Raps mental tch

  • View
    419

  • Download
    3

Embed Size (px)

Text of Raps mental tch

  • 1. REDE DE ATENOPSICOSSOCIALAteno Bsica e AtenoPsicossocial Estratgica:o cuidado em rede

2. Princpios Princpios Poltica de Sade MentalPoltica de Sade MentalAs linhas gerais de ao so regidas por claros princpiosque tem suas bases em uma tica e em uma lgica docuidado:SUJEITOS DE DIREITOS.Implica a noo de respeito singularidade, impedindoque o cuidado se exera de forma homognea,massificada e indiferenciada. 3. INTERSETORIALIDADE articulao implicada ecorresponsabilizada.Construo de rede de cuidados permanente, se situapara fora e para alm dos limites da instituio.Extra MurosACOLHIMENTO UNIVERSAL portas abertas atodo aquele que chega. Implica em escutar e acolhertoda pessoa que traga sua demanda. 4. DESINSTITUCIONALIZAO - reverso da tendnciainstitucionalizante nos diferentes campos (sade mental,assistncia social, educao e justia).TERRITORIALIDADE - lugar psicossocial, ultrapassa orecorte meramente regional ou geogrfico. Espao ondeacontecem as relaes, vivncias, circulao - construdopor instncias pessoais e institucionais.Portaria 3088/2011 5. REDE DE ATENO PSICOSSOCIALPortaria 3088/2011 Rede de sade mental integrada, articulada e efetiva nos diferentespontos de ateno para atender as pessoas em sofrimento e/ou comdemandas decorrentes dos transtornos mentais e/ou do consumo delcool, crack e outras drogas. Especificidades loco-regionais; nfase nos servios com base comunitria, caracterizados porplasticidade de se adequar s necessidades dos usurios efamiliares e no os mesmos se adequarem aos servios; Atua na perspectiva territorial, conhecendo suas dimenses,gerando e transformando lugares e relaes. 6. REDE DE ATENO PSICOSSOCIALDIRETRIZES Respeito aos direitos humanos, garantindo a autonomia e a liberdadedas pessoas; Promoo da equidade, reconhecendo os determinantes sociais da sade; Combate a estigmas e preconceitos; Garantia do acesso e da qualidade dos servios Ateno humanizada e centrada nas necessidades das pessoas; Diversificao das estratgias de cuidado; Desenvolvimento de atividades no territrio, que favoream a inclusosocial com vistas promoo de autonomia e ao exerccio da cidadania; Desenvolvimento de estratgias de Reduo de Danos; Participao dos usurios e de seus familiares no controlesocial ; Organizao dos servios em rede de ateno sade, comestabelecimento de aes intersetoriais para garantir a integralidade docuidado; Promoo de estratgias de educao permanente; Desenvolvimento da lgica do cuidado para pessoas com transtornosmentais e com necessidades decorrentes do uso de lcool, crack e outrasdrogas, tendo como eixo central a construo do projeto teraputicosingular. 7. Ampliar o acesso ateno psicossocial da populao em geral; Promover a vinculao das pessoas em sofrimento/transtornosmentais e com necessidades decorrentes do uso de crack, lcool eoutras drogas e suas famlias aos pontos de ateno; Garantir a articulao e integrao dos pontos de ateno das redesde sade no territrio, qualificando o cuidado por meio doacolhimento, do acompanhamento contnuo e da ateno surgncias.REDE DE ATENO PSICOSSOCIALObjetivos 8. Promover cuidados em sade especialmente para grupos maisvulnerveis (criana, adolescente, jovens, pessoas em situao de rua epopulaes indgenas); Prevenir o consumo e a dependncia de crack, lcool e outras drogas; Reduzir danos provocados pelo consumo de crack, lcool e outrasdrogas; Promover a reabilitao e a reinsero das pessoas com transtornomental e com necessidades decorrentes do uso de crack, lcool e outrasdrogas na sociedade, por meio do acesso ao trabalho, renda e moradiasolidria; Promover mecanismos de formao permanente aos profissionais desade; Desenvolver aes intersetoriais de preveno e reduo de danos emparceria com organizaes governamentais e da sociedade civil; Produzir e ofertar informaes sobre direitos das pessoas, medidas depreveno e cuidado e os servios disponveis na rede; Regular e organizar as demandas e os fluxos assistenciais da Rede deAteno Psicossocial; Monitorar e avaliar a qualidade dos servios atravs de indicadores deefetividade e resolutividade da ateno.REDE DE ATENO PSICOSSOCIALObjetivos Especficos 9. Componentes da Rede de Ateno Psicossocial 10. Mudana de modelo de ateno em sade mental trouxe uma novaconcepo e forma de cuidado.O cuidado deve se dar o mais prximo da rede familiar, social ecultural do usurio.Reconhecimento que existe um componente de sofrimento associado atoda e qualquer problema de sade, exigindo uma articulandopermanente da Sade Mental com as RAS, especialmente AB.56% dos pacientes atendidos pelas Equipes de Sade da Famliarevelam realizar alguma ao de sade mental (OMS, 2002).Princpios Comuns entre Sade Mental e Ateno Bsica: co-responsabilidadeSADE MENTAL NA ATENO BSICA 11. a) Unidade Bsica de Sade / Equipes de Sade daFamlia /Ncleos de Apoio Sade da Famliab) Equipes de Ateno Bsica para populaes emsituaes especficas: Consultrio na Rua;c) Centro de Convivncia (ser regulamentado porportaria especfica, posteriormente).SADE MENTAL NA ATENO BSICA 12. O CAPS um lugar comunitrio que opera nos territrios,compreendidos no apenas como espaos geogrficos, masterritrios de pessoas, de instituies, dos cenrios nos quais sedesenvolve a vida cotidiana de usurios e familiares. um lugar de referncia e de cuidado promotor de vida que tem a missode garantir o exerccio da cidadania e a incluso social de usurios e de suasfamlias.So servios substitutivos ao modelo asilar e apresentam diferentesmodalidades de acordo com o porte e abrangncia populacional.ATENO PSICOSSOCIAL ESTRATGICA: CAPS 13. ATENO PSICOSSOCIAL ESTRATGICA: CAPS 14. produo de novo lugar social : papel do CAPS na produo decultura de validaolugar social das pessoas em situao de pobreza e de misria, comexperincia de sofrimento decorrentes de abandono, violncia,institucionalizao, restrio de acesso a direitos, sofrimentopsquico, dependncia de lcool e drogas: papel do CAPS nessesterritriosPercurso de produo de autonomia e de acesso e exerccio de direitosReabilitao, insero, incluso: vnculos, recursos e produo decapacidade de acesso ao valorcenrios de vida cotidianaServios em rede: universalidade, equidade e cidadaniaServios fortes, REDES QUENTESATENO PSICOSSOCIAL ESTRATGICA: CAPS 15. Manicmio, institucionalizao: so instituies = estruturase culturas = fortesServio forte no/do territrio:CAPS: produzir acesso e exerccio de direitos - refletir sobreos itinerrios e relao entre fortes e frgeisObjetos complexos: experincia de sofrimento, necessidadesdas pessoas em seu contextos reais de vida: complexidade,singularidade e contextualizaoATENO PSICOSSOCIAL ESTRATGICA: CAPS 16. Lugares de mediao e de ativao de recursos e depossibilidadesCuidado que garante direitos: cuidado que produza direitosNecessitam dos outros componentes da RAPS, das RAS e darede intersetorial para atuarem de forma potenteATENO BSICA EM SADE EATENO PSICOSSOCIAL ESTRATGICA 17. CONTATOSCONTATOSsaudemental@saude.gov.br(61) 3315-9144/9143milena.pacheco@saude.gov.brrea Tcnica de Sade Mental,lcool e outras DrogasDAPESSecretaria de Ateno SadeMinistrio da Sade