Ed. 841 O Regional

  • View
    237

  • Download
    4

Embed Size (px)

DESCRIPTION

O Jornal O Regional é um semanário que circula na Região AMSULEP do PR com as principais notícias da semana.

Text of Ed. 841 O Regional

  • Sexta-feira, 21 de Setembro de 2012 Edio 841 - Ano XVII

    Circulao: Pin, Agudos do Sul, Tijucas do Sul, Mandirituba, Quitandinha, Campo do Tenente, Contenda, Lapa, Fazenda Rio Grande, Rio Negro, Pinhais e So Bento do Sul.

    O Jornal da Regio

    @o_regional

    redacao@oregionalpr.com.br

    facebook.com/oregionalpr

    Candidatos a prefeito da regio vo gastar 10 milhes

    Pessoas com deficincialutam pela incluso social

    Segundo dados registrados pelos prprios partidos e coligaes, as eleies na regio tero um custo elevado. Os recursos so destinados para cobrir os gastos de campanha. PG. 3

    Hoje comemorado o dia da luta nacional da pessoa com deficincia. A redao de O Regional visitou pessoas e instituies de ensino que encaram os desafios da incluso na sociedade. A regio possui exemplos de quem j teve conquistas, como a estudante Adrieli Gonalves. PG. 4

    Greve dos bancrios muda rotina nas cidades

    Muitas agncias da regio no abriram em alguns dias desta semana, aderindo greve nacional dos bancrios. Quem tem contas a pagar ou receber, ou precisa de atendimento pessoal no banco, como o pedreiro Jeferson Onildo, est enfrentando dificuldades e busca alternativas no autoatendimento. PG. 8

    Campanha na Lapa tem controle da Justia EleitoralO cartrio eleitoral da Lapa decidiu por colocar ordem na casa e apresentou aos candidatos e coligaes que disputam a eleio na cidade algumas determinaes para no atrapalhar a passagem das pessoas em ruas e caladas. PGINA 10

    Agudos do Sul ter 1,5 mi para investir em educao Projeto do municpio foi contemplado pelo governo federal. So recursos do FNDE para investimentos em nibus e equipamentos para o setor educacional. PGINA 15

  • O REGIONAL - Sexta-feira, 21 de Setembro de 2012 2

    Jornal Semanal de Pin e Regio Insc. Municipal - 0308 / 2422

    Rua Manaus, 500 Centro PinParan - Cep 83860-000

    Jornalista Responsvel:Heros Fanini DRT/PR 05111redacao@oregionalpr.com.br www.oregionalpr.com.br

    Telefone/fax: 41 3632 1256

    Editora J. O Regional LtdaCNPJ-01.276.217/0001-91T. B. R. S.CNPJ-05.526.452/0001-25

    O pequeno produtor Paulo Guisdana, de Pin, vem nos ltimos anos se especializando para a cria-o de abelhas indgenas, principais responsveis pela produo de mel medicinal. Paulo construiu no quintal de sua casa cerca de 20 cai-xas que ficam elevadas do cho e servem para abrigar as abelhas produtoras.

    O produtor destaca o apoio recebido da Secretaria de Agri-cultura de Mandirituba, do secretario Marcos Dalla Costa e do presidente da Asso-ciao de Melipolicultura, Benedito Antonio Uczai, que o recebe em suas reunies tcnicas dando incentivo expanso da cultura na ci-dade pienense. Sou sempre bem acolhido e orientado,

    Produo de mel medicinal recebe incentivos em Pin

    Paulo Guisdana se dedica cultura e recebe orientaes de produtores de cidade vizinhacomentou. Em Mandirituba, os membros da associao se renem toda a segunda quarta-feira de cada ms.

    A inteno agora criar em Pin uma associao que se dedique ateno s abe-lhas indgenas. As pessoas

    interessadas devem procurar o produtor Paulo Guisdana, que reside prximo ao corpo de bombeiros em Pin.

    PAULO GUISDANA DESENVOLVE a atividade no quintal da sua casa

    Muito pouco, mas j apresenta sinais de queda o preo cobrado pelo quilo do tomate em algumas cidades da regio. A redao de O Regional visitou a Banca do Joaquim, em Quitandinha, e constatou que o produto comeou a ter mais sada no comrcio. Conseguimos comprar um pouco mais barato e diminumos o valor em quase um real por quilo. Hoje vendemos a R$ 4,00 e o cliente j voltou a comprar, comentou o empresrio Carlos Gilberto Matos.

    Na regio, o maior fornecedor a Ceasa. As safras produzidas nas cidades da Amsulep so a esperana para que o preo continue caindo. Os comerciantes di-zem que se o preo continuar como est haver a busca do produto em cidades catarinenses, onde o preo no ultrapassa a casa de R$ 2,50 o quilo.

    Preo do tomate comea a cairComerciantes comeam a revender o produto

    novamente, j que o preo apresentou nesta semana uma leve queda

    CARLOS CONTA QUE o preo do tomate baixou em 1 real

  • O REGIONAL - Sexta-feira, 21 de Setembro de 2012 3

    A campanha eleitoral de 2012, le-vando-se em considerao apenas os candidatos a prefeito, pode totalizar 10,2 milhes de reais em todo o suleste paranaense. Este o resultado da soma do limite de gastos de todos os prefeitu-rveis da regio da Amsulep. Os valores constam na Divulgao de Registros de Candidaturas 2012.

    Gastos dos candidatos a prefeito podem totalizar 10 milhes na regio

    Campanha mais cara a de Fazenda Rio Grande. J os pretendentes ao cargo em Contenda so os que possuem menor limite para gastar

    Limite de gastosAgudos do Sul

    Alamir da Avipec R$ 200.000,00Antonio Ferrera R$ 50.000,00Iwerson Pires de Oliveira R$ 100.000,00

    Campo do TenenteNego Kaiss R$ 80.000,00Jorginho Quege R$ 200.000,00Reinaldo R$ 120.000,00

    ContendaMostarda R$ 150.000,00Ataulzinho R$ 20.000,00Carlo R$ 65.000,00

    Fazenda Rio GrandeAlisson R$ 3.000.000,00Chico Santos R$ 950.000,00

    LapaCasturina Bosch R$ 1.000.000,00Leila Klenk R$ 576.000,00Paulo Furiati R$ 600.000,00

    MandiritubaMachadinho R$ 350.000,00Geraldo Cartrio Ribeiro R$ 300.000,00Julio do Sindicato R$ 200.000,00Lauri Pal R$ 400.000,00

    PinGilberto Dranka R$ 85.000,00Joo Padeiro R$ 300.000,00

    QuitandinhaRato R$ 800,00Maria Julia R$ 210.000,00Dr Rolim R$ 50.000,00

    Rio NegroAry R$ 250.000,00Milton Paizani R$ 300.000,00

    Tijucas do SulCesar Matucheski R$ 200.000,00Helio R$ 55.000,00Gringo R$ 300.000,00Paulo R$ 60.000,00

    Segundo os cartrios eleitorais, estas previses de gastos foram estipuladas pelos prprios partidos ou coligaes. A eleio mais cara da regio, de acordo com os nmeros informados, a de Fazenda Rio Grande, onde a soma de 3,9 milhes de reais. Na Lapa, os candi-datos pretendem gastar at 2,1 milhes de reais.

    Os que tm menor valor declarado so os de Contenda, com total de 235 mil reais, seguidos de Quitandinha, onde o limite de 260,8 mil reais. Com relao aos candidatos a vice, h alguns com gastos quase insignificantes ou zerados, enquanto que existem tambm muitos com limite declarado idntico ao de seus candidatos a prefeito.

    CONFECO DOS MATERIAIS de propaganda eleitoral responsvel por grande parte dos custos da campanha

  • O REGIONAL - Sexta-feira, 21 de Setembro de 2012 4

    Nesta sexta-feira, 21 de setembro, comemorado o dia da luta nacional das pessoas com deficincias. A data marca a luta constante desta parcela da populao por seus direitos de incluso no sistema de ensino, no

    Hoje o dia nacional da luta da pessoa portadora de deficincia

    Regio suleste paranaense possui 55 mil pessoas com algum tipo de limitao. Mesmo com as dificuldades, eles lutam pela incluso, seja na educao ou no mercado de trabalho

    Pessoas com alguma deficincia na regioMunicpio Portadores Percentual da populaoAgudos do Sul 2.291 27,70%CTenente 1.242 17,43%Contenda 3.285 20,67%F. Rio Grande 16.855 20,64%Lapa 9.941 22,12%Mandirituba 6.442 28,99%Pin 2.377 21,16%Quitandinha 3.846 22,51%Rio Negro 5.598 17,90%Tijucas do Sul 3.965 27,28%

    Importncia das ApaesAs Apaes possuem um papel fundamental que vai alm de vencer todo e qualquer preconceito contra o deficiente fsico e mental. Presente em quase todos os municpios da regio, as escolas apaeanas buscam inserir os participantes em cursos profissionalizantes que estimulam o aprendizado e as atividades fsicas. Na Lapa, a escola at foi promovida e hoje recebe uma nova nomenclatura, sendo chamada de Escola Especial Integrao a Vida (foto), isso porque recebe incentivos estaduais e ampliou todo o atendimento modalidade especial. A diretora da unidade, Helena Matter, conta que na escola os alunos participam de cursos de artesanatos, panificadora, jardinagem e muitos outros, que fortalecem junto comunidade um valor importante. O acolhimento e o distanciamento as idias de preconceito, enfatizou.

    mercado de trabalho e na sociedade como um todo. Quanto acessibilidade, principalmente em relao a cadeirantes, esta ainda uma dificuldade presente em muitas cidades da regio.

    Segundo dados do censo

    de 2010 do Instituto Bra-sileiro de Geografia e Es-tatstica IBGE, o suleste do Paran possui 55.842 pessoas que possuem algu-ma deficincia, seja visual, auditiva, motora ou mental, o que representa 22% da po-pulao regional. O maior percentual de deficientes est em Mandirituba, com 29%, enquanto que Campo do Tenente possui a menor proporo, com apenas 17,4% de portadores de deficincia em relao ao nmero de habitantes.

    A regio conta com al-guns exemplos de pessoas que conquistaram seu es-pao e tm sim o qu come-

    morar nesta data. A jovem Adrieli de Lima Gonalves, 14 anos, de Agudos do Sul, no possui a viso, mas isso no a impede de frequentar o ensino regular; alis, ela participa normalmente da vida escolar desde peque-na e j est no 1 ano do ensino mdio no colgio Rui Barbosa. Para isso, vem contando com o apoio da professora de educao especial Maria Lucinda Freitas Frankenberger.

    Atualmente, este acom-panhamento paralelo acon-tece no Centro de Atendi-mento Especializado do municpio, que atende nas reas visual, surdez, classe especial e sala de recursos multifuncionais. Segundo Lucinda, o estudo desta aluna feito em braile, tanto no centro quanto no colgio, onde h inclusive uma mquina de braile e computadores especiais. Adrieli conta que possui convvio normal e amistoso com os demais colegas.

    Em Pin, a participao no mercado de trabalho uma conquista j antiga para Nelson Silvano Simes, que possui deficincia de loco-moo na perna esquerda e se move com ajuda de muletas. Ele funcionrio pblico da prefeitura, onde entrou h 2