VESTIBULAR 2/2009 – 2ª .Ao iniciar esta prova, verifique se ela contém 30 (trinta) questões

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of VESTIBULAR 2/2009 – 2ª .Ao iniciar esta prova, verifique se ela contém 30 (trinta) questões

  • Realizao:

    Universidade Catlica de Braslia Pr-Reitoria de Graduao

    INSTRUES GERAIS

    Leia, com ateno, as instrues constantes desta folha e aguarde a ordem do Fiscal para abrir este Caderno de Provas. Ao iniciar esta prova, verifique se ela contm 30 (trinta) questes e as duas propostas do tema de redao. Verifique se existe falha de impresso em seu Caderno de Provas e/ou se faltam pginas. Voc dispe de 4 (quatro) horas para fazer as Provas Objetivas e a Redao. Controle o tempo, pois no haver prorrogao desse

    prazo. Esse tempo inclui a marcao da Folha de Respostas das Provas Objetivas. No se esquea, ao trmino das provas, de devolver, devidamente preenchidos, a Folha de Respostas e a Folha de Redao. Somente ser permitido levar o Caderno de Provas aps 3 (trs) horas do incio da prova. Para sua orientao, veja os seguintes exemplos de marcao de questes Tipo A e Tipo B.

    Exemplo de questo Tipo A Exemplo de questo Tipo B A cidade de Braslia, inaugurada em 21 de abril de 1960, destaca-se entre as demais por diversos motivos. Com base nessa afirmao, julgue os itens a seguir, assinalando (V) para os verdadeiros e (F) para os falsos.

    Na equao seguinte, determine o valor de x: 01

    10

    2 =x .

    Resoluo: 0.( )

    Cidade de estilo arquitetnico diferente das demais capitais brasileiras. V F V F

    1.( )

    Capital mais populosa do Estado Brasileiro.

    5

    102110

    201

    10

    2

    =

    ===

    x

    xxx

    Resposta: 05

    2.( ) A cidade brasileira com maiores problemas de poluio

    3.( )

    A cidade onde est a sede do Poder Executivo Federal.

    Obs.

    1a COLUNA Marcao do item VERDADEIRO

    Obs. 1a COLUNA DEZENAS 2a COLUNA Marcao do item FALSO 2a COLUNA UNIDADES

    Verifique se os seus dados esto corretos na Folha de Respostas. Solicite ao Fiscal para anotar as correes na Ata de sala.

    A Folha de Respostas NO pode ser dobrada, amassada, rasurada, manchada ou conter qualquer registro fora dos locais destinados s respostas.

    A maneira correta de assinalar a alternativa na Folha de Respostas cobrindo, fortemente, com caneta esferogrfica azul ou preta, o espao a ela correspondente, conforme modelo a seguir:

    Marque as respostas assim:

    INSTRUES PROVA OBJETIVA

    VESTIBULAR 2/2009 2 fase PROVA DE LNGUA PORTUGUESA, CONHECIMENTOS GERAIS, MATEMTICA,

    CINCIAS E REDAO

    DATA E HORRIO DA PROVA: 21/6/2008 9h

  • FUNDAO UNIVERSA VESTIBULAR 2/2009 2 fase UCB Pgina 3 de 16

    LNGUA PORTUGUESA Texto I, para responder s questes 1 e 2.

    Combinao cara e fatal

    Jovem vivo no bebe

    1

    4

    7

    10

    13

    16

    19

    22

    Os acidentes de trnsito so a terceira causa de bito no Brasil, representando um grave problema de sade pblica. No s pelo nmero de mortes e pelas sequelas deixadas, mas, tambm, pelos custos diretos e indiretos que causam sociedade. Alethea Muniz, assessora de comunicao do Ministrio da Sade, conta que em 2007 os acidentes de trnsito tiraram a vida de 36.465 pessoas em todo o pas. O Instituto de Pesquisas Econmicas Aplicadas (IPEA) estima que os gastos totais com o atendimento mdico-hospitalar, internaes, cirurgias, tratamentos das vtimas de acidentes de trnsito custam ao SUS cerca de R$ 5 bilhes por ano. Isso significa que, em cada reduo de 10% do nmero de vtimas, o Ministrio da Sade estaria economizando o equivalente a R$ 500 milhes (...). De fato, quando ingerido em grande quantidade, o lcool induz ao sono. H uma diminuio da resposta aos estmulos, dificuldade de manter o equilbrio, ateno e capacidade de julgamento prejudicadas, tornando o indivduo mais vulnervel. Esses fatores causam a diminuio da capacidade de realizao de tarefas mais complexas, como conduzir um veculo.

    Internet: .

    QUESTO 1 _____________________________________ Considerando o texto I, julgue os itens a seguir, assinalando (V) para os verdadeiros e (F) para os falsos. 0.( ) No terceiro pargrafo, a palavra vulnervel, que

    significa aquele que pode ser atacado ou ferido, um adjetivo utilizado como um eufemismo para indivduo.

    1.( ) No subttulo, a palavra vivo apresenta um duplo sentido. Pode ser um adjetivo, que significaria jovem inteligente e atento no bebe, ou um verbo, ou seja, jovem que no bebe, est e permanece vivo.

    2.( ) O texto I, que narrativo, apresenta dados importantes acerca do nmero de acidentes no trnsito em decorrncia do lcool, afirma que o consumo de bebidas alcolicas e trnsito no combinam e conclui que comum as pessoas acreditarem que as bebidas alcolicas so estimulantes.

    3.( ) A afirmao o lcool induz ao sono (linhas 16 e 17) a causa para as 36.465 mortes que ocorreram, em 2007, no trnsito de todo o pas.

    4.( ) A passagem Esses fatores causam a diminuio da capacidade de realizao de tarefas mais complexas (linhas 20 e 21) demonstra a diminuio de estmulos, a ausncia de equilbrio e ateno, provocados pelo lcool.

    QUESTO 2 _____________________________________ Considerando o texto I, julgue os itens a seguir, assinalando (V) para os verdadeiros e (F) para os falsos. 0.( ) As palavras fatal, bito e mortes pertencem ao

    mesmo campo semntico e se opem, tambm por uma questo semntica, palavra sade.

    1.( ) No primeiro perodo do texto, facultativa a concordncia do verbo ser no plural, com o sujeito Os acidentes de trnsito, ou no singular, com o predicativo a terceira causa de bito no Brasil.

    2.( ) A retirada das vrgulas que separam a palavra tambm (linha 4) no altera o sentido do texto nem prejudica a correo gramatical do perodo.

    3.( ) Nos compostos formados por substantivo seguido de adjetivo, como no caso de mdico-hospitalar (linha 10), a concordncia nominal se faz nos dois membros do composto. Assim, estaria correto dizer assistncia mdica-hospitalar.

    4.( ) Alm de ingerido (linha 16), so grafadas corretamente com g as palavras magestade, gestual e beringela.

    Texto II, para responder s questes 3 e 4.

    O ano e o prncipe

    1

    4

    7

    10

    13

    16

    19

    22

    Aproveitei os feriados da semana passada para curtir algumas releituras que h muito vinha adiando. No chegou a ser um fato heroico em minha biografia: choveu nesses dias dedicados a Tiradentes e Conscincia Negra. Com chuva, o Rio uma cidade como outra qualquer: no se tem muita coisa a fazer. O melhor mesmo aproveitar o tempo que de repente fica enorme e custa a passar em revisitar os primeiros deslumbramentos, buscando no passado um aumento de presso nas caldeiras fatigadas que podero me levar adiante embora isso no me adiante muito. De qualquer forma, uma fora que se busca e que no depende da generosidade de ningum. Tranquei-me no escritrio, desliguei computador, telefone e campainha e reli, ao todo, de uma s tirada, quatro livros que h muito me prometera reler todos os anos. Leituras antigas, de um tempo em que estava longe a ideia de um dia escrever um livro. Bem verdade que, s vezes, vinha a tentao de botar para fora alguma coisa, sem confessar isso a ningum, eu me julgava um projeto de escritor, mas sem fanatismo, e desde que no precisasse botar os bofes para fora.

    Carlos Heitor Cony. Internet : .

    QUESTO 3 _____________________________________ Considerando o texto II, julgue os itens a seguir, assinalando (V) para os verdadeiros e (F) para os falsos. 0.( ) As palavras heroico (linha 3) e ideia (linha 18), de

    acordo com a nova reforma ortogrfica, no esto grafadas corretamente, pois no apresentam o acento agudo.

    1.( ) A expresso conotativa desde que no precisasse botar os bofes para fora (linhas 21 e 22 ) significa que o autor tinha como projeto ser um escritor, mas no gostaria de se cansar demais trabalhando.

    2.( ) O texto de Cony literrio porque apresenta a funo potica como predominante e o foco narrativo em terceira pessoa, tendo o prprio narrador como personagem principal.

    3.( ) As expresses releituras (linha 2), revisitar (linha 8), buscando no passado (linha 9) e Leituras antigas (linha 17) deixam claro que os quatro livros que o narrador pretende ler j foram obras lidas por ele no passado.

    4.( ) A concluso a que chega o narrador que no se deve peregrinar atravs da narrativa e nem se defrontar com o passado.

  • Pgina 4 de 16 VESTIBULAR 2/2009 2 fase UCB FUNDAO UNIVERSA

    QUESTO 4 _____________________________________ Considerando o texto II, julgue os itens a seguir, assinalando (V) para os verdadeiros e (F) para os falsos.

    0.( ) Nas expresses h muito (linha 2) e Bem

    verdade (linha 18), pode-se depreender a elipse do substantivo tempo e do verbo flexionado , respectivamente.

    1.( ) No segundo pargrafo do texto, possvel inferir uma relao de causa e consequncia entre as oraes conectadas pelos dois-pontos.

    2.( ) Os travesses antes e depois de que de repente fica enorme e custa a passar (linhas 7 e 8) foram empregados para incluir um comentrio do autor a respeito do tempo que se tem quando o dia est chuvoso e no se tem muita coisa a fazer.

    3.( ) O emprego do pronome se apassivador no texto remete o leitor a uma interpretao que tambm poderia ser a de indeterminao do sujeito, embora essa no seja a funo tradicionalmente atribuda a esse pronome.

    4.( ) Em podero me levar adiante (linhas 10 e 11) e isso no me adiante muit