Click here to load reader

Manual Grads

  • View
    1.819

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of Manual Grads

Sistema de Exibio e Anlise de Grade

GrADSV1.5.1.12

Brian [email protected] Fevereiro, 1998

(revisado em Dezembro de 1999)

Manual formatado e atualizado por: Tom Holt, Unidade de Pesquisa Climatolgica, Universidade de Anglia Oriental, Norwich, UK. [email protected] e Mike Fiorino Programa para Modelagem Diagnose e Intercomparao Climatolgica Lawrence Livermore Laboratrio Nacional L-264 Livermore, CA 94551 [email protected] Verso para portugus por: Jos Fernando Pesquero - [email protected] Sistema de Visualizao e Operao Meteorolgica Centro de Previso de Tempo e Estudos Climticos - CPTEC/INPE Rod. Dutra, Km 40 Cachoeira Paulista - SP - 12.630-000

Tabela de Tpicos

TABELA DE TPICOS RESUMO SUGESTES COMO USAR ESTE MANUAL GUIA DE APRESENTAO 1.0 INICIANDO E SAINDO DO GRADSAjuda Diagnsticos iniciais Opes iniciais Saindo do GrADS

002 009 010 011 012 013013 013 013 014

2.0 CONCEITO BSICO DE OPERAO 3.0 TUTORIAL 4.0 USANDO OS ARQUIVOS DE DADOS NO GRADSPadro de extenso dos arquivos Introduo aos conjuntos de dados no GrADS Conjuntos de dados em ponto de grade O registro OPTIONS no arquivo descritor de dados Conjuntos de dados de estao O arquivo descritor de dados de estao O Utilitrio STNMAP Criando Arquivos de dados Exemplos de criao de um conjunto de dados em ponto de grade Exemplos de criao de conjuntos de dados de estao

015 016 021021 021 022 027 028 029 030 030 030 031

5.0 AMBIENTE DIMENSIONADO 6.0 NOMES DE VARIVEIS

034 035

2

7.0 EXPRESSES 8.0 VARIVEIS DEFINIDASDefinindo novas variveis Indefinindo novas variveis

036 037037 039

9.0 EXIBINDO A PLOTAGEM DE DADOSExibindo os dados Limpando a janela grfica

040040 040

10.0 TIPOS DE SADAS GRFICAS 11.0 ANIMAO 12.0 CONTROLE DE PGINAPginas virtuais e reais Controlando a rea de plotagem

041 043 044044 044

13.0 GRFICOS DE PRIMITIVASComandos de desenho Controlando os comandos de desenho Plotagem em uma rea especfica

045045 046 047

14.0 SADA DE IMPRESSOProduzindo um arquivo de impresso no GrADS Imprimindo um arquivo impresso no GrADS

048048 048

15.0 COMANDO EXEC 16.0 USANDO DADOS DE ESTAOOperando com dados de estao Modelos de estao

049 050050 051

17.0 INTRODUO AOS SCRIPTS DO GRADS 3

052

O que os scripts podem fazer Executando os scripts Executando automaticamente um script Armazenando scripts do GrADS

052 052 052 053

18.0 FACILIDADES ADICIONAISComandos do shell Opes de linha de comando nos utilitrios do GrADS Reinicializando o GrADS Exibindo os metafiles do GrADS

054054 054 054 055

SEO DE REFERNCIA 19.0 OPES GRFICASGrficos 1-D Grficos de Linha (gxout = line): Grficos de Barra (gxout = bar) Barras de Erro (gxout = errbar) Grfico de Linha Sombreada (gxout = linefill) Grficos em Grade 2-D Plotando em Linhas de Contorno (gxout = contour) Plotando em Contorno Sombreado ou Grade Pintada (gxout = shaded ou grfill) Plotando em Valor de Ponto de Grade (gxout = grid) Plotando em Forma de Vetor (gxout = vector) Plotando em Forma de Barbela de Vento (gxout = barb) Grfico de Espalhamento (gxout = scatter) Plotando um Valor de Ponto de Grade Especifico (gxout = fgrid) Plotando em Forma de Linhas de Corrente (gxout = stream) 1-D Grficos De Estao Plotando uma srie de tempo de barbela de vento em um ponto (gxout = tserbarb) Plotando uma srie de smbolos de tempo em um ponto (gxout = tserwx) 2-D Grficos De Estao Plotando os valores de estao(gxout = value) Plotando a barbela de vento na estao (gxout = barb) Plotando o smbolo de tempo na estao (gxout = wxsym) Plotando o modelo de estao (gxout = modelo) Outras Opes de Exibio Encontrando a estao mais prxima do ponto x, y (gxout = findstn) Escrevendo os dados para um arquivo (gxout = fwrite) Exibindo informaes sobre os dados (gxout = stat)

056 057057 057 057 058 058 058 058 060 061 061 062 063 063 063 064 064 064 064 064 064 065 065 066 066 066 066

4

Comandos de Atribuio para Controlar a Exibio Grfica Atribuindo limite para plotagem 1-D ou plotagem scatter Controlando a escala log quando a dimenso Z plotada sobre qualquer plotagem Controlando a orientao dos eixos Controlando a rotulao dos eixos Controlando a exibio das projees de mapa Controlando o desenho do mapa Controlando a anotao Controlando a exibio do console Controlando a moldura Controlando a exibio do logotipo

067 067 067 068 068 069 069 070 070 070 070

20.0 FUNES DO GRADSFunes de mdia aave amean ave mean vint Funes de filtro smth9 Funes de diferenas finitas cdiff Funes de grade const maskout skip Funes Matemtica abs acos asin atan2 cos exp gint gint(expr ) log log10 pow seno sqrt tan Funes meteorolgicas tvrh2q tvrh2t Funes de propsitos especiais tloop

071071 071 072 072 074 074 075 075 075 075 076 076 077 078 078 078 078 079 079 079 079 079 079 079 079 080 080 080 080 080 080 082 081 082

5

Funes de dados de estao gr2stn oacres stnave stnmin tnmax Funes de vetor hcurl hdivg mag

083 083 083 085 085 085 086 086 086 086

21.0 FUNES DEFINIDAS PELOS USURIOS (UDFS):Resumo das funes definidas pelo usurio A tabela das funes definidas pelo usurio Formato do arquivo transferncia de dados da funo Formato do arquivo resultado ad funo Exemplo: Funo de regresso linear

088088 088 089 091 091

22.0 RECURSOS ADIC. DO CONJUNTOS DE DADOS NO GRADSCabealhos de grupos de arquivo e tempo Controle do formato/estrutura da varivel Sries de tempo de mltiplos arquivos Formato e a estrutura dos dados acrescentadas

094094 094 099 101

23.0 PROGR. NO GRADS: USANDO A LINGUAGEM DE SCRIPTResumo da linguagem de script Elementos da Linguagem Variveis Variveis de String Variveis Predefinidas Variveis Globais Variveis Compostas Operadores Expresses Controle de Fluxo Blocos IF Blocos WHILE Funes Designao Padro de Entrada/Sada

102102 102 103 103 103 103 103 104 105 106 106 106 107 108 108

6

Enviando comandos ao GrADS Funes Intrnsecas Funes de String Funes Entrada/Sada Comandos que complementam a linguagem de script Widgets Botes na tela Rubber banding Exemplos

108 109 109 109 110 112 113 113 114

24.0 USANDO PROJEES DE MAPA NO GRADSUsando Grades Preprojetadas Dados pr-projetados Estreo Polar ( baixa resoluo para modelos do NMC) Dados pr-projetados Lambert Conformal Modelo Eta do NMC (grades no balanceada) Alta resoluo em Estreo Polar do NMC para os dados do SSM/I Grades Estreo Polar Oblquas do RAMS no CSU Conselhos quando usando dados preprojetados Exibio de Projees no GrADS Resumo e Planos

116116 117 120 122 124 126 128 128 128

APNDICES APNDICE A: SCRIPTS SUPLEMENTARES1) Correlao entre duas grades horizontais (corr.gs) 2) Script de Tabela de Cores no GrADS (cmap.gs) 3) Exibio de Fonte (font.gs) 4) Plota uma barra de cores (cbar.gs) 5) Acumula comandos e faz exibio de uma s vez (stack.gs) 6) Plota todos os Smbolos do WX (wxsym.gs) 7) (draw.gs) 8) (string.gs) 9) (loop.gs) 10) (bsamp.gs) 11) Script de Barra de cores Expandido(cbarn.gs)

130 131131 131 134 134 134 134 134 134 134 135 135

7

12) Calculando o desvio padro (sd.gs) 13) Desenha uma plotagem em x,y (xyplot.gs)

135 135

APNDICE B: USANDO DADOS GRIB NO GRADSGribscan Opes de arquivo Opes de processamento: Nota especial aos usurios do NMC Opes de exibio: Alguns exemplos: Gribmap

136136 136 136 137 137 137 138

APNDICE C: USANDO GRADS NO PCConjunto de dados de outras plataformas Imprimindo em impressoras sem postscript Incorporando gravuras do GrADS dentro de software para PC

142142 142 142

APNDICE D: - FACILIDADES DE REDE RELACIONADAS AO GRADSSites de ftp Listserver Sites na WWW

143143 143 143

8

ResumoO Analisador de Grade e Sistema de Exibio (GrADS) uma ferramenta interativa que est atualmente em uso global para a anlise e exibio de dados de cincia da Terra. O GrADS est implementado em todas as plataformas UNIX de estaes de trabalho disponveis, MS-DOS e Win95/98, gratuitamente distribudo na Internet. O GrADS fornece um ambiente integrado para acesso, manipulao e exibio de dados de cincia da Terra. O GrADS trabalha com modelos de dados em 4 dimenses, onde as dimenses normalmente so latitude, longitude, nvel e tempo. Cada conjunto de dados est localizado dentro de um espao de 4 dimenses pelo uso de um arquivo descritor de dados. Podem ser descritos dados em grade e em estao. Os dados em grade, podem ser no-linearmente espaados; grades do tipo Gaussiana e grades de modelagem oceanogrfica de resoluo varivel so diretamente suportados. A representao interna de um arquivo de dados pode ser binrio ou GRIB. Desde que cada conjunto de dados esteja localizado dentro de um espao de dados 4-D, muito fcil a intercomparao dos conjuntos de dados. As operaes podem ser desempenhadas entre dados em grades diferentes, ou entre dados em grades e dados observacionais. Dados de diferentes conjuntos podem ser graficamente sobrepostos, desde que estejam com registro espacial e temporal correto. O usurio acessa os dados da perspectiva do modelo 4-D. Um ambiente dimensionado descrito pelo usurio como um subconjunto desejado do espao 4-D. Os dados so acessados, manipulados e exibidos dentro deste subconjunto. As operaes podem ser realizadas diretamente e interativamente nos dados, por chamar programas como feitos em FORTRAN na linha de comando. O GrADS j possui um bom conjunto de funes embutidas. Mesmo assim, os usurios podem adicionar as suas prprias funes como rotinas externas escritas em qualquer linguagem de programao. A sintaxe das expresses permite que operaes complexas, que variam sobre grandes quantidades de dados, sejam realizadas com simples expresses. Uma vez que os dados foram acessados e manipulados, eles podem ser exibidos usando uma variedade de tcnicas de sadas grficas, inclui