Téc em Sistemas Computacionais - .• Verifique se este Caderno de Questões contém as seguintes

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Téc em Sistemas Computacionais - .• Verifique se este Caderno de Questões contém as seguintes

  • INSTRUESPara a realizao destas provas, voc recebeu este Caderno de Questes e uma Folha deRespostas.

    1. Caderno de Questes

    Verifique se este Caderno de Questes contm as seguintes provas:

    PORTUGUS Questes de 001 a 020ADMINISTRAO PBLICA Questes de 021 a 035INFORMTICA BSICA Questes de 036 a 050CONHECIMENTO ESPECFICO Questes de 051 a 100

    Qualquer irregularidade constatada neste Caderno de Questes deve ser imediatamentecomunicada ao fiscal de sala.

    Neste Caderno, voc encontra apenas um tipo de questo, de proposio simples.Identifique a resposta correta, marcando na coluna correspondente da Folha deRespostas:

    V, se a proposio verdadeira;F, se a proposio falsa.

    2. Folha de Respostas Essa Folha de Respostas pr-identificada; confira os dados registrados no cabealho e

    assine-o com caneta esferogrfica de TINTA PRETA. No ultrapasse o espaoreservado para esse fim.

    NO AMASSE, NO DOBRE, NO SUJE, NO RASURE ESSA FOLHA DERESPOSTAS.

    A marcao da resposta deve ser feita preenchendo-se o espaocorrespondente com caneta esferogrfica de TINTA PRETA. Noultrapasse o espao reservado para esse fim. Exemplo:

    O tempo disponvel para a realizao das provas e o preenchimento da Folha deRespostas de 4 (quatro) horas e 30 (trinta) minutos.

    ATENO: Antes de fazer a marcao, avalie cuidadosamente sua resposta.

    LEMBRE-SE: A resposta correta vale 1 (um), isto , voc ganha 1 (um) ponto.

    A resposta errada vale menos um), isto , voc no ganhao ponto e ainda tem descontado o ponto que ganhou em outraquesto.

    A ausncia de marcao e a marcao dupla ou inadequadavalem 0 (zero). Voc no ganha nem perde nada.

  • _________________________________________________________________________

    UFBA 2004 Tcnico-Administrativo PORTUGUS - 1

    PROVA DE PORTUGUS

    INSTRUO:

    Para cada questo, de 001 a 020, marque na coluna correspondente da Folha de Respostas:V, se a proposio verdadeira;F, se a proposio falsa.

    A resposta correta vale 1 (um); a resposta errada vale menos um); a ausncia de marca-o e a marcao dupla ou inadequada valem 0 (zero).

    QUESTES de 001 a 012

    Morte e Vida Nordestina: a que ser que se destina?

    I Desigualdade social: alguns dados

    05

    Recentemente o IBGE apresentou dados sobre a realidadesocial brasileira. Esses dados revelam, em nmeros, a desigualdadesocial no pas. Com os resultados da Pesquisa Nacional de Amostrapor Domiclios (PNAD), de 1998, o presidente desse Instituto, SrgioBesserman, disse: Os indicadores de um modo geral melhoraram, oque no quer dizer que a desigualdade diminuiu.

    10

    Como entender esse aparente paradoxo? Para tanto, necessrio termos cuidado com a anlise dos nmeros. conhecido opossvel equvoco no uso das mdias: com uma mo no fogo e outramo no gelo, voc corre o risco de perder as duas mos, mas, namdia, voc estar morno.

    15

    De incio, conheamos o grau dessa desigualdade referida pelodirigente da Fundao IBGE. Em 1991, a renda mdia dos 10% maisricos era de cerca de 30 vezes a dos 40% mais pobres. Em outrospases com grau de desenvolvimento comparvel ao nosso, adiferena de apenas 10 vezes. No Brasil Real, os ricos tm 50 vezesa renda dos pobres.

    II As doenas e as mortes severinas20 Somos muitos Severinos

    Iguais em tudo na vida, morremos de morte igual mesma morte severina: que a morte de que se morre

    25 de velhice antes dos trinta, de emboscada antes dos vinte, de fome um pouco por dia. 1

    30

    Uma das mortes severinas, referida acima pelo poetapernambucano Joo Cabral de Melo Neto, aquela de que se morreum pouco por dia. Conforme os dados estimados no Mapa da Fome

    _________________________________1 Joo Cabral de Melo Neto. Morte e Vida Severina. In: Poesias Completas. 3 ed. Rio de Janeiro: Livraria Jos Olympio, 1979.

  • _________________________________________________________________________

    UFBA 2004 Tcnico-Administrativo PORTUGUS - 2

    do Brasil, de 1990, a magnitude dos famlicos no pas era de quase32 milhes, sendo que a maioria estava (e ainda est) no Nordeste.

    35

    Alm das inmeras doenas da misria, tem tambm outrascausas de mortes morridas. So mortes que atingem o rico na velhice,mas pegam o severino antes dos trinta, como descobriu esse outroCabral, o poeta.

    40

    Alm dessas mortes morridas, tem tambm a morte matada,outra morte severina, que virou epidemia. As mortes violentas socausadas principalmente por homicdio. Essas causas externas, 1lugar na faixa etria de 15 a 39 anos, elevaram tanto a mortalidade,que chegou a diminuir em 3 anos a expectativa de vida no sexomasculino.

    45

    Em relao esperana de vida, constata-se que nascidos emfamlias de classe mdia do pas tm uma esperana de vida aonascer de mais de 70 anos, enquanto os filhos de sertanejos tmmenos de 55. Uma diferena de mais de quinze anos.

    III Cidadania inconclusa - Severino retirante, muita diferena faz

    50 entre lutar com as mos e abandon-las para trs. 1

    55

    Ao tirar as mos de trs para lutar, muita diferena faz, comodiz o nosso Cabral, poeta. Temos de conhecer de frente os limites eos desafios construo de uma cidadania plena para o Brasil. E emparticular para o Nordeste. Se os brasileiros no so socialmenteiguais, os trabalhadores nordestinos tm sido os menos iguais. Isto sina nordestina? A que ser que se destina?

    (JACOBINA, Ronaldo R. Revista Baiana de Sade Pblica. Salvador: Secretariade Sade do Estado da Bahia. v.24, n.1/2, p. 57-66, 2000 adaptado.)

    Questo 001

    Neste texto predominam fatos, mas o segundo pargrafo (".8-12) e o ltimo pargrafo(".52-7) apresentam sobretudo opinies do autor.

    Questo 002

    No trecho conhecido... morno. (".9-12), o autor alerta, com ironia, para a leitura superficialde resultados estatsticos.

    Questo 003

    Para o sentido global do texto, a expresso mortes severinas (".19) configura umahiperonmia.

  • _________________________________________________________________________

    UFBA 2004 Tcnico-Administrativo PORTUGUS - 3

    Questo 004

    Nas expresses esse outro Cabral, o poeta (".35-6) e o nosso Cabral, poeta (".53), hsimultaneamente identificao e distino entre Joo Cabral de Melo Neto e Pedro lvaresCabral.

    Questo 005

    O trecho Uma diferena de mais de quinze anos. (".46) apresenta uma reiterao emrelao aos dados expostos na orao anterior.

    Questo 006

    ...elevaram... masculino. (".40-2). Uma alternativa de redao para esse trecho, semalterao de sentido, : ...elevaram tanto a mortalidade, que chegou, em 3 anos, a diminuir aexpectativa de vida no sexo masculino.

    Questo 007

    paradoxo (".8) sinnimo de equvoco (".10).

    Questo 008

    Real (".17) est grafado com inicial maiscula porque designa determinado perodo dahistria brasileira.

    Questo 009

    A letra (grafema) x representa o mesmo som nas palavras paradoxo (".8) e externas(".39).

    Questo 010

    tm (".17) e tem (".33) esto grafados diferentemente, porque o primeiro concorda com oelemento os ricos, e o segundo com o elemento misria.

    Questo 011

    A forma verbal tem das linhas 33 e 37 poderia ser substituda, respectivamente, por existe eh, ficando a construo rigorosamente de acordo com a norma gramatical.

    Questo 012

    A expresso os limites e os desafios construo de uma cidadania plena para o Brasil.(".53-4) tem como ncleos elementos sintaticamente coordenados que complementam overbo conhecer (".53).

  • _________________________________________________________________________

    UFBA 2004 Tcnico-Administrativo PORTUGUS - 4

    QUESTES de 013 a 016

    Art. 13. A posse dar-se- pela assinatura do respectivo termo, no qualdevero constar as atribuies, os deveres, as responsabilidades e osdireitos inerentes ao cargo ocupado, que no podero ser alteradosunilateralmente, por qualquer das partes, ressalvados os atos de ofcioprevistos em lei.

    (Lei n 8.112, de 11.12.1990 (Regime Jurdico nico), ttulo II, cap. I, seoIV.)

    Questo 013

    Segundo o texto, a pessoa considerada servidor pblico aps a assinatura do termo deposse pela autoridade competente.

    Questo 014

    Poder haver atos oficiais, desde que previamente estabelecidos em lei, que alterem osencargos constantes no termo de posse.

    Questo 015

    A expresso cujo contedo dever explicitar pode substituir, sem alterao de sentido, otrecho no qual devero constar (".1-2).

    Questo 016

    ressalvados (".4) quer dizer excetuados.

    QUESTES de 017 a 020

    05

    Havia um sujeito que, certo dia, disse que no trabalhava mais, efim de conversa, preferia morrer de fome. A vizinhana, condoda,passou a levar comida para ele. Mas, sabe como , aquilo tambm jera demais. Ento, resolveram fazer o enterro do sujeito. Ele num tinhadito que preferia morrer? Na rua principal, um caboclo bo da cidade vizinha quer saberquem tinha morrido