Tecnologia Eletropneumática Industrial - Parker

Embed Size (px)

Text of Tecnologia Eletropneumática Industrial - Parker

  • Resumo da Apostila M1002-2 BRde Agosto 2001

    TecnologiaEletropneumticaIndustrial

    Antnio FranciscoNotaAccepted definida por Antnio Francisco

    Antnio FranciscoNotaMarked definida por Antnio Francisco

    Antnio FranciscoNotaUnmarked definida por Antnio Francisco

    Antnio FranciscoNotaMigrationPending definida por Antnio Francisco

  • Tecnologia Eletropneumtica Industrial

    Vlvulas de Controle Direcional

    Simbologia 35

    4 2

    1

    Os cilindros pneumticos, componentes para mqui-nas de produo, para desenvolverem suas aes produtivas, devem ser alimentados ou descarregados convenientemente, no instante em que desejarmos, ou de conformidade com o sistema programado. Portanto, basicamente, de acordo com seu tipo, as vlvulas servem para orientar os fluxos de ar, impor bloqueios, controlar suas intensidades de vazo ou presso. Para facilidade de estudo, as vlvulas pneumticas foram classificadas nos seguintes grupos: Vlvulas de Controle Direcional Vlvulas de Bloqueio (Anti-Retorno) Vlvulas de Controle de Fluxo Vlvulas de Controle de Presso Cada grupo se refere ao tipo de trabalho a que se destina mais adequadamente.

    Vlvulas de Controle Direcional Tm por funo orientar a direo que o fluxo de ar deve seguir, a fim de realizar um trabalho proposto. Para um conhecimento perfeito de uma vlvula direcional, deve-se levar em conta os seguintes dados: Posio Inicial Nmero de Posies Nmero de Vias Tipo de Acionamento (Comando) Tipo de Retorno Vazo

    Alm destes, ainda merece ser considerado o tipo Construtivo.

    O Que Vem a ser Nmero de Posies? a quantidade de manobras distintas que uma vlvulas direcional pode executar ou permanecer sob a ao de seu acionamento. Nestas condies, a torneira, que uma vlvula, tem duas posies: ora permite passagem de gua, ora no permite. - Norma para representao: CETOP - Comit Europeu de Transmisso leo -Hidrulica e Pneumtica.

    - ISO - Organizao Internacional de Normalizao.

    As vlvulas direcionais so sempre representadas porum retngulo.- Este retngulo dividido em quadrados.- O nmero de quadrados representados na simbolo-gia igual ao nmero de posies da vlvula, repre-sentando a quantidade de movimentos que executa atravs de acionamentos.

    2 Posies 3 Posies

    Parker Hannifin Ind. Com. Ltda. Jacare, SP - Brasil

    2

  • Tecnologia Eletropneumtica IndustrialNmero de Vias

    o nmero de conexes de trabalho que a vlvula possui. So consideradas como vias a conexo de entrada de presso, conexes de utilizao e as de escape. Para fcil compreenso do nmero de vias de uma vlvula de controle direcional podemos tambm considerar que:

    = Passagem = 02 vias

    = Bloqueio = 01 via

    Direo de Fluxo

    Nos quadros representativos das posies, encontram-se smbolos distintos:As setas indicam a interligao interna das conexes,mas no necessariamente o sentido de fluxo.

    Passagem Bloqueada

    Escape no provido para conexo (no canalizado ou livre)

    Escape provido para conexo (canalizado)

    Uma regra prtica para a determinao do nmero devias consiste em separar um dos quadrados (posio)e verificar quantas vezes o(s) smbolo(s) interno(s)toca(m) os lados do quadro, obtendo-se, assim, onmero de orifcios e em correspondncia o nmerode vias.Preferencialmente, os pontos de conexo devero sercontados no quadro da posio inicial.

    2 vias 3 vias

    Identificao dos Orifcios da Vlvula

    As identificaes dos orifcios de uma vlvula pneumtica, reguladores, filtros etc., tm apresentado uma grande diversificao de indstria para indstria, sendo que cada produtor adota seu prprio mtodo, no havendo a preocupao de util izar uma padronizao universal. Em 1976, o CETOP - Comit Europeu de Transmisso leo-Hidrulica e Pneumtica, props um mtodo universal para a identificao dos orifcios aos fabricantes deste tipo de equipamento. O cdigo, apresentado pelo CETOP, vem sendo estudado para que se torne uma norma universal atravs da Organizao Internacional de Normalizao - ISO. A finalidade do cdigo fazer com que o usurio tenha uma fcil instalao dos componentes, relacionando as marcas dos orifcios no circuito com as marcas contidas nas vlvulas, identificando claramente a funo de cada orifcio. Essa proposta numrica, conforme mostra.

    5 31

    4 2

    14 12

    Parker Hannifin Ind. Com. Ltda. Jacare, SP - Brasil

    3

  • Tecnologia Eletropneumtica Industrial

    Os Orifcios so Identificados como Segue:

    N 1 - alimentao: orifcio de suprimento principal.

    N 2 - utilizao, sada: orifcio de aplicao em vlvulas de 2/2, 3/2 e 3/3.

    Ns 2 e 4 - utilizao, sada: orifcios de aplicao em vlvulas 4/2, 4/3, 5/2 e 5/3.

    N 3 - escape ou exausto: orifcios de liberao do ar utilizado em vlvulas 3/2, 3/3, 4/2 e 4/3.

    Ns 3 e 5 - escape ou exausto: orifcio de liberao do ar utilizado em vlvulas 5/2 e 5/3.

    Orifcio nmero 1 corresponde ao suprimento princi-pal; 2 e 4 so aplicaes; 3 e 5 escapes.

    Orifcios de pilotagem so identificados da seguinte forma: 10, 12 e 14. Estas referncias baseiam-se na identificao do orifcio de alimentao 1.

    N 10 - indica um orifcio de pilotagem que, ao ser influenciado, isola, bloqueia, o orifcio de alimentao.

    N 12 - liga a alimentao 1 com o orifcio de utilizao 2, quando ocorrer o comando.

    N 14 - comunica a alimentao 1 com o orifcio de utilizao 4, quando ocorrer a pilotagem.

    Quando a vlvula assume sua posio inicial automa-ticamente (retorno por mola, presso interna) no h identificao no smbolo.

    Identificao dos Orifcios - Meio Literal

    Em muitas vlvulas, a funo dos orifcios identificadaliteralmente. Isso se deve principalmente s normasDIN (DEUTSCHE NORMEN), que desde maro de 1996vigoram na Blgica, Alemanha, Frana, Sucia,Dinamarca, Noruega e outros pases.Segundo a Norma DIN 24.300, Blatt 3, Seite 2, Nr.0.4. de maro de 1966, a identificao dos orifcios a seguinte: Linha de trabalho (utilizao): A, B, C Conexo de presso (alimentao): P Escape ao exterior do ar comprimido utilizado pelos equipamentos pneumticos (escape, exausto): R,S,T Drenagem de lquido: L Linha para transmisso da energia de comando (linhas de pilotagem): X,Y, Z

    Os escapes so representados tambm pela letra E,seguida da respectiva letra que identifica a utilizao(normas N.F.P.A.)Exemplo :EA - significa que os orifcios em questo so aexausto do ponto de utilizao A.

    EB - escape do ar utilizado pelo orifcio B.A letra D, quando utilizada, representa orifcio de es-cape do ar de comando interno.Resumidamente, temos na tabela a identificao dosorifcios de uma vlvula direcional.

    Orifcio Norma DIN 24300 Norma ISO 5599 Presso P 1 Utilizao A B C 2 4 6 Escape R S T 3 5 7 Pilotagem X Y Z 10 12 14

    Acionamentos ou Comandos

    As vlvulas exigem um agente externo ou interno que desloque suas partes internas de uma posio para outra, ou seja, que altere as direes do fluxo, efetue os bloqueios e liberao de escapes. Os elementos responsveis por tais alteraes so os acionamentos, que podem ser classificados em: - Comando Direto - Comando Indireto

    Comando Direto assim definido quando a fora de acionamento atua diretamente sobre qualquer mecanismo que cause a inverso da vlvula.

    Comando Indireto assim definido quando a fora de acionamento atua sobre qualquer dispositivo intermedirio, o qual libera o comando principal que, por sua vez, responsvelpela inverso da vlvula.Estes acionamentos so tambm chamados decombinados, servo etc.

    Tipos de Acionamentos e Comandos

    Os tipos de acionamentos so diversificados e podem ser: - Musculares - Mecnicos - Pneumticos - Eltricos - Combinados

    Estes elementos so representados por smbolos nor-malizados e so escolhidos conforme a necessidade da aplicao da vlvula direcional.

    Parker Hannifin Ind. Com. Ltda. Jacare, SP - Brasil

    4

  • Tecnologia Eletropneumtica Industrial

    Montagem - Apertar os parafusos da placa de alimentao para fixar as vlvulas e o bloco no trilho.

    Procedimento de Montagem Sobre Trilho DIN

    - Prender uma das placas laterais de alimentao no trilho, atravs dos parafusos indicados na figura abaixo.

    Manifold Montado sobre Trilho DIN Placa Lateral com Simples Alimentao

    - Colocar os tirantes em ambos os lados.

    1 Mdulo

    Esta placa utilizada para montagens com um mximo de 8 vlvulas.

    Placa Lateral com Dupla Alimentao - Aps os tirantes estarem todos montados, encaixe

    a outra placa lateral sem apertar os parafusos.

    Esta placa utilizada para montagens com um mximo de 16 vlvulas.

    - Montar as vlvulas nos tirantes conforme indicado Manifold com Fixao Direta abaixo. Esta montagem no utiliza perfil, bastante compacta e

    indicada para montagens com poucas vlvulas (mximo 5 vlvulas).

    A O-rings

    O manifold preso diretamente atravs de dois furos de fixao contidos na placa lateral. As outras operaes de montagem so idnticas para

    B vlvulas montadas sobre trilho DIN.

    Parker Hannifin Ind. Com. Ltda. Jacare, SP - Brasil

    5

  • Tecnologia Eletropneumtica Industrial

    Atuadores Pneumticos

    Simbologia

    Os atuadores pneumticos so os elementos respon-sveis pelas aes do automatismo.Na determinao e aplicao de um comando, por regra geral, se conhece inicialmente a fora ou torque de ao final requerida, que deve ser aplicada em um ponto determinado para se obter o efeito desejado. necessrio, portanto, dispor de um dispositivo que converta em trabalho a energia contida no ar comprimido. Os conversores de energia so os dispositivos utilizados para tal fim. Num circuito qualquer, o conversor ligado mecanicamente carga. Assim, ao ser influenciado pelo ar comprimido, sua energia convertida em fora ou torque, que transferido para a carga.

    C