Jornal Viva Leste - Outubro 2013

  • View
    216

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 39 - Jornal Viva Leste.

Text of Jornal Viva Leste - Outubro 2013

  • 01Jornal Viva Leste, outubro de 2013jornalvivaleste@gmail.com

    VIVA LESTEA SERVIO DO DESENVOLVIMENTO E DA QUALIDADE DE VIDA

    Um novoJornal para uma nova Zona Leste

    1 Outubro de 2013 Edio 39

    Dir. ResponsvelLuiz Antonio Cruz

    Inscries para o Conselho Participativo terminam dia 07/10 Pg. 4 Maior concurso de Professores Pg. 5

    Desfile Cvico volta para avenida Marechal Tito nos 391 anos de So Miguel

    3 mil bolsistas do Prouni devem ser incorporados Rede Municipal de Ensino em So Paulo

    Com inaugurao prevista para 2015, a unidade destinar 80% de sua oferta para vagas gratuitas Pg. 05

    Foto: Divulgao

    Pg. 3

    Divulgao

    Oferecemos servios de coleta de resduos para voc comerciante ateder a nova lei dos grandes geradores de lixo.

    Consulte nossos valores, cobrimos oramentos de outras empresas.

    Evite multas!

    ESPECIALIZADA EM SOLUES AMBIENTAIS, GERENCIAMENTO, COLETA, TRANSPORTE,

    TRATAMENTO E DESTINAO DE RESDUOS

    RESTAURANTES, BARES E PADARIAS

    2671-8685 - contato@reciclalix.com.br

    AMEs ampliam atendimento aos sbados a partir desta semana Pg. 4

    Divulgao

    Divulgao

    Divulgao

  • 02 Jornal Viva Leste, outubro de 2013 jornalvivaleste@gmail.com

    Nosso Bairro

    tarde desta quin-ta-feira (26/09) ficou agitada no Itaim Pau-lista, bairro da zona leste de So Paulo, depois que um grupo de comercirios da re-gio resolveu impedir o trnsito da Av Ma-rechal Tito, em frente subprefeitura, para protestar contra a cons-truo do Terminal de

    nibus na regio his-trica e comercial do bairro.

    As frases sustenta-das em cartazes pelos manifestantes eram: Dois mil empregos esto ameaados pelo corredor de nibus; Mobilidade Urbana: Uma falta de respei-to com os trabalha-dores e populao;

    Local do Terminal de nibus Itaim Paulista Inadequado; Pare Tudo: No Tirem os empregos da regio; Reprovamos a desa-propriao do Itaim Paulista; No quere-mos destruio, quere-mos emprego;

    A frase mais sim-blica foi exposta em um cartaz: Trabalho e

    ExpedienteJORNAL VIVA LESTEDiretor Resposvel - Luiz Antonio CruzAnncios - 98062-5204 - jornalvivaleste@gmail.comTiragem 20 mil exemplares distribudos gratuitamente1/10 a 16/10 - Outubro de 2013

    3G pode chegar a todo o pas antes de 2017, diz ministro das Comunicaes, Paulo Bernardo. Universalizao do servio pode ser antecipada em um ano ou mais.Leilo do 4G em 700 mh ter obrigaes sobre ampliao do 3G.

    Comercirios protestam contra a construo de Terminal de nibus no Itaim Paulista

    Divulgao

    O prefeito Fer-nando Haddad san-cionou o projeto de lei 293/2013, que simplifica a obteno de licena de fun-cionamento para os comerciantes de So Paulo. A maioria dos empresrios no consegue a licena de funcionamento porque so muitas exigncias e prati-camente impossvel atender todas elas, diz o vereador Nelo Rodolfo, um dos au-tores da nova lei.

    O projeto, conver-

    tido na lei 23.813, dis-pensa os empresrios que ocupam imveis de at 1.500 metros quadrados da maio-ria dessas exigncias, como habite-se, auto de vistoria, alvar de conservao, auto de concluso, certificado de concluso, auto de regularizao e certi-des da prefeitura.

    A partir de agora, para obter a licena, o empresrio ter ape-nas que apresentar o laudo de habitabili-dade assinado por um engenheiro e o auto de vistoria do corpo de bombeiros. isso mesmo, nada mais. Com essa lei, a grande maioria dos empres-rios poder se regula-rizar e assim deixar de ser refm da buro-cracia e da fiscaliza-o, afirma Nelo Ro-dolfo.

    A Associao Co-mercial de So Paulo publicou uma carti-lha em seu site (www.acsp.com.br) para ex-plicar como obter o auto de licena de fun-cionamento. Quem tiver dvida pode ligar para o nmero 3180.3144, telefone do Conselho de Poltica Urbana da Associao Comercial.

    Quase tudo pode ser feito pela internet, no endereo www.prefeitura.sp.gov.br. fcil, diz a carti-lha. Com a licena de funcionamento, o empreendedor estar livre para crescer e ge-rar empregos. uma verdadeira revoluo na atividade empre-sarial, diz o vereador Nelo Rodolfo.

    Vereador Nelo Rodolfo aprova lei que favorece o comerciante

    Renda. Este o lema que est estampado na fachada da subprefei-tura, entretanto a pro-moo do aumento da empregabilidade na regio no est na pro-posta da SPTrans (So Paulo Transportes) ao novo sistema de mobi-lidade urbana propos-to ao bairro.

    Segundo a SPTrans o terminal de nibus Itaim Paulista ocupar uma rea de 22 mil me-tros quadrados, porm a rea solicitada para desapropriao atravs do Decreto de Utilida-de Pblica n 54.110 foi de 30 mil m2. Alm do terminal outras edifica-es esto no caminho dos corredores Itaim--Celso Garcia e Itaim--So Mateus, este lti-mo pela Avenida Dom Joo Nery. So mais de 200 desapropriaes, setenta e uma s na re-gio central.

    O protesto comeou dentro do auditrio da subprefeitura, onde mais de 200 comerci-rios aguardavam a voz das autoridades mu-nicipais. O assessor de assuntos comunitrios da SPTrans, Jos Fer-reira, conhecido como Zelo, revelou que no haver alterao do lo-cal para construo do terminal. Ele alegou que no existem outras reas na regio, mas apresentou uma pro-posta para manter o co-mrcio e o terminal em perfeita sintonia. Va-mos apresentar a ideia de construir uma ETEC e um poupa-tempo so-bre o terminal e na rea livre reservada vamos criar alguns comr-cios. Zelo se referia a um projeto apresen-tado em agosto pelo Prefeito Haddad C-mara Municipal solici-tando autorizao para

    transferir iniciativa privada a manuteno dos diversos terminais na cidade em troca de explorao comercial da rea.

    A declarao no agradou os comerci-rios que solicitaram ga-rantias de emprego na regio e no a destrui-o do comrcio que gera mais de 10 mil em-pregos segundo o pre-sidente da Associao dos Empresrios do Itaim Paulista (AEIP), Edson Coqueiro.

    No dia 1 de outu-bro s 18h30, no CEU Curu, haver audi-ncia publica sobre o novo sistema de mo-bilidade urbana pro-posto pela SPTrans ao Itaim Paulista. O aces-so livre a todos que queiram participar sem violncia ou pertubar os trabalhos.

    Vander Ramos

    Ser que o mundo como imaginamos?

    A mais recente exposi-o do premiado fotgrafo brasileiro Sebastio Salga-do tem mritos que supe-ram a beleza plstica das imagens. Genesis rene 245 fotografias dos quatro cantos do mundo com o propsito de ensinar algo simples e direto: o mundo no , necessariamente, do jeito que imaginamos.

    Quem mora nas gran-des metrpoles tentado a pensar o universo humano em conglomerados habi-tacionais, ruas e avenidas largas, cheias de carros, centros comerciais, pr-dios, casas, luzes, cores e muita gente circulando por todos os lugares. O nascer e o pr do sol so ditados por esse ritmo.

    Salgado prova que no bem assim: uma fa-mlia mora em uma casa no alto de uma rvore na frica, um habitante do rtico desliza suavemente em seu tren puxado por renas sem pegar conges-tionamento algum e um caador de aves em Papua--Nova Guin exibe sua caa para as lentes do brasileiro sem se preocupar com o que pensam os defensores dos animais noutras partes do globo. Noutro momen-

    to, somos transportados para geleiras magnficas ou ficamos diante de igua-nas gigantes de Galpagos, de jacars do Pantanal e de leopardos do Qunia. Lees-Marinhos, indianos, habitantes da Sibria, ari-ranhas, albatrozes e suas asas gigantes e a manada de elefantes enfeitam este cenrio rico deste outro mundo.

    tanta beleza que pa-rece no caber no olhar. A diversidade de rostos, lugares, tipos, ambientes inspitos (para pessoas como ns) multiplica as possibilidades. Em dado momento voc tentado a pensar que tudo parece um filme. E no deixa de ser. um conjunto de imagens, de gentes e de coisas, mas a realidade. A realidade de boa parte dos bilhes de moradores do nosso plane-ta.

    Em cartaz em So Pau-lo no Sesc Belenzinho, a exposio uma aula foto a foto. Mostra que estamos pouco preparados para olhar para os outros. Olhar sem julgar. Sem querer que os outros sejam como gostaramos ou como ima-ginamos. O que dizer dos ndios do Xingu em seus trajes de cerimnia religio-sa ou da me que carrega suas trs crianas em um campo da Nambia sem se preocupar com o que eu penso, fao ou deixo de pensar em So Paulo? Eles no sabem que eu existo, certamente nunca sabe-ro e nem posaram para Salgado pensando nisso.

    Simplesmente se deixaram registrar porque confiaram no modo como ele os v. Como eles realmente so.

    O pai, a me, o pro-fessor ou a professora que quiser explicar aos peque-nos (ou para os j crescidi-nhos) o que diversidade, basta lev-los a estes uni-versos eternizados nesta mostra. As imagens ensi-nam mais do que palavras, engolem qualquer discur-so moralizador e encantam porque so reais. L no existem pessoas posando e nem lugares previamente preparados para as fotos. Mesmo que fosse assim, a mensagem no mudaria o principal: nosso olhar precisa ser retreinado. Nossas cabeas esto mui-to restritas a um cotidiano que nos aprisiona e nos torna to pequenos diante de um mundo to vasto e belo.

    Esta a moral desta f-bula de imagens, de preto e branco, luzes e beleza: o mundo to diverso que no temos o direito de resumi-lo a uma viso mesquinha e pobre como a que construmos nesta nossa parte do mundo. Quem olhar detidamen-te as imagens captadas por Sebastio Salgado em Genesis vai pensar duas vezes antes de alimentar preconceitos to idiotas quanto pensar que o cen-tro do universo.

    Jornalista, professor e escritor, autor de O Saci de Duas Pernas (Eureca Produes, 3 edio).

    Foto: Vander Ramos

  • 03Jornal Viva Leste, outubro de 2013jornalvivaleste@gmail.com

    Festa de 391 anos So Miguel termina com desfile emocionante na avenida Marechal Tito

    Aniversrio do bairro

    Secretrio de Servios, Simo Pedro inaugura 03 de outubro, s 8 horas,