of 24 /24
Estados desunidos Estados desunidos da América Latina da América Latina América Latina América Latina Costrução da Costrução da América América Latina; Latina; A esquerda A esquerda no no poder; poder; As FARCs e a As FARCs e a

Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

Embed Size (px)

Citation preview

Page 1: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

Estados Estados desunidos da desunidos da

América LatinaAmérica Latina

América LatinaAmérica Latina

Costrução da Costrução da América América

Latina;Latina;

A esquerda no A esquerda no poder;poder;

As FARCs e a As FARCs e a crise na crise na

Colômbia.Colômbia.

Page 2: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

Fala do cacique GUAICAIPURO CAUTÉMOC: A VERDADEIRA DÍVIDA

EXTERNA. EU, GUAICAIPURO CAUTÉMOC, DESCENDENTE DOS QUE

POVOARAM A AMÉRICA HÁ 40 MIL ANOS, VIM AQUI ENCONTRAR OS QUE NOS ENCONTRARAM HÁ APENAS 500 ANOS.

O IRMÃO ADVOGADO EUROPEU ME EXPLICA QUE AQUI TODA DÍVIDA DEVE SER PAGA, AINDA QUE PARA ISSO SE TENHA QUE VENDER SERES HUMANOS OU PAÍSES INTEIROS.

POIS BEM! EU TAMBÉM TENHO DÍVIDAS A COBRAR. CONSTA NO ARQUIVO DAS ÍNDIAS OCIDENTAIS QUE ENTRE OS ANOS DE 1503 E 1660, CHEGARAM À EUROPA 185 MIL QUILOS DE OURO E 16 MILHÕES DE QUILOS DE PRATA VINDOS DA MINHA TERRA!... TERIA SIDO UM SAQUE? NÃO ACREDITO. SERIA PENSAR QUE OS IRMÃOS CRISTÃOS FALTARAM A SEU SÉTIMO MANDAMENTO.

GENOCÍDIO?... NÃO. EU JAMAIS PENSARIA QUE OS EUROPEUS, COMO CAIM, MATAM E NEGAM O SANGUE DE SEU IRMÃO.

Page 3: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

ESPOLIAÇÃO?... SERIA O MESMO QUE DIZER QUE O CAPITALISMO DESLANCHOU GRAÇAS À INUNDAÇÃO DA EUROPA PELOS METAIS PRECIOSOS ARRANCADOS DE MINHA TERRA!

VAMOS CONSIDERAR QUE ESSE OURO E ESSA PRATA FORAM O PRIMEIRO DE MUITOS EMPRÉSTIMOS AMIGÁVEIS QUE FIZEMOS À EUROPA. ACHAR QUE NÃO FOI ISSO SERIA PRESUMIR A EXISTÊNCIA DE CRIMES DE GUERRA, O QUE ME DARIA O DIREITO DE EXIGIR A DEVOLUÇÃO DOS METAIS E A COBRAR INDENIZAÇÃO POR DANOS E PERDAS.

PREFIRO CRER QUE NÓS, ÍNDIOS, FIZEMOS UM EMPRÉSTIMO A VOCÊS, EUROPEUS.

AO COMEMORAR O QUINTO CENTENÁRIO DESSE EMPRÉSTIMO, NOS PERGUNTAMOS SE VOCÊS USARAM RACIONAL E RESPONSAVELMENTE OS FUNDOS QUE LHES ADIANTAMOS.

LAMENTAMOS DIZER QUE NÃO.VOCÊS DILAPIDARAM ESSE DINHEIRO EM ARMADAS INVENCÍVEIS,

TERCEIROS REICHS E OUTRAS FORMAS DE EXTERMÍNIO MÚTUO. E ACABARAM OCUPADOS PELAS TROPAS DA OTAN.

VOCÊS FORAM INCAPAZES DE ACABAR COM O CAPITAL E DEIXAR DE DEPENDER DAS MATÉRIAS PRIMAS E DA ENERGIA BARATA QUE ARRANCAM DO TERCEIRO MUNDO.

Page 4: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

ESSE QUADRO DEPLORÁVEL CORROBORA A AFIRMAÇÃO DE MILTON FRIEDMANN, SEGUNDO O QUAL UMA ECONOMIA NÃO PODE DEPENDER DE SUBSÍDIOS.

POR ISSO, MEUS SENHORES DA EUROPA, EU, GUAICAIPURO CAUTÉMOC, ME SINTO OBRIGADO A COBRAR O EMPRÉSTIMO QUE TÃO GENEROSAMENTE LHES CONCEDEMOS HÁ 500 ANOS. E OS JUROS.

É PARA SEU PRÓPRIO BEM.NÃO, NÃO VAMOS COBRAR DE VOCÊS AS TAXAS DE 20 A 30 POR

CENTO DE JUROS QUE VOCÊS IMPÕEM AO TERCEIRO MUNDO.QUEREMOS APENAS A DEVOLUÇÃO DOS METAIS PRECIOSOS, MAIS

10 POR CENTO SOBRE 500 ANOS.LAMENTO DIZER, MAS A DÍVIDA EUROPÉIA PARA CONOSCO, ÍNDIOS,

PESA MAIS QUE O PLANETA TERRA!... E VEJAM QUE CALCULAMOS ISSO EM OURO E PRATA. NÃO CONSIDERAMOS O SANGUE DERRAMADO DE NOSSOS ANCESTRAIS!

SEI QUE VOCÊS NÃO TÊM ESSE DINHEIRO, PORQUE NÃO SOUBERAM GERAR RIQUEZAS COM NOSSO GENEROSO EMPRÉSTIMO.

MAS HÁ SEMPRE UMA SAÍDA: ENTREGUEM-NOS A EUROPA INTEIRA, COMO PRIMEIRA PRESTAÇÃO DE SUA DÍVIDA HISTÓRICA.

Page 5: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

I. Construção da América Latina

Definição: “espaço que compreende os países

localizados do México para o sul da América,

colonizados predominantemente pelo modelo de exploração por espanhóis e portugueses.”

Page 6: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

Processo histórico de formação Todos estes países foram

submetidos ao processo de COLONIZAÇÃO DE COLONIZAÇÃO DE EXPLORAÇÃOEXPLORAÇÃO:

- Monocultura latifundiária de exportação;

- Uso dos melhores solos para o sistema de Plantation;

- Mão-de-obra escravocrata;- Manutenção de uma elite branca

dominante;

HERANÇA MALDITA

Page 7: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

Resultado: SUBDESENVOLVIMENTO

Dependência econômica e tecnológica; Enormes desigualdades socioeconômicas; Indicadores sociais desfavoráveis; Elevadas dívidas externas;

Ou seja, em muitos países: continuação da economia colonial

Metrópoles Latino-americanas: Portugal e Espanha, Reino Unido e hoje : EUA?EUA?

Page 8: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

AMÉRICA LATINA HOJEPaís Desigualdade

de rendaCoef. Gini(2001-04)

Índice dePobreza(em %)

(2005)

IDH(2005)

Veículos/1000 hab(2000-05)

UsuáriosInternet

/1000 hab(2005)

Argentina 51.3 4.1 0.869 173 177

Bolívia 60.1 13.6 0.695 52 52

Brasil 57.0 9.7 0.800 200 195

Chile 54.9 3.7 0.867 140 172

Colômbia 58.6 7.9 0.791 55 104

Cuba n/d 4.7 0.838 2 17

Haiti 59.2 35.4 0.529 20 70

México 46.1 6.8 0.829 191 181

Uruguai 44.9 3.5 0.852 154 193

Venezuela 48.2 8.8 0.792 120 125

Page 9: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

RESULTADOAutoritarismo em todos os sentidos na América Latina, maquiado por uma falsa

democracia - governos populistas?

“Não existe democracia sem justiça social”

Page 10: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

América latina: uma década de indefinição ideológica

Após séculos de manutenção

de uma elite dominante,

estaria havendo uma

guinada política à esquerda?

Page 11: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

► 1998 (Venezuela): Hugo Chavez (reeleito em 2006)1998 (Venezuela): Hugo Chavez (reeleito em 2006)► 2002 (Brasil):2002 (Brasil): Luiz Inácio Lula da Silva (reeleito em 2006)Luiz Inácio Lula da Silva (reeleito em 2006)► 2003 (Argentina):2003 (Argentina): Néstor KirchnerNéstor Kirchner► 2004 (Uruguai):2004 (Uruguai): Tabaré VázquezTabaré Vázquez► 2005 (Bolívia):2005 (Bolívia): Evo MoralesEvo Morales► 2006 (Chile):2006 (Chile): Michelle BacheletMichelle Bachelet► 2007 (Argentina):2007 (Argentina): Cristina KirchnerCristina Kirchner

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Ainda em 2006 no Peru, Ollanta Humala e no México López Obrador por Ainda em 2006 no Peru, Ollanta Humala e no México López Obrador por pouco não se elegerampouco não se elegeram

Os eleitos da esquerdaOs eleitos da esquerda

Page 12: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

A eleição destes líderes de esquerda,

representa a insatisfação popular em relação às

políticas neoliberais que predominaram na região nos anos 90 e que não

trouxeram grandes avanços econômicos e

sociais.

Page 13: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

A importância do Brasil em relação à América do Sul

Território: 47,8%;Território: 47,8%;

PIB: 52,7 %;PIB: 52,7 %;

População: 49,6%;População: 49,6%;

BRASIL: líder natural da América do Sul e também da

América Latina.

Page 14: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

Eleições por motivos semelhantes X governos desiguais e desunidos

Não há uma esquerda latino-americana, mas duas:

- Uma moderna, - Uma moderna, aberta, internacio-aberta, internacio-

nalista e reformista: nalista e reformista: Lula (Brasil), Lula (Brasil),

Bachelet (Chile) e Bachelet (Chile) e Vázquez (Uruguai);Vázquez (Uruguai);

Page 15: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

Outra retrograda, estridente nacionalista e Outra retrograda, estridente nacionalista e de visão estreita (Chavez e Evo Morales);de visão estreita (Chavez e Evo Morales);

Page 16: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

Para os EUA, Chávez é Para os EUA, Chávez é uma “força negativa” uma “força negativa” para a América Latina, para a América Latina, por sua retórica contra por sua retórica contra o imperialismo e pelo o imperialismo e pelo uso político regional uso político regional dos recursos obtidos dos recursos obtidos com o petróleo.com o petróleo.

A “Revolução Bolivariana” de Chávez

Page 17: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

Histórico de Chavezno poder

1998: Chavez, revolucionário e golpista (1992) ganha as eleições presidenciais com 56,2% dos votos;

Dez/1999: promulgação da nova constituição:- Novo nome: República Bolivariana da Venezuela;- Elimina o Senado e institui o parlamento unicameral;- Maiores poderes ao presidente, aumentando o

mandato de 5 para 6 anos com direito à reeleição;- Consagração do monopólio do petróleo;- Redução da jornada de trabalho para 44

horas/semana;

Page 18: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

2000: Chavez se reelege com 60% dos votos; 2002: leis aprovadas por Chavez geram protestos, greve

nacional e conflitos; 12/04/2002: Golpe de Estado por parte de empresários e

setores militares com apoio dos EUA. O povo toma as ruas e em 14/04 Chavez reassume;

Dez/2002: crise e greve geral que pára o país: produção de petróleo cai para 5% do total;

Obs.: o petróleo representa 25% do PIB do país Agosto/2004: Em referendo popular, 59,3% da população

apóia a manutenção de Chavez no poder; 2006: Chávez é reeleito para mais 6 anos e cria o partido

único PSUV (rumo ao totalitarismo?);

Page 19: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

Atitudes polêmicas do governo Chavez Início de 2007: aprovada lei que autoriza

Chavez governar por decreto durante 18 meses;

Julho/2007: não renovação do canal RCTV, mais antigo e popular do país, acusado de protagonizar o golpe de 2002;

Proposta de possibilidade de reeleição permanente – derrotada em plebiscito no final de 2007;

Page 20: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

Brasil, Venezuela e Mercosul

Final de 2005: entrada da Venezuela no Mercosul. Paralelo ao encontro em

Montevidéu os presidentes Chaves, Lula e Kirchner assinaram um convênio

sobre a construção de um gasoduto continental que se estende da Venezuela até a bacia do Prata. Os

três presidentes planejam investir US$ 20 bilhões para a construção do

gasoduto numa extensão de 8.000 Km.

Page 21: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

As FARCs Farc (Forças Armadas

Revolucionárias da Colômbia): grupo guerrilheiro clandestino, surgiu em 1964 e hoje ocupa entre 35% e 40% do território colombiano, principalmente em áreas de florestas. Com inspirações socialistas, a guerrilha, considerada terrorista pelos EUA e U.E., pretende tomar o poder na Colômbia e implantar o socialismo. É financiada pelo narcotráfico e utiliza-se de atos criminosos para alcançar seus objetivos;

Page 22: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

A crise entre Colômbia, Equador e Venezuela

01/03/2008: o número 2 das Farc, Raúl Reyes, é assassinado em território equatoriano pelas Forças Armadas colombianas – violação de soberania;

Chávez determinou a saída de todos os funcionários da embaixada em Bogotá e enviou dez batalhões para a fronteira com a Colômbia – Guerra na América do Sul?

Acordo: uma semana após o início da crise, os presidentes dos três países entraram em acordo na reunião da OEA em Santo Domingo, concluindo que as forças colombianas violaram a soberania territorial do Equador.

Page 23: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

Comparação dos efetivos militares

Page 24: Estados desunidos da América Latina América Latina Costrução da Costrução da América Latina; A esquerda no A esquerda nopoder; As FARCs e a As FARCs e

Orçamento anual das Forças Armada