Criptomoedas - ?· em diversas áreas. Esta foi, aliás, a razão pela qual, em março, ... Stream Consulting,…

Embed Size (px)

Text of Criptomoedas - ?· em diversas áreas. Esta foi, aliás, a razão pela qual, em março, ... Stream...

Revista de Desenvolvimento Regional

Diretor: Jorge SantosQuadrimestral, maro 2018, n 67

Preo: 3 cntimos

ASSOCIADOSFique a conhecer alguns dos novos associados e as conquistas e investimentos de vrias empresas.

SAIBA MAIS SOBREA Indstria 5G

Apoio ao Turismo

DOSSIER: Criptomoedas

Criptomoedas

capa 1:Layout 1 23/03/2018 17:19 Pgina 1

Desafios_67:Layout 1 21/03/2018 15:06 Pgina 2

Kenneth Rogoff, economista e professor em Har-vard e antigo economista-chefe do Fundo Mo-netrio Internacional (FMI), pensa que daqui adez anos a Bitcoin valer apenas uma pequenafrao do que vale hoje.

Independentemente do que venha a ser o futuro das cripto-moedas, a DESAFIOS quis abordar esta temtica to emvoga. Percebemos que um mundo com algumas virtudes,mas que tambm encerra em si muitos perigos.

Uma das virtudes que sem dvida traz a tecnologia infor-mtica que est na base das criptomoedas a blockchain que parece ter um futuro promissor com aplicabilidade prticaem diversas reas. Esta foi, alis, a razo pela qual, em maro,o Grupo de Trabalho TICE.Leiria (criado no mbito da NERLEI)realizou uma tertlia com o tema "Blockchain - Criptomoedase Mais Alm ...".

Percebemos, pelos textos dos nossos convidados que o mer-cado das criptomoedas tem alguns riscos e perigos e que porisso, investir em criptomoedas, sim, mas bom ter em menteas consequncias que da podem advir.

JORGE SANTOSPresidente da Direo da NERLEI

DESAFIOS 3

EDITORIAL

Criptomoedas

Desafios_67:Layout 1 23/03/2018 17:21 Pgina 3

4 DESAFIOS

NDICE

FICHA TCNICA

DIRETOR

Jorge Santos

CONSELHO EDITORIAL

Accio de Sousa

Carlos Ascenso Andr

Frederico Brazo Ferreira

Joo Poas Santos

Orlando Cardoso

Pedro Faria

Rui Filinto

COORDENADORA EXECUTIVA

Neusa Magalhes

PUBLICIDADE, REDAO

E EDIO

Clia Santos

EDIO E PROPRIEDADE

NERLEI - Associao Empresarial

da Regio de Leiria

Cont. 502286296

SEDE SOCIAL

Av. Bernardo Pimenta, Ed. NERLEI

2404-010 Leiria

Tel. 244 890 200

Fax.: 244 890 210

DESIGN GRFICO

Marta Silvrio

PAGINAO

JORLIS - Edies

e Publicaes, Lda

IMPRESSO

Palma - Artes Grficas, Lda

TIRAGEM

1.500 exemplares

ASSINATURA ANUAL

10 cntimos

PREO AVULSO

3 cntimos

DEPSITO LEGAL

N 104038/96

NERLEI EM NOTCIA

5

5

INSTANTES10

BOLSA DE EMPREGO16

NOVOS ASSOCIADOS18

ASSOCIADOS EM NOTCIA20

Politcnico de Leiria distinguido como Instituio de Mrito

NERLEI congratula-se com possibilidade de Politcnicos conferirem grau de doutor

"O sucesso do Politcnico de Leiria ser o sucesso das nossas empresas

Projeto D2 IN apresenta regio em Espanha e Alemanha

NERLEI em Londres no mbito do LINK LUSA

50 empresas acompanhadas pela NERLEI destacam apoio da Associao como factor

de sucesso na feira Ambiente

SAIBA MAIS SOBREA Indstria 5GApoios ao Turismo

36

TOME NOTA40

23 DOSSIER | CRIPTOMOEDAS

6778

Desafios_67:Layout 1 23/03/2018 17:21 Pgina 4

NERLEI EM NOTCIA

5DESAFIOS

DURANTE JANTAR-CONFERNCIA COM O MINISTRO DA ECONOMIA

POLITCNICO DE LEIRIA INSTITUIO DE MRITO

No passado ms de fevereiroa NERLEI - Associao Em-presarial da Regio de Lei-ria atribuiu ao Politcnicode Leiria (IPLeiria) a distin-

o de Instituio de Mrito pelo traba-lho desenvolvido em prol da comunidadee sobretudo do contributo para o reforoda competitividade do tecido empresa-rial da regio de Leiria.A distino foi entregue ao ainda presi-dente do IPLeiria, Nuno Mangas, duranteum jantar-conferncia com Manuel Cal-deira Cabral, Ministro da Economia, ondefalou sobre Competitividade: Condiopara o Desenvolvimento Econmico eSocial. Na sua interveno, Caldeira Ca-bral, destacou dois grandes desafios so-cietais: integrar no mercado de trabalhoos jovens formados no ensino superior; ea transferncia de tecnologia e conheci-mento transformando-o em inovao e

valor. Em Leiria no ficaram espera, oPolitcnico de Leiria e a Escola de Neg-cios para Empresrios e os empresriosfizeram esse caminho sem esperar porningum, concluiu.Nuno Mangas, no momento de agrade-cer a distino lanou o desafio a todosos presentes: Esta regio tem de querermais e esse mais deve ter como base oconhecimento para sermos mais compe-titivos. No documento que serviu de base dis-

tino atribuda ao IPLeiria destaca-seainda que: Desde a sua fundao, o Po-litcnico de Leiria mostrou capacidadepara se afirmar como um parceiro de ex-celncia do tecido empresarial. Qualifi-cou o seu pessoal docente, desenvolveuformao relevante para a regio e para opas, promoveu e incrementou a investi-gao cientfica, inovao profissional epartilha de conhecimento e tem hoje umpapel fundamental na internacionalizaoda nossa regio.

CONSELHO DE MINISTROS APROVOU ALTERAO LEGISLATIVA

NERLEI CONGRATULA-SE COM POSSIBILIDADE DE POLITCNICOS CONFERIREM GRAU DE DOUTOR

ANERLEI Associao Empresa-rial da Regio de Leiria congra-tula-se com a deciso doGoverno, tomada em fevereiroem Conselho de Ministros, em

aprovar uma alterao legislativa que auto-riza os Politcnicos a terem cursos que con-ferem o grau de doutor.Jorge Santos, presidente da Direo daNERLEI, afirma que a deciso claramentepositiva para a NERLEI e para os empresriosda regio de Leiria e d-nos particular est-mulo para investir ainda mais em investiga-

o e tecnologia e assim aumentar o valoracrescentado dos nossos produtos e a com-petitividade das nossas empresas, da regioe do Pas.Recorde-se que esta era uma lacuna hmuito identificada pela NERLEI no que hqualificao da regio diz respeito. Reco-nhecendo h muito o bom trabalho do Poli-tcnico de Leiria com a qualificao depessoas e a sua forte ligao ao tecido em-presarial, a Associao, que representa o te-cido empresarial da regio de Leiria,entendia que o facto de aquele no poder

conferir doutoramentos, colocava em ques-to o futuro da Regio no que respeita competitividade. Facto, alis, reconhecidopelo relatrio da OCDE, que motivou estasalteraes legislativas, quando alerta para obaixo nmero de doutoramentos em em-presas que atualmente so desenvolvidosem Portugal.A NERLEI considera, contudo, que este pri-meiro passo dever ser complementadocom medidas objetivas de fomento e facili-tao da atividade cientfica desenvolvida emcooperao com o tecido empresarial.

Ministro da Economia e presidentes da NERLEI, CIMRL e CIMOeste entregaram distino a Nuno Mangas

Desafios_67:Layout 1 23/03/2018 17:21 Pgina 5

Esta nossa ligao permiteque os estudantes e docen-tes conheam melhor as em-presas e como funcionam, epermite tambm aos empre-

srios conhecer melhor as Escolas do Poli-tcnico, as suas mais-valias, necessidades elimitaes". "O sucesso do Politcnico deLeiria ser o sucesso das nossas empresas.Queremos ter uma regio mais competitivae mais produtiva, gerar mais valor: esse ocaminho", sublinhou Jorge Santos, presi-dente da NERLEI na cerimnia de atribuiodas Bolsas IPL-Indstria, realizada no dia 27de fevereiro, na Escola Superior de Tecnolo-gia e Gesto (ESTG/IPLeiria). O presidenteda NERLEI salientou o nmero crescente debolsas a cada edio desta iniciativa em-blemtica da nossa regio, e referiu a im-portncia de captar os melhores estudantesdo ensino secundrio, que se tornaro me-lhores na sada do ensino superior e melho-res profissionais.Nesta sesso subiram ao palco 37 estudan-tes que receberam bolsas de estudo atribu-das por 26 empresas, associadas da NERLEI- Associao Empresarial da Regio de Leiriae da CEFAMOL - Associao Nacional da In-dstria de Moldes, s quais foi tambm atri-buda a distino Responsabilidade Social.Pedro Martinho, diretor da ESTG/IPLeiria,abriu a cerimnia, destacando a materiali-zao da vontade em consolidar a ligao daacademia com a indstria. Andr Antunes, estudante de EngenhariaMecnica, foi o porta-voz de todos os estu-dantes distinguidos: "O esforo realizado noensino secundrio no foi em vo. Estamosorgulhosos dos resultados. Estas bolsas soimportantes, no s pelo valor monetrio,mas motivam-nos para fazer melhor, e umamais-valia determinante esta ligao da aca-

demia com as empresas, pois complementaos conhecimentos tericos lecionados". Joo Faustino, presidente da CEFAMOL,considerou que a atribuio de bolsas umaconstatao do trabalho desenvolvido."Todos temos a ganhar: as empresas e o Po-litcnico de Leiria. Somos desafiados todosos dias, pelo que preciso ter conhecimentodas empresas, conhecimento do saber e dacincia", realou Joo Faustino. "Um dosgrandes desafios a mo de obra qualifi-cada, e por isso contamos com todos paraque possamos concretizar todos os objeti-vos que nos so colocados dia aps dia", ter-minou o presidente da CEFAMOL.Nuno Mangas fez um balano positivo doprotocolo IPL-Indstria, firmado em julho de2013, e referiu a importncia de repensar oprograma com outra envergadura, com maispontos de interao entre a Academia e a In-dstria. " relevante prepararmos bem aspessoas, sobretudo para as incertezas. Ogrande desafio ter 60% dos jovens entre os18 e os 24 anos no ensino superior, e temos10 ou 12 anos para concretizar este obje-tivo", indicou Nuno Mangas. "Assim destaco

dois desafios que temos enquanto socie-dade: a necessidade de ter um IPL-Indstria2.0 e ter mais estudantes no ensino superior.Devemos valorizar o conhecimento, a apren-dizagem e a aquisio de novos saberes.Vale a pena sermos mais ousados, ambicio-nar um pouco mais e pensar num IPL-Inds-tria 2.0, dado que se aproxima uma dcadadesafiante" concluiu Nuno Mangas.A iniciativa prestigiou ainda todos os agru-pament