Contratando Segurança com SEGURANÇA

  • View
    498

  • Download
    5

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Palestra ministrada no I ENCONTRO SECOVI/MT em Cuiabá, em 2013 com o apoio da Inviolável e Porter do Brasil. Maiores informações sobre autor - www.marcossousa.com.br

Text of Contratando Segurança com SEGURANÇA

  • 1. CONTRATANDO SEGURANA COM SEGURANA Palestrante - Marcos Sousa REALIZAO - SECOVI/MT APOIO - INVIOLVEL/PORTER

2. Contedo ! Segurana Tradicional x Extraordinria. ! Contratando Qualidade de Vida. ! Contratando Lucratividade. ! Preo Baixo X Custos Baixos. ! Riscos na Contratao. ! Segurana No Tem Precinho! ! Solues Inovadoras. 3. PRECISAMOS DE SEGURANA? 4. FISIOLGICAS SEGURANA SOCIAIS ESTIMA AUTOREALIZAO Maslow - 1943 5. SEGURANA UMA NECESSIDADE BSICA NOSSO PRODUTO 6. Grandes Metrpoles! 7. SEGURANA BSICA X SEGURANA EXTRAORDINRIA 8. QUAL O PROBLEMA? Deixar os investimentos em segurana para segundo...ltimo plano. MUITO CARO! 9. Agregar elementos de segurana sem o prejuzo da esttica ou beleza. MUITO FEIO! QUAL O PROBLEMA? 10. Falta comprometimento dos condminos. NO T NEM A! QUAL O PROBLEMA? 11. Falta de projetos de anlise de riscos. NO SABIA! QUAL O PROBLEMA? 12. MEIOS UTILIZADOS Escalada+Arrombamento Escalada Arrombamento Porto Aberto Mo armada Chave Falsa Fonte - Polcia Militar - 2006 13. ATITUDE DOS MORADORES FACILITOU ROUBOS/FURTOS Sim No Branco Fonte - Polcia Militar - 2006 14. ESTRUTURA FACILITOU A AO DOS CRIMINOSOS Sim No Branco Fonte - Polcia Militar - 2006 15. QUAL HORRIO VOC PREFERE ROUBAR? Manh Tarde Noite Fonte - Polcia Militar - 2006 16. VTIMAS QUE TOMOU MEDIDAS APS O FATO Sim No Fonte - Polcia Militar - 2006 17. PREFERNCIA GRADES MUROS Fonte - Polcia Militar - 2006 18. ALARMES Qualidade de Vida Bem estar Liberdade Preservao da Vida 19. CFTV Processos (Eficincia) Mudana de Comportamento Proximidade do Beb Informao (multas) Economia 20. CONTROLE DE ACESSO Informao (prestadores de servio) Processo Tempo Convenincia 21. GERENCIAMENTO DE ACESSO Reduo de custos Reduo de riscos para porteiros Conferncia visitante/ morador (24 horas) Registro de atendimentos Entregas/ Correpondncias 22. VIGILNCIA Aumento da Receita Dissuaso Preservao do Patrimnio Valorizao do Imvel 23. LEGISLAO LEI No 7.102 - DE 20 DE JUNHO DE 1983 Dispe sobre segurana para estabelecimentos financeiros, estabelece normas para constituio e funcionamento das empresas particulares que exploram servios de vigilncia e de transporte de valores, e d outras providncias. PORTARIA 387/2006 - DPF PORTARIA 3233/2012 - DPF 24. Requisitos para Vigilantes Fonte - Art. 109 - PORTARIA No. 387/2006 - DG/DPF I - ser brasileiro, nato ou naturalizado; ll - ter idade mnima de 21 (vinte e um) anos; III - ter instruo correspondente quarta srie do ensino fundamental; IV - ter sido aprovado em curso de formao de vigilante, realizado por empresa de curso de formao devidamente autorizada; V - ter sido aprovado em exames de sade e de aptido psicolgica; VI - ter idoneidade comprovada mediante a apresentao de antecedentes criminais, sem registros de indiciamento em inqurito policial, de estar sendo processado criminalmente ou ter sido condenado em processo criminal; VII - estar quite com as obrigaes eleitorais e militares; VIII - possuir registro no Cadastro de Pessoas Fsicas. 25. CNV Carteira Nacional de Vigilante - DPF 26. QUANDO A SEGURANA SE TORNA ESTRATGICA? QUANDOA INSEGURANA COMPROMETE SEU FUTURO 27. QUANDO MAIS SEGURANA " ALAVANCA SEU FUTURO QUANDO A SEGURANA SE TORNA ESTRATGICA? 28. SEGURANA SINNIMO DE... BEM-ESTAR RECEITA (LUCROS) VANTAGEM COMPETITIVA 29. MUITO OBRIGADO!!!! PELA SUA ATENO. ! SUCESSO SADE E MUITA PAZ!!!