Jornal Integrando _ Ed. Outubro page 1
Jornal Integrando _ Ed. Outubro page 2

Jornal Integrando _ Ed. Outubro

  • View
    213

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal Institucional da Integral Engenharia - Edição Outubro de 2009

Text of Jornal Integrando _ Ed. Outubro

  • Integral engenharIa Informativo IntegrandoFortaleza, outubro de 2009

    InformatIvo | Integral engenharIa | ano 1 | edIo 3 | oUtUBro de 2009

    Fortaleza, outubro de 2009

    Integrando

    Etapasa anlise preliminar das condies de traba-lho permite a elaborao de estratgias que vo subsidiar as etapas de implantao do programa de gesto de sade e segurana no trabalho, e estabelecida com quatro indagaes bem simples: o trabalhador est exposto fonte de perigo? o trabalhador est em contato com a fonte de perigo? Qual o tempo e a freqncia do contato entre o trabalhador e a fonte de perigo? Qual a distncia entre o trabalhador e a fonte de perigo?

    DE forma prElImInar, Das quatro InDaga-Es, concluI-sE quE quanto maior o tempo de exposio ou de contato com a fonte de perigo, maior ser o risco; quanto maior for a

    freqncia da exposio ao perigo, maior ser o risco; e quanto mais prximo da fonte de perigo, maior ser o risco. importante ressal-tar que a fonte de perigo pode ser um equi-pamento, uma mquina, um instrumento ou qualquer condio de trabalho perigosa.

    a experincia mostra que um bom am-biente de trabalho contribui, sobremaneira, para aumentar a produtividade, porque per-mite e facilita o planejamento da produo, melhora a comunicao interna e as relaes de trabalho, aumenta a confiana e a auto-estima, alicera o comprometimento de todos e a cooperao.

    enfim, todos s tm a ganhar com a ges-to de sade e segurana no trabalho, os tra-balhadores, a empresa e o Pas. Matria extrada da Cartilha Sebrae-SeSI - dicas de Preveno de acidentes e doenas no trabalho

    DIcas DE prEvEno DE acIDEntEs

    anlise preliminar das condies de trabalho

    expedIente: Diretora de QSMS - ruth almeida, Setor de QSMS - Cludia Vieira, Iara ribeiro, Ivana Carvalho e Marta nascimento, Designer e Concepo Grfica - liduina Figueiredo, Imagens - arquivo da Integral engenharia / www.sxc.hu DIretorIa

    De QSMS

    postura Conhea as tcnicas de medicina preventiva

    Pgina 2

    CONCEITO DO 5S: SEIRI Utilizao, SEITON Ordenao, SEISOU Limpeza, SEIKETSU Sa-de, SHITSUKE - Autodisciplina Foto: SxC.hu

    amBIEntE DE traBalHo 5s

    Dicas que podem mudar sua vidaoBJEtIvos Do 5s:tornar o ambiente de trabalho mais agra-dvel; obter condies de trabalho mais seguras; Melhorar o desempenho dos funcionrios.

    sEnso Do ms: utIlIZaoSeparar o necessrio do desnecessrio. Manter no local de trabalho apenas o que voc realmente precisa e usa, na quanti-dade certa .

    essencial saber separar e classificar os objetos e dados teis dos inteis da se-

    guinte forma: o que usado sempre: colocar prximo ao local de trabalho; o que usado quase sempre: colocar prximo ao local de trabalho; o que usado ocasionalmente: colocar um pouco afastado do local de trabalho; o que usado raramente, mas necessrio: colocar separado, em local determinado; o que for desnecessrio: deve ser reformado, vendido ou eliminado, pois ocupa espao necessrio e atrapalha o trabalho.BEnEfcIos:o trabalho facilitado, pois no h ex-cesso de objetos no setor; mais facilida-de para controlar os objetos; reduo de burocracia; melhor aproveitamento dos recursos e materiais de expediente.

    envie fotos, sugestes e informaes de sua obra, para as prximas edies dessa publicao para o e-mail: qsms@integralengenharia.com

  • Integral engenharIa Informativo IntegrandoFortaleza, outubro de 2009

    posIo: sEntaDotoda a rea deve estar ao alcance do tra-balhador, sem que ele necessite esticar ou torcer o corpo.

    uma boa postura para quem trabalha sentado estar prximo da mesa de traba-lho, com as costas eretas.

    a superfcie de trabalho deve estar no mesmo nvel dos cotovelos para que a pes-soa fique com as costas eretas e os ombros relaxados.

    Para reduzir o desconforto decorrente do trabalho sentado junto a mquinas ou terminais de computador, recomenda-se:

    as condies da tela ou lente devem ser ajustadas cuidadosamente, de forma a compatibiliz-las com a viso individual; a iluminao deve ser adequada ao tipo de trabalho que est sendo realizado para evitar ofuscamento ou reflexos. Certas atividades exigem uma iluminao comple-mentar ou especial; as jornadas de trabalho devero contar pausas para repouso visual e o assento da cadeira de trabalho dever ter uma altura ajustvel, para que cada pessoa possa tra-balhar na posio mais confortvel poss-vel. o levantamento e o transporte ma-nual de cargas pesadas devem ser evitados, devendo ser realizados por equipamentos mecnicos. Se isto no for possvel, vrias pessoas devem trabalhar juntas, sendo im-portante que todas utilizem os mtodos corretos de levantamento.

    ErgonomIa

    medicina do trabalho

    aniversariantes do ms DIa 2Walter Fonseca dantas Santana (obra 223 - taubat)

    oclio rodrigues de oliveira (obra 218 Volta do rio)

    DIa 6Wellington Cesar Fonseca bezerra (obra 220 So Mateus)

    DIa 7rubens barros Filho (escritrio)

    DIa 8 laudecir Pessoa Maciel (escritrio)

    DIa 10Paulo donizetti rodrigues (obra 223 taubat)

    Mauricio Silva de oliveira (obra 226 Pe-cm)

    DIa 11Pedro dos Santos arajo (obra 226 Pe-cm)

    DIa 16antnio arnaldo da Silva (obra 226 Pe-cm)

    dIa 17: dia do eletricista dIa 19: dia do profissional em Informtica

    DIa 22Juarez de arajo nunes Filho (obra 224 arape)

    DIa 23thays dos anjos rodrigues (escritrio)

    DIa 24dorlane Sara Seixas de Moura (obra 213 Marab)

    tnia Mara Pereira da Silva (obra 223 taubat)

    DIa 25Silvana de oliveira Cardoso (obra 223 taubat)

    DIa 26raimundo nonato Maciel teixeira (obra 226 Pecm)

    roberto Ferreira (obra 218 Volta do rio)

    DIa 30Csar Carlos dias Santana (obra 226 Pe-cm)

    Mauricio ribeiro da Silva (obra 220 So Mateus)

    mEnsagEm

    Dia das crianasgranDE HomEm aquElE quE no pEr-DEu o corao DE crIana.

    todo mundo carrega dentro de si uma criana. e todo mundo aprende a repri-mi-la para ser adulto.

    e desde quando precisamos deixar de ser crianas?

    Seja ridculo, brinque na chuva, faa castelos na areia, sonhe, faa baguna no meio da rua, cante na hora que der

    vontade, converse com voc mesmo, as-sista desenho animado e veja a sua vida como se ela fosse um desenho animado, brinque com o uma criana... fique feliz simplesmente por ficar, sorria e ria sem motivo, ria de voc, dos seus dramas, do ridculo das situaes...

    e acredite na pureza do ser humano... na pureza de criana que talvez esteja es-condida, mas que existe em cada um de ns. Para alguns voc vai parecer louco, bobo ou infantil...

    Mas o mais importante: Voc vai ser FeLIZ!

    oBras Em foco

    taubat

    a obra trata-se de estao de compres-so de gs, onde esta recebe o gs vindo da bacia de Campos passando por Ca-raguatatuba, taubat, arape e Campos elsios. estamos iniciando a montagem de pr-moldados, envelopes em anda-mento, bases em andamento, temos aproximadamente 245 bases e suportes de tubulao.

    Foto da obra de taubat

    Matria enviada por heide Wehmann tcnica do Meio ambiente (obra 226 ute Porto do Pecm)

    Matria enviada pelo eng. Walter Santana - ge-rente da obra (obra 223 - taubat)

    Matria extrada da Cartilha Sebrae-SeSI dicas de Preveno de acidentes e doenas no trabalho

    pecmna obra 226, ute Porto do Pecm, houve lanamento da campanha de conscientizao intitulada: desperdcio zero. os objetivos defendidos foram a reduo do desperdcio de alimentos e descartveis no refeitrio a um pata-mar aceitvel e a eliminao da perda de utenslios. o foco foi a educao, a conscientizao e a responsabilidade social e ambiental.