of 18 /18
Qualidade e Produtividade Leiteira ©Todos os direitos reservados. Intervet Schering-Plough Saúde Animal Indústria e Comércio Ltda. A orientação do Médico Veterinário é fundamental para o correto uso dos medicamentos. A Intervet/Schering-Plough Animal Health é uma empresa composta pelas sociedades Intervet do Brasil Veterinária Ltda. e Schering-Plough Saúde Animal Indústria e Comércio Ltda. “A linha de produtos poderá ser alterada em decorrência das condições legais da integração encontrar-se sob análise das autoridades competentes” Qualidade e Produtividade Leiteira www.maxileite.com.br

Gibi Maxileite

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Gibi da MSD Saúde Animal que explica o que é a Mastite.

Text of Gibi Maxileite

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    To

    dos

    os d

    ireito

    s re

    serv

    ados

    . Int

    erve

    t Sch

    erin

    g-Pl

    ough

    Sa

    de A

    nim

    al In

    dst

    ria e

    Com

    rcio

    Ltd

    a.

    A orientao do Mdico Veterinrio fundamental para o correto uso dos medicamentos.

    A Intervet/Schering-Plough Animal Health uma empresa composta pelas sociedades Intervet do Brasil Veterinria Ltda. e Schering-Plough Sade Animal Indstria e Comrcio Ltda.

    A linha de produtos poder ser alterada em decorrncia das condies legais da integrao encontrar-se sob anlise das autoridades competentes

    Qualidade eProdutividade Leiteira

    www.maxileite.com.br

  • Caro Produtor,

    Este manual parte do programa Maxi-Leite

    e foi desenvolvido pelo prof. Dr. Paulo Fernando

    Machado, pelo Eng. Agrnomo Laerte Dagher

    Cassoli e pelos Mdicos Veterinrios da

    Intervet/Schering-Plough Animal Health

    para ajud-lo a melhorar a qualidade do leite

    e a produtividade do seu rebanho atravs do

    controle da mastite. Para facilitar o seu trabalho,

    a Intervet/Schering-Plough Animal Health

    apresenta, tambm, alguns dos melhores

    produtos para a sade do seu gado.

    As informaes relativas a estes produtos

    esto respaldadas em estudos cientfi cos e na

    experincia dos profi ssionais da nossa empresa,

    que garantem a sua efi ccia no controle da

    mastite e outras doenas.

    Mas lembre-se: a orientao do Mdico

    Veterinrio fundamental para o uso

    correto dos medicamentos.

    Boa Leitura!

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    Maxi - Leite Qualidade e Produtividade Leiteira 0132

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    Maxi - Leite Qualidade e Produtividade Leiteira 02 31

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    Maxi - Leite Qualidade e Produtividade Leiteira 0330

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    Maxi - Leite Qualidade e Produtividade Leiteira

    Naquasone Injetvel

    Naquasone P

    ComposioTriclorometiazida ...................................................... 10,0 mgDexametasona (como acetato) .................................... 0,5 mgVeculo q.s.p. ............................................................. 1,0 mL

    IndicaesPara o tratamento de edema das glndulas mamrias durante o perodo pr e ps-parto em vacas leiteiras.

    Via de aplicaoVia intramuscular.

    DosagemAdministrar 10 a 20 mL, por via intramuscular, conforme a severidade do edema. Repetir aps 24 horas, se necessrio. A resposta geralmente obtida 24 a 48 horas aps o incio do tratamento.

    Cuidados e PrecauesAparentemente, doses efetivas, quando usadas por um perodo

    ComposioCada envelope contm:Triclorometiazida ................................................... 200,0 mgDexametasona (como acetato) ................................... 5,0 mgExcipiente q.s.p. ......................................................... 18,0 g

    Indicaes Indicado para o tratamento do edema de parto em fmeas bovinas e para reduo do edema fi siolgico da mama, aps o parto.

    Via de aplicao Por via oral, misturado rao ou adicionar a lquidos.

    DosagemAnimais adultos: um a dois envelopes no primeiro dia e meio a

    ESPECIALIDADES TERAPUTICAS

    ESPECIALIDADES TERAPUTICAS

    curto de tratamento, no causam reteno de sdio e fl uidos ou perda de potssio.

    ApresentaoDisplay com 24 frascos de 10 mL.

    um envelope por dia, durante trs dias subseqentes, de acor-do com a severidade do caso.

    ApresentaoDisplay com 24 sachs de 18 g.

    NaquasoneP

    NaquasoneP

    Naq

    p y

    N

    04 29

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    Maxi - Leite Qualidade e Produtividade Leiteira

    Boostin

    ComposioCada seringa (dose) de Boostin 500 mg contm:Somatotropina bovina recombinante ...................... 500,0 mgVitamina E (acetato) (1 UI/mg) ................................ 1.665 UILecitina ................................................................. 166,5 mg

    Indicaes Boostin 500 mg, uma formulao de BST-r, indicado para aumentar a produo do leite de vacas em lactao.

    Via de aplicao e DosagemAdministrar em vacas leiteiras no perodo de lactao, 1 seringa de 2 mL (500 mg de BST-r) a cada 14 dias, por via subcutnea, na fossa isquio-retal previamente desinfetada, alternando-se os lados esquerdo e direito a cada aplicao.

    PRODUTIVIDADE ANIMAL

    ApresentaoCartucho contendo 25 seringas com 500 mg de somatotropina bovina recombinante cada.

    Boostin

    Agrisept MC TabsComposioCada comprimido de Agrisept MC Tabs contm:Dicloroisocianurato de sdio anidro .............................. 2,5 gExcipiente q.s.p. ............................................................ 5,0 g

    IndicaesIndicado para higienizao de todo processo de ordenha. tambm indicado na preveno e, como auxiliar, no controle das mastites infecciosas em vacas leiteiras, sendo ativo contra os principais agentes infecciosos, tais como: Staphylococcus spp., Streptococcus spp., Corynebacterium spp., Pseudomonas spp., Escherichia coli, Listeria spp. e Salmonella spp. O produto ainda recomendado como auxiliar na preveno e cura das infeces cutneas nos tetos e no bere, causadas por Staphylococcus spp. e Corynebacterium spp.

    Via de aplicao e DosagemAgrisept MC Tabs deve ser diludo em gua, seguindo a

    DESINFETANTES

    concentrao correta de acordo com a fi nalidade, aguardan-do que o comprimido se dissolva por completo para iniciar a utilizao.

    ApresentaoCartucho contendo 10 cartelas com 10 comprimidos de 5 g cada.

    AgriseptMC TabsAgrMC

    0528

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    Maxi - Leite Qualidade e Produtividade Leiteira

    Dexaforce

    ComposioCada 1 mL contm:Fenilpropionato de dexametasona ................................. 2 mgFosfato sdico de dexametasona ................................... 1 mgVeculo q.s.p. ................................................................ 1 mL

    IndicaesAntiinfl amatrio, antialrgico e anti-reumtico, indicado para bo-vinos, eqinos, ovinos, caprinos, sunos, ces e gatos, nos casos: Nos casos em que desejada uma ao antiinfl amatria,

    como nas artrites, bursites, tendinites, etc. Nos casos em que desejada uma ao antialrgica, como

    nas dermatites alrgicas. Nos casos em que desejada uma ao glucognica, como

    na acetonemia das vacas leiteiras. Na induo de parto em ruminantes.

    Dosagem Eqinos e bovinos adultos: 10 mL. Bezerros, potros, ovinos, caprinos e sunos: de 1 a 3 mL. Ces: de 0,5 a 1 mL. Gatos: de 0,25 a 0,5 mL.Obs. Devido a sua longa ao (8 dias), recomenda-se apenas uma aplicao de Dexaforce, entretanto, aplicaes subse-qentes podem ser feitas, levando-se em conta as precaues normais para o uso dos corticosterides.

    ANTIINFLAMATRIO

    Vias de AplicaoUso interno, pela via intramuscular.

    Cuidados e Precaues Nas doenas infecciosas, o uso do Dexaforce, deve ser

    associado a um antibitico. No utilizar durante o perodo de vacinaes pelo efeito imu-

    nossupressivo, comum aos corticides. Em vacas leiteiras, quando se utiliza cortcides, comum

    ocorrer uma reduo temporria na produo de leite. No utilizar em vacas em adiantado estado de prenhez, pois

    os corticides induzem o parto.

    ApresentaoFrasco-ampola de 50 mL.

    06 27

    Banamine InjetvelComposioCada mL contm:Flunixina meglumina(equivalente a 50 mg de fl unixina) ........................... 83,0 mgVeculo q.s.p. ............................................................. 1,0 mL

    IndicaesBanamine Injetvel um potente analgsico, no-narctico, no-esteroidal, com atividade antiinfl amatria e antipirtica. recomendado para eqinos, bovinos e sunos.

    Via de aplicaoAdministrar atravs das vias intravenosa ou intramuscular.

    Dosagem Eqinos: Nas desordens msculo-esquelticas, injetar 1 mL

    de Banamine Injetvel para cada 45 quilos de peso vivo (1,1 mg/ kg) por dia.

    Bovinos: Diarria dos bezerros: 2 a 3 mL por bezerro

    ANTIINFLAMATRIO

    (geralmente uma nica aplicao). Outras indicaes: 2,2 mg/ kg por dia (2 mL para cada 45 quilos de peso vivo).

    Sunos: Sndrome Metrite Mastite Agalactia (M.M.A): 2,2 mg/ kg (2 mL para cada 45 quilos de peso vivo) por dia. Geralmente, uma nica dose efetiva, mas convm aplicar uma segunda aps 12 horas.

    ApresentaoFrascos de 10 mL, 50 mL e 100 mL.

    BanamineInjetvel

    Dexaforce

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    Maxi - Leite Qualidade e Produtividade Leiteira

    Floxivet Plus 10%ComposioCada 100 mL contm:Enrofl oxacino ............................................................. 10,0 g Diclofenaco sdico ........................................................ 1,5 gVeculo q.s.p. ..........................................................100,0 mL

    IndicaesAntibitico base de Enrofl oxacino associado ao Diclofenaco sdico, um antiinfl amatrio no-hormonal. Indicado para bovinos, ovinos, caprinos e sunos no tratamento de infeces, tais como: broncopneumonias, diarrias e mastites, causadas por bactrias Gram + e Gram -, micoplasmas e espiroquetas.

    Dosagem1 mL para 40 kg de peso, por 3 a 5 dias.Em dose nica, na dosagem de 1 mL para 10 kg de peso.

    Vias de AplicaoUso interno, aplicado pelas vias SC, IM e IV.

    Cuidados e Precaues No utilizar em solues ou complexos que contenham os

    ons Ferro, Magnsio, Zinco e Clcio, pois as Quinolonas tem

    ANTIMICROBIANO

    efeito quelante com estes minerais. No utilizar outros produtos antiinfl amatrios associados ao

    Floxivet Plus 10%. Quando o volume a ser injetado por via IM ou SC ultrapas-

    sar 10 mL, recomendamos aplicar em dois ou mais pontos diferentes.

    Perodo de carncia:- Leite: 72 horas.- Carne: Bovinos, ovinos e caprinos: 7 dias.- Sunos: 5 dias.

    ApresentaoFrascos-ampola de 10 e 50 mL.

    0726

    Borgal

    ComposioCada 100 mL contm:Sulfadoxina ................................................................... 20 gTrimetoprim ..................................................................... 4 gVeculo q.s.p. ............................................................ 100 mL

    IndicaesQuimioterpico indicado para bovinos, eqinos, ovinos, sunos, ces e aves no tratamento de infeces bacterianas primrias e secundrias, tais como: diarria, mastite, pododermatite, broncopneumonia, etc., causadas por germes Gram + e Gram -.

    Via de Aplicao Uso interno, com aplicao em bovinos e sunos pelas vias intravenosa, intramuscular ou subcutnea; nos eqinos, ovinos e ces pelas vias intravenosa ou intramuscular e em aves, aplicao intramuscular.

    DosagemDe 10 a 15 mg/kg de peso, em dose nica.

    ANTIMICROBIANO

    Obs. Em aves (poedeiras comerciais e matrizes), devem ser feitas 2 doses, com intervalos de 24 horas (0,1 mL/kg de peso).

    Cuidados e precauesPerodo de carncia: Carne: 5 dias. Leite: 24 horas ou 1 ordenha.

    ApresentaoFrascos de 5, 10, 50 e 100 mL.Frascos de 5, 10, 50 e 100 mL.

    Borgal

    FloxivetPlus 10%

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    Maxi - Leite Qualidade e Produtividade Leiteira

    Cobactan

    ComposioCada 100 mL contm:Sulfato de cefquinoma ............................................ 2,964 g*Veculo q.s.p. ......................................................100,000 mL*Equivalente a 2,5 g de Cefquinoma base

    IndicaesAntibitico injetvel, indicado no combate s doenas que acometem os bovinos e sunos, causadas por germes Gram + e Gram -, responsveis por infeces nos aparelhos gastrin-testinal, respiratrio e geniturinrio, mastite, pododermatites e sndrome MMA (Metrite, Mastite e Agalaxia).

    Dosagem A dosagem indicada de 1 mL de Cobactan para 25 kg

    de peso (equivalente a 1 mg de Cefquinoma/kg), diaria-mente, durante 3 a 5 dias.

    Na terapia combinada, tratar com duas doses com intervalo de 24 horas.

    Vias de AplicaoIntramuscular.

    ANTIMICROBIANO

    Cuidados e PrecauesA hipersensibilidade s cefalosporinas rara, mas a Cefquinoma no poder ser administrada em animais que demonstrem hipersensibilidade aos antibiticos beta-lactmicos. Manter fora do alcance de crianas. Perodo de carncia ps-tratamento:- Leite: 12 horas.- Carne: 5 dias.

    ApresentaoFrascos-ampola de 50 e 100 mL.

    08 25

    Cobactan VLComposioCada seringa de 8 g contm:Sulfato de cefquinoma .............................................. 88 mg*Veculo q.s.p. ................................................................... 8 g*Equivalente a 75 mg de Cefquinoma base

    IndicaesAntibitico de largo espectro, indicado no controle de mastites clnicas, causadas por bactrias Gram + e Gram -, responsveis por infeces na glndula mamria de vacas lactantes.

    DosagemA dosagem indicada de Cobactan VL de uma seringa de 8 g contendo 75 mg de cefquinoma base, por quarto infectado, aps cada ordenha, num total de 2 a 3 infuses intramamrias.

    Vias de AplicaoIntramamria.

    ANTIMASTTICO

    Cuidados e Precaues No administrar em animais que tem histrico de hipersensi-

    bilidade a antibiticos base de Cefalosporinas. Manter fora do alcance de crianas. Perodo de carncia ps-tratamento:- Leite: 60 horas ou 5 ordenhas.- Carne: 48 horas.

    ApresentaoCaixa contendo 15 seringas plsticas de 8 g.

    CobactanVL

    Cobactan

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    Maxi - Leite Qualidade e Produtividade Leiteira 0924

    Mastijet Vaca SecaComposioCada bisnaga de 9 gramas contm:Penicilina G-potssica ......................................... 500.000 UIPenicilina G-procana ....................................... 1.000.000 UISulfato de neomicina (equivalente a 500 mg) ........... 0,735 gVeculo especial q.s.p. ...................................................... 9 g

    IndicaesPreveno de novas infeces e tratamento de mastites subclnicas durante o perodo seco.

    DosagemInfuso do contedo total de uma bisnaga por teto.

    Via de aplicaoIntramamria.

    ANTIMASTTICO

    Cuidados e precauesPerodo de carncia: Vacas com perodo seco maior do que 35 dias: 2 ordenhas. Carne: 35 dias

    ApresentaoCaixa com 20 bisnagas de 9 g cada.

    Mastijet ForteComposioCada seringa de 8 g contm:Tetraciclina (HCl) ...................................................... 200 mgNeomicina base ........................................................ 250 mg(equivalente a 365 mg de Sulfato de Neomicina)Bacitracina ..................................... ........................ 2.000 UI(equivalente a 28 mg) Prednisolona .............................................................. 10 mgVeculo q.s.p. ................................................................... 8 g

    Indicaes Tratamento de mastites clnicas (agudas e crnicas) e mastites subclnicas, em vacas em lactao, causadas por bactrias Gram + e Gram - sensveis Tetraciclina, Neomicina e Bacitracina.

    Via de aplicaoIntramamria.

    DosagemInfuso do contedo total de uma seringa de 8 gramas por teto infectado. Repetir o tratamento em intervalos de 24 horas quando necessrio.

    ANTIMASTTICO

    Cuidados e Precaues Esgotar todo o leite do teto. Limpe o teto por completo e desinfete-o. Remova a tampa (cnula) da seringa, insira a cnula no

    canal do teto e injete o contedo total da seringa. Remova a seringa, segure com fi rmeza a ponta do teto e massageie todo o quarto mamrio, no sentido de baixo para cima.

    Perodo de carncia: Descartar o leite por 3 dias (72 horas) ps-tratamento ou 6 ordenhas.

    ApresentaoCaixas com 20 seringas de 8 g cada uma.

    MastijetVaca Seca

    MastijetForte

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    Maxi - Leite Qualidade e Produtividade Leiteira 10 23

    Nafpenzal SComposioCada seringa de 3 g contm:Benzilpenicilina procana ..................................... 300.000 UIMonohidrato sdico de nafcilina ............................... 100 mgSulfato de dihidroestreptomicina ................................100 mgVeculo q.s.p. ................................................................... 3 g

    Indicaes Tratamento de mastites subclnicas e preveno de novas infeces durante o perodo seco, causadas por bactrias Gram + e Gram -, sensveis Benzilpenicilina, Nafcilina e Estreptomicina.

    Via de aplicaoIntramamria.

    DosagemInfuso do contedo total de uma seringa de 3 gramas por teto.

    Cuidados e Precaues Esgote todo o leite do teto. Limpe o teto por completo e desinfete-o. Remova a tampa (cnula) da seringa, insira a cnula no

    ANTIMASTTICO

    canal do teto e injete o contedo total da seringa. Remova a seringa, segure com fi rmeza a ponta do teto e mas-

    sageie todo o quarto mamrio, no sentido de baixo para cima. Perodo de carncia:- Vacas com perodo seco de mais de 4 semanas; descartar o

    leite durante 4 dias ps-pario.- Vacas com perodo seco inferior a 4 semanas; analisar o leite

    em intervalos regulares, para verifi cao da presena de antibiticos. Isto se deve s grandes variaes que podem ocorrer com o tempo de excreo.

    ApresentaoCaixas com 4 seringas de 3 g cada uma.g g

    Cepravin

    ComposioCada seringa de Cepravin contm:Cefalnio anidro ......................................................... 0,25 gExcipiente q.s.p. ........................................................... 3,0 g

    IndicaesTratamento de mastites em vacas secas causadas por Citrobacter spp., Corynebacterium spp., Enterobacter spp., Escherichia coli., Klebsiella sp., Proteus sp., Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

    Via de aplicao e DosagemUsar uma seringa para cada quarto aps a ltima ordenha da lactao. Ordenhar o animal, limpar e desinfetar o orifcio do teto. Segurar a seringa fi rmemente em uma das mos, torcer e puxar a capa protetora do bico sem entort-lo ou contamin-lo. Inserir a extremidade do bico da seringa no canal do teto e pressionar o mbolo da seringa de Cepravin at a liberao completa do produto. Massagear suavemente o teto, desde a

    ANTIMASTTICO

    sua extremidade inferior at a base e no prprio quarto mamrio tratado, para facilitar a disperso do produto no quarto afetado.

    Cuidados e Precaues Perodo de carncia: Carne: 21 dias. Leite: 96 horas, se o intervalo entre a administrao e o parto

    for de, pelo menos, 51 dias.

    ApresentaoCaixa contendo 20 seringas de 3 g cada.

    Cepravin

    NafpenzalS

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    Maxi - Leite Qualidade e Produtividade Leiteira 1122

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    Maxi - Leite Qualidade e Produtividade Leiteira 12 21

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    Maxi - Leite Qualidade e Produtividade Leiteira 20 13

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    Maxi - Leite Qualidade e Produtividade Leiteira 14 19

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    Maxi - Leite Qualidade e Produtividade Leiteira 18 15

  • Qualidade eProdutividade Leiteira

    Maxi - Leite Qualidade e Produtividade Leiteira 16 17