Automacao Industrial no OPEX

  • View
    145

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Como obter Vantagem Competitiva Investindo em Automação Industrial na Operação e Manutenção das Indústrias

Text of Automacao Industrial no OPEX

  • 1. AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX Como obter Vantagem Competitiva Investindo em Automao Industrial na Operao e Manuteno

2. CAPEX/OPEX JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 2 CAPEX - Capital Expenditure OPEX - Operational Expenditure 3. DESAFIOS DA INDSTRIA JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 3 REDUO DE CUSTO DE PRODUO (Operao, Manuteno, Insumos) SEGURANA OPERACIONAL (Operador, Planta, Ambiente) EFICINCIA ENERGTICA (Reduo de CO2, Conservao, Pr-Ao) 4. AUTOMAO COM FOCO EM OPEX JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 4 Os Investimentos em Automao Industrial na rea de Operao e Manuteno: Aumento da Produo Reduo de Custos Melhoria da Segurana 5. AUMENTADO A PRODUO JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 5 6. DO QUE VAMOS FALAR JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 6 AUTOMAO CONVENCIONAL CONTROLE CONVENCIONAL CONTROLE AVANADO AUMENTAR (OTIMIZAR) A PRODUO ATRAVS DA IMPLANTAO DE TCNICAS DE CONTROLE AVANADO. Comando e Operao Controle Operacional Otimizao da Produo Controle Avanado 7. HISTRIA JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 7 CONTROLE OTIMIZAO Controle Avanado 8. DESAFIOS JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 8 VARIABILIDADE DE PROCESSO: Variao dimensional mensurvel de resultados de um processo de produo, num determinado intervalo de tempo. CONSEQUNCIA: Dificuldades em colocar o processo em um ponto timo de produo, provoca perdas e elevao de custos produtivos. Controle Avanado 9. LIMITES DO CONTROLADOR PID JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 9 Malhas PID no conhecem outras malhas PID Somente atua no Presente Transfere rudo para o Processo Sintonia PID exige experincia podendo ser subjetiva Provoca variabilidade no processo Controle Avanado 10. HIERARQUIA DE CONTROLE JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 10 Controle Avanado 11. CONCEITO JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 11 O QUE UM CONTROLE AVANADO DE PROCESSO? SER UMA TCNICA PREDITIVA SER MULTIVARIVEL ATUAR NO NVEL ACIMA DO REGULATRIO Pelo menos duas das alternativas Controle Avanado 12. TECNOLOGIA JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 12 APC - Advanced Process Control RTO - Real Time Optimization MPC - Model Predictive Control Controle Avanado 13. FUNCIONAMENTO JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 13 Atravs de Modelos Construdos ao Inferencial Integra o processo elimina o que no est no modelo O operador apenas coloca limites no SP O processo levado a limites no explorados Controle Avanado 14. APLICAO JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 14 Controle Avanado 15. EXEMPLO JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 15 Controle Avanado 16. IMPLANTAO JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 16 Planejamento foco em Rentabilidade Projeto foco no que se tem Implantao infraestrutura de comunicao Comissionamento pr- operao e treinamento Partida liberao no modo Avanado e manuteno Controle Avanado 17. BENEFCIOS JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 17 Aumento da Produo / Rendimento Melhoria na Qualidade dos Produtos Reduo dos Custos de Produo Aumento da Eficincia Energtica Controle Avanado 18. DIMINUINDO OS CUSTOS JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 18 19. DO QUE VAMOS FALAR JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 19 SUA AUTOMAO TEM INTELIGNCIA ? SEU SISTEMA ENTREGA INFORMAO ? SEU SISTEMA ENTREGA CONHECIMENTO ? COMO VOC TOMA DECISES NA MANUTENO ? Gesto de Ativos 20. HISTRIA JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 20 FICHAS INFORMATIZADO INTEGRADO Gesto de Ativos 21. CONCEITO JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 21 $ DISPOSITIVOS EQUIPAMENTO PLANTA Gesto de Ativos 22. DESAFIOS JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 22 Reduzir custos de manuteno Reduzir paradas no programadas Diagnosticar problemas de forma pr-ativa Disparar OS pelo sistema de TI integrado Diminuir o tempo de retomada de processo. Gesto de Ativos 23. TECNOLOGIA JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 23 Gesto de Ativos 24. FUNCIONAMENTO JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 24 Gesto de Ativos 25. APLICAO JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 25 Gesto de Ativos 26. EXEMPLO JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 26 Gesto de Ativos 27. IMPLANTAO JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 27 DEFINIO DOS OBJETIVOS DO GERENCIAMENTO DE ATIVOS PRIORIZAO DE ATIVOS CENTRAL DE DESPESAS MODELAGEM DE GESTO DE CADA ATIVO (CRITICIDADE) INDICADORES DE DESEMPENHO PARA ANLISE PROJETO DE INFRA-ESTRUTURA E IMPLANTAO MEDIO, COLETA, GRAVAO E ANLISE PLANO DE AO PROCEDIMENTO PADRO Gesto de Ativos 28. BENEFCIOS JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 28 Gesto de Ativos 29. ELEVANDO A SEGURANA JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 29 30. DO QUE VAMOS FALAR JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 30 SIMPLESMENTE DESARMOU UM MOTOR DA ESTEIRA E INDICOU ALARME DE TODOS OS MOTORES UMA AVALANCHE DE INFORMAES. Gesto de Alarmes 31. HISTRIA JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 31 Gesto de Alarmes 32. CONCEITO O QUE UM ALARME ? Sinal audvel e/ou visvel indicativo do mau funcionamento de um equipamento ou processo ou condio anormal que requer uma resposta. (ISA 18.2) O QUE GERENCIAR ALARMES ? o processo de projetar, implantar, monitorar e aprimorar os alarmes, afim de garantir operaes seguras e confiveis. JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 32 Gesto de Alarmes 33. O QUE UM BOM ALARME? JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 33 Gesto de Alarmes 34. DESAFIOS JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 34 Os alarmes devem ajudar operadores a corrigir problemas no processo O operador ao receber um alarme deve (entender, reconhecer e tomar uma ao) no mximo 6 alarmes/hora (EEMUA) Os alarmes devem evitar paradas no programadas de planta Os alarmes devem contribuir diretamente para a confiabilidade operacional da planta Gesto de Alarmes 35. TECNOLOGIA Sistema de aquisio dos alarmes do processo com anlise estatstica de atuao e processo de melhoria. JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 35 Gesto de Alarmes 36. FUNCIONAMENTO JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 36 Gesto de Alarmes 37. APLICAO JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 37 Gesto de Alarmes 38. EXEMPLO JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 38 Gesto de Alarmes 39. IMPLANTAO JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 39 Gesto de Alarmes 40. BENEFCIOS Aumento da estabilidade operacional (diminuio da variabilidade na interferncia da operao) Aumento da valorizao do alarme atuado na tela operacional (menos distrao) Resposta mais rpida nos evento Identificao de tendncias de problemas de equipamentos ou processo (gargalos) JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 40 Gesto de Alarmes 41. CONCLUSO JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 41 Quando se opera uma planta com OPEX estvel, a Automao Industrial entrega Valor nos Investimentos de Aumento de Produo, Diminuio de Custos e Elevao da Segurana Operacional. 42. AUTOR JUL/2014 AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX - R0 42 Mrcio Venturelli trabalha no mercado de automao industrial h 20 anos, tendo passado por diversos departamentos, tais como, assistncia tcnica, treinamentos, comissionamento, projetos, engenharia, marketing e negcios. Trabalhou em diversos projetos de implantao de sistemas de automao de plantas de bioenergia, transformao e manufatura, no Brasil e no exterior. Atualmente trabalha em desenvolvimento de mercados com foco em engenharia conceitual na rea de automao industrial, tendo como base viabilidades tcnicas e financeiras, otimizao e gesto industrial produtiva. professor universitrio de ps-graduao de automao industrial e gerenciamento de projetos. Membro Snior da ISA (Sociedade Internacional da Automao) e Presidente da Seo ISA Sertozinho-SP, Membro do PMI-SP (Instituto de Gerenciamento de Projetos) e Coordenador do Comit de Automao Industrial do CEISE Br. Graduado em Cincia da Computao, Ps-Graduado em Gesto Industrial e Petrleo e Gs. MBA em Estratgia de Negcios. Tcnico em Automao Industrial e Eletrotcnica. E-mail: venturelli.tia@gmail.com MAIO/2014 43. AUTOMAO INDUSTRIAL NO OPEX Como obter Vantagem Competitiva Investindo em Automao Industrial na Operao e Manuteno