Click here to load reader

Furação - Indústria · PDF fileFuração Espessura do Núcleo Ângulo da Hélice Ângulo Lateral de Folga ... seguem abaixo os tipos de produto e as tolerâncias atingíveis na

  • View
    217

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Furação - Indústria · PDF fileFuração Espessura do...

  • 38 39

    A B C D E F G H I J K L M N O P Q

    1 2 3 4 5 6 7 8

    9

    10 11

    12 13

    NOMENCLATURA Comprimento Total Haste Corpo Extremidade cnica neste comprimento Largura do Campo Largura das Costas ngulo da Ponta Aresta Principal de Corte Dimetro da Broca Comprimento da Aresta Principal de Corte Ponta Face Superfcie lateral da Folga Passo Comprimento do Canal Anel de Marcao Lingeta de Extrao

    Quina Espessura do Ncleo Aresta Transversal de Corte Profundidade Canal Dimetro da Superfcie Lateral de Folga Guia ngulo da Aresta Transversal

    Furao

    Espessura do Ncleo ngulo da Hlice ngulo Lateral de Folga Flanco Aresta Transversal de Corte da Guia

  • 38 39

    FuraoDICAS GERAIS PARA FURAO1. Selecionar a broca mais adequada para a aplicao, lembrando o material a ser

    usinado, a capacidade da mquina ferramenta e o fluido refrigerante a ser usado.

    2. A flexibilidade entre o componente e o fuso da mquina pode provocar danos na broca, no componente e na mquina assegurar uma estabilidade mxima sempre. Isto pode ser melhorado selecionando a broca mais curta vivel para a aplicao.

    3. A fixao da ferramenta um fator importante na operao de furao e no deve permitir-se o escorregamento ou o movimento da broca no mandril.

    4. O uso correto das brocas com Haste Cnica Morse depende de um ajuste eficiente entre as superfcies cnicas da ferramenta e do porta-ferramenta. Dever ser utilizado um martelo de borracha para prender a broca no porta-ferramenta.

    5. Recomenda-se o uso de fluidos refrigerantes e lubrificantes adequados conforme exigido pela operao de furao especfica. Quando do uso de fluidos e lubrificantes, assegurar um abastecimento farto, especialmente na ponta da broca.

    6. essencial a evacuao dos cavacos durante a furao para garantir o procedimento correto de furao. Jamais permita que os cavacos permaneam estacionrios nos canais.

    7. Quando da reafiao de uma broca, verificar sempre que seja produzida a correta geometria da ponta e que qualquer desgaste tenha sido removido.

    SELEO DO TIPO DA BROCAA Dormer oferece uma extensa faixa de brocas standard e especiais com materiais e geometrias otimizadas considerarando o comportamento da pea de trabalho durante a furao. Por exemplo, as brocas helicoidais lentas so melhores para materiais de cavacos curtos e as brocas helicoidais rpidas so mais adequadas para as ligas dcteis de cavacos longos. Para a seleo de uma broca adequada devero ser considerados os seguintes fatores:

    MATERIAL A SER FURADO ESCOLHA DO PORTA-FERRAMENTAS PROFUNDIDADE DO FURO ESTABILIDADE DA FIXAO DA PEA

    DE TRABALHO CAPACIDADE DA MQUINA FURAO HORIZONTAL OU VERTICAL FLUIDO REFRIGERANTE USADO BROCA ESTACIONRIA OU GIRATRIA CONDIES DA MQUINA CONTROLE DOS CAVACOS EXIGNCIAS DE

    PRODUTIVIDADE EXIGNCIAS PARA DIMENSO DO

    FURO

  • 40 41

    FuraoSELEO DE BROCAS, AVANOS E VELOCIDADES PARA DIFERENTES MATERIAIS DE APLICAOA seleo da broca correta e suas condies de operao recomendadas podem ser encontradas no Catlogo Dormer ou no Selector. Alm das consideraes mencionadas, diversos outros fatores determinaro uma seleo mais adequada:

    Substrato da Broca Os materiais utilizados para a fabricao das brocas podem ser HSS, HSCo ou Metal Duro. Cada material oferece determinados benefcios na furao de determinados materiais. O HSS, por exemplo, oferece caractersticas de elevada tenacidade com propriedades de dureza relativamente baixas. O Metal Duro, por outro lado, tem baixa resistncia aos impactos (Tenacidade) porm uma dureza muito elevada.

    Geometria da Broca Com a diversidade dos materiais a serem furados, surge a necessidade de diferentes geometrias nas brocas. Algumas brocas, que so classificadas como de uso geral, podem furar uma larga faixa de materiais. Porm, as brocas de aplicao so ferramentas projetadas para materiais especficos, ex. brocas para aos inoxidveis, alumnio ou plsticos.

    Revestimento da superfcie H disponvel uma seleo de coberturas superficiais duras, ex. Nitreto de Titnio, Nitreto de Titnio e Alumnio. Estes revestimentos so aplicados para melhorar ainda mais o desempenho da broca, oferecendo diferentes nveis de dureza superficial, propriedades trmicas e coeficientes de atrito.

    A combinao de todos ou alguns dos fatores mencionados tem gerado uma ampla e abrangente faixa de produtos entre os quais voc poder escolher o mais adequado. Desde uma broca de HSS para utilizao geral com geometria standard e sem cobertura, at uma broca de elevado desempenho de Metal Duro com geometria otimizada e revestimento de Nitreto de Titnio e Alumnio.

    DIMENSO DOS FUROSNa medida em que as configuraes geomtricas de substrato e de revestimento avanam, aumenta a capacidade de uma broca produzir dimenses de furos mais exatas. Em geral, uma ferramenta com geometria Standard produzir um furo com tolerncia H12. Porm, conforme a configurao da broca torna-se mais complexa, a dimenso atingvel, sob condies favorveis, poder ser com uma tolerncia to boa quanto H8. Para uma melhor visualizao, seguem abaixo os tipos de produto e as tolerncias atingveis na furao: Brocas HSS para utilizao geral H12

    Brocas HSS / HSCo de Canais Parablicos para furos profundos (PFX) H10

    Brocas HSS / HSCo de elevado desempenho, revestidas com TiN/ TiALN (ADX) H9

    Brocas de Metal Duro, de elevado desempenho, revestidas com TiN / TiALN (CDX) H8

  • 40 41

    (mm) H8 H9 H10 H12 3 0 / +0.014 0 / +0.025 0 / +0.040 0 / +0.100

    > 3 6 0 / +0.018 0 / +0.030 0 / +0.048 0 / +0.120> 6 10 0 / +0.022 0 / +0.036 0 / +0.058 0 / +0.150

    > 10 18 0 / +0.027 0 / +0.043 0 / +0.070 0 / +0.180> 18 30 0 / +0.033 0 / +0.052 0 / +0.084 0 / +0.210

    H8 H9 H10 H12 .1181 0 / +0.0006 0 / +0.0010 0 / +0.0016 0 / +0.0040

    >.1181.2362 0 / +0.0007 0 / +0.0012 0 / +0.0019 0 / +0.0048>.2362 .3937 0 / +0.0009 0 / +0.0015 0 / +0.0023 0 / +0.0059>.3937.7087 0 / +0.0011 0 / +0.0017 0 / +0.0028 0 / +0.0071>.70871.1811 0 / +0.0013 0 / +0.0021 0 / +0.0033 0 / +0.0083

    FuraoDIMETRO NOMINAL DO FURO (MM)

    Em vista da capacidade de algumas brocas de produzir uma tolerncia mais estreita no furo, dever ser dada a devida considerao para os furos que sero objeto de operaes secundrias, ex. rosqueamento, alargamento. O dimetro da broca dever ser aumentado com relao ao recomendado para levar em conta o fato de que a dimenso do furo produzido ser menor.GUIA GERAL DE VELOCIDADE E AVANO PARA FERRAMENTAS DE 2 DIMETROS Quando do clculo das velocidades e avanos de brocas de 2 dimetros, tais como brocas para centrar, brocas escalonadas e brocas de campos variveis, utiliza-se um compromisso entre os dois dimetros. O maior dimetro de corte utilizado para calcular a velocidade (RPM) e o menor dimetro para estabelecer o avano (mm/rev.).PRESSO DO FLUIDO REFRIGERANTE ATRAVS DA FERRAMENTAA utilizao de fluido refrigerante atravs da ferramenta para manter um farto fluxo do refrigerante diretamente at a ponta da broca, assim reduzindo a quantidade de calor gerada e, conseqentemente aumentando a vida da ferramenta. As brocas de elevado desempenho exigem um aumento na presso do refrigerante pois seu fluxo no somente mantm fria a rea de corte, mas auxilia com a eficiente evacuao dos cavacos com altas taxas de penetrao. Resumindo, quanto maior a presso do refrigerante, mais eficiente sero os processos de resfriamento e de evacuao dos cavacos. Para elevados desempenhos e produtividade aumentada, a presso do fluido refrigerante dever ser de um mnimo de 20 bar. DESVIO RADIALO desvio ou batimento radial medido na extremidade da ferramenta suportada por uma bucha na haste. A leitura total do indicador (TIR) tomada girando a ferramenta.Para Ferramentas de Metal Duro, mx. 0.02mm. Para ferramentas HSS de Elevado Desempenho, mx. 0.11mm.Para brocas HSS comuns utilizar o algoritmo 0.01mm x (Comprimento Total /Dimetro)+0.03mm

    DIMETRO NOMINAL DO FURO (POLEGADAS)(polegada)

  • 42 43

    FuraoFORMA DE CANAL

    Descrio Tipo de Canal Utilizado paraTipo H - Espiral Suave (10 a 20 de ngulo de Hlice)

    Brocas de aplicao para plsticos e lato

    Tipo N - Espiral Standard (21 a 34 de ngulo de Hlice)

    Brocas para Servios Gerais

    Tipo W Espiral Rpida (35 a 45 de ngulo de Hlice)

    Brocas de Aplicao para Aos Inoxidveis e Alumnio

    CTW Adelgaamento contnuo

    Canais tipo N com adelgaamento integral do ncleo no comprimento total dos canais

    TIPO DA PONTA

    Descrio Tipo da pontaPonta de 4 faces

    Standard Aeroespacial Nacional 907. Uma norma reconhecida dentro das Indstrias Aeroespaciais

    Ponta mais fina. Utilizada em brocas de grandes dimetros com grande aresta transversal de corte

    A ponta PS a geometria de ponta conforme A001 / A002. uma designao da Dormer

    SP Ponta Especial.Tambm uma designao da Dormer para descrever as geometrias das pontas ADX e CDX

  • 42 43

    FuraoFURAO DE FUROS PROFUNDOS

    Quando da furao profunda, tm sido adotados diversos mtodos para atingir a profundidade exigida. O exemplo abaixo mostra quatro modos de executar um furo com 10 x o dimetro da broca.

    Furao em Srie Furao em Srie Furao Intermitente Furao num s Passo

    No. de brocas 3(2,5xD, 6xD,10xD)2

    (2,5xD,10xD)1

    (10xD)1

    (10xD)

    Tipo de broca Geometria Standard,uso geral2,5xD ADX or PFX

    10xD PFXGeometria Standard,

    uso geralGeometria PFX e ferramentas

    para usos especficos

    + / - Caro. Consome muito tempoCusto baixo

    RpidoConsome muito

    tempoEconmica

    Rpida

  • 44 45

    DIN 1897 DIN 338 DIN 340 DIN 1869 DIN 6537 DIN 345

    d1 l1 l2 l1 l2 l1 l2 l1 l2 l1 l2 l1 l2 l1 l2 l1 l2 l1 l2

    mm mm mm mm mm mm mm mm mm mm

    K L

    0,24 19 1,5 19 2,5

    0,30 19 1,5 1

Search related