Redação Jurídica Comunicação Escrita, Clareza e Objetividade. Metodologia de Produção Científica Profª. Bruna Perseke

  • View
    237

  • Download
    23

Embed Size (px)

Text of Redação Jurídica Comunicação Escrita, Clareza e Objetividade. Metodologia de Produção...

  • Redao Jurdica Comunicao Escrita, Clareza e Objetividade. Metodologia de Produo Cientfica Prof. Bruna Perseke

  • ProgramaParte I Redao Jurdica Geral Contratos, Peas e Pareceres.1.1 Estruturao Formal: Panorama Geral da Lngua Portuguesa: ortografia oficial, concordncia, parnimos, estrangeirismos e oralidade. Expresses de uso incorreto. 1.2 Semntica: coeso, coerncia, argumentao e organizao lgica do pensamento. Pontuao e Sinais Grficos. Redundncia, tautologia e fragmentao do raciocnio. Tpicos frasais.Parte II Metodologia da Produo Cientfica Redao Acadmica Trabalho de Concluso do Curso.2.1. Metodologia Cientfica - Estruturao Formal do pensamento.2.2. Aplicao da Metodologia Cientfica elaborao do Trabalho de Concluso de Curso (TCC)Parte III Exerccios. Compreenso e expresso. Anlise e correo de erros.

  • OrganogramaTRIVIUM (trs artes liberais da cultura grega antiga)Gramtica Regras para expresso organizada e inteligvel do pensamento. PARTE I.Retrica mtodo de convencimento pelo discurso tcnicas de redao para sustentao de argumentos. PARTE II.Dialtica mtodo de obteno do conhecimento por meio de questionamentos. PARTE III.

  • Parte IRedao Jurdica Geral Portugus para Contratos, Peas e Pareceres

  • A importncia da capacidade de expressoEstou a ouvir-me gritar dentro de mim, mas j no sei o caminho da minha vontade para a minha garganta. Fernando Pessoa. In Poemas Dramticos. O Marinheiro, Drama Esttico em Um Quadro.

  • 1.1 Estruturao Formal ortografia e prosdia (fontica)arguir, argu (eu), arguimos (ns no se acentua porque paroxtona) CataclismoDigladiarEmpecilhoElucubraoExceo Fluido, Gratuito, FortuitoHesitar (titubear) X xito (sucesso)Ibero (b)nterimmproboLaje Mestria (e no maestria)M-criao (mas malcriado)OjerizaRubrica (i) Ruim (i)Surripiar (e no surrupiar)Tbua

  • 1.1 Estruturao Formal ortografia e prosdia (fontica)Plural com metafonia (alterao do o, de fechado para aberto). Exemplos:ApostoContornoEsforoSocorro (primeiros-socorros)PooDestrooEstorvoTroco

  • 1.1 Estruturao FormalParnimos e homfonosSesso (reunio ou diviso de tempo) / Seo (diviso de espao)/ Seco (corte, diviso de matria) / Cesso (ato de ceder);Descrio/ Discrio

    DA DISCRIONo te abras com teu amigoQue ele um outro amigo tem.E o amigo do teu amigoPossui amigos tambm...Mrio Quintana

  • 1.1 Estruturao FormalParnimos e homfonosAprender (absorver conhecimento) /Apreender (reter, capturar).Apressar/ Aprear (estabelecer o preo).Afim (denota afinidade, correlao, compatibilidade) / A fim (com a finalidade de, interessado em (coloquial)).Cassar (retirar direitos)/ Caar.Dispndio (substantivo)/ Despender (verbo).Dispensa/ Despensa.Despercebido (no percebido)/ Desapercebido (desprevenido).Deferir (atender a pedido)/ Diferir (distinguir)/ Desferir (golpes).Aresto (deciso de Tribunal que serve de paradigma para soluo de casos anlogos)/ Arresto (apreenso judicial de bens no litigiosos do devedor para garantir execuo).

  • 1.1 Estruturao FormalParnimos e homfonosDiscriminar (discernir, separar)/ descriminar (retirar a culpa).Degredar (exilar)/ degradar (perder a dignidade).Diserto (que se exprime com facilidade, eloqente)/ deserto (clima ou ato processual praticado sem o devido cumprimento das formalidades pecunirias a ele associadas).Eludir (evitar com destreza)/ elidir (promover a eliso, eliminar, suprimir).Extremo (derradeiro)/ estreme (isento).Espiar (olhar)/ expiar (sofrer pena).Iminncia (prestes a)/ eminncia (elevao).

  • 1.1 Estruturao FormalParnimos e homfonosInstncia (distribuio de jurisdio)/ estncia (morada)/ entrncia (distribuio do judicirio).Fecundo (frtil)/ facundo (eloqente);Fictcio (imaginrio)/ factcio (artificial)/ facttum (indivduo incumbido de todos os negcios de outrem, indispensvel. Sentido irnico: aquele que se presume onipotente)Incipiente (principiante)/ insipiente (ignorante)Infringir (transgredir)/ infligir (aplicar pena);Incontinenti (imediatamente)/ incontinente (imoderado);

  • 1.1 Estruturao FormalParnimosIntercesso (ato de interceder)/ interseco ou interseo (corte ou parte em comum, quando concernente a conjuntos)Lustre/ lustro (qinqnio);Mandado (ordem)/ mandato (contrato de representao)Proeminente (saliente)/ preeminente (primazia, ilustre);Preito (homenagem)/ pleito (pedido, competio)Raptar (crime)/ reptar (opor-se a, desafiar);Rebulio (grande rudo)/ rebolio (que tem forma de rebolo);Taxar (instituir taxa)/ tachar (censurar);Vultuoso (inchado)/ vultoso (volumoso)

  • 1.1 Estruturao Formal Hfen Regra GeralRegra geral: palavras iniciadas por vogal, H, R ou S so separadas do prefixo por hfen.

    Exemplos: contramestre, subclasse, contracheque, supramencionado, supracitado.

  • 1.1 Estruturao Formal Hfen Regras EspeciaisPrefixos auto, contra , extra, infra, intra, neo, pseudo, proto, semi, supra e ultra separam-se das palavras iniciadas por vogal, H, R e S. Ex.: contra-regras.Prefixos anti, ante, arqui e sobre separam-se das palavras iniciadas por H, R e S. Ex.: anteontem, sobrestar, sobre-humano.

  • 1.1 Estruturao Formal Hfen Regras EspeciaisPrefixo supra separa-se das palavras iniciadas por vogal, R e S. Ex: supra-sumo.Prefixos hiper, inter e super separam-se das palavras iniciadas por H e R.Prefixos ab, ad, ob, sob e sub separam-se das iniciadas por R (e sub tambm se separa das iniciadas por B).

  • 1.1 Estruturao Formal Hfen Regras EspeciaisPrefixos pan, mal e circum separam-se das palavras iniciadas por vogal ou H.Prefixo bem separa-se de palavras autnomas, que no sejam meras flexes verbais. Ex.: bem-aventurado, bendito.Prefixo sem, sota, soto, vizo, vice, aqum, alm e ex so sempre separados por hfenPrefixos entre, bis e bi nunca se separam por hfen.

  • 1.1 Estruturao Formal Hfen Reforma OrtogrficaNo se usar mais quando:O segundo elemento comea com s ou r, devendo-se duplicar estas consoantes. Ex: antirreligioso, antissemita, contrarregra, infrassom. Exceo: ser mantido o hfen quando os prefixos terminam com r (hiper, inter e super);Quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento comea com uma vogal diferente (extraescolar, aeroespacial, autoestrada).

  • 1.1 Estruturao FormalVerbos - RegnciaVerbos Transitivos Diretos (VTD) importantes:visar (no sentido de mirar, apontar);implicar e acarretar. Diferena para os verbos sinnimos resultar e importar;atender (sentido de acatar. Ex.: No costuma atender os meus conselhos; sentido de receber Ex.: No atendeu o cliente; sentido de deferir. Ex.: Atender as reivindicaes; dar ateno a, prestando-lhe um servio ou servir Ex.: Atendeu o cliente .)

  • 1.1 Estruturao FormalVerbos - RegnciaVerbos Transitivos Indiretos importantes:visar (sentido de objetivar. Ex.: visando a obteno de um bom acordo o a preposio);agradar (sent. de satisfazer); assistir (sent. de atuar como espectador ou caber, no caso de assistir a algum um direito);aspirar (sent. de desejar); atender (prestar ateno Ex.: Atendeu observao que lhe fizeram; considerar Ex. No atendeu ao pedido; prestar auxlio a Ex.: Atendeu aos exilados; responder Ex.: Atender a um chamado);querer (sent. estimar);custar (sent. ser difcil);proceder (sent. iniciar diligncia); obedecer, desobedecer, revidar e responder (ex.: responder pergunta).

  • 1.1 Estruturao FormalVerbos RegnciaVerbos Transitivos Diretos e Indiretos importantes: acordar (sentido de estabelecer acordo). Ver exemplo (quatro erros):

    Acordam os Desembargadores integrantes da Dcima Cmara Cvel do Tribunal de Justia do Estado, unanimidade, em dar parcial provimento a ambas as Apelaes, e, por maioria, alteraram a sucumbncia, vencido o revisor.

  • 1.1 Estruturao FormalVerbos - Regncia unanimidade no equivale a por unanimidade, mediante unanimidade. No h crase, porque unanimidade no vem precedida de artigo.acordam (...) em dar provimento. O verbo TDI. No existe esta preposio.,e, (e entre vrgulas). No existe a primeira vrgula.acordam e alteraram. Ausncia de cronologia. Substituir por alteram.

  • 1.1 Estruturao FormalVerbosVerbos impessoais (que s se conjugam na 3 pessoa do singular):a) FAZER, SER e ESTAR indicando tempo e temperatura.Ex.: Faz trs meses que no o vejo.b) HAVER (no sentido de EXISTIR)Ex.: H muitas pessoas aqui, portanto, h de haver muitas oportunidades de se fazer boas amizades.OBS:Nesta regra incluem-se as locues verbais correspondentes, como deve haver, e as expresses compostas pelo verbo haver, como haja vista.

  • 1.1 Estruturao FormalVerbosCasos especiais de concordncia:Sujeito coletivo verbo na 3 p. do singular.Ex.: A alcatia subiu a montanha. Mas: A caravana de egpcios seguiu (ou seguiram) viagem.Sujeito singular, com/ sem artigo plural:Ex.: Estados Unidos um pas grande. Mas os Estados Unidos j foram apenas treze colnias.

  • 1.1 Estruturao FormalVerbosPronome interrogativo como sujeito, concorda o verbo com o pronome reto ou com o interrogativo indefinido.Ex.: Alguns de ns foram (ou fomos) ao teatro ontem. Entretanto, somente poucos de vs conseguiram (ou conseguistes) entrar.

  • 1.1 Estruturao FormalVerbosSujeito representado por qual, nenhum, algum ou quem, seguidos de ns, vs ou vocs conjuga-se o verbo na 3 p. do singular.Ex.: Algum de ns saiu escondido. Por isso, um de vocs vai procur-lo.

  • 1.1 Estruturao FormalVerbosExpresso mais de um verbo concorda com o substantivo que o acompanhaEx.: Mais de um aluno obteve grau mximo na prova.Exceo: reciprocidade ou repetio.Ex.: Mais de um jogador abraaram-se ao final do jogo.Ex.2: Mais de um computador e mais de um televisor foram danificados (ou danificaram-se) pelo raio.

  • 1.1 Estruturao FormalVerbosSujeito representado pelo pronome relativo QUE verbo concorda com o antecedente.Ex.: Foste tu que arrumaste a mesa?Sois vs aqueles que ora so acusa