Jornal Salobinha - Outubro 2013 - Edição Nº 13

  • View
    241

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Montes Claros de Goiás

Text of Jornal Salobinha - Outubro 2013 - Edição Nº 13

  • 01 A 31 DE OUTUBRO 2013MONTES CLAROS DE GOIS

    ANO II - N 13

    Rodovia GO -174: uma vergonha para os polticos

    Asfaltamento? S depois da chuva

    CONCLUSO DOS ESTUDOS AO ALCANCE DE TODOS Meio Ambiente e Segurana do Trabalho: Cursos tcnicos gratutos em Montes Claros

    A professora Rgia Peres, diretora da escola Jos Dilma Maciel, informa que as inscries para os cursos tcnicos gratuitos do Instituto Federal Goia-no foram prorrogadas at domingo, dia 10/11.

    Foram disponibiliza-dos para Montes Claros os cursos de: Meio Am-biente e Tcnico em Segurana do Trabalho.

    Para fazer a inscri-o no processo seleti-

    vo, o interessado deve entrar no site: www.eadifgoiano.com. Caso haja dificuldades em

    efetuar a inscrio, os interessados podem po-dem procurar a redao do Jornal Salobinha.

    A Educao a dis-tncia (EaD) uma modalida-de mediada por tecnologias, em que alu-nos e professores no es-to fisicamente em um ambiente presencial de ensino-aprendizagem. O incentivo do governo brasileiro em criar leis e normas tem motiva-do o avano da modali-dade nos ltimos anos.

    Para atender a deman-da regional, o empresrio Joo Batista Rodrigues Barbosa criou em 2010 o

    Centro de Ensino Dis-tncia de Ipor, CEAD, uma organizao educa-cional que atua na rea de assessoria aos jovens e adultos que desejam con-cluir seus estudos atravs do EJA distncia. Agora, quem no tem tempo para frequentar regularmente uma sala de aula, pode retomar aos seus estu-dos com mais facilidade.

    De acordo com Joo Batista, o aluno poder estudar e ter acesso ao material didtico sem sair do conforto de sua

    casa ou trabalho, poden-do concluir todo ensino fundamental ou mdio em menos de 6 meses.

    Uma equipe do CEAD esteve em Montes Claros de Gois, efetuando ma-trcula, na segunda quin-zena do ms de outubro.

    Quem no teve a oportunidade de matri-cular-se ou obter infor-maes sobre o funcio-namento pode entrar em contato pelos telefones (62) 9928-5561; (64) 9969-3434; (64) 3603-1011; e, (64) 3603-2040.

    Memorvel encontro de Jovens dos anos 80 e 90 j tem data marcada

    Poucos momen-tos so to mar-cantes na vida do ser humano quanto o perodo da ju-ventude, poca de explo-rar as pontecialidades que existem em cada um.

    Daquele tempo ficou s a saudade, porque os amigos partiram para destinos diferentes, onde cada um cumpre a sua prpria misso. Uns ca-saram-se, divorciaram, casaram de novo, outros no. Onde eles esto?

    Com o objetivo de reunir todos aqueles jo-vens, que no final dos anos 80 e durante a d-cada de 90 viveram os seus dias de glria em Montes Claros de Gois, a fotgrafa Suzana Diniz Linhares teve a brilhan-te ideia de promover um evento anual em carter retr. Os convidados so

    aqueles do tempo das danceterias Xangay e Skala Clube. Dos bailes promovidos pelo Joo Bode, onde era permitido danar cola-dinhos ao som da bala-da romntica preferida. Pelo 4 ano consecuti-vo eles iro se reencon-trar no feriado de 15 de novembro no espao so-cial do Sindicato Rural.

    Devido aos inmeros compromissos profis-sionais, a fotgrafa Su-zana Diniz, idealizadora e Presidente do evento,

    convidou a Ana Paula Coelho para coordenar a comisso organizadora. Imediatamente, a nova componente convocou reunio com os demais membros da equipe e convidou o empresrio Manoel Messias, o Ma-noelzinho da MM Mon-tagem (foto abaixo), a ser o padrinho da festa.

    O evento, que rene cerca de 100 pessoas, no aberto ao grande pblico, sendo restrito somente a convidados.

    Montes Claros a Diorama est intransitvel. As primeiras chuvas de fim de ano provocam acidentes, causando prejuzos aos produtores rurais. Caminho gaiola tomba, matando animais.

    O rado em mais de 15 milhes de reais, com recur-sos do Tesouro Estadual, a pavimenta-o dos 23 quilmetros do trecho da Rodovia

    GO-174, que liga Mon-tes Claros de Gois a Diorama, foi mais uma vez anunciado. A em-preiteira ganhadora da licitao foi a Terra For-te Construtora Ltda,

    que tem o prazo de 12 meses para a execuo. De acordo com a em-preiteira, o incio ser aps o perodo chuvoso.

    A pavimentao desse pequeno trecho

    uma das obras mais esperada da regio e a que mais os polticos usam como mecanis-mo para angariar votos em vspera de eleies.

    Por vezes a popu-lao assistiu ao lan-amento da pavimen-tao Montes Claros/Diorama. Em algumas situaes o servio foi interrompido, noutras, nem comeou. Por isso j virou motivo de cha-cota e o povo no mais

    acredita na consumao desta obra, preferindo cultivar a esperana de que: O que vier lucro.

    Sabendo disso, o governador Marconi Pe-rillo, nem fez questo de comparecer na modes-ta reunio de lanamento, e, segundo ele, ir pro-nunciar somente quando a obra for concluda.

    Placa que anuncia a obra no cita a data de incio e nal da pavimentao asfltica. Sendo 2014, um ano de eleio, a populao se pergunta: Ser se vai sair do papel?

    Foto

    : Ron

    es P

    erei

    ra

    Foto

    : Ron

    es P

    erei

    ra

    Foto

    : Ron

    es P

    erei

    ra

  • 2 MONTES CLAROS DE GOIS/GO01 A 30 DE OUTUBRO DE 2013

    9957-7305

    Marcelo Gracia

    rvore da Vida (Como vencer a carne)

    ABANDONO DE EMPREGOA empresa Eber-Bio Energia e Agricultura Ltda, sita a BR-070, Km 389, no municpio de Montes Claros de Gois convoca o seu funcionrio CLAUDIO CAMILO DE SOUSA, portador do RG sob n 2860563- SSP- GO, contratado como servente, a comparecer no seu local de trabalho no prazo de 72 horas aps esta primeira convocao. Ele foi admitido em 23/07/2013 e abandonou o trabalho em 21/08/2013. O seu no comparecimento no prazo legal ser considerado como Abandono de Emprego, conforme reza a CLT.

    BALCO DE EMPREGO

    ALUGA-SE / VENDE-SE

    Precisa-se de duas pessoas do sexo masculino que tenha experincia em montagem de mveis para trabalhar em Montes Claros. Os interessados devem deixar curriculum com a Juliana. Entrar em contato pelo telefone (62) 9956-9598.

    O Prefeito de Mon-Claros Jos Vil-mar Maciel efe-tivou uma das

    melhores contrataes da sua atual gesto: cha-mou de volta ao servio pblico municipal o ex--vereador Carlos Alber-to Lima para assumir o cargo de Sub-Secret-rio de Turismo e Meio Ambiente, atribuindo--lhe, como prioridade, a responsabilidade de reestabelecer os sinais de retransmisso de Tv.

    Empossado no dia 1 de outubro prxi-mo passado, Carlo, enquanto tutor desse departamento, em ou-trora, tinha especial ateno, mantendo os

    canais de tvs sempre no ar. Depois de lhe tolhi-do dessa responsabili-dade, as tvs voltaram a estaca zero. Na poca, Carlo tinha como bra-

    o direito o tcnico em rdio e tv, Orlindo Ben-to Fagundes, muito en-tendido do assunto, que tambm foi dispensado.

    Agora, os moradores

    montesclarenses que desejam acompanhar noticirios estaduais po-dem sintonizar as duas maiores redes de tvs do Brasil, com sinal digital.

    CARLO VOLTA PARA A PREFEITURA E REATIVA AS RETRANSMISSES DE TVSEsto no ar, a Record Gois, no canal 5 e a Rede Globo, no canal 7. Providncias esto sendo tomadas para restransmitir a TV Anhanguera, de Goinia, pela Sky.

    Aluga-se salas comerciais na Avenida Joaquim Bencio Magalhes, enfrente o Posto Rodeio. (62) 9987-2883.

    Vende-se 2 lotes na Rua ado Galiza Pires, Setor Sul II. Interessados entrar em contato com a proprietria pelo celular (62) 9987-2883.

    Por: Alanqueles

    D I R E I T O e J U S T I APor. Dra. Maria Gonalves da Silva - Advogada OAB/GO 14021 - OAB/MT 14.434-A

    A Lei Federal n 13.340 de 7 de agosto de 2006, conhecida como Lei Maria da Penha, foi sancionada no intuito de coibir as agresses que mulheres sofrem de ho-mens. A inovadora Lei veio por uma necessidade premente e incontestvel que consiste em trazer uma segurana mulher vtima de violncia domstica e familiar, j que por sculos era subjugada pelo homem que, devido a sua maior compleio fsica e cul-tura machista, compelia a fmea a seus caprichos, sua vilania e tirania.

    Houve por bem a lei trazer um pouco de igual-dade e proteo mulher, sob o manto da Justia.

    Esta lei que j mostrou o seu valor e sua e ccia trouxe inovaes que vi-sam assegurar a proteo da mulher, criando normas impeditivas aos agressores de manterem a vtima sob seu julgo enquanto a mo-rosa justia no prolatasse a deciso nal, con rmada pelo seu transito em julga-do. Entre elas a proteo vida, a incolumidade f-sica, ao patrimnio, etc.

    Embora em nmero consideravelmente menor, existem casos em que o homem quem vem a ser vtima da mulher tomada por sentimentos de posse e de fria que levam a to-dos os tipos de violncia, diga-se: fsica, psicolgi-ca, moral e nanceira. No entanto para estes casos no existe previso legal

    de preveno violncia, pelo que requer a aplica-o da lei em comento por analogia (correlao).

    No vergonha nem ato de covardia um homem se socorrer ao Poder Ju-dicirio para fazer cessar as agresses da qual vem sendo vtima, mas ato de sensatez, j que no pro-cura o homem/vtima se utilizar de atos igualmente violentos como demons-trao de fora ou de vin-gana. Compete Justia fazer o seu papel de en-vidar todos os esforos em busca de uma soluo de con itos, em busca de uma paz familiar e social. Concluso: as medidas protetivas da Lei Maria da Penha no so exclusivas da mulher ofendida, mas de qualquer pessoa vtima dessa espcie de violncia (no importando o sexo), desde que vulnervel (como criana, adolescen-te, idoso, enfermo ou pes-soa com de cincia). Voc vtima de violncia? Fale com seu advogado.

    A Lei Maria da Penha pode ser aplicada em defesa do Homem?

    O TROTE DO FALSO SEQUESTRO. Muita calma nessa hora!

    S e voc no passou por essa terrvel experincia, com certeza conhece algum que j passou; ou no mnimo j ouviu histrias sobre o tro-te do falso sequestro.

    Funciona da seguin-te forma: os bandidos