Ed. 815 O Regional

  • View
    281

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

O Regional é um semanário distribuido em Curitiba, RMC e região da AMSULEP

Text of Ed. 815 O Regional

  • Sexta-feira, 23 de Maro de 2012 Edio 815 - Ano XVII

    Circulao: Pin, Agudos do Sul, Tijucas do Sul, Mandirituba, Quitandinha, Campo do Tenente, Contenda, Lapa, Fazenda Rio Grande, Rio Negro, Pinhais e So Bento do Sul.

    O Jornal da Regio

    @o_regional

    redacao@oregionalpr.com.br

    Municpios da regio abaixo da mdia na gesto fiscal

    Luclia Lechetaassume CRC-PR

    Mandirituba receber 8 milhes para saneamento

    Wenski define pavimentaes

    Conselho Regional de Contabilidade do Paran ser presidido pela primeira vez na histria por uma mulher. Luclia Lecheta, natural de Mandirituba, estar a frente da entidade pelos prximos dois anos. PGINA 13

    Foi divulgado nesta semana o ndice Firjan de Gesto Fiscal IFGF. Segundo o estudo, a maioria das cidades da regio da Amsulep tem situao difcil ou crtica nesta rea e apenas trs delas tm conceito de boa gesto. De todo o estado do Paran, a melhor avaliao de Maring, seguida de Pinhais. PGINA 3

    A prefeitura de Campo do Tenente prepara obras de pavimentao asfltica em vias urbanas. O prefeito Celso Wenski participou de reunio nesta semana para definies do projeto. Tambm ser implantada na cidade uma ciclovia. PGINA 5

    O municpio de Mandirituba ter recursos para novos investimentos em saneamento bsico. A ordem de servio foi assinada ontem pela vice-prefeita Sandra Zimermann junto ao governo estadual. Sero beneficiadas mais de 1,3 mil famlias. PGINA 5

    Resoluo da Anvisa afeta a produo do fumoPara o SindiTabaco, os impactos da deciso da Anvisa sero sentidos em toda a cadeia produtiva do fumo. A entidade afirma que, mesmo com a manuteno da reposio do acar, a proibio de outros ingredientes vai afetar a fabricao de 99% dos cigarros brasileiros. PGINA 11

  • O REGIONAL - Sexta-feira, 23 de Maro de 2012 2

    Jornal Semanal de Pin e Regio Insc. Municipal - 0308 / 2422

    Rua Manaus, 500 Centro PinParan - Cep 83860-000

    Jornalista Responsvel:Heros Fanini DRT/PR 05111redacao@oregionalpr.com.br www.oregionalpr.com.br

    Telefone/fax: 41 3632 1256

    Editora J. O Regional LtdaCNPJ-01.276.217/0001-91T. B. R. S.CNPJ-05.526.452/0001-25

    O Centro de Referncia de Assistncia Social Cras Lagoinha, do municpio de Tijucas do Sul, est com um extenso cronograma de cursos a serem realizados durante este ano. Um deles acontece ainda neste ms de maro, no dia 30, na prpria sede do Cras. o de qualidade de vida famlia rural mulheres, no horrio das 8 s 17 horas.

    Nos dias 12 e 13 de abril, tambm das 8 s 17 horas no Cras, haver curso de conser-vas, molhos e temperos. Para maio est programado o tema culinria bsica, em junho o curso ser de plantas medi-cinais, em agosto o assunto ser derivados de leite, em setembro ser tratado o tema

    Cras de Tijucas lana novos cursosUnidade de Lagoinha, Tijucas do Sul, atende 200 famlias de cinco comunidades,

    oferecendo atividades diversas

    famlia a qualidade de vida idosos, em outubro ser a vez de confeco bsica de vesturio e em novembro o curso ser de panificao. As inscries podem ser feitas diretamente no Cras ou pelo telefone (41) 3674 1285.

    O Cras, que realiza diver-sas outras atividades, abrange as comunidades de Lagoinha, Lagoa, Gama, Saltinho e Ximbuva, com aproximada-mente 200 famlias referen-ciadas. H aulas de violo, croch, bordado, pintura e tambm grupo de idosos. No ltimo dia 8, o grupo do curso de pintura em tecido esteve representado em exposio no evento comemorativo ao dia da mulher na praa central.

    Como esto os rios da sua cidade? Na semana que comemoramos o Dia Mundial da gua sugerimos a reflexo sobre o que vem sendo feito na sua cidade para a preservao dos rios e das nascentes. Afinal, existe alguma atividade de preservao?

    AULAS DE PINTURA tambm so desenvolvidas pelo Cras

  • O REGIONAL - Sexta-feira, 23 de Maro de 2012 3

    Um estudo sobre gesto fiscal realizado em todo o pas pela Federao das In-dstrias do Estado do Rio de Janeiro Firjan avaliou a si-tuao fiscal dos municpios. Denominada de ndice Firjan de Gesto Fiscal IFGF, a pesquisa foi divulgada nesta semana e revela a situao difcil ou crtica em quase 65% das prefeituras brasilei-ras nesta rea. Na regio da

    ndice de gesto fiscal coloca regio suleste abaixo da mdia nacional

    Estudo indito divulgado pela Firjan revela que, no suleste paranaense, apenas Rio Negro, Pin e Contenda tiveram boas avaliaes

    Quesitos considerados no IFGFO indicador considera cinco quesitos: IFGF Receita Prpria, referen-te capacidade de arrecadao de cada municpio; IFGF Gasto com Pessoal, que representa quanto os municpios gastam com pagamento de pessoal, medindo o grau de rigidez do oramento; IFGF Liquidez, responsvel por verificar a relao entre o total de restos a pagar acumulados no ano e os ativos financeiros dispon-veis para cobri-los no exerccio seguinte; IFGF Investimentos, que acompanha o total de investimentos em relao receita lquida, e, por ltimo, o IFGF Custo da Dvida, que avalia o comprometi-mento do oramento com o pagamento de juros e amortizaes de emprstimos contrados em exerccios anteriores.

    Amsulep, a grande maioria est abaixo da mdia Brasil, que 0,5393, e nenhuma das cidades figura entre as mil melhores avaliadas do pas. Os dados so de 2010, mas o estudo tambm traa um comparativo desde 2006.

    O ndice varia de 0 a 1 e tem como base cinco que-sitos receita prpria, gasto com pessoal, liquidez, inves-timentos e custo da dvida.

    No suleste do Paran, a me-lhor posio de Rio Negro com 0,6685, seguido de Pin com 0,6228 e Contenda com 0,6027, todos dentro do con-ceito B. As mdias dos trs municpios foram destacadas principalmente pela boa ava-liao no quesito liquidez.

    No conceito C esto Lapa com 0,5057, Campo do Te-nente com 0,4994, Quitan-dinha com 0,4634 e Fazenda Rio Grande com 0,4166. Mandirituba, que tem ndice de 0,3991, Agudos com Sul, com 0,3155, e Tijucas do Sul, que ficou com 0,3080, esto com conceito D. A baixa nota em liquidez foi o principal responsvel em puxar para baixo a mdia destas trs cidades no ndice geral, o que mostra que este quesito foi o que teve maior peso na avaliao na regio.

    O municpio de Pinhais ficou com a segunda melhor avaliao de todo o Paran no ndice Firjan de Gesto Fiscal IFGF. Com mdia de 0,8585, Pinhais perde so-mente para Maring, que lidera o ranking estadual com IFGF de 0,8940. Em terceiro ficou Cascavel (0,8518), seguido de Toledo (0,8360), Quatro Barras (0,8061), Matinhos (0,8046) e Alto Paran (0,8006). Apenas estas sete cidades atingiram a classificao de excelncia em gesto fiscal, conforme a Firjan, ficando com conceito A. No ranking nacional, Pinhais est na 18 posio.

    O prefeito Luizo Goulart comemora o re-sultado apresentado. Pinhais est vivendo um grande momento. Alm do franco desenvol-vimento que aquece a economia local e gera renda, conseguimos aplicar os investimentos necessrios seguindo todas as normas legais, pois administrar com responsabilidade uma obrigao de ns que exercemos este papel de gestor pblico, conclui.

    Pinhais tem a segunda melhor avaliao do PR

    Prefeito Luizo destaca que a cidade vive um bom momento e comemora o resultado do ndice de gesto fiscal da Firjan

    PREFEITO LUIZO DESTACA o resultado obtido no ndice de gesto fiscalMUNICPIO DE PIN foi classificado com conceito de boa gesto na avaliao da Firjan

  • O REGIONAL - Sexta-feira, 23 de Maro de 2012 4

    Politicandoredacao@oregionalpr.com.br

    A valorizao e o incen-tivo aos educadores da rede municipal de ensino de Pin esto sendo comprovados na prtica pela atual adminis-trao da prefeitura. Nesta semana, o prefeito Gilberto Dranka assinou projeto de lei que garante 16% de aumento para os professores. O reajuste tambm favorece os servido-

    Professores de Pin vo receber salrios acima do piso nacional

    Proposta de reajuste salarial do atual governo municipal prev 16% de aumento para os professores da rede municipal. Servidores tambm ganharo aumento

    res pblicos concursados com 7%, e os cargos comissiona-dos que ganharo 5,47% de acrscimo nos salrios.

    Com o aumento nos ven-cimentos, os educadores do municpio tero salrios supe-rior ao valor estipulado como piso nacional do magistrio. Ou seja, nenhum professor com carga horria de 40 horas

    semanais receber salrio in-ferior 1.400 reais. Isso um justo reconhecimento classe, com a certeza de que estaro mais comprometidos com a educao das nossas crian-as, declarou o prefeito.

    Gilberto Dranka garante que houve estudo de impac-to nas finanas municipais e que h dinheiro para bancar

    o reajuste de salrio. A folha de pagamento da prefeitura ter um acrscimo de 7%, que significa 75 mil reais, totalizando 857 mil reais mensais. Ganha nosso funcionalismo e tambm a economia do nosso muni-cpio, que dever receber a grande parte desse recurso, reforou Dranka.

    PREFEITO GILBERTO DRANKA esteve explicando o projeto aos vereadores que aprovaram de forma unnime

    Agudos do SulO prefeito Antonio Gon-

    alves da Luz (PP), de Agudos do Sul, recebeu e comemorou nesta semana os pareceres do Tribunal de Contas do Estado do Paran TCE/PR sobre os exerccios financeiros de 2009 e de 2010. Segundo o prefeito, o de 2009 havia ob-tido parecer favorvel com algumas ressalvas, as quais j foram justificadas pela prefeitura e esto sanadas. As contas de 2010 tam-bm foram consideradas totalmente regulares pelo TCE, estas sem qualquer ressalva.

    Tarifa da guaO deputado estadual Anibelli Neto (PDMB) se posicionou

    contra o aumento de 16,5% da tarifa de gua proposto pelo governo estadual. Nesta semana, a bancada de oposio na Assemblia Legislativa apresentou uma denncia ao Ministrio Pblico do Paran MP contra o reajuste. Segundo Anibelli Neto, o aumento abusivo e no houve, por parte de governo, uma justificativa sobre o reajuste.

    LapaO vereador Clio Guimares, nico representante do Partido

    Verde PV n