Ferramentas para Gestão de Competências: Identificação e Alocação de Talentos SISTEMA DE GESTÃO DE TALENTOS DO DECEx (SISGESTA) – Portaria 90/DECEx de

  • View
    114

  • Download
    2

Embed Size (px)

Text of Ferramentas para Gestão de Competências: Identificação e Alocação de Talentos SISTEMA DE...

  • Slide 1
  • Ferramentas para Gesto de Competncias: Identificao e Alocao de Talentos SISTEMA DE GESTO DE TALENTOS DO DECEx (SISGESTA) Portaria 90/DECEx de 21/07/11 - BE 30 de 29/07/11 SALVADOR 06Out2011
  • Slide 2
  • Slide 3
  • BANCO DE TALENTOS ANO 1964
  • Slide 4
  • BANCO DE TALENTOS ANO 1964
  • Slide 5
  • BANCO DE TALENTOS
  • Slide 6
  • 07set65
  • Slide 7
  • BANCO DE TALENTOS
  • Slide 8
  • ARQUIMEDES (Siracusa, 287 a.C. 212 a.C.)Siracusa287 a.C.212 a.C. Matemtico, fsico e inventor grego. Foi um dos mais importantes cientistas e matemticos da Antiguidade e um dos maiores de todos os tempos.atemticofsicoinventorgregoAntiguidade Ele fez descobertas importantes em geometria e matemtica, como por exemplo um mtodo para calcular o nmero (razo entre o comprimento de uma circunferncia e seu dimetro) utilizando sries. Este resultado constitui tambm o primeiro caso conhecido do clculo da soma de uma srie infinita. comprimentocircunfernciadimetro sries Ele inventou ainda vrios tipos de mquinas, quer para uso militar, quer para uso civil. No campo da Fsica, ele contribuiu para a fundao da Hidrosttica, tendo feito, entre outras descobertas, o famoso princpio que leva o seu nome. Ele descobriu ainda o princpio da alavanca e a ele atribuda a citao: "D-me uma alavanca e um ponto de apoio e eu moverei o mundo".mquinasHidrostticaprincpioalavanca
  • Slide 9
  • BANCO DE TALENTOS GENGIS KHAN, (1162 18 de agosto de 1227) foi um conquistador e imperador mongol, nascido com o nome de Temudjin nas proximidades do rio Onon, perto do lago Baikal.116218 de agosto1227 imperadormongolrio Ononlago Baikal Estrategista brilhante, com hbeis arqueiros montados sua disposio, venceu a grande muralha da China, conquistou aquele pas e estendeu o seu imprio em direo ao oeste e ao sul e foi um dos comandantes militares mais bem sucedidos da histria.arqueirosgrande muralhada Chinapas Criou uma hierarquia administrativa e militar e um exrcito foi treinado e organizado. Para comandar um exrcito de milhares de homens e diminuir o poder dos antigos khans, Gengis criou uma hierarquia militar baseada na bravura em combate e na lealdade aos chefes, em detrimento de laos de sangue. Instituiu a Penso Militar, criou a Engenharia de Combate, utilizou um padro monetrio de prata para trocas internacionais de mercadorias.
  • Slide 10
  • BANCO DE TALENTOS
  • Slide 11
  • Nascimento - 15 de abril de 1452,Anchiano, Itlia15 de abril1452AnchianoItlia Morte - 2 de maio de 1519 (67 anos),Amboise, Frana2 de maio1519mboise Frana NacionalidadeItalianoItaliano Ocupao - Atuou em diversas reas, como pintor, escultor, arquiteto, engenheiro, matemtico, fisilogo, qumico, botnico, gelogo, cartgrafo, fsico, mecnico, inventor, anatomista, escritor, poeta e msicopintor escultorarquitetoengenheiromatemtico fisilogoqumicobotnicogelogocartgrafo fsicomecnicoinventoranatomistaescritor poetamsico Escola/tradio - Ateli de Verrocchio / Pintura ItalianaAteli de VerrocchioPintura Italiana Movimento esttico - Alto RenascimentoAlto Renascimento Principais trabalhos - Mona Lisa A ltima Ceia A Virgem das Rochas Homem VitruvianoMona LisaA ltima CeiaA Virgem das RochasHomem Vitruviano Assinatura
  • Slide 12
  • BANCO DE TALENTOS
  • Slide 13
  • Slide 14
  • Maurits Cornelis Escher (Leeuwarden, 17 de Junho de 1898 - Hilversum, 27 de Maro de 1972) foi um artista grfico holands conhecido pelas suas xilogravuras, litografias e meios-tons (mezzotints), que tendem a representar construes impossveis, preenchimento regular do plano, exploraes do infinito e as metamorfoses - padres geomtricos entrecruzados que se transformam gradualmente para formas completamente diferentes.Leeuwarden17 de Junho1898 Hilversum27 de Maro1972 artista grficoholandsxilogravuraslitografiasmeios-tonsinfinitometamorfosesgeomtricos
  • Slide 15
  • BANCO DE TALENTOS Na sua juventude no foi um aluno brilhante, nem sequer manifestava grande interesse pelos estudos, mas os seus pais conseguiram convenc-lo a ingressar na Escola de Belas Artes de Haarlem para estudar arquitetura. Foi l que conheceu o seu mestre, um professor de Artes Grficas judeu de origem portuguesa, chamado Jesserum de Mesquita. Foi numa visita Alhambra, na Espanha, que o artista conheceu e se encantou pelos mosaicos do palcio, de construo rabe. Escher admirou com interesse as formas como cada figura se entrelaava a outra e se repetia, formando belos padres geomtricos.AlhambraEspanhamosaicos Este foi o ponto de partida para os seus trabalhos mais impressionantes e famosos, que consistiam no preenchimento regular do plano, normalmente utilizando imagens geomtricas e no figurativas, como os rabes faziam por causa da sua religio muulmana, que probe tais representaes.religio muulmana
  • Slide 16
  • BANCO DE TALENTOS
  • Slide 17
  • Slide 18
  • Slide 19
  • Slide 20
  • Slide 21
  • Slide 22
  • Slide 23
  • JAPPELOUP; La Historia de un Gigante SEUL 1988 Su tamao, dicen que 1,56 a la cruz,pero su verdadera estatura se encontraba en otra parte.
  • Slide 24
  • BANCO DE TALENTOS E=mc
  • Slide 25
  • BANCO DE TALENTOS Meio Ambiente O meio ambiente, comumente chamado apenas de ambiente, envolve todas as coisas vivas e no-vivas interagindo na Terra, ou em alguma regio dela, que afetam os ecossistemas e a vida dos humanos.vivas Terraecossistemashumanos O ambiente natural contrasta com os ambientes construdo e o tecnolgico, que compreendem as reas e componentes que foram fortemente influenciados e moldados pelo homem.construdo Qual o nosso ambiente atual, em se tratando de atividade profissional?
  • Slide 26
  • BANCO DE TALENTOS Transformao do Exrcito Nova Sistemtica de Formao do Oficial de Carreira Implantao do Sistema de Simulao para o Ensino (SIMENS) Implantao do Sistema de Gesto de Talentos (SISGESTA)
  • Slide 27
  • BANCO DE TALENTOS
  • Slide 28
  • O conhecimento acumulado pelos funcionrios, a nica vantagem competitiva que as empresas ou instituies realmente dispem em termos de mercado global. Tecnologia, equipamentos e material so, cada vez mais, acessveis em toda parte. O que faz a diferena a forma como so aplicados. o como fazer. James Tobim (2001) Nobel de Economia -1981
  • Slide 29
  • BANCO DE TALENTOS "As universidades esto repletas de pessoas brilhantes, mas no so exemplos de brilho coletivo. Como o fluxo de conhecimento pequeno, a universidade no inteligente como um todo. Por outro lado as pessoas que trabalham no McDonald`s tm QI mdio, mas a organizao muito inteligente, capaz de oferecer a mesma qualidade em diversas culturas. Eles modularam e padronizaram seu conhecimento". Zucker (2001)
  • Slide 30
  • BANCO DE TALENTOS Gesto por Competncias , segundo Idalberto Chiavenato, um programa sistematizado e desenvolvido no sentido de definir perfis profissionais que proporcionem maior produtividade e adequao a um negcio e identificar os pontos de excelncia e os pontos de carncia, permitindo assim suprir lacunas e agregar conhecimentos, tendo por base critrios objetivamente mensurveis. CHIAVENATO, Idalberto. Gerenciando Pessoas. Ed. So Paulo: Prentice Hall, 2003
  • Slide 31
  • BANCO DE TALENTOS Os Sub-Sistemas da Gesto por Competncias A Gesto por Competncias composta por alguns sub-sistemas, como: Mapeamento e descrio de Competncias; Mensurao de competncias; Remunerao por Competncias; Seleo por Competncias; Desenvolvimento de Competncias; Plano de Desenvolvimento por Competncias; Avaliao de Desempenho por Competncias.
  • Slide 32
  • BANCO DE TALENTOS A proposta da Gesto por Competncias compreender quais so as competncias organizacionais crticas para o sucesso da organizao, desdobr-las em termos de competncias profissionais e desenvolv-las junto ao seu quadro de pessoal. Sob essa perspectiva, minimizar eventuais lacunas de competncias significa orientar e estimular os profissionais a eliminar as discrepncias entre o que eles so capazes de fazer (competncias atuais) e o que a organizao espera que eles faam (competncias necessrias).
  • Slide 33
  • BANCO DE TALENTOS Competncia, capacidade, talento Talento talento a capacidade quase natural de se realizar algo muito bem. Capacidade - "saber aplicar o conhecimento, seja por meios fsicos ou intelectuais, e obter resultados prticos e concretos". Competncia - significa "a capacidade de fazer as coisas acontecerem, de alcanar metas e objetivos que nem todas as outras pessoas conseguem atingir, de fazer coisas que so admiradas pelos outros, de criar e inovar fazendo algo que nunca foi feito antes". (Idalberto Chiavenato)
  • Slide 34
  • BANCO DE TALENTOS necessrio que as organizaes, para bem representar seus papis em uma nova e inquietante realidade, criem mecanismos e utilizem ferramentas eficientes de gesto para identificar e bem utilizar os talentos que possuem.
  • Slide 35
  • BANCO DE TALENTOS Um dos grandes desafios da era do conhecimento traduz-se pela capacidade que as organizaes devem ter de identificar os conhecimentos explcitos e implcitos de cada um dos seus integrantes, para competir em uma realidade cada vez mais desafiadora. Para tanto se torna necessrio conhecer as competncias das pess