MINISTRIO DA DEFESA EXRCITO BRASILEIRO DA DEFESA EXRCITO BRASILEIRO DECEx - DFA - DEPA ESCOLA DE ADMINISTRAO DO EXRCITO E COLGIO MILITAR DE SALVADOR 1 Ten Al ALEXANDRE COUTO TSIOMIS

  • View
    225

  • Download
    2

Embed Size (px)

Text of MINISTRIO DA DEFESA EXRCITO BRASILEIRO DA DEFESA EXRCITO BRASILEIRO DECEx - DFA - DEPA ESCOLA DE...

  • MINISTRIO DA DEFESA

    EXRCITO BRASILEIRO

    DECEx - DFA - DEPA

    ESCOLA DE ADMINISTRAO DO EXRCITO E COLGIO MILITAR DE

    SALVADOR

    1 Ten Al ALEXANDRE COUTO TSIOMIS

    LEVANTAMENTO DO EFETIVO REAL DE CES DO EXRCITO BRASILEIRO E

    COMPARAO COM OS DADOS DISPONVEIS PELA SEO DE REMONTA E

    VETERINRIA DA DIRETORIA DE ABASTECIMENTO DO COMANDO

    LOGSTICO DO EXRCITO BRASILEIRO

    Salvador

    2010

  • AL

    EX

    AN

    DR

    E C

    OU

    TO

    TS

    IOM

    IS

    LE

    VA

    NT

    AM

    EN

    TO

    DO

    EF

    ET

    IVO

    RE

    AL

    DE

    C

    ES

    DO

    EX

    R

    CIT

    O

    BR

    AS

    ILE

    IRO

    E C

    OM

    PA

    RA

    O C

    OM

    OS

    DA

    DO

    S D

    ISP

    ON

    VE

    IS P

    EL

    A

    SE

    O D

    E R

    EM

    ON

    TA

    E V

    ET

    ER

    IN

    RIA

    DA

    DIR

    ET

    OR

    IA D

    E

    AB

    AS

    TE

    CIM

    EN

    TO

    DO

    CO

    MA

    ND

    O L

    OG

    ST

    ICO

    DO

    EX

    R

    CIT

    O

    BR

    AS

    ILE

    IRO

    TCC

    EsAEx

    2010

  • 1 Ten Al ALEXANDRE COUTO TSIOMIS

    LEVANTAMENTO DO EFETIVO REAL DE CES DO EXRCITO BRASILEIRO E

    COMPARAO COM OS DADOS DISPONVEIS PELA SEO DE REMONTA E

    VETERINRIA DA DIRETORIA DE ABASTECIMENTO DO COMANDO

    LOGSTICO DO EXRCITO BRASILEIRO

    Trabalho de Concluso de Curso apresentado

    Comisso de Avaliao de Trabalhos

    Cientficos da Diviso de Ensino da Escola

    de Administrao do Exrcito, como

    exigncia parcial para a obteno do ttulo de

    Especialista em Aplicaes Complementares

    s Cincias Militares.

    Orientador: Capito QCO Jos Maria

    Ferreira Jnior

    Salvador

    2010

  • 1 Ten Al ALEXANDRE COUTO TSIOMIS

    LEVANTAMENTO DO EFETIVO REAL DE CES DO EXRCITO BRASILEIRO E

    COMPARAO COM OS DADOS DISPONVEIS PELA SEO DE REMONTA E

    VETERINRIA DA DIRETORIA DE ABASTECIMENTO DO COMANDO

    LOGSTICO DO EXRCITO BRASILEIRO

    Trabalho de Concluso de Curso apresentado

    Comisso de Avaliao de Trabalhos

    Cientficos da Diviso de Ensino da Escola

    de Administrao do Exrcito, como

    exigncia parcial para a obteno do ttulo de

    Especialista em Aplicaes Complementares

    s Cincias Militares.

    Aprovado em: ______ / ________________ /2010

    _____________________________________________________

    XXXXXXXXXXXXXXXX PATENTE Presidente

    Escola de Administrao do Exrcito

    _________________________________________________

    XXXXXXXXXXXXXXXX PATENTE 1 Membro

    Escola de Administrao do Exrcito

    ______________________________________________________

    XXXXXXXXXXXXXXXX PATENTE 2 Membro

    Escola de Administrao do Exrcito

  • Dedico este trabalho ao grande amor da

    minha vida, minha esposa Ana Paula

    Falci Daibert, pelo carinho e amor

    dispensados, fazendo com que apesar da

    distncia entre ns ser grande, fosse

    possvel senti-la prxima.

  • AGRADECIMENTOS

    Agradeo a todos meus companheiros pelo suporte oferecido durante o curso, que

    fizeram com que os desafios apresentados fossem mais facilmente ultrapassados.

    Agradeo aos meus instrutores pela dedicao e pacincia na transmisso de

    conhecimentos que muito contriburam para minha formao como militar.

    Agradeo a minha famlia pelo apoio e confiana em mim depositados durante toda

    minha vida.

    Meus agradecimentos ao Exrcito Brasileiro, pela oportunidade de realizao desta

    pesquisa.

    Agradeo a minha esposa simplesmente por ela existir e me fazer um homem feliz.

    Agradeo, sobretudo a Deus pois, sem ele, nada seria possvel.

  • RESUMO

    O uso de ces como instrumento auxiliar das foras armadas muito antigo. Sua utilizao

    atualmente compreende seu uso em situaes de combate, segurana de tropas, vigilncia de

    instalaes e localizao de explosivos e entorpecentes, alm de outros tipos de emprego

    menos usuais. Para o Exrcito Brasileiro em 2005, atravs da publicao das Normas para o

    Controle de Caninos na Fora Terrestre (NORCCAN), ficou definido que o co militar seria

    utilizado para o cumprimento das seguintes funes: guarda pessoal, guarda de instalaes,

    farejo de substncias entorpecentes, farejo de explosivos, controle de distrbios civis e

    patrulhamento. Para gerenciar este efetivo to importante no auxlio da defesa da soberania da

    ptria, se faz necessrio um bom controle e conhecimento do nmero total de animais

    existentes na fora e sua distribuio nas Organizaes Militares (OM), permitindo uma

    melhor alocao de recursos (alimentos, vacinas, medicamentos etc.), alm do

    estabelecimento de estratgias para substituio de animais de idade avanada ou invlidos,

    sem o comprometimento da qualidade dos servios prestados por estes ces, reciclagem dos

    animais e adestradores atravs de programas de educao continuada e a gerao de dados

    estatsticos que poderiam identificar falhas no manejo destes animais, podendo verificar a

    necessidade da implantao de medidas corretivas. Atravs da aplicao de questionrios

    enviados s OM que possuem efetivo canino, levantando a populao existente em cada uma

    delas, alm de outras relevantes informaes de cada um desses animais, confrontando com os

    dados disponibilizados pela Seo de Remonta e Veterinria (SRV), procurou-se verificar a

    confiabilidade dos dados disponveis para o Exrcito Brasileiro (EB). O questionrio avaliou

    tambm a distribuio etria, racial e de utilizao destes animais na Fora Terrestre. Com

    base nos resultados constatou-se que os dados disponveis na SRV no condizem com o

    efetivo real dos ces existentes nas OM, que o nmero de ces julgados necessrios pelos

    militares responsveis pelos canis se aproximava mais do efetivo real do que do nmero de

    ces homologados pela SRV. Foi possvel tambm constatar que a maior parte do efetivo

    canino do EB jovem. A distribuio racial tambm marcante, sendo a raa Pastor Belga

    Malinois a mais prevalente. A distribuio racial tambm diferiu bastante ao compararmos

    unidades operacionais e no operacionais. Conclui-se que existe a necessidade da realizao

    de estudos posteriores a fim de se conhecer melhor dados do efetivo canino do EB,

    permitindo assim uma gesto mais eficiente.

    Palavras-chave: Ces de Guerra. Exrcito. Levantamento.

  • ABSTRACT

    The use of dogs as an auxiliary instrument in the army have a long history starting in ancient

    times. Nowadays, they are used in several combat situations, providing safety to the troops,

    surveillance of facilities, to locate explosives and narcotics, and other less common types of

    employment. Their uses in Brasilian Army is regulated by the Normas para o Controle de

    Caninos na Fora Terrestre (NORCCAN), that determines that the military dog would be used

    as: personal guard, facilities guard, narcotics tracking, explosives tracking, control of civil

    disturbances and patrolling. In order to effectively manage these animals in the Force, its

    fundamental to know the total number of animals kept in the army and its distribution in

    Military Organizations (MO), allowing better allocation of resources (food, vaccines, drugs

    etc..) and the establishment of strategies for replacement of animals incapacitated for service,

    without compromising the quality of services provided by these dogs, and the generation

    statistical data that could improve the handling by sugesting corrective measures. Through

    the application of questionnaires sent to MO that have dogs, canine population information

    was asseyed, determining the number of dogs, its age, main uses and racial distribution. This

    data was compared with the data provided by Seo de Remonta e Veterinria (SRV), in order

    to verify the reliability of data available by the Brazilian Army. It was found that the data

    available in the SRV differs to the real number of existing dogs. The number of dogs tought to

    be necessary by the military kennels responsible was closer to the real number of existing

    dogs than the number of dogs enlisted by SRV. The number of young military dogs in the

    Force is bigger than the number of older dogs, who are more experience, showing that dogs

    are been retired from work at early ages. The Belgian Shepherd Malinois is the most prevalent

    breed. The racial distribution was quite different when comparing non-operational and

    operational units. It was found that further study is imperative in order to know better the

    brazilian military dogs population, allowing a more efficient management of this resource.

    Key-words: Military Dogs. Brazilian Army.

  • LISTA DE ILUSTRAES

    Figura 1 Co de combate do exrcito americano em treinamento contra guerrilha urbana.

    ............................................................................................................................................. 17

    Figura 2 Co em treinamento de farejamento e identificao de minas

    terrestres.............................................................................................................................. 17

    Figura 3 Co militar inspecionando malas em aeroporto em busca de drogas e/ou outras

    substncias perigosas .........................................................

Recommended

View more >