Servidores Linux, Guia Prático

  • View
    1.623

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of Servidores Linux, Guia Prático

Servidores Linux, Guia PrticoIntroduoDurante as dcadas de 1960 e 1970, predominaram os mainframes, computadores de grande porte, que eram acessados atravs de terminais burros. A idia veio de uma necessidade simples: os computadores da poca eram caros e o volume de processamento e de memria oferecido por eles era pequeno, de forma que cada empresa ou universidade normalmente possua apenas um ou alguns poucos mainframes, que eram compartilhados entre todos os usurios.

Siegler ADM-3A: Um terminal burro bastante usado durante a dcada de 1970 A partir do incio da dcada de 1980, os computadores de mesa passaram a roubar a cena, substituindo os mainframes. Dois sintomas dessa poca foram a quase falncia da IBM, at ento uma empresa especializada em mainframes e o crescimento da Microsoft, que passou a ganhar muito dinheiro vendendo o MS-DOS e, em seguida, o Windows e o Office, usados em micros desktop. Com a popularizao das redes e da Internet, o cenrio novamente mudou. Passamos a depender da conexo com a Internet at mesmo para as tarefas mais bsicas e a armazenar cada vez mais informaes em servidores remotos. Com isso, a importncia do PC comeou a decair. Aplicativos como o Office e o Outlook deram lugar a servios online, como o Gmail e o Google Docs, e at mesmo os programas de mensagem instantnea passaram a ser usados via web, como no caso do Meebo. O fato de estarem disponveis via web permite o acesso a partir de qualquer computador, ou at mesmo de smartphones e outros dispositivos que ofeream um navegador. Embora eles no concorram diretamente em recursos com os aplicativos tradicionais, a questo da praticidade fez com que o uso crescesse rapidamente.

Os grandes mainframes de duas dcadas atrs deram lugar a servidores de baixo custo, montados usando componentes similares aos usados nos desktops, hospedados em datacenters e administrados remotamente. Os links de fibra ptica tambm caram brutalmente de preo, tornando viveis sites que disponibilizam vdeos (como no caso do YouTube) e outros tipos de mdia. Esse conjunto de mudanas abriu diversos campos de trabalho, tanto na rea de desenvolvimento, quanto na rea de infra-estrutura. Um sintoma interessante deste crescimento que (no apenas no Brasil, mas tambm em outros pases) a demanda por profissionais qualificados dentro da rea de tecnologia, sobretudo administradores de sistema e programadores experientes, passou a ser bem maior do que a oferta. Ou seja, diferente de outras reas, existem mais postos de trabalho do que vagas, sem falar nas oportunidades de abrir seu prprio negcio. Naturalmente, todas estas oportunidades esto abertas apenas para profissionais altamente qualificados, da a necessidade de estudar e dominar novas reas de conhecimento. Ser um administrador de redes exige um grande volume de conhecimento. Como existe muita coisa para estudar e a documentao nem sempre clara, muitas vezes voc fica sem saber por onde comear, da a idia de escrever este livro.

Servidores de InternetEm seguida, entramos no mundo dos servidores de Internet, dominado pelos servidores dedicados e pelos datacenters. A Internet formada por uma malha de cabos de fibra ptica, que interligam praticamente todos os pases. Mesmo em locais mais remotos, possvel se conectar via modem, via celular (ou algum tipo de rede sem fio de longa distncia) ou mesmo via satlite. A pea central so os roteadores, que interligam diferentes segmentos da rede, formando uma coisa s. Cada roteador conhece os vizinhos, sabe quais redes esto conectadas a eles e sabe escolher o caminho mais curto para cada pacote de dados:

Naturalmente, os dados transmitidos precisam sair de algum lugar. Entram em cena, ento, os datacenters, que hospedam a grande maioria dos servidores responsveis por manter a Internet funcionando. Os datacenters so ambientes protegidos, que contam com links redundantes, instalaes eltricas de grande porte (com nobreaks e geradores, destinados a manterem os servidores funcionando mesmo em caso de interrupo no fornecimento eltrico), salas refrigeradas, equipes de manuteno disponveis 24 horas por dia e outros recursos. Em resumo, um datacenter oferece um ambiente controlado, onde os servidores podem operar de forma confivel:

Antigamente, ter um servidor dedicado era um luxo reservado para poucos. Alm da mquina em si, voc precisava de um link dedicado, que custava um brao e duas pernas (por ms ;). A soluo para colocar seu site no ar era pagar por um plano de shared hosting (hospedagem compartilhada), onde um mesmo servidor compartilhado por milhares de sites diferentes e voc fica restrito a uma quota de trfego e espao em disco, sem poder mexer na configurao do servidor. Hoje em dia, tudo est muito mais acessvel, graas ao barateamento tanto dos links quanto dos servidores propriamente ditos. Voc pode ter seu prprio servidor, hospedado em um datacenter dos

EUA (ou mesmo no Brasil), hospedando o site da sua empresa ou de seus clientes, armazenando backups, entre inmeras outras funes. A principal vantagem de alugar um servidor dedicado, hospedado em um datacenter, ao invs de montar seu prprio servidor e lig-lo na conexo via ADSL ou cabo que voc j tem, a questo da conectividade. Uma conexo via ADSL funciona bem para acessar a web como cliente e fazer downloads, mas no uma boa idia para hospedar servidores, pois o link de upload muito estreito (em geral apenas 256 ou 500 kbits, de acordo com o plano), sem falar na questo da confiabilidade. As grandes empresas de hospedagem trabalham com links absurdamente rpidos, sempre ligados simultaneamente a vrios dos principais backbones. Isso garante uma boa velocidade de acesso a partir de qualquer lugar do mundo. A confiabilidade tambm melhor, pois os datacenters so ambientes fechados, com geradores prprios, segurana fsica, links redundantes, etc. Os servidores dedicados mais baratos chegam a custar menos de US$ 100 mensais, sempre com um link de 10 ou 100 megabits (correspondente velocidade da porta do switch) e uma quota de trfego de um ou dois terabytes mensais, variando de acordo com o plano:

Existe tambm a opo de usar um VPS, um servidor virtual obtido atravs do uso do VMware Server, Xen ou outro sistema de virtualizao. Usando um VPS, voc tem acesso completo ao sistema, da mesma forma que ao usar um servidor real. A quantidade de memria RAM e de espao em disco menor e o processamento compartilhado entre os vrios servidores virtuais hospedados na mesma mquina, mas, em compensao, os preos so muito mais baixos. No final do captulo 1 voc encontra dicas de planos de baixo custo, onde voc pode locar um VPS por menos de US$ 10 mensais. Isso permite que voc tenha um servidor disponvel para estudar e testar tudo o que aprenderemos ao longo do livro, sem precisar arcar com o custo de um servidor dedicado:

O primeiro passo com relao administrao de um servidor dedicado ter uma boa familiaridade com o uso da linha de comando e com a edio dos arquivos de configurao. O captulo 1 contm um resumo dos comandos bsicos e do uso dos editores de texto, alm de um conjunto de dicas sobre a administrao do sistema, que serve como um bom ponto de partida. O uso do terminal acaba sendo uma necessidade, pois, quase sempre, a administrao do servidor feita via SSH, usando ferramentas em modo texto. Existem diversos utilitrios para automatizar a administrao do servidor (como o ISPConfig, que veremos no captulo 9), mas ao longo do livro voc ver que fazer a configurao manualmente oferece um controle muito maior sobre o servidor. Existem clientes SSH para todas as principais plataformas, incluindo clientes Windows e tambm clientes para diversas famlias de celulares e smartphones, o que permite executar tarefas rpidas de administrao at mesmo enquanto estiver preso no trnsito. :)

Para quem vem do Windows, administrar um servidor via linha de comando parece uma coisa extica, mas, com o tempo, voc percebe que realmente a forma mais rpida de fazer muitas coisas. A maior parte da configurao do servidor consiste em instalar pacotes e editar arquivos de configurao em texto, o que pode ser feito via linha de comando sem maiores problemas. Existem ainda ferramentas como o Webmin, phpMyadmin e outras, que so acessadas via navegador. Elas so bastante prticas, pois voc no precisa instalar o ambiente grfico no servidor para us-las, o que desejvel do ponto de vista da performance e at mesmo segurana.

Alm de permitir executar comandos e rodar aplicativos remotamente, o SSH permite transferir arquivos e executar diversas outras funes, como veremos em detalhes no captulo 10. Alm do bom conjunto de recursos, o SSH prima pela segurana, oferecendo respostas para praticamente todo tipo de ataque conhecido. Isso faz com que ele seja de longe a ferramenta de administrao mais usada no mundo Linux. Depois de ganhar acesso ao servidor, o prximo passo configurar o servidor web, que ser provavelmente o responsvel pela maior parte dos servios oferecidos pelo servidor. No captulo 6, veremos detalhes sobre como configurar um servidor LAMP, combinando o uso do servidor Linux com o Apache, o interpretador PHP e o banco de dados MySQL. Esta , justamente, a soluo de hospedagem mais usada atualmente, que permite rodar diversos tipos de gestores de contedo, fruns e outros tipos de aplicativos web, tais como o WordPress e o phpBB. Examinando os recursos de administrao disponveis, fcil entender porque eles se tornaram to populares. Eles automatizam toda a gerao das pginas, atualizao dos links, comentrios e assim por diante, permitindo que os autores do site ou blog se preocupem apenas com o contedo:

Para disponibilizar arquivos de forma pblica, voc poderia usar o prprio servidor web, ou instalar um servidor FTP (sobre o qual tambm estudaremos no captulo 6). Para acesso seguro ao servidor, voc pode usar o SFTP ou o RSSH, que permitem transferir arquivos de forma segura utilizando o SSH. Em casos em que outras pessoas tenham acesso lim