Jornal garoto janeiro

  • View
    436

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Jornal garoto janeiro

  • Os Dez Mandamentos

    da Sade

    Informativo do Sindicato dos Trabalhadores em Alimentao - 21 de Janeiro de 2011

    Os Dez Mandamentos

    da SadeNo culpars o trabalhador pela ocorrncia

    de acidentes.

    Todo acidente ou doena do trabalho ser tido condio insegura .

    No pressionars afastados a retornar ao trabalho sem ter condies.

    Emitirs todas as CATs de acidentes de trabalho e adoecimento.

    Considerars que da natureza humana falhar.

    No pressionar por metas inalcansveis.

    Respeitars o limite de cada trabalhador.

    No demitirs trabalhadores em vo. Respeitars sua experincia.

    No permitirs Assdio Moral no Trabalho.

    IIIIIIIVVVIVIIVIIIIXX

    essa semana infelizmente mais um acidente entrou para as estatsticas da Garoto e do Brasil. Como manda o protocolo Nda segurana, aps a ocorrncia de um acidente feita a

    investigao para analisar suas causas. Na Garoto, infelizmente, na maioria dos casos, o veredito ATO INSEGURO, ou seja, o trabalhador responsabilizado pelo acidente. Raramente reconhecida a condio insegura do posto de trabalho. As alegaes normalmente so de que o trabalhador estava distrado ou foi imprudente. A Nestl enxerga apenas o trabalhador como responsvel pela preveno. Na empresa comum encontrar placas onde se l

    Em sua mais recente campanha, a Nestl exige que se cumpra o que est determinado na tbua dos D , porm no considera os 10 mandamentos para que a empresa adote medidas preventivas efetivas e preserve de fato a sade dos trabalhadores. Diversas condies inseguras, equipamentos sem proteo, mquinas barulhentas, transpaleteiras sucateadas (algumas com mais de 10 anos de uso), esto ainda ameaando a sade e a vida dos trabalhadores. E alm de tudo isso a empresa cobra ateno ao mesmo tempo em que pressiona por metas impondo um ritmo acelerado de trabalho permanente.

    que confirmam essa poltica Voc responsvel pela seguranaou Evite acidentes.

    ez mandamentos da Produo

    Investirs em Proteo Coletiva em todos os postos de trabalho

    Proteo Coletiva a soluo

    A melhor soluo para evitar acidentes investir em Proteo Coletiva. Muitas empresas preferem apenasinvestir em equipamentos de proteo individual porque mais barato. Comprar fones de ouvido menos dispendioso do que investir em isolamento acstico do maquinrio. Treinar o trabalhador para ficar atento custa menos para a empresa do que instalar sensores para evitar acidentes. Nenhum trabalhador dispe de poder real para desligar uma mquina, caso observe um risco potencial de acidentes. Cada minuto de parada na linha cobrado dos trabalhadores, pois as metas so mais importantes. Muito ainda precisa ser feito para que possamos de fato afirmar que estamos trabalhando num ambiente seguro.

  • Alm da nossa permanente ao poltica em defesa dos direitos dos trabalhadores, nosso Departamento Jurdico, tambm est sempre

    atento para fazer cumprir a lei e reparar as injustias sofridas pelos trabalhadores. Nessa

    edio voc acompanha o andamento de algumas das mais de trs mil aes que movemos para

    que a justia seja feita.

    Nossas Aes em busca de Justia

    Nosso sindicato j luta h anos na justia para ver reconhecidos os direitos dos trabalhadores que trabalharam dentro da rea de produo da Garoto , porm como contratados da empresa terceirizada CSA. Na ao civil pblica que movemos, a Justia declarou nulo o contrato firmado entre a CSA e a Garoto no dia 29 de agosto de 1994. Assim, todos os trabalhadores que foram contratados pela CSA no segundo semestre de 1994 ou no primeiro semestre de 1995 podero apresentar os clculos de execuo. O sindicato j contratou o contador para fazer os clculos de quem j entregou documentao em assemblia realizada no ano passado. Mas o trabalhador que estiver nesta situao e ainda no procurou o sindicato, dever comparecer ao departamento jurdico com cpia da carteira de trabalho e ainda nome e endereo de at 3 testemunhas. As testemunhas podem ser ex-empregados da CSA ou da Garoto que na poca trabalharam juntos com o interessado. Quem foi contratado no ano de 1993 no possui direito, pois a Justia s reconheceu o direito em relao ao contrato de 29 de agosto de 1994.

    Terceirizao: CSA ou Garoto?

    Processo de Turnos de Revezamento

    A Justia continua dando decises contraditrias nas aes de Intervalos para o pessoal da Garoto que trabalhou em trs turnos de revezamento. O sindicato continua brigando com a Garoto, pedindo 20 minutos de horas extras para o pessoal que trabalhou em 3 turnos de revezamento. At agora, foram julgadas 28 aes no Tribunal Superior do Trabalho, em Braslia, sendo que, por enquanto, a Garoto est vencendo 17 e o sindicato 11. Cada ao dessa possui lista de 50 trabalhadores, pois a Justia decidiu desmembrar os processos. J foram pagos 3 processos. Quem trabalhou em 3 turnos de revezamento nos 4 anos anteriores fixao dos turnos, pode procurar o departamento jurdico para ver se est em algum desses processos. Teremos o maior prazer em atend-lo e esclarecer as dvidas que ainda tiver.

    SINDICATO CONVENCE JUSTIA A MODIFICAR SISTEMA DE DISTRIBUIO, PARA EVITAR

    DECISES CONTRADITRIASO Ministro Corregedor do Tribunal Superior do Trabalho solicitou que a Justia Capixaba aperfeioe o sistema de distribuio de processos. Essa era uma reivindicao do Sindialimentao, para evitar que os processos de trabalhadores que esto na mesma situao tenham solues diferentes, como est acontecendo com os intervalos do pessoal que trabalhou em 3 turnos. O sindicato est lutando para que todo processo coletivo seja julgado por apenas um juiz, de modo que a deciso valha para todos os interessados. Essa a nica forma de evitar que alguns trabalhadores ganhem e outros percam o mesmo pedido judicial.

  • Nosso Sindicato No Dorme no Ponto

    O Sindialimentao moveu duas aes contra a Chocolates Garoto cobrando diferenas da hora

    noturna. O tribunal reconheceu o direito dos trabalhadores a novo julgamento.

    As aes movidas pelo Sindialimentao interessam a todos trabalhadores que trabalham ou trabalharam no turno da

    noite. Uma das aes movidas diz respeito ao perodo anterior fixao dos turnos, e outra diz respeito ao perodo posterior. Em ambos processos foi realizada percia contbil, e se apurou que a Garoto estava pagando errado as horas noturnas. Em virtude disso, em primeiro grau, a Justia foi favorvel aos trabalhadores, mas a Garoto recorreu. Acontece que, ao chegar no Tribunal Regional do Trabalho, a Justia entendeu que o sindicato precisava apresentar

    uma lista limitando os trabalhadores que possuem direito e extinguiu o processo. O sindicato recorreu ao Tribunal Superior do Trabalho, em Braslia, e ganhou. Com isso, o Tribunal Regional do Trabalho julgar novamente o recurso da Garoto, e poder confirmar a sentena favorvel ao sindicato ou no. A expectativa do sindicato de vitria nas aes, considerando que as percias foram favorveis, comprovando que a Garoto est pagando a menor as horas noturnas. Nosso departamento est acompanhando atentamente o andamento dessa ao e manteremos os trabalhadores informados sobre seu desenvolvimento.

    HORAS EXTRAS DOS 5 TURNOSA exemplo do que aconteceu com os processos de intervalos, os processos de horas extras dos trabalhadores que trabalhavam em 5 turnos na Garoto tambm foram desmembrados em g r u p o s d e 5 0 t r a b a l h a d o r e s . E s s e desmembramento foi feito por deciso da Justia do Trabalho. Ganhamos a maioria desses processos no Tribunal Regional do Trabalho, mas vrios desses processos tiveram decises desfavorveis. Nestes processos, o sindicato est brigando pelo pagamento de 2 horas extras e diferenas do intervalo para refeio, pois os 5 turnos no estavam autorizados pela categoria. Todos os processos esto sendo objeto de recurso para Braslia, sendo que caber ao Tribunal Superior do Trabalho dar a deciso final. At agora, no houve nenhum julgamento em Braslia. O trabalhador que trabalhou em 5 turnos poder ir ao sindicato ver em que processo o seu nome est, para posteriormente acompanhar a deciso de Braslia.

    AO CONTRA A FUNDAO GAROTO: INDEFINIO DA JUSTIA.O sindicato ajuizou uma ao contra a Garoto e a Fundao Garoto para rever o valor das reservas de poupana dos trabalhadores, ou seja, o valor que o trabalhador saca quando demitido ou se aposenta, acaso no decida receber a complementao de aposentadoria. Nosso objetivo corrigir os valores das reservas de poupana, por considerar que esto desatualizadas e demonstrar que a empresa no est respeitando o Regulamento que vigorava para aqueles que foram contratados antes da criao da Fundao Garoto. No entanto, a situao est indefinida na justia, pois o Supremo Tribunal Federal ainda no decidiu se essas aes devem ser julgadas pela Justia do Trabalho ou pela Justia Estadual. Enquanto isso, o sindicato est com as portas abertas para os trabalhadores aposentados por invalidez que desejarem questionar o valor que est sendo ou que foi pago pela Fundao Garoto. A ao coletiva do sindicato no abrange os j aposentados, que precisam mover aes individuais.

    BRINDES DE NATAL E PSCOA DOS APOSENTADOS DEPENDE DE ESCLARECIMENTOS DA JUSTIA

    Embora a Justia j tenha condenado a Garoto a pagar os brindes de Natal e Pscoa aos aposentados, a deciso depende de

    esclarecimentos. O sindicato entrou com um recurso pedindo que a Justia esclarea se os aposentados faro jus a receber multas e

    valores em atraso. Quando a justia decidir, o sindicato poder entrar com aes individuais para os trabalhadores que desejarem receber

    indenizao pelos brindes que no foram concedidos anos antes.

  • Escala de Frias Gera Polmica

    A programao antecipada de frias sempre foi uma reivindicao antiga dos trabalhadores. Mas recentemente a empresa divulgou a escala com indicao de incio s segundas e quartas-feiras. Os trabalhadores temiam que dessa forma a empresa poderia i