Edital no 01/2009 Caderno - sef.· Estado de Santa Catarina Secretaria de Estado da Fazenda Edital

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Edital no 01/2009 Caderno - sef.· Estado de Santa Catarina Secretaria de Estado da Fazenda Edital

  • Estado de Santa CatarinaSecretaria de Estado da Fazenda

    Edital no 01/2009

    Caderno de Prova

    Confira o nmero que voc obteve no ato da inscrio com o que est indicado no carto-resposta.

    Instrues

    Para fazer a prova voc usar:

    este caderno de prova;um carto-resposta que contm o seu nome, nmero de inscri-o e espao para assinatura.

    Verifique, no caderno de prova:

    se faltam folhas, se a seqncia de 100 questes, est correta; se h imperfeies grficas que possam causar dvidas.

    Comunique imediatamente ao fiscal qualquer irregularidade.

    Ateno!

    No permitido qualquer tipo de consulta durante a realizao da prova.Para cada questo so apresentadas 5 (cinco) alternativas dife- rentes de respostas (a, b, c, d, e). Apenas uma delas constitui a resposta correta em relao ao enunciado da questo.A interpretao das questes parte integrante da prova, no sendo permitidas perguntas aos fiscais.No destaque folhas da prova.

    Ao terminar a prova, entregue ao fiscal o caderno de prova com-pleto e o carto-resposta devidamente preenchido e assinado. O gabarito da prova ser divulgado no site do concurso.

    http://sef.fepese.ufsc.br

    Contador da Fazenda EstadualDia: 5 de julho de 2009 Horrio: das 13 s 18 h Durao: 5 horas, includo o tempo para o preenchimento do carto-resposta.

    SEF

  • .

  • Estado de Santa Catarina

    Pgina 3

    Conhecimentos Gerais (25 questes)

    O texto abaixo dever ser utilizado para as provas de Lngua Portuguesa e Raciocnio Analtico.

    No dia 25 de agosto de 1961, exatamente sete anos e um dia depois do suicdio de Getlio Vargas, chegou a Antares a notcia de que Jnio Quadros acabava de apresentar ao Congresso Nacional a sua renncia ao cargo de presidente da Repblica. D. Briolanja Vacariano, com pal-pitaes de corao, fez o que nunca jamais fizera em toda a sua vida de esposa exemplar: acordou o marido da sesta vinte minutos antes da hora marcada e deu-lhe a notcia. Sentado na cama, estremunhado, olhos piscos, cara aparvalhada, Tibrio pediu a repetio da histria. Ficou depois olhando fixamente para os dedos dos ps e de sbito ergueu-se soltando um grito: No! No pode ser! boato! No pode ser! E rompeu a andar estonteado pelo quarto, no seu pijama de pelcia azul-celeste. No possvel! o fim do mundo! O homem est doido varrido!

    Vestiu-se s pressas, meio dispneico, e saiu para a rua. A praa da Repblica fervilhava de gente, grupinhos aqui e ali, todos comentando a renncia. Havia uma espcie de estupor geral. Por que foi? Por que no foi? Pode ser mentira. No, no , todas as estaes de rdio de Porto Alegre esto divulgando o fato. []

    Que pretendia o Homem da Vassoura com essa demisso? []

    Nasciam em Antares os boatos mais desencontrados. Ora, um boato uma espcie de enjei-tadinho que aparece soleira duma porta []. Um popular acha-o engraadinho ou mons-truoso, toma-o nos braos, nina-o, passa-o depois ao primeiro conhecido que encontra, o qual por sua vez entrega o inocente ao cuidado de outro ou outros, e assim o bastardinho vai sendo amamentado de seio em seio ou, melhor, de imaginao em imaginao, e em poucos minu-tos cresce, fica adulto to substancial e dramtico o leite da fantasia popular , comea a caminhar pelas prprias pernas, a falar com a prpria voz e, perdida a inocncia, a pensar com a prpria cabea desvairada [].

    [Texto adaptado de: VERISSIMO, rico. Incidente em Antares. So Paulo: Companhia de Bolso, 2007. p. 126-128]

    Formulrio da prova de Noes de Matemtica Financeira e Estatstica

    Form

    ulr

    io

    F = P(1 + i)nln(F / P)

    nln(1 i)

    =+

    1nF

    i 1P

    =

    nn

    FP ou P F(1 i)

    (1 i)= = +

    +

    n

    j 1

    F P (1 ij)=

    = + nj 1

    FP

    (1 ij)=

    =+

    n1 2 3 n t

    2 3 n tt 1

    FC FC FC FC FCVPL I I

    1 k (1 k) (1 k) (1 k) (1 k)== + + + + + = +

    + + + + +

  • Secretaria de Estado da Fazenda

    Pgina 4

    Classificar as palavras segundo os papis que cum-4. prem uma necessidade na descrio das estruturas das lnguas.

    Relacione as palavras da coluna 1 (destacadas no texto) com a classe da coluna 2 a que pertencem.

    Coluna 1

    exatamente (primeiro pargrafo)I. exemplar (primeiro pargrafo)II. lhe (primeiro pargrafo)III. de (primeiro pargrafo)IV. ou (quarto pargrafo)V.

    Coluna 2

    ( ) pronome

    ( ) adjetivo

    ( ) advrbio

    ( ) conjuno

    ( ) preposio

    Assinale a alternativa que apresenta a sequncia correta, de cima para baixo.

    ( ) I, II, III, IV, V.a.

    ( ) II, III, I, V, IV.b.

    ( ) III, I, II, V, IV.c.

    ( ) III, II, I, IV, V.d.

    ( X ) III, II, I, V, IV.e.

    Lngua Portuguesa (5 questes)

    Assinale a alternativa cuja definio da palavra 1. (destacada) corresponde ao seu significado no texto.

    ( ) substancial que subsiste.a.

    ( ) fervilhava tinha fervor religioso.b.

    ( ) enjeitadinho bem arrumadinho.c.

    ( X ) dispneico com dificuldade para respirar.d.

    ( ) estupor palavra chula que indica maldade.e.

    Assinale a alternativa que apresenta a 2. correta clas-sificao sinttica das palavras sublinhadas no perodo seguinte:

    Um popular acha-o engraadinho ou monstruoso, toma-o nos braos, nina-o

    ( X ) o objeto direto do verbo a. ninar.

    ( ) popular predicativo do sujeito.b.

    ( ) engraadinho objeto direto do verbo c. achar.

    ( ) nos braos adjunto adnominal.d.

    ( ) ou monstruoso objeto indireto do verbo e. achar.

    Assinale a alternativa que est 3. corretamente redigida, de acordo com o padro culto da lngua portuguesa.

    ( ) O teste considervel um instrumento exep-a. cional para o avano da qualidade de ensino.

    ( ) A maioria dos professores vm a prova como b. uma caixa-preta.

    ( X ) A prova testa as habilidades essenciais em c. Lngua Portuguesa.

    ( ) Os educadores tem acesso a descrio de d. habilidades e competncias.

    ( ) Para efetivamente ajudarem aos professores, e. mostrasse como ensinar as habilidades que os alunos devem dominar.

  • Estado de Santa Catarina

    Pgina 5

    Raciocnio Analtico (4 questes)

    Assinale a alternativa que indica corretamente as prin-cipais habilidades exigidas na interpretao do texto de rico Verssimo.

    A primeira frase do primeiro pargrafo:6.

    No dia 25 de agosto de 1961, exatamente sete anos e um dia depois do suicdio de Getlio Vargas, chegou a Antares a notcia de que Jnio Quadros acabava de apresentar ao Congresso Nacional a sua renncia ao cargo de presidente da Repblica. permite:

    ( ) inferir uma informao implcita. a.

    ( X ) identificar informaes explcitas.b.

    ( ) perceber o efeito de ironia e desdm.c.

    ( ) reconhecer marcas lingusticas que eviden-d. ciam o locutor e o interlocutor.

    ( ) identificar a finalidade do gnero ao qual e. pertence o texto.

    Leia o texto abaixo:7.

    Sentado na cama, estremunhado, olhos piscos, cara aparvalhada, Tibrio pediu a repetio da histria.

    As palavras destacadas na frase acima podem ser substitudas por aturdido e desnorteada, respectiva-mente, sem alterar o sentido da frase.

    A afirmativa acima, est avaliando a habilidade de:

    ( ) identificar o tema do texto.a.

    ( ) identificar o conflito gerador do enredo.b.

    ( X ) inferir o sentido de palavras ou expresses.c.

    ( ) interpretar o texto com auxlio de material d. grfico diversificado.

    ( ) reconhecer diferentes formas de tratar a infor-e. mao na comparao de textos que tratam do mesmo tema.

    Assinale as alternativas verdadeiras ( V ) ou falsas 5. ( F ), segundo princpios fundamentados no Manual de Redao da Presidncia da Repblica (Braslia, 2002).

    ( ) Os princpios de clareza e conciso so neces-srios para que as comunicaes oficiais per-mitam uma nica interpretao.

    ( ) O uso de linguagem formal exige textos mar-cados por regionalismos vocabulares para que sejam compreendidos por todo e qualquer cidado brasileiro.

    ( ) O padro culto da lngua aquele em que se observam as regras da gramtica formal.

    ( ) O jargo burocrtico deve ser evitado, pois ter sempre sua compreenso limitada.

    ( ) A administrao pblica tem como um dos princpios fundamentais a impessoalidade; no entanto, esse princpio no se aplica s comu-nicaes oficiais.

    Assinale a alternativa que apresenta a sequncia correta, de cima para baixo.

    ( ) F V V F F.a.

    ( ) F V V F V.b.

    ( X ) V F V V F.c.

    ( ) V F F V F.d.

    ( ) V F F V V.e.

  • Secretaria de Estado da Fazenda

    Pgina 6

    Atualidades (4 questes)

    As notcias abaixo foram copiadas e editadas das 10. edies eletrnicas dos jornais Dirio Catarinense e A Notcia, de 15 e 16 de junho de 2009, no entanto, foram propositalmente modificadas.

    Assinale a alternativa que identifica a notcia verdadeira.

    ( ) a. Mais exportaes em maio. As exportaes catarinenses de janeiro a maio somaram US$ 4,5 bilhes, um crescimento de 22,3% em relao ao mesmo perodo de 2008. Os dados mostram que os embarques de cargas do quinto ms do ano foram 28,5% maiores do que no mesmo ms de 2008.

    ( ) b. Estado na expectativa pela lista russa. Frigorficos de Santa Catarina aguardam a divulgao para saber quem ser afetado pela proibio, divulgada esta semana, de exportar carne suna para o mercado russo.

    ( ) c. Frio diminui as vendas. Mrio Lanznaster, da Coopercentral Aurora, disse que a retomada da venda de carne suna para o mercado russo e o frio trouxeram refle-xos negativos no mercado interno.

    ( ) d. Leite 40% mais barato. A extenso dos prejuzos provocados pela seca que assolou Santa Catarina nos ltimos meses no ficou restrita ao campo. Nas gn-dolas dos supermercados, alguns produtos, como o leite, passaram a ter seus preos pres-sionados para baixo.

    ( X