Apresenta§£o V Enecult Profa. Marta Elena Bravo (Col´mbia)

  • View
    1.842

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

A apresentação "Investigação, gestão cultural e formação para a formulação de políticas culturais: desafios para os estudos sobre a cultura e os estudos culturais na Colômbia", da profa. Marta Elena Bravo fez parte da Mesa Redonda I - Estudos da Cultura, realizada no dia 27 de maio de 2009, como parte da programação do V Enecult.

Text of Apresenta§£o V Enecult Profa. Marta Elena Bravo (Col´mbia)

  • 1. INVESTIGAO, GESTO CULTURAL E FORMAO PARA A FORMULAO DE POLTICAS CULTURAIS: DESAFIOS PARA OS ESTUDOS SOBRE A CULTURA E OS ESTUDOS CULTURAIS NA COLMBIA. MARTA ELENA BRAVO Professora da Faculdade de Cincias Humanas e Econmicas. Universidade Nacionalda Colombia Sede Medelln. Salvador de Baha, 27 demaiode 2009 VENECULT- UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHA Mesa Redonda I- Estudos da Cultura

2.

  • Apesar dos marcados dissensos sobre como entender a especificidade dos estudos culturais- sobre como traar suas genealogias, sobre qual sua relao com outras propostas tericas que circulam hoje no mundo acadmico ou inclusive sobre a pertinncia deste nome para tradies intelectuais alternas como as existentes em Amrica Latina- h um relativo consenso em torno de considerar que os estudos culturais constituem uma prtica intelectual que supe que o cultural importa para entender as relaes de poder e que seu propsito no se limita acumulao de conhecimento ostentoso, seno a intervir sobre o mundo. Da que os estudos culturais constituem uma particular modalidade de teorizao do poltico e de politizao do terico, cuja especificidade de enquadre radica no estudo do concreto luz de categorias como articulao e hegemonia. a partir destes critrios que se estabelecem uma srie de distines centrais dos estudos culturais com respeito aos estudos sobre a cultura, outras modalidades de teoria crtica inclusive de teoria crtica cultural ou a gesto cultural.
  • Eduardo Restrepo. Mundos en disputa. 2007

A interdisciplinaridade apareceu extravasando no s os assuntos e as modas acadmicas seno tambm o prprio mundo do conhecimento cientfico, pois concerne a algumas das transformaes mais profundas das nossas sociedades . Jess Martn Barbero. De la filosofa a la comunicacin: Ida y vuelta. 2004 Tejedora Colombiana deBolillo 3. Introduo

  • O ano passado eu tive a alegria de estar nesta cidade pela primeira vez e senti imediatamente a mgica da Bahia (embrujo de Bahia) . uma sorte que pela generosidade do Diretor do Instituto de Humanidades, Artes e Cincias, o professor Albino Rubim do Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura e da equipe Organizadora do V ENECULT, que eu esteja aqui de novo com o desejo de colocar algumas idias que espero aportem para esse itinerrio valioso traado desde o primeiro encontro e que enriquece o panorama da America Latina de estudos sobre a cultura na rea especifica dos estudos culturais.
  • Sem ser uma experta na rea dos Estudos Culturais tenho acompanhado com interesse a trajetria desta rea de trabalho no meu pas nos ltimos anos e tenho comprovado que uma temtica como das polticas culturais objeto de preocupao no que concerne aos seus desenvolvimentos acadmicos.

Fiesta de San Pacho/ Comunidades afrocolombianas Choc 4. Introduo

  • Ao respeito vale a pena destacar que nos editais para o Mestrado em Estudos Culturais da Universidade Nacional da Colmbia (primeiro mestrado oferecido como disciplina acadmica no pas no ano de 2004), colocava-se que um dos objetivos era formar pesquisadores profissionais e docentes nas teorias e metodologias dos estudos culturais e proporcionar ferramentas conceituais para a formulao e avaliao das polticas culturais
  • Esta palestra tem vinculo com a apresentao realizada no ano passado para a mesa de trabalho no IV ENECULT, da qual tambm fizeram parte meus colegas colombianos Maria Adelaida Jaramillo e Edgar Bolvar, e cuja temtica foi intitulada: polticas culturais e territrios de dialogo: experincias de formulao de culturais na Colmbia 2001 2020. Nela apresentava-se a viso poltico cultural desde o mbito nacional: Colmbia; o local: Medelln e por ultimo do universitrio.
  • Silletero Vendedor de flores
  • Medelln ColmbiaBahianas do acaraj Salvador BA

5. Introduo

  • Tenho organizado a minha apresentao de hoje em quatro sees: 1. Qual o territrio geogrfico e cultural do que estou falando. 2. Trs dimenses do trabalho cultural, pesquisa, gesto e formulao de polticas culturais: encontros e entrecruzamentos. 3. Algumas colocaes sobre os estudos culturais na Colmbia e em geral os estudos sobre a cultura. 4. Desafios atuais para os estudos culturais e os estudos sobre a cultura em relao com a avaliao do Plano Nacional de Cultura 2001 2010 e a formulao do novo plano no horizonte no ano 2020. Agradeo de novo ao prezado professor Rubim e equipe organizadora deste V ENECULT assim como a UFBA e aos distinguidos apresentadores, colegas e estudantes presentes, pela sua gentileza ao me permitir compartilhar com vocs estas minhas reflexes.

6. 1. Qual o territrio geogrfico e cultural do que estou falando .

  • Sem dvida estas duas ultimas dcadas tem representado pocas difceis para o mundo especialmente na Colmbia, pas localizado num lugar privilegiado entre duas costas: sobre o Atlntico e o Pacifico. Depois deste maravilhoso Brasil, o pas mais rico do mundo em biodiversidade: plurietnico e multicultural como o reconhecem a nossa constituio de 1991. Os conflitos tem sido agudos e de tal magnitude que no exterior por vezes se caracteriza de maneira terrvel: pas de violncia, de narcotrfico e guerrilhas, marcaes todas que tem sido dolorosas. Mas devo afirmar que Colmbia tambm um pas que coloca como projeto tico e poltico na sua constituio a cultura e como fundamento de nacionalidade e dinmicas culturais de grande alcance.
  • Mapa Poltico
  • administrativo da Colmbia
  • Mapa fsico
  • do departamento de Antioquia
  • Cidade capital: Medelln

7. Qual o territrio geogrfico e cultural do que estou falando.

  • Falo desde essa sofrida, mas ao mesmo tempo pujante Colmbia, desde um departamento chamado Antioquia e desde uma cidade estigmatizada por muitos e no suficientemente conhecida em sua valiosa dinmica social e cultural: Medelln, bero do artista Fernando Botero hoje exaltado como um dos grandes pintores e escultores contemporneos, quem soube dar-lhe forma e cor a nossa vida colombiana e a nossas violncias, para que no nos afundemos nelas seno para que pela magia da criao deixemos nossa marca artstica no mundo. Falo em soma, desde esse pas de Garca Mrquez que num texto titulado Colmbia ao fio da oportunidade proclama:
  • Familia Colombia. Fernando Botero. Propriedad del museo de
  • Antioquia

8. Qual o territrio geogrfico e cultural do que estou falando.

  • (...) cremos que as condies esto dadas como nunca para a mudana social e que a educao ser seu rgo mestre. Uma educao desde o bero at a tumba, no conformista e reflexiva, que nos inspire um novo modo de pensar e que nos incite a descobrir quem somos numa sociedade que se queira mais a si mesma. Que aproveite ao mximo nossa criatividade inesgotvel e conceba uma tica e talvez uma esttica para nosso af desaforado e legtimo de superao pessoal. Que integre as cincias e as artes cesta bsica de acordo com os desgnios de um grande poeta de nosso tempo que pediu no seguir amando-as por separado como a duas irms inimigas. Que canalize para a vida a imensa energia criadora que durante sculos esbanjamos na depredao e a violncia, e nos abra ao fim a segunda oportunidade sobre a terra que no teve a estirpe desgraada do coronel Aureliano Buenda. Pelo pas prspero e justo que sonhamos: ao alcance das crianas.
  • Gabriel Garca Mrquez.Colombia ao fioda oportunidade.1996.

9. Qual o territrio geogrfico e cultural do que estou falando.

  • Assim mesmo, falo a partir de um pas que acaba de realizar o Foro Ibero-americano de Cultura, como preldio qinquagsima Assemblia do BID que se levou a cabo com todo sucesso em Medelln e que reafirmou o papel da cultura na construo de Nao e seu compromisso com o desenvolvimento onde se mostrou com amplitude nossa riqueza cultural que demanda cada vez mais avanos em estudos sobre cultura.
  • Desde a Colmbia de Garca Mrquez e Botero, de artistas e trabalhadores culturais conhecidos e annimos e de muitos milhes de cidados mestizos e de grande diversidade cultural que lutam com empenho e imaginao , que eu intervenho neste Encontro. Do mesmo modo falo desde uma longa experincia de vida imersa na educao e a cultura como professora da Universidade Nacional da Colmbia - Faculdade de Cincias Humanas e Econmicas, assim como trabalhadora cultural com um perfil que corresponde possivelmente a uma definio que colocou em circulao o filsofo e matemticoAntanas Mockus,ex-reitor de minha Universidade Nacional, ex-prefeito de Bogot e pre-candidato presidencial.
  • O professor Mockus chama deAnfbio Cultural quele que se desenvolve em vrios contextos culturais com o fim de ensinar e aprender deles na perspectiva de ser um recontextualizador para tentar de atuar no marco da diversidade cultural (Mockus, 1994). Um grande desafio e no isento de muitas dificuldades.

10. 2.Trs dimenses do trabalho cultural, pesquisa, gesto e formulao de polticas culturais: encontros e entrecruzamentos.

  • Quero abordar estas trs dimenses do trabalho cultural entre as quais se apresentam encontros e entrecruzamentos que ns permitimos tecer a cartografia cultural e que tanto precisamos para ns orientar. Com relao a elas os estudos sobre a cultura em general e os Estudos Culturais em particular, tm um desafio.
  • Ainvestigao cultural faz referncia construo de conhecimento, de criaes, de patrimnios, de saberes acadmicos, mas tambm de saberes ancestrais, populares, de reconhecimento e de valorao de nosso lugar no mundo. Enquanto avanamos nesta direo nas duas ltimas dcadas muito que temos por explorar na enorme veta de nossa histria cultural.

Aos acadmic