzido e manejo simples, possuindo grande poder de letalidade e um alcance efetivo longo se comparado a outros armamentos de sua classe;

    b. Para identificação dos itens, o sistema de arma AT-4 apresenta faixas coloridas, próximas ao punho, obedecendo o seguinte código de cores :

    1-5. TIPOS DE MUNIÇÕES E DADOS NUMÉRICOS

    1-6. EFEITO ATRÁS DA BLINDAGEM

    a.  Grande quantidade de fragmentos;

    b. Aumento da pressão;

    c.  Forte iluminação;

    d.  Calor;

    e. Redução de visibilidade; e f.  Ignição de óleo diesel e munição.

    COR INDICAÇÃO ITEM

    AMARELA MUNIÇÃO COM ALTO-EXPLOSIVO AT-4

    AZUL MUNIÇÃO DE EXERCÍCIO Scal AT-4

    BRANCA MUNIÇÃO CARGA DE SOPRO SIM AT-4

    DADOS HEAT AT4

     alto explosiva anticarro

    LMAW arma de assalto

    múltiplo CS HP AT4

    COMPRIMENTO  APROX. 1m APROX. 1m APROX. 1m

    PESO 6,7 kg 7,5 kg 7,6 kg

    VELOCIDADE NA BOCA 290 m/s 230 m/s 220 m/s

    ALCANCE EFETIVO 300 m 300 m - Veículos 500 m - Prédios

    300 m

    PENETRAÇÃO NA BLINDAGEM

    > 400 mm > 150 mm > 500 mm

    DISTÂNCIA PARA ARMAR

    15 - 40 m 15 - 40 m 10 - 20

    MODO IMPACTO/ RETARDO NÃO SIM NÃO

    1-4/1-6

  • 8/18/2019 EB-lança-rojao EB.pdf

    8/66

    2-1

    IP 23-34

    CAPÍTULO 2

    L Roj AT-4

    2-1. DADOS NUMÉRICOS

    a. Peso ............................................................... 6,7 kg

    b.  Calibre ............................................................ 84 mm

    c.  Comprimento .................................................. 1 m

    d. Peso da granada ............................................. 1,8 Kg

    e. Velocidade inicial ............................................. ± 250 m/s

    f. Alcance eficaz .................................................. 300 m

    g. Alcance máximo.............................................. 2100 m

    h.  Penetração em blindagem ............................... 400 mm

    2-2. DESCRIÇÃO E NOMENCLATURA a. Porta tiro - O porta tiro é um tubo feito de plástico reforçado com fibra

    de vidro e possui um difusor (Venturi) de alumínio na sua parte posterior. As extremidades do tubo são guarnecidas com protetores de borracha que atuam amortecendo choques durante o transporte do material. Uma coifa veda a abertura anterior do tubo, o qual apresenta decalques com ilustrações e instruções que possibilitam a identificação e o manejo do armamento. Fixados ao tubo encontram-se o mecanismo de disparo, o aparelho de pontaria, o punho e a coronha rebatíveis, as almofadas de apoio e a bandoleira. A munição

    propriamente dita está alojada no interior do porta tiro.

  • 8/18/2019 EB-lança-rojao EB.pdf

    9/66

    IP 23-34

    2-2

    Fig 2-1. Partes Componentes do AT-4

    Fig 2-2. Partes Componentes do AT-4 (corte parcial)

    b. Mecanismo de disparo - O mecanismo de disparo é protegido por um alojamento fixo ao tubo‚ e apresenta externamente o botão de disparo e três dispositivos de segurança: pino de segurança, alavanca de armar e registro de segurança. O AT-4 não pode disparar, a menos que todas as seguranças tenham sido desfeitas.

    1 - Massa de mira 4 - Protetor do difusor   2 - Alça de mira 5 - Almofadas de apoio 3 - Munição 6 - Coifa e Protetor  

    1 - Difusor 6 - Punho 2 - Pino de segurança 7 - Bandoleira

    3 - Mecanismo de disparo 8 - Botão de disparo4 - Alavanca de armar 9 - Coronha rebatível 5 - Tampas do aparelho de pontaria 10 - Almofadas de apoio

    2-2

  • 8/18/2019 EB-lança-rojao EB.pdf

    10/66

    2-3

    IP 23-34

    Fig 2-3. Mecanismo de Disparo

    c. Aparelho de Pontaria (1) O aparelho de pontaria consiste da alça de mira e da massa de mira,

    sendo ambas alojadas sob as tampas protetoras. Quando as tampas são

    abertas, o aparelho de pontaria é acionado por molas para a posição vertical.(2) A massa de mira possui um vértice que é utilizado para apontar o  AT-4. Linhas brancas de referência facilitam o enquadramento da alça e da massa de mira.

    Fig 2-4. Aparelho de Pontaria

    1 - Alça de mira; 2 - Tampas protetoras; 3 - Massa de mira;

    4 - Vértice da massa de mira; 5 - Extremidades da massa de mira 6 - Linha de referência; 7 - Placa móvel; 8 - Orifício de visada (7 mm); 9 - Orifício de visada (2 mm); 10 - Registro de elevação; e 11 - Escala de distâncias

    2-2

  • 8/18/2019 EB-lança-rojao EB.pdf

    11/66

    IP 23-34

    2-4

    (3) A alça de mira possui uma placa com um orifício para visada em condições normais de luminosidade. A placa pode ser movida para o lado direito de modo que um orifício maior pode ser exposto. O orifício mais largo é destinado a apontar sob condições limitadas de luminosidade.

    (a) A fim de ajustar a alça para alvos em alcances diferentes existeum registro de elevação e uma escala de distância. A ajustagem da distância para o disparo pode ser feita com intervalos de 50 m, entre 100 e 500 m. A cada “CLIC” do registro de elevação corresponde uma variação de 50 m em alcance.

    (b) A alça deve ser a