Millenials. Modernos mas   antiga - .qualidade que, como © normal, ter£o uma dura§£o maior

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Millenials. Modernos mas   antiga - .qualidade que, como © normal, ter£o uma...

Millenials. Modernos mas antiga

BEATRIZ MARTINHO*

23/04/2018 20:08

Os estudos so controversos, uns apontam para

o fim das lojas fsicas, outros admitem que, a

maioria dos jovens dos 18 aos 35 anos, continua

a preferir as lojas fsicas para fazer compras,

apesar de dominarem como ningum as

plataformas digitais. O i falou com quatro

jovens sobre os seus hbitos de consumo

Os Millennials so a Gerao da Internet. Nasceram

na era dos equipamentos eletrnicos, do crescimento

rpido do online e do mundo das redes sociais. Desde

pequenos, criaram uma relao ntima com as novas

tecnologias e dominam a internet como ningum. E

Millenials. Modernos

mas antiga

Paris-Lisboa

Lugares limitados, r

30

Lisboa-Paris

Lugares limitados, r

33

Paris-Porto

Lugares limitados, r

24

Bruxelas-Lisboa

Lugares limitados, r

35

Paris-Barcelona

Lugares limitados, r

19

Bilbao-Lisboa

Lugares limitados, r

70

ASSINATURAS

ltima edio

outras edies

+ VISTOS LTIMAS

INICIAR SESSO REGISTAR PESQUISAR

Portugal

MENUINICIAR SESSO REGISTAR PESQUISAR

24/4/18 Portugal

quando muitos estudos apontam para o fim das lojas

De acordo com o Observador Cetelem de 2018, afinal

esta gerao gosta de ir s lojas, apesar de toda a oferta

que h online. Segundo o estudo, 57% dos Millennials

europeus e 58% dos portugueses surpreendem quando

afirmam que gostam e lhes d prazer fazer compras,

alm de continuarem a preferir as lojas fsicas ao

comrcio online.

Catarina Sobrinho tem 20 anos e faz parte do grupo de

Millenialls que ainda escolhe as lojas para ir s

compras, porque permitem um acompanhamento do

cliente e do-nos a possibilidade de ver, tocar e

experimentar o produto.

PUBLICIDADE

inRead invented by Teads

1FC Porto tinha rede montada para "destruir hegemonia" do Benfica

2Sabe quais so as razes que levam uma mulher a querer ter relaes sexuais?

3O New York Times visitou Lisboa durante 36 horas e tem muito a dizer sobre a capital

4 Katia Aveiro. "To feliz com este novo bb"

5Quer ganhar o Euromilhes? Ento siga com estas dicas

6Taxista detido em Lisboa por cobrar 22 euros do centro da cidade ao aeroporto

Edio de

24/4/18

MENUINICIAR SESSO REGISTAR PESQUISAR

24/4/18 Portugal

Tambm Adriano de Almeida, de 20 anos, prefere

vendedor e o comprador.

Mas h quem seja mais ctico. Frederico Farreca, de 25

anos, concorda que comprar em loja transmite outra

segurana, pois podemos ver, experimentar e ter um

contacto direto com o bem. Contudo, para o tcnico

financeiro e de contabilidade, a escolha entre uma loja

ou o online depende do produto que quer comprar.

Quando preciso de roupa, at posso ver alguma coisa

que goste na internet, mas nunca compro sem

experimentar primeiro. No entanto, se estivermos a

falar de um artigo mais tecnolgico, como um telemvel

ou algo do gnero, no tenho qualquer problema em

comprar numa loja online, explica ao i.

As razes que fazem das lojas atraentes aos olhos dos

jovens desta gerao poderiam ser resumidas pelo

conceito de experincia de produto. Para 60% dos

jovens europeus inquiridos no estudo essencial ver e

tocar no produto.

Mais de metade (54%) apreciam o facto da compra ser

imediata, permitindo levar logo o que se escolheu para

casa e 40% gostam de poder beneficiar de uma

demonstrao que ir reforar a sua escolha.

J Carla Pinto Silva, de 34 anos, contraria o estudo. A

diretora de recursos humanos, comunicao e imagem

conta que prefere comprar produtos online e admite

que o faz cada vez mais. Online acabo por conseguir

uma poupana maior do que nas lojas fsicas, refere.

Alm da poupana, a ex-jornalista da TVI salienta a

simplicidade de fazer compras online. Hoje tudo to

fcil e os sites j esto to preparados e to

MENUINICIAR SESSO REGISTAR PESQUISAR

24/4/18 Portugal

programados para a pessoa pr o nmero que veste, o

Acompanhamento online De acordo com o

Observador Cetelem 2018, mais de metade (55%) dos

membros europeus da tambm conhecida como

Gerao Y declara que fazem o acompanhamento de,

pelo menos, uma loja nas redes sociais. Os vdeos

publicados pelas lojas nas redes sociais transformam-se

numa fonte de informao para um em cada dois

Millennials.

Carla Pinto Silva usa as plataformas digitais das lojas

para acompanhar as tendncias e as promoes. Alm

das redes sociais, a ex-jornalista subscreve newsletters

de marcas que gosta.

Adriano de Almeida diz acompanhar os sites e as redes

sociais de poucas lojas e f-lo principalmente com o

objetivo de procurar produtos para poder comprar nas

lojas. Contudo, o estudante reconhece que as lojas

online tm vantagens. H um catlogo mais extenso,

onde podemos escolher o que queremos e compr-lo

sem sair de casa, afirma.

MENUINICIAR SESSO REGISTAR PESQUISAR

24/4/18 Portugal

Para Frederico Farreca, as plataformas digitais das lojas

coisas sem sair de casa uma vantagem.

Normalmente, nas lojas fsicas, estamos sujeitos a uma

maior confuso provocada pelo nmero de clientes e

pode no haver uma ou outra coisa em stock. J nas

lojas online, existe sempre stock e podemos comprar

sentados no sof e completamente confortveis, explica

o jovem.

A rapidez com que possvel fazer compras na internet

tambm agrada a Catarina Sobrinho, que usa o digital

para inteirar-se dos descontos e dos catlogos das

lojas. O online evita que tenhamos de nos deslocar e

permite ter uma viso categorizada de todos os

produtos para venda, constata.

As lojas fsicas vo acabar? Na luta entre o

comrcio eletrnico e as lojas, o estudo destaca que a

convivncia uma realidade. Para os Millennials, no

existe uma transferncia completa para o digital e a

rutura com os estabelecimentos parece estar longe de

acontecer. Ao contrrio do que se poderia pensar, os

chamados nativos digitais no querem que os

estabelecimentos comerciais desapaream.

notrio que estamos a caminhar para o fim das lojas

fsicas, reconhece Fredrico Farreca. Contudo, o

profissional da rea da contabilidade no concorda que

isso deva acontecer, at porque o fecho de lojas implica

que haja cada vez menos postos de trabalho para

pessoas sem uma formao universitria ou menos

especializada.

Catarina Sobrinho pensa que o fim das lojas fsicas pode

vir a acontecer no futuro, mas a ideia no lhe agrada.

Considero importante o papel dos vendedores das

MENUINICIAR SESSO REGISTAR PESQUISAR

24/4/18 Portugal

lojas. Alm disso, bom que as pessoas tenham a

J Adriano de Almeida acha que, apesar de as compras

online estarem a crescer, isso no significa que as lojas

fsicas vo acabar. Alm disso, no concorda que isso

deva acontecer, porque deve haver mais gente que,

como eu, prefere ver os produtos ao vivo, esclarece.

Por outro lado, Carla Pinto Silva afirma que o fecho das

lojas no iria trazer grandes diferenas sua vida, uma

vez que a tendncia cada vez mais o digital. Para

mim, no havia grande problema se a maior parte das

lojas fsicas acabasse, porque eu sou mais de comprar

online, indica.

Mas h uma coisa com que todos concordam: as lojas

vo ter de mudar para se adaptarem aos avanos

tecnolgicos.

Para Carla Pinto Silva, as lojas vo ter de inovar e

produzir uma mudana drstica e o mais rpido

possvel, porque seno vo ser engolidas por esse

mundo do digital.

MENUINICIAR SESSO REGISTAR PESQUISAR

24/4/18 Portugal

Frederico Farreca afirma mesmo que essa mudana

feitos de forma digital. Ou seja, trabalhos que antes

eram feitos por colaboradores passaram a ser feitos

pelos clientes e a verdade que ns, enquanto clientes,

no nos importamos, porque as compras at se tornam

mais simples, refere.

Tambm Catarina Sobrinho no tem dvidas de que a

tendncia que as lojas se tornem cada vez mais

tecnolgicas e cada vez menos necessitadas de

trabalhadores.

Para combater a predominncia do digital, a estudante

de 20 anos sugere que as lojas se tornem mais

atrativas. Podia haver produtos exclusivos nas lojas

fsicas que no estivessem disponveis nos sites ou

promoes especiais para os clientes que de deslocam s

lojas, prope.

Adriano de Almeida defende que as lojas fsicas devem

proporcionar uma experincia mais singular do que

estamos habituados, de modo a superar uma simples

ida s compras e oferecer algo mais.

Ponderados e responsveis De acordo com o estudo

do Cetelem, os Millennials europeus veem-se como

responsveis e pragmticos e isso percebe-se quando

fazem compras. Dos inquiridos, 73% declaram que

pem dinheiro de lado para consumir.

Alm de serem ponde