MODELO DE PROVA: PROVA S VESTIBULAR 2009/ .Verifique se este caderno de prova contém dois temas

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of MODELO DE PROVA: PROVA S VESTIBULAR 2009/ .Verifique se este caderno de prova contém dois temas

  • VESTIBULAR 2009/2

    CADERNO DE QUESTES

    MODELO DE PROVA: PROVA S

    123456789

    1011121314151617181920

    2122232425262728293031323334353637383940

    4142434445464748495051525354555657585960

    6162636465666768697071727374757677787980

    ATENO!Esta folha poder ser levada pelo candidato a partir das 12 horas.

  • VESTIBULAR 2009-2

    Verifique se os dados impressos nas folhas esto corretos, como nome, RG, opo do curso e modelo deprova.

    Verifique se este caderno de prova contm dois temas para Redao e um total de 80 questes, assimdistribudas:

    Caso falte alguma folha, solicite imediatamente ao fiscal de sala um outro caderno completo. No seroaceitas reclamaes posteriores.

    No ser permitida qualquer espcie de consulta, nem uso de calculadora.

    Para cada questo existe apenas UMA resposta certa; a marcao de mais de uma letra implicar anulaodessa questo.

    A resposta deve ser marcada na folha de respostas (leitura tica).

    A folha da capa o seu rascunho; seu preenchimento opcional.

    Administre o seu tempo! O tempo total de prova de 5 (cinco) horas. Este perodo inclui a redao epreenchimento da folha de respostas. NO HAVER TEMPO EXTRA PARA O PREENCHIMENTO DENENHUMA DAS FOLHAS DE RESPOSTAS.

    O candidato s poder ausentar-se da sala de prova aps 2 (duas) horas contadas do incio da aplicao.

    Quando terminar, entregue tudo aos fiscais de sua sala: a folha de redao, a folha de respostas (leituratica) preenchida e o caderno de questes.

    O candidato no poder levar o rascunho da redao ou qualquer outro material de rascunho, exceto a capado caderno de questes.

    As questes sero divulgadas posteriormente no site da ESPM - www.espm.br.

    _______________________________________________________________________________________________________Direitos autorais reservados. Proibida a reproduo, ainda que parcial, sem autorizao prvia

    LEIA COM ATENO AS INSTRUES ABAIXO:

    Atualidades

    Matemtica

    Ingls

    de 41 a 50

    de 51 a 70

    de 71 a 80

    Histria

    Geografia

    Comunicao e Expresso

    de 01 a 10

    de 11 a 20

    de 21 a 40

    MODELO DE PROVA: PROVA S

  • 3

    Escola Superior de Propaganda e Marketing

    VESTIBULAR 2009-2 PROVA S

    REDAO

    Escolha um dos temas acima e desenvolva uma dissertao com o mnimo de 20 linhas e o mximo de 30 linhas,considerando-se letra de tamanho regular.

    Assinale o tema escolhido (1 ou 2) nos quadradinhos correspondentes (prxima pgina).

    D um ttulo sugestivo e criativo sua redao.

    Defenda ou refute as idias apresentadas, elaborando uma dissertao coesa, coerente, organizada eestruturada. Fundamente suas idias com argumentos, sem sair do tema. Fidelidade ao tema um dos itensde avaliao.

    Importante: No vamos questionar o seu ponto-de-vista, mas sua capacidade de anlise, argumentao ecompetncia lingustica.

    O Candidato poder optar por qualquer uma das normas ortogrficas (a antiga ou a nova), desde que elaborea sua redao respeitando a norma escolhida. No h necessidade de identificar a norma ortogrfica.

    Tema 1:

    Tema 2:

    As empresas brasileiras esto cruzando fronteiras e fincando suas marcas no mercado externo com

    velocidade cada vez maior. Analistas e consultores consideram o volume ainda baixo perto do potencial

    brasileiro. Ampliar a presena no mercado internacional traz desafios que vo alm da diversidade cultural,

    dos impasses polticos e religiosos, do cmbio, da mo-de-obra despreparada etc.

    Proposta: Elabore um texto dissertativo, apresentando fatores favorveis s empresas brasileiras para

    que elas possam intensificar sua presena no mercado externo.

    A recepo aos novatos, tanto em universidades quanto nas Foras Armadas Brasileiras, mostra o

    quanto a sociedade brasileira vive mergulhada em violncia. Atitudes cordiais em nosso dia a dia so vistas

    como coisa de maricas ou otrios. Dar o lugar, para pessoas idosas ou portadoras de deficincia em nibus

    tem se tornado coisa rara, s vezes motivo de discusses speras, j que muitas vezes os lugares destinados

    a essas pessoas so ocupados por pessoas quase sempre sem educao. No trnsito, qualquer coisa

    motivo para conflitos que muitas vezes levam morte. A recepo a novatos com estrume no rosto e a

    mais variada coleo de atrocidades so vestgios da catarse a que se submete uma sociedade pouco

    cordial.

    Trecho da carta do leitor Rafael Viegas ao Jornal O Globo 3/5/09

    Proposta: Elabore um texto dissertativo, que apresente as suas consideraes acerca das causas desse

    tipo de comportamento em nossa sociedade.

  • 4

    Escola Superior de Propaganda e Marketing

    VESTIBULAR 2009-2 PROVA S

    REDAO

    FOLHA DE REDAO(Mximo de 30 linhas)

    TEMA: 1 2

    Ttulo:

  • 5

    Escola Superior de Propaganda e Marketing

    VESTIBULAR 2009-2 PROVA S

    HISTRIA

    QUESTO 01

    A respeito da civilizao helenstica escreveu o eruditoPaul Petit: No se poder negar a originalidade da civiliza-o helenstica; basta comparar a acrpole de Prgamo deAtenas, a histria de Polbio de Tucdides, o estoicismo aoplatonismo.

    (Idel Becker. Pequena Histria da Civilizao Ocidental)

    Quanto ao estoicismo, mencionado no texto, uma das escolasfilosficas mais importantes, em se tratando da filosofia hele-nstica, correto afirmar que:

    considerava que a felicidade do homem consistia no pra-zer, mas distinguia entre os falsos prazeres materiais e overdadeiro prazer que se pode alcanar pela rennciaqueles.julgava que as coisas do mundo fsico, que se percebempelos sentidos, nada mais so do que cpias das idias,modelos perfeitos e eternos que s podem ser percebidospelo esprito.considerava que o mundo material existia objetivamentee a natureza no dependia de idia alguma, assim as for-mas no se situavam num mundo exterior mais elevado eacima dos fenmenos, mas existiam nas prprias coisas.propunha que o segredo da felicidade residia, no na pro-cura sfrega do prazer, mas no perfeito equilbrio do es-prito, que permite aceitar com a mesma serenidade a sorteou a desgraa, a riqueza ou a pobreza, o prazer ou a dor.duvidava de tudo e negava que o homem pudesse alcan-ar a verdade, sendo assim o homem deveria desistir dasinfrutferas cogitaes sobre a verdade absoluta e deixarde preocupar-se, meditando sobre o bem e o mal. S arenncia a toda e qualquer certeza pode trazer a felicidade.

    QUESTO 02

    Leia o texto e responda:

    Ao longo da Histria Medieval, o sistema feudal formou-se de maneira lenta. Suas origens estruturais encontram-senas sociedades romana e germnica, cuja fuso e transfor-mao se processaram ao longo da Alta Idade Mdia.

    (Rubim Santos Leo de Aquino. Historia das Sociedades:das comunidades primitivas s sociedades medievais)

    Dentre as contribuies germnicas para a formao do feu-dalismo podemos assinalar:

    a vila, unidade tpica de produo rural, com sua produodestinada ao consumo local;o colonato, sistema em que os trabalhadores sustenta-vam-se com o prprio trabalho, num pedao de terra arren-dado pelo proprietrio;

    os precrios, que trabalhavam na terra como meeiros ouem troca de servios que prestavam ao senhor;a clientela, que estabelecia as relaes de dependnciasocial entre os indivduos;o comitatus, que estabelecia a relao de lealdade e deobrigaes recprocas entre os guerreiros e o chefe tribal.

    QUESTO 03

    H 400 anos, um ex-estudante de medicina, nascido emPisa (Itlia) iniciou observaes astronmicas que ajuda-riam a moldar uma nova imagem do mundo. Suas descober-tas contriburam para minar a primazia da concepo aris-totlica do cosmo e sustentaram o sistema copernicano. Osfeitos deste grande astrnomo foram possveis graas a umaparelho batizado de Perspicillum (luneta) capaz de au-mentar 20 vezes os objetos observados. Essas descobertasastronmicas no s transformaram a imagem do mundo,elas a reinventaram.

    (Cincia Hoje, jan/fev, vol. 43, no 256)

    O texto deve ser relacionado com:

    Johan Kepler que demonstrou que os planetas descrevemrbitas elpticas em que o sol o centro de todo o sistema;Edme Mariotte que demonstrou que o ter o meio atravsdo qual a luz do sol transmitida Terra;Galileu Galilei que demonstrou que o movimento dos pla-netas se dava em relao ao sol e que a Terra fazia doismovimentos (um de 24 horas em torno de si mesma e outroem torno do sol de 365 dias);Evangelista Torricelli que criou o barmetro e demons-trou a existncia da presso atmosfrica;Jacopo Mazzoni que defendia intransigentemente a teoriageocntrica, partindo de uma concepo de mundo ba-seada numa ordenao religiosa e sobrenatural.

    QUESTO 04

    Tropeiro termo utilizado pela historiografia para de-signar diversas ocupaes ligadas ao comrcio interno ou conduo de tropas de mulas no perodo colonial. O car-regamento de mercadorias em lombo de mulas tornou-se aprincipal forma de transporte terrestre a partir do povoa-mento do interior. A criao do gado muar difundiu-se,ento, nas plancies do sul e sua comercializao ocorrianas feiras de So Paulo, sobretudo em Sorocaba, para ondese dirigiam os compradores de diversas regies.

    (Ronaldo Vainfas. Dicionrio do Brasil Colonial)

    As tropas de mulas foram fundamentais como transporte ter-restre de carga, sobretudo, segundo o texto, a partir do po-voamento do interior. Isso deve ser relacionado com:

    a cultura canavieira.a atividade mineradora.a extrao do pau-brasil.a cafeicultura.a extrao da borracha.

  • 6

    Escola Superior de Propaganda e Marketing

    VESTIBULAR 2009-2 PROVA S

    QUESTO 05

    Toda e qualquer sociedade, onde houver imprensa livre,est em liberdade; que esse povo vive feliz e deve ter alimen-to, alegria, segurana e fortuna; se, pelo contrrio, aquelasociedade ou o povo, que tiver imprensa cortada pela cen-sura prvia, presa e