Ed. 857 O Regional

  • View
    224

  • Download
    4

Embed Size (px)

DESCRIPTION

O Jornal O Regional é um semanário que circula na Região AMSULEP do PR com as principais notícias da semana.

Text of Ed. 857 O Regional

  • Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2013 Edio 857 - Ano XVIII

    Circulao: Pin, Agudos do Sul, Tijucas do Sul, Mandirituba, Quitandinha, Campo do Tenente, Contenda, Lapa, Fazenda Rio Grande, Rio Negro, Pinhais e So Bento do Sul.

    @o_regional

    redacao@oregionalpr.com.br

    facebook.com/oregionalpr

    O Jornal da Regio

    Regio retoma debate sobre destino do lixoOs municpios da regio metropolitana de Curitiba vo retomar o debate sobre o destino dos resduos slidos. Uma reunio realizada nesta semana reuniu prefeitos e definiu a cidade de Curitiba como principal responsvel neste processo. PGINA 3

    Luizo pretende fortalecer Assomec

    Eleito novo presidente da Associao dos Municpios da Regio Metropolitana - Assomec, Luizo Goulart, de Pinhais, diz que possvel promover um trabalho de resultado. PGINA 6

    Material escolar movimenta comrcio

    A sugesto pesquisar, embora muitas vezes os filhos queiram impor suas vontades com materiais escolares personalizados. Comerciantes relatam que vendas iro aumentar significativamente nos prximos dias. PGINA 4

    Pin est h 12 anos sem hospitalO municpio de Pin est completando 12 anos sem atendimento hospitalar. A populao vive expectativa do funcionamento do novo hospital. Nesta semana, pessoas ligadas ao projeto e moradores falaram sobre o assunto. PGINA 15

  • O REGIONAL - Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2013

    Jornal Semanal de Pin e Regio Insc. Municipal - 0308 / 2422

    Rua Manaus, 500 Centro PinParan - Cep 83860-000

    Jornalista Responsvel:Heros Fanini DRT/PR 05111redacao@oregionalpr.com.br www.oregionalpr.com.br

    Telefone/fax: 41 3632 1256

    Editora J. O Regional LtdaCNPJ-01.276.217/0001-91T. B. R. S.CNPJ-05.526.452/0001-25

    2

    Nas prximas semanas, todas as unidades, ou seja, os entre-postos da Cooperativa Agroin-dustrial Bom Jesus vo realizar suas pr-assemblias. Esses encontros so preparativos para a grande assemblia que acon-tecer no final de fevereiro na Lapa, cidade sede da Bom Jesus.

    O entreposto de Quitandinha far sua pr-assemblia a partir das 18:30 horas do prximo dia 4 de fevereiro. Nos encontros so destacados balanos finan-ceiros com despesas e receitas, previso oramentria, propos-tas de investimentos e metas futuras. O principal objetivo mostrar a transparncia e res-ponsabilidade da cooperativa e abrir espao para opinies dos cooperados.

    A equipe do entreposto de Quitandinha informa que j en-viou os convites para a pr-assem-blia e que ser um encontro ob-jetivo e de importantes cenrios.

    Cooperativa Bom Jesus realiza suas pr-assembleias no prximo ms

    Todas as unidades da cooperativa renem cooperados nas prximas semanas. Em Quitandinha o encontro ser dia 4

    NESTA SEMANA, A equipe de atendimento do entreposto realizou a entrega dos convites

    Hora agora de comprar osmateriais escolares

  • O REGIONAL - Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2013 3

    O problema que se ar-rasta desde 2008 ainda con-tinua. A licitao que criaria um consrcio de tratamento de lixo na regio metropo-litana, o Sistema Integrado de Aproveitamento de Re-sduos Slidos (Sipar) ainda est paralisado. Na ltima segunda-feira, foi realizada a 21 assembleia geral do Consrcio Intermunicipal para Gesto de Resduos S-lidos Urbanos (Conresol), na prefeitura de Curitiba, que elegeu o prefeito de Curi-tiba, Gustavo Fruet, como presidente do consrcio para a gesto 2013/2015.

    Fruet falou que sua prio-ridade ser definir o futu-ro do Sipar, referindo-se atual licitao, paralisada por aes judiciais para a formao do sistema. Como a licitao segue sem um vencedor, atualmente os resduos so encaminhados para dois aterros provisrios, um localizado em Fazenda Rio Grande e outro na Ci-dade Industrial de Curitiba.

    Na reunio, o municpio de Pin passou oficialmente a fazer parte do consrcio e agora integra o grupo de 21 municpios que buscam solues para o lixo. Juntos

    Lixo da regio metropolitana continua destinado aos aterros provisrios

    Assunto foi debatido em reunio com os prefeitos na ltima segunda-feira em Curitiba. Pin passa a integrar oficialmente o grupo de municpios que buscam solues para o destino do lixo da regio

    somam 8,7 mil quilmetros quadrados, contam com 3 milhes de habitantes e geram 2,5 mil toneladas de resduos slidos por dia.

    Destes, 69% so provenien-tes de Curitiba. A rea para instalao do Sipar segue indefinida, mas um dos espaos indicados est no

    municpio de Mandirituba. O consrcio formado

    atualmente pelos municpios de Agudos do Sul, Almiran-te Tamandar, Araucria,

    Balsa Nova, Bocaiva do Sul, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Campo Magro, Colombo, Conten-da, Curitiba, Fazenda Rio

    Grande, Mandirituba, Pin, Pinhais, Piraquara, Quatro Barras, Quitandinha, So Jos dos Pinhais, Tijucas do Sul e Tunas do Paran.

    PREFEITOS ESTIVERAM REUNIDOS nesta semana para debater sobre a questo da destinao do lixo que ainda no tem local definitivo

  • O REGIONAL - Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2013 4

    chegada a hora da compra do material escolar. Esta mais uma das tradi-cionais despesas de incio de ano para as famlias. O movimento nas papelarias e outros estabelecimentos que vendem produtos do gnero tende a crescer nos prximos dias com a proximidade do incio do ano letivo.

    Para este perodo, os empresrios reforaram os estoques e tambm aumenta-ram a variedade de itens para aumentar as opes dos pais na hora das compras. Alguns comerciantes da regio des-tacam que, h trs semanas do retorno dos alunos s aulas, a comercializao do material escolar vem cres-cendo a cada dia.

    O empresrio Aparecido Afonso Cerqueira, da Pape-laria Santa Rita, de Agudos do Sul, declara que espera um grande movimento neste sentido nas prximas sema-nas. Ele tambm nota que um grande nmero de pes-soas tem feito pesquisas de preos. J a gerente Sarian Assis, da rede Assis Super-

    Cresce a procura por material escolarAlgumas papelarias j registram bom movimento, com tendncia de melhora

    nas prximas semanas. Recomendao de pesquisar antes de comprar

    RecomendaesO Procon-PR alerta que importante pesquisar os preos antes de comprar. O rgo tambm recomenda observar sobras de anos anteriores, aproveitando materiais antigos. Outro alerta que as escolas no podem exigir a compra de materiais de uso coletivo, como giz para o quadro negro, ma-terial de limpeza, higiene e expediente, bem como no podem indicar o local e a marca dos produtos e do uniforme escolar.

    mercados, relata que muitos comparecem sua loja com listas de materiais das es-colas. O movimento est dentro da expectativa e tende a melhorar. Temos variadas opes de materiais, desde a linha bsica at aqueles relacionados a personagens

    da mdia, destaca.Juraci Deda Moura, de

    Cerrinho, em Quitandinha, e seus dois filhos estiveram nesta semana fazendo a compra dos materiais. Ela conta que trouxe os dois para ajudar na escolha, porm, ressalta que a filha mais

    nova, de apenas 5 anos, est iniciando e determinou qual seria o material a ser comprado, j o mais velho, de 14 anos, colaborou com o oramento da me e com-prou o necessrio. Ao todo, a me gastou pouco mais de 110 reais. Na loja visitada, a MKS Papelaria, o empresrio Jos Francisco Socek conta que materiais de mesma fbrica, apenas com marcas diferentes, apresentam pre-os desiguais. Ele ressalta as procuras. Os cadernos mais

    vendidos so de 10 matrias. Para as meninas, a persona-gem Monster High e para os meninos Mortal Kombat, descreveu.

    Outro fator que pode in-fluenciar na comercializao

    no suleste paranaense o fato de algumas prefeituras doarem kits de material escolar aos alunos. Nestes casos, menor a quantida-de de produtos que os pais precisam comprar.

    SUPERMERCADO ASSIS TEM registrado aumento na procura por material escolar

    APARECIDO CONTA QUE as pessoas tm realizado pesquisas de preos

    JURACI REALIZOU AS compras acompanhada dos filhos

  • O REGIONAL - Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2013 6

    Politicandoredacao@oregionalpr.com.br

    O prefeito de Pinhais, Luizo Goulart (PT), ven-ceu uma disputa acirrada pela presidncia da Asso-ciao dos Municpios da Regio Metropolitana de Curitiba Assomec e ago-ra vai conduzir a entidade nos prximos dois anos. O principal desafio resgatar a credibilidade e funciona-lidade da associao.

    Ele destaca que temas

    Luizo quer ressurgir Assomec

    Prefeito de Pinhais ir comandar a Associao pelos prximos dois anos

    como sade, segurana, transporte pblico e lixo podem ser trabalhados em conjunto. Luizo tambm ressalta que sua candidatura foi impulsionada pela opor-tunidade de dilogo com a capital, que vive um novo momento aps a eleio de Gustavo Fruet.

    A reportagem de O Regio-nal ouviu o novo presidente da Assomec nesta semana.

    O Regional Prefeito Luizo, nos ltimos anos muitos prefeitos deixaram de participar das associaes de mu-nicpios com a justificativa que no tinham resultados. Como mudar isso? Luizo Primeiramente importante frisar que a Assomec vinha causando esta impresso de que no se resolvia nada, principalmente pela ausncia efetiva da capital nas tomadas de decises. E pensar a metropolitana sem Curitiba prati-camente impossvel. Acredito que agora isto mudou. O novo prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, vem demonstrando vonta-de de trabalhar de forma integrada. Esta foi uma das maiores motivaes para que eu me candidatasse a presidente da Assomec. Sendo assim, iniciamos um grande debate entre os municpios da metropolitana para apurar sobre os principais problemas que cada prefeito enfrenta e assim projetarmos solues prticas e eficientes.

    O Regional Quais seriam as principais demandas da regio metropolitana na atualidade?Luizo Temos vrios problemas em comum para enfrentar-mos. A sade com certeza um dos principais setores que necessita de uma ateno especial. Hoje temos