Click here to load reader

USOS DA LINGUAGEM: DITOS E MAL-DITOS Profª Luciana Platero [email protected]

  • View
    223

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of USOS DA LINGUAGEM: DITOS E MAL-DITOS Profª Luciana Platero [email protected]

  • USOS DA LINGUAGEM: DITOS E MAL-DITOSProf Luciana Platero

    [email protected]

  • Como voc classifica seu conhecimento e os usos que faz da Lngua Portuguesa?Leitura e compreenso( ) bom( ) mediano( ) poderia ser bem melhor

    Expresso escrita( ) bom( ) mediano( ) poderia ser bem melhor

    Expresso oral( ) bom( ) mediano( ) poderia ser bem melhor

  • Inteno X ExpressoNo deixe a preocupao acabar com voc. Deixe que a igreja ajude. Tera noite: sopo dos pobres. Depois, orao e medicao.Lembrem-se de todos que esto tristes e cansados da nossa igreja e da nossa comunidade.Quinta-feira, s 5h, haver reunio do Clube das Jovens Mames. Todas aquelas que quiserem se tornar uma Jovem Mame devem contatar padre Cavalcante em seu escritrio.

  • Inteno X ExpressoSendo este o domingo de Pscoa, pediremos senhora Jandira que ponha um ovo no altar.Para todos aqueles que tm filhos e no sabem, ns temos uma creche no segundo andar.Esta tarde teremos congraamento nos lados Sul e Norte da igreja. As crianas sero batizadas nos dois lados. Na missa de domingo, o sermo ser sobre O Inferno na Terra. Chegue e oua o ensaio do nosso coro de meninos.

  • Inteno X Expresso

  • Inteno X Expresso

  • Inteno X Expresso

  • Inteno X Expresso

  • Mas, como nos acostumamos a usar a Lngua Portuguesa?Primeiros passos:O cachorro diferente.O cachorro mora no stio.O cachorro vive na floresta.O cachorro Bilu.O cachorro gosta de sua dona.

  • Mas, como nos acostumamos a usar a Lngua Portuguesa?Era uma vez um pionho queroia o cabelo da umenino pionhento pasou daum menino lipo venho ai pasou oemnino pionheto da o menino pegou pionhi dai amunher pegoupionho da todomundo saiogritdo todomundo pegou pionho da at sofinho pegou pionho.

  • Mas, como nos acostumamos a usar a Lngua Portuguesa?Antes de fazer uma doao, preciso fazer alguns exames para saber se no tem nenhuma doena, no caso a doao de sangue. O doador j morto deve deixar claro para a famlia que gostaria que seja feita a doao.No nada mais justo que ns cidades ajudarem pessoas como ns que precisam de apoio ou um pedao de ns que a ns mesmos no far falta.Se voc faleceu voc no vai mais utilizar seus rgos e para o p voltar.

  • Interpretao e comunicao de idiasDo Presidente para o Diretor:Na prxima sexta-feira, s 17 horas, o cometa Halley estar passando por esta rea. Trata-se de um evento que ocorre a cada 78 anos. Assim, por favor, rena os funcionrios no ptio da fbrica, todos usando capacete de segurana, quando explicarei o fenmeno. Se chover, no veremos o raro espetculo a olho nu.Do Diretor para o Gerente:A pedido do Presidente, na sexta-feira s 17 horas, o cometa Halley vai aparecer sob a fbrica. Se chover, por favor, rena os funcionrios, todos com capacete e os encaminhe ao refeitrio, onde o raro fenmeno ter lugar, o que ocorre a cada 78 anos a olho nu.Do Gerente para o Supervisor:A convite do nosso querido Presidente, o cientista Halley de 78 anos vai aparecer nu na fbrica, usando apenas capacete quando ir explicar o fenmeno da chuva para os seguranas no ptio.

  • Interpretao e comunicao de idiasDo Supervisor para o Chefe:Todo mundo nu, na prxima sexta s 17 horas, pois o mandachuva do presidente, Sr. Halley, estar l para mostrar o raro filme "Danando na Chuva". Caso comece a chover mesmo, o que ocorre a cada 78 anos, por motivo de segurana coloque o capacete.

    AVISO PARA TODOS:Nesta sexta-feira o Presidente far 78 anos. A festa ser s 17 horas no ptio da fbrica. Vo estar l Bill Halley e seus cometas. Todo mundo deve estar nu e de capacete. O espetculo vai rolar mesmo que chova, porque a banda um fenmeno.

  • Interpretao e comunicao de idias

  • Para finalizar...Vivemos, hoje, na Sociedade do Conhecimento e nosso maior desafio justamente o de conseguir transformar informao em conhecimento.

    Para isso, preciso desenvolver, a partir das diferentes situaes cotidianas, CAPACIDADES: para a aquisio de informao para a interpretao da informao para a anlise da informao para a compreenso da informao para a comunicao da informao