Ed. 852 O Regional

  • View
    232

  • Download
    8

Embed Size (px)

DESCRIPTION

O Jornal O Regional é um semanário que circula na Região AMSULEP do PR com as principais notícias da semana.

Text of Ed. 852 O Regional

  • Sexta-feira, 07 de Dezembro de 2012 Edio 852 - Ano XVII

    Circulao: Pin, Agudos do Sul, Tijucas do Sul, Mandirituba, Quitandinha, Campo do Tenente, Contenda, Lapa, Fazenda Rio Grande, Rio Negro, Pinhais e So Bento do Sul.

    O Jornal da Regio

    @o_regional

    redacao@oregionalpr.com.br

    facebook.com/oregionalpr

    Regio fica abaixo da mdia no ndice de desenvolvimentoEmbora tenham avanado no ndice de desenvolvimento municipal, as cidades da regio continuam abaixo da mdia nacional quando se trata da gerao de emprego e renda e desempenho na educao. A sade foi o nico setor com classificao alta. PGINA 3

    Dranka promete gesto mais tcnica

    Entrevista

    O prefeito reeleito de Pin, Gilberto Dranka, declarou que pretende tornar seu mandato mais tcnico para avanar em programas e parcerias com os governos estadual e federal. O hospital, ele garantiu que funciona no primeiro semestre. PGINA 4

    Prefeitos da RMC se renem em Pinhais

    Os prefeitos eleitos da regio, inclusive Gustavo Fruet, de Curitiba, estiveram reunidos nesta semana para tratar de assuntos comuns que envolvem suas cidades. PGINA 5

    Em Tijucas do Sul, assim como em toda a regio, a sade foi o setor que recebeu melhor avaliao no ndice

  • O REGIONAL - Sexta-feira, 07 de Dezembro de 2012 2

    Jornal Semanal de Pin e Regio Insc. Municipal - 0308 / 2422

    Rua Manaus, 500 Centro PinParan - Cep 83860-000

    Jornalista Responsvel:Heros Fanini DRT/PR 05111redacao@oregionalpr.com.br www.oregionalpr.com.br

    Telefone/fax: 41 3632 1256

    Editora J. O Regional LtdaCNPJ-01.276.217/0001-91T. B. R. S.CNPJ-05.526.452/0001-25

    J so 17 anos de ativida-des com o projeto Escola no Campo, que tem o objetivo de contribuir no debate e forma-o sobre questes ambientais com foco na preservao dos recursos naturais, sustentabili-dade e destino de embalagens de agrotxicos. A iniciativa da Cooperativa Agroindustrial Bom Jesus e tem a participa-o da empresa Singenta e das

    Cooperativa incentiva aprendizado com o programa Escola no Campo

    Bom Jesus promove anualmente o programa que trabalha aprendizado ambiental nas escolas da regio e se estende s famlias dos estudantes. Participam alunos da rede municipal de ensino

    prefeituras municipais. Professores recebem ca-

    pacitao e trabalham durante parte do ano letivo com os alu-nos sobre esses temas. O pro-grama fornece todo material s classes selecionadas e a tarefa vai alm das salas de aulas, j que o objetivo envolver as fa-mlias medida que o trabalho vai acontecendo.

    Anualmente h um gran-

    de encontro de encerramento do programa e os alunos envolvidos participam de um concurso de frases e dese-nhos. Eles so incentivados a retratar o aprendizado com um olhar prprio. Neste ano os premiados receberam um relgio e haver prmio tambm aos professores, conta Helio Skiba, diretor de comunicao da Bom Jesus.

    Em Quitandinha, atravs da unidade local da coopera-tiva, grande o incentivo no desenvolvimento do programa no municpio. Neste ano, 300 alunos participaram da inicia-tiva. um trabalho que for-talece a relao dos estudantes e da famlia com a atividade rural e a preservao do meio ambiente, destaca o gerente da unidade, Leandro Filipak.

    EQUIPE DA COMUNICAO da Bom Jesus realizou a entrega das premiaes aos alunos em cerimnia na ltima quarta-feira

    Neste domingo a prefei-tura de Pin realiza o teste seletivo para os cargos de Pro-fessor, Professor de Educao Fsica, Tcnico em Meio Ambiente e Servios Gerais. A aplicao da prova comea

    Prefeitura de Pin realiza teste seletivo no domingo

    Prova ser aplicada para os cargos de Professor, Professor de Educao Fsica, Tcnico em Meio Ambiente e Servios Gerais

    s 9 e vai at as 12 horas. Sero 40 questes de

    mltipla escolha, sendo 20 de conhecimentos especfi-cos e 20 das demais reas de conhecimento, exceto para a prova do cargo de Agente

    de Servios Gerais, que ser composta por 20 questes de Lngua Portuguesa e Ma-temtica e 20 questes de conhecimentos gerais.

    Os 147 candidatos inscri-tos devero comparecer com

    30 minutos de antecedncia do horrio marcado para o incio das provas. No ser permiti-da a realizao da prova sem o comprovante de inscrio acompanhado de documento de identificao com foto.

  • O REGIONAL - Sexta-feira, 07 de Dezembro de 2012 3

    Foi divulgado no ltimo final de semana o ndice Firjan de Desenvolvimento Municipal IFDM, que mostrou avanos da regio suleste paranaense, apesar de todas as cidades estarem abaixo da mdia brasileira, que de 0,7899. Esta a edio 2012 do estudo, com dados de 2010. Com isto, foi possvel analisar a evoluo dos indicadores na primeira dcada deste sculo, j que o primeiro ndice feito pela Federao das In-dstrias do Estado do Rio de Janeiro Firjan com municpios do pas havia tido como base de clculo o ano 2000.

    A mdia da regio no IFDM 2010 de 0,6955, 19% superior a 2000, quando era de 0,5850. Neste perodo, seis municpios do suleste avanaram da categoria regular para moderada e agora todas as dez cidades esto com este status. Apenas dois municpios figuram no top 100 do Paran e no top 1000 do Brasil. O melhor colocado Rio Negro, com ndice de 0,7466, alavancado principalmente pelos quesitos sade e educao, seguido de Tijucas do Sul, com 0,7436, com desta-que na sade, setor que, alis, ficou acima da mdia em toda a regio da Amsulep.

    O ndice de 2010 mais baixo da regio de Agudos do Sul, com 0,6363, seguido de Campo do Tenente, com 0,6621. O que puxa para baixo o IFDM desses municpios so os indicadores de emprego e renda, que tambm no so dos melhores em quase todo o suleste. Porm, Agudos foi a cidade que mais evoluiu na dcada, com um avano de 32%. Os municpios que menos avanaram na comparao dos ndices de 2000 e 2010 foram Fazenda Rio Grande e Pin, com 8%. Todos evoluram na dcada. Na comparao com o ano anterior, apenas Fazenda Rio Grande, Lapa e Mandirituba decaram, enquanto todos os outros subiram.

    Municpios da regio avanaram 19% em desenvolvimento municipal

    Em dez anos, ndice regional avanou do status de regular para moderado. Rio Negro e Tijucas so os destaques. Porm, nenhum municpio do suleste paranaense superou a mdia nacional

    IFDM na regio IFDM 2010 Pos. nacional Pos. estadual IFDM 2000 Evol. 2000 a 2010Agudos do Sul 0,6363 3016 359 0,4836 32%Campo do Tenente 0,6621 2512 317 0,5379 23%Contenda 0,6669 2403 302 0,5600 19%Fazenda Rio Grande 0,6977 1765 207 0,6468 8%Lapa 0,7252 1217 129 0,5952 22%Mandirituba 0,6728 2266 288 0,6047 11%Pin 0,7241 1247 132 0,6696 8%Quitandinha 0,6794 2136 276 0,5255 29%Rio Negro 0,7466 867 73 0,6532 14%Tijucas do Sul 0,7436 913 85 0,5739 30%

    O ndiceO ndice Firjan de Desenvolvimento Municipal calculado com base em trs indicadores um de emprego e renda, um de sa-de e outro de educao. O ndice varia de 0 (mnimo) a 1 ponto (mximo) para classificar o nvel de cada cidade em quatro categorias: baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4001 a 0,6), moderado (de 0,6001 a 0,8) e alto (0,8001 a 1) desenvolvimento.

    RIO NEGRO FOI a cidade da regio mais bem classificada no ndice de desenvolvimento municipal da Firjan

  • O REGIONAL - Sexta-feira, 07 de Dezembro de 2012

    Politicandoredacao@oregionalpr.com.br

    4

    Nesta semana, o prefeito de Pin, Gilberto Dranka, concedeu entrevista a este semanrio dentro da s-rie de reportagens com os prefeitos eleitos na regio. Reeleito para o cargo, ele recebeu a equipe do jornal em escritrio da empresa de sua famlia na cidade e falou do grande anseio seu e da populao pelo funcio-namento do novo hospital.

    Dranka destacou tam-

    O Regional Embora com uma grande coligao, a campanha em Pin foi uma das mais duras da regio. Qual a sua avaliao neste sentido?Dranka Fizemos monitoramentos durante o perodo eleitoral e todos os nossos levantamentos apontavam intenes de voto na casa de 60% a nosso favor. Trabalhamos ento para manter isso e conquistar a vitria com essa boa margem. Muitos partidos vieram somar conosco na campanha e tivemos bons candidatos ao legislativo.

    O Regional Pin considerada a prima rica da regio, a cidade com mais recursos e menos problemas. Como tirar proveito dessa realidade?Dranka Aproveitar os recursos melhorando a mantendo a quali-dade de vida, isso com sustentabilidade em todas as reas, com boas condies de vida, bons salrios aos profissionais no municpio, entre outros. Temos recurso melhor e temos aproveitado bastante aplicando em benefcio da populao, buscando sempre a promoo da qualidade de vida. Vejo a cidade em momento de crescimento, desenvolvimento do comrcio e o poder pblico tem conseguido dar sequncia nesse crescimento de forma organizada.

    O Regional Qual a avaliao que voc faz do seu primeiro mandato? Ficou dentro do que voc esperava?Dranka Ficou, em certo ponto, dentro do planejamento, com muitas obras e o crescimento da cidade. Algumas coisas acabaram ficando e por isso coloquei meu nome reeleio, para dar continui-dade, principalmente em questes como do hospital, do parque de eventos, obras que eu ficaria sentido se no pudesse prosseguir, pois so projetos fantsticos. No geral, fizemos o que pudemos alcanar com os recursos, sejam de emendas ou prprios.

    O Regional Quais sero as prioridades nos prximos 4 anos? Que marca voc quer deixar?Dranka Uma delas manter os programas que deram certo, como do material e kit escolar. Dar continuidade ao parque de eventos, deixando ele mais completo nestes prximos quatro anos, com salo e outros benefcios; o local onde acontece a Festa do Produtor, mas que poder ser mais usado em outras pocas do ano com os lagos, pista de caminhada, ser um grande marco. Investimos bastante no setor rural com mquinas e muito trabalho, queremos manter as estradas e pontes em boas condies e continuar os programas da agricultura. Com apoio de emendas fe