Statistics Alentejo 2003

  • View
    270

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Statistics Alentejo 2003 for the Al-EX project

Text of Statistics Alentejo 2003

  • Ano de edio 2004

    2003

    temaA

    Esta

    tstic

    as G

    erai

    s

    DIRECO REGIONAL DO ALENTEJO

    PORTUGAL

    Regio AlentejoAnurio Estatstico da

  • DirectorPresidente do Conselho de AdministraoJos Mata

    EditorInstituto Nacional de EstatsticaAv. Antnio Jos de Almeida1000-043 LISBOATelefone: 21 842 61 00Fax: 21 842 63 73

    CapaINE - Dep. Difuso e Promoo

    ComposioINE - Dep. Difuso e Promoo

    ImpressoINE - Dep. Financeiro e Administrativo

    Tiragem: 550 exemplares

    Depsito legal n 67378/93

    Preo: 23,00 (IVA includo)

    O INE na Internet

    www.ine.ptOC INE, Lisboa. Portugal, 2004 * Reproduo autorizada, excepto para fins comerciais, com indicao da fonte bibliogrfica

    Catalogao RecomendadaANURIO ESTATSTICO. REGIO ALENTEJO. vora, 1992-Anurio estatstico. Regio Alentejo / ed. Instituto Nacional de Estatstica,Direcco Regional do Alentejo. - 1992- . - vora: I.N.E.-D.R.A.,1993- . - 30 cmAnualISSN 0872-5063ISBN 972-673-737-0

  • Nota Introdutria

    Aps mais de uma dcada de edies dos Anurios Estatsticos Regionais, esta publicaoconstitui j uma referncia na disponibilizao de informao estatstica escala local. Ao longodeste tempo, sempre se procurou ir de encontro s crescentes necessidades de informao denatureza econmica e social para pequenas unidades territoriais, principalmente os concelhos.Para tal, efectuam-se habitualmente adaptaes, quer de contedo, aumentando a abrangnciada informao disponibilizada, quer de forma, garantindo uma melhor integrao e coerncia dainformao. A estruturao da publicao procura ainda manter um elevado grau de compatibilidadeentre as diversas regies e entre edies de anos distintos, de forma a facilitar as comparaesregionais e temporais, sem descurar as especificidades regionais.

    Nesta publicao adoptou-se a Nomenclatura de Unidades Territoriais para fins Estatsticos(NUTS) estabelecida pelo decreto-lei n 244/2002 e pelo regulamento comunitrio n 1059/2003,excepto nos captulos onde tal no foi possvel, dado o nvel de desagregao geogrfica queesteve na base da recolha da informao. o caso dos captulos 3 (Contas Regionais), 12(Preos) e de um quadro do captulo 7 (Transportes).

    Paralelamente, ser editada, pelo segundo ano consecutivo, uma publicao denominada - "RetratoTerritorial de Portugal" - que, explorando a riqueza da informao agora divulgada, apresenta umacaracterizao scio-econmica do territrio portugus, essencialmente ao nvel concelhio. Estapublicao possui uma estrutura de captulos similar dos Anurios Regionais, contendo paracada um deles um texto com os traos mais relevantes que decorrem da anlise da informao,recorrendo-se para tal a indicadores sintticos e a imagens grficas e cartogrficas apelativas.

    Por ltimo, o INE agradece a colaborao preciosa de todas as entidades e organismos quecontriburam para o desenvolvimento deste projecto.

    Julho de 2004

  • ... Dado Confidencialo Dado Inferior a Metade da Unidade Utilizadax Dado no Disponvel> Maior>= Maior ou Igual< Menor% Percentagem Permilagem- Resultado Nulo

    Smbolos, Siglas e AbreviaturasCAE Classificao das Actividades Econmicascm CentmetroCMVMC Custo das Mercadorias Vendidas e das Matrias ConsumidasCOICOP Classificao do Consumo Individual por ObjectivoDz DziaEDP Electricidade de PortugalE.U.A. Estados Unidos da AmricaFBCF Formao Bruta de Capital FixoFSE Fornecimentos e Servios Externosg GramaH Homensha HectareHab HabitantesHab/Km2 Habitantes por Quilmetro Quadradohl HectolitroHM Homens e Mulhereskg Quilogramakm Quilmetrokm2 Quilmetro QuadradokW QuilowattkW/h Quilowatt Horal Litrom2 Metro Quadradom3 Metro CbicoM MulheresN Nmeron.e. No EspecificadosNUTS Nomenclatura das Unidades Territoriais para Fins EstatsticosPIB Produto Interno BrutoRev. Revisot Toneladat/ha Tonelada por HectaretAB Tonelagem de Arqueao BrutaUnid. UnidadeVAB Valor Acrescentado BrutoVABpm Valor Acrescentado Bruto a preos de mercadoVLQPRD Vinho Licoroso de Qualidade Produzido em Regio DemarcadaVQPRD Vinho de Qualidade Produzido em Regio Demarcada

    Sinais Convencionais

    1) Nesta publicao adoptou-se a Nomenclatura de Unidades Territoriais para fins Estatsticos (NUTS) estabelecida pelo decreto-lei n 244/2002 e peloregulamento comunitrio n 1059/2003, excepto nos captulos onde tal no foi possvel, devido desagregao geogrfica a que a informao foi recolhida(captulos 3 e 12 e um quadro do captulo 7)

    2) Por questes de arredondamento, os totais podem no corresponder soma das parcelas.3) Os quadros com o smbolo "E" na numerao so quadros com informao regional especfica, ou seja, no esto presentes em todos os Anurios

    Regionais do Continente.4) Os quadros com os smbolos "A", "B" e "C" so quadros com informao igual referente a anos diferentes.5) Os quadros com o smbolo "R" so quadros que repetem informao relativamente ao Anurio Regional do ano anterior, devido ao facto de no estar

    disponvel, data da publicao do Anurio, informao mais recente. Assim que seja possvel a sua actualizao, estes quadros sero disponibilizadosno site do INE (www.ine.pt).

    NOTAS GERAIS:

  • NDICE SISTEMTICO

    Nota Introdutria 3Sinais Convencionais, Siglas e Abreviaturas, Notas Gerais 4ndice Sistemtico 5

    Parte I Territrio e Populao

    Mapas

    Captulo 1- Territrio e DemografiaI.1.1 - Territrio e Populao CC 15I.1.2 - Estimativas de Populao Residente, segundo Grandes Grupos Etrios e Sexo, em 31/12/2002 CC 16I.1.3 - Movimento da Populao em 2002 CC 17I.1.4 - Indicadores Demogrficos em 2002 CC 18I.1.5E - Nados-Vivos, segundo a Idade da Me, em 2002 CC 19I.1.6E Casamentos Celebrados por Grupos Etrios e Sexo, segundo o Estado Civil Anterior dos Cnjuges,

    em 2002 NII 20

    Captulo 2 EmpregoI.2.1A - Populao Total, Activa, Inactiva, Empregada e Desempregada, por Grupos Etrios e Sexo, em 2002 NII 25I.2.1B - Populao Total, Activa, Inactiva, Empregada e Desempregada, por Grupos Etrios e Sexo, em 2003 NII 31I.2.2A - Taxas de Actividade e de Desemprego, por Grupos Etrios e Sexo, em 2002 NII 27I.2.2B - Taxas de Actividade e de Desemprego, por Grupos Etrios e Sexo, em 2003 NII 33I.2.3A - Populao Activa, por Nvel de Instruo, em 2002 NII 28I.2.3B - Populao Activa, por Nvel de Instruo, em 2003 NII 34I.2.4A - Populao Empregada, por Profisso, em 2002 NII 28I.2.4B - Populao Empregada, por Profisso, em 2003 NII 34I.2.5A - Populao Empregada, por Situao na Profisso e Sexo, em 2002 NII 29I.2.5B - Populao Empregada, por Situao na Profisso e Sexo, em 2003 NII 35I.2.6A - Populao Empregada, por Ramo de Actividade Econmica e Sexo, em 2002 NII 29I.2.6B - Populao Empregada, por Ramo de Actividade Econmica e Sexo, em 2003 NII 35I.2.7A - Estrutura da Populao Inactiva, por Categoria e Sexo, em 2002 NII 30I.2.7B - Estrutura da Populao Inactiva, por Categoria e Sexo, em 2003 NII 36

    Parte II Actividade Econmica

    Captulo 3 Contas RegionaisII.3.1 - Produto Interno Bruto a preos de mercado e Rendimento Disponvel Bruto das Famlias,

    por NUTS II, 2000-2001 NII 41II.3.2 - Valor Acrescentado Bruto a preos de base, Formao Bruta de Capital Fixo,

    Remuneraes e Emprego, por NUTS II, 2000-2001 NII 41II.3.3 - Valor Acrescentado Bruto a preos de base, Formao Bruta de Capital Fixo,

    Remuneraes e Emprego, por Classificao das Actividades Econmicas, 2000-2001 NII 42II.3.4 - Valor Acrescentado Bruto a preos de base e Emprego, por NUTS III e Ramo de Actividade,

    2000-2001 NIII 43II.3.5 - Produto Interno Bruto a preos de mercado, por NUTS III, 2000-2001 NIII 43

    DesagregaoTerritorial

    Pg.

  • Captulo 4 Agricultura, Produo Animal, Silvicultura e PescaII.4.1 AgriculturaII.4.1.1 - Produo das Principais Culturas em 2002 NII 49II.4.1.2 - Produo de Vinho Expressa em Mosto em 2002 CC 50II.4.1.3 - rvores de Fruto e Oliveiras Vendidas pelos Viveiristas, por Concelho de Destino, em 2002/2003 CC 51II.4.1.4 - Produo de Azeite Manifestada em 2002 CC 53II.4.2 Produo animalII.4.2.1 - Reses Abatidas e Aprovadas para Consumo, por Espcie, em 2002 NII 57II.4.2.2 - Efectivos Pecurios, por Espcie, em 1.12.2002 NII 58II.4.3 SilviculturaII.4.3.1 - Incndios Florestais em 2002 CC 61II.4.3.2E - Produo de Resina em 2002 NII 62II.4.4 PescaII.4.4.1 - Pescadores Matriculados, segundo os Portos, em 2002 NII 65II.4.4.2 - Pesca Descarregada, por Espcies, segundo os Portos, em 2002 NII 65

    Captulo 5 EnergiaII.5.1 - Consumo de Electricidade em 2002 CC 69II.5.2 - Consumidores de Electricidade em 2002 CC 70II.5.3 - Vendas de Combustveis em 2001 CC 71

    Captulo 6 Habitao e ConstruoII.6.1 - Licenas Concedidas pelas Cmaras Municipais para Construo, segundo o Tipo de Obra,

    em 2002 CC 75II.6.2 - Obras Concludas, segundo o Tipo de Obra, em 2002 CC 76II.6.3 - Indicadores do Licenciamento de Construes Novas para Habitao em 2002 CC 77II.6.4 - Transaces de Prdios em 2002 CC 78II.6.5 - Valor dos Trabalhos Realizados por Empresas de Construo com Sede na Regio e Portugal, com 20 ou Mais Pessoas ao Servio, por Tipo de Obra, em 2002 NII 79

    Captulo 7 TransportesII.7.1 - Acidentes de Viao e Vtimas em 2003 CC 83II.7.2A - Veculos Automveis Vendidos em 2001 CC 84II.7.2B - Veculos Automveis Vendidos em 2002 CC 85II.7.3 - Infra-estrutura Ferroviria e Fluxos de Transporte em 2002 NII 86

    Captulo 8 Comrcio InternacionalII.8.1 - Comrcio Internacional Declarado de Empresas com Sede na Regio,

    por Seces da Nomenclatura Combinada, em 2002 NII 89II.8.2 - Comrcio Internacional Declarado de Empresas com Sede na Regio,

    por Pases de Destino ou Origem, em 2002 NII 90II.8.3 - Comrcio Internacional Declarado, por Concelho de Sede dos Operadores, em 2002 CC 91

    Captulo 9 TurismoII. 9.1 - Estabelecimentos e Capacidade de Alojamento em 31.07.2002 e Proveitos de Aposento

    nos Estabelecimentos Hoteleiros em 2002 CC 95II