Tdah apresentação - slides

  • Published on
    28-Nov-2014

  • View
    1.053

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Trabalho acadmico sobre o Transtorno do Dficit de Ateno e Hiperatividade.

Transcript

  • 1. O QUE ? TRANSTORNO DO DFICIT DE ATENO E HIPERATIVIDADE
  • 2. TRANSTORNO NEUROBIOLGICO *CAUSAS GENTICAS *APARECE NA INFNCIA *FREQUENTEMENTE ACOMPANHA O INDIVDUO POR TODA VIDA
  • 3. *Chamado s vezes de DDA (Distrbio Do Dficit De Ateno)
  • 4. Desateno Inquietude Esquecimento Impulsividade Desorganizao Instabilidade Irritabilidade Hiperatividade Inconstncia Sexual Busca incessante por novidades
  • 5. Os meninos tendem a ter mais sintomas de hiperatividade e impulsividade que as meninas.
  • 6. Desateno para coisas do cotidiano e do trabalho Memria (so muito esquecidos) So inquietos (parece que s relaxam dormindo) Vivem mudando de uma coisa para outra Impulsivos ("colocam os carros na frente dos bois").
  • 7. Dificuldade em avaliar seu prprio comportamento e o quanto isto afeta os demais sua volta. So frequentemente considerados egostas. Outros problemas: o uso de drogas e lcool, ansiedade e depresso.
  • 8. reconhecido oficialmente por vrios pases e pela Organizao Mundial da Sade (OMS). Em alguns pases, como nos Estados Unidos, portadores de TDAH so protegidos pela lei quanto a receberem tratamento diferenciado na escola.
  • 9. o transtorno mais comum em crianas e adolescentes encaminhados para servios especializados. Ocorre em 3 a 5% das crianas. Em mais da metade dos casos o transtorno acompanha o indivduo na vida adulta, embora os sintomas de inquietude sejam mais brandos.
  • 10. Consenso Internacional uma publicao cientfica realizada aps extensos debates entre pesquisadores de todo o mundo. No necessariamente eles tm as mesmas opinies sobre o transtorno, e nem pertencem as mesmas escolas psicolgicas. *Existe um Consenso Internacional publicado pelos mais renomados mdicos e psiclogos de todo o mundo a este respeito.
  • 11. *O transtorno no associado a fatores culturais , ou seja, s prticas de determinada sociedade, nem tampouco ao modo como os pais educam os filhos ou resultado de conflitos psicolgicos. *Portadores de TDAH tm alteraes na regio frontal e as suas conexes com o resto do crebro. *A regio frontal orbital uma das mais desenvolvidas no ser humano em comparao com outras espcies animais e responsvel pela inibio do comportamento (isto , controlar ou inibir comportamentos inadequados), pela capacidade de prestar ateno, memria, autocontrole, organizao e planejamento.
  • 12. Vista do crebro com TDAH (DDA) em 3D* Crebro em repouso Crebro em concentrao Crebro em concentrao com Ritalina *Imagens capturadas por SPECT. A rea escura significa hipofuncionamento do crtex pr-frontal.
  • 13. O que est alterado nesta regio cerebral o funcionamento de um sistema de substncias qumicas chamadas neurotransmissores (principalmente dopamina e noradrenalina), que passam informao entre as clulas nervosas (neurnios).
  • 14. #Os genes parecem ser responsveis no pelo transtorno em si, mas por uma predisposio ao TDAH. #A prevalncia da doena entre os parentes das crianas afetadas cerca de 2 a 10 vezes mais do que na populao em geral (isto chamado de recorrncia familial). # importante salientar que no TDAH, como na maioria dos transtornos do comportamento, em geral multifatoriais, nunca devemos falar em determinao gentica, mas sim em predisposio ou influncia gentica. #No existe um gene do TDAH.
  • 15. # A nicotina e o lcool quando ingeridos durante a gravidez podem causar alteraes em algumas partes do crebro do beb, incluindo-se a a regio frontal orbital. # Mes alcolatras tm mais chance de ter filhos com problemas de hiperatividade e desateno.
  • 16. # Mulheres que tiveram problemas no parto que acabaram causando sofrimento fetal tem mais chance de ter filhos com TDAH.
  • 17. # Crianas pequenas que sofreram intoxicao por chumbo podem apresentar sintomas semelhantes aos do TDAH.
  • 18. # Algumas teorias sugeriam que problemas familiares (alto grau de discrdia conjugal, baixa instruo da me, famlias com apenas um dos pais, funcionamento familiar catico e famlias com nvel socioeconmico mais baixo) poderiam ser a causa do TDAH nas crianas.
  • 19. # Dificuldades para manter ateno em atividades muito longas, repetitivas ou que no lhes sejam interessantes. # So facilmente distradas por estmulos do ambiente externo, mas tambm se distraem com pensamentos "internos", isto , vivem "voando". # Como a ateno imprescindvel para o bom funcionamento da memria, elas em geral so tidas como "esquecidas. (O "esquecimento" uma das principais queixas dos pais). # Quando elas se dedicam a fazer algo estimulante ou do seu interesse, conseguem permanecer mais tranquilas.
  • 20. # Tendem a ser impulsivas (no esperam a vez, no leem a pergunta at o final e j respondem, interrompem os outros, agem antes de pensar). # Frequentemente tambm apresentam dificuldades em se organizar e planejar aquilo que querem ou precisam fazer. # Seu desempenho sempre parece inferior ao esperado para a sua capacidade intelectual. # O TDAH no se associa necessariamente a dificuldades na vida escolar, embora esta seja uma queixa frequente de pais e professores. mais comum que os problemas na escola sejam de comportamento que de rendimento. # IMPORTANTE: As meninas tm menos sintomas de hiperatividade-impulsividade que os meninos (embora sejam igualmente desatentas), o que fez com que se acreditasse que o TDAH s ocorresse no sexo masculino. Como as meninas no incomodam tanto, so menos encaminhadas para diagnstico e tratamento mdicos.
  • 21. # Muitos mdicos desconhecem a existncia do TDAH em adultos e quando so procurados por estes pacientes, tendem a trat-los como se tivessem outros problemas (de personalidade). # Quando existe realmente um outro problema associado (depresso, ansiedade ou drogas), o mdico s diagnostica este ltimo e deixa passar o TDAH.
  • 22. # Para se fazer o diagnstico de TDAH em adultos obrigatrio demonstrar que o transtorno esteve presente desde criana. # Os adultos com TDAH costumam ter dificuldade de organizar e planejar suas atividades do dia a dia. # Os indivduos com TDAH acabam deixando trabalhos pela metade, interrompem no meio o que esto fazendo e comeam outra coisa, s voltando ao trabalho anterior bem mais tarde ou esquecendo-o.
  • 23. # Tem dificuldade para realizar sozinho suas tarefas, principalmente quando so muitas, e o tempo todo precisa ser lembrado pelos outros sobre o que tem para fazer. # Em torno de 60% das crianas com TDAH ingressaro na vida adulta com alguns dos sintomas (tanto de desateno quanto de hiperatividade- impulsividade) porm em menor nmero do que apresentavam quando eram crianas ou adolescentes.
  • 24. # Em crianas com TDAH (DDA), mais de 50% dos casos tem comorbidades. # Em adultos com TDAH (DDA), 70% dos casos tem comorbidades e destes, 97% tem aproximadamente 4 comorbidades.
  • 25. # TDAH (DDA) com Depresso # TDAH (DDA) com Ansiedade Generalizada # TDAH (DDA) com Distrbio de Linguagem Dislexia (dificuldade com a leitura ou escrita). Disgrafia (dificuldade com a escrita). Disfasia (dificuldade com a fala). # TDAH (DDA) com Transtorno Bipolar # TDAH (DDA) com Uso de Substncias
  • 26. # TDAH (DDA) com Transtorno Alimentar #TDAH (DDA) com Transtorno de Personalidade Antissocial # TDAH (DDA) com Transtorno de Sono #TDAH (DDA) com Transtorno Obsessivo- Compulsivo (TOC) # TDAH (DDA) com Fobia
  • 27. Depresso 20 a 30% Transtorno de ansiedade 20 a 30% Uso de substncias 25 a 50% Tabagismo 40% Distrbio alimentar 20 a 30% Transtorno de personalidade antissocial 25% Transtorno de sono 75%
  • 28. TDAH - Benefcios
  • 29. O indivduo com TDAH (DDA) est geralmente distrado, ocupado com estmulos de todas as direes, gerando um pensar catico, sem prioridades. Mente hiper-reativa, (faz drama com coisas pequenas). Pode at parecer calma externamente, mas por dentro h sempre um turbilho de ideias, de sentimentos dominando-a.
  • 30. Apesar de todo desgaste que o caos provoca, pode ajud-lo no processo criativo e dele podem surgir muitas ideias inovadoras. A impulsividade e hiperconcentrao (vindas da motivao) geram muita energia que pode lev- lo concretizao da criao.
  • 31. Albert Einstein Comeou a falar tarde, tinha raciocnio lento e baixo rendimento escolar, detestava ter que decorar matrias, sendo alfabetizado apenas aos 9 anos. Possua uma perfil intuitivo e visionrio. Mais tarde, visualizava fenmenos nos quais colocava hiperfoco, criando a Teoria da Relatividade.
  • 32. Leonardo da Vinci Escrevia de trs para frente, caracterstica de canhotos e dislxicos. Embora tenha contribudo com inmeras obras geniais, deixou muitas inacabadas.
  • 33. Thomas Edson Era considerado mentalmente atrasado pelos professores. Sua me o educou sozinha.
  • 34. Salvador Dali Agatha Christie
  • 35. Walt Disney John Lennon
  • 36. John F. Kennedy Steven Spilberg
  • 37. Tom Cruise Robin Williams
  • 38. Mozart Napoleo Bonaparte
  • 39. Combinao de medicamentos. Orientao aos pais e professores. Tcnicas especficas que so ensinadas ao portador. A medicao, na maioria dos casos, faz parte do tratamento.
  • 40. # PSICOTERAPIA - Terapia Cognitivo Comportamental # FONOAUDILOGO - Recomendado nos casos onde existe simultaneamente Transtorno de Leitura (Dislexia) e Transtorno da Expresso Escrita (Disgrafia). # necessrio que os professores conheam tcnicas que auxiliem os alunos com TDAH a ter melhor desempenho.
  • 41. PRIMEIRA ESCOLHA: ESTIMULANTES Lis-dexanfetamina Venvanse 30, 50 ou 70mg pela manh 12 horas Metilfeni...