Principios de Tecnologia Industrial

  • View
    32

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Principios de Tecnologia Industrial

Text of Principios de Tecnologia Industrial

  • RIO GRANDEDO SUL

    INSTITUTOFEDERAL

    2012Curitiba-PR

    Princpios de Tecnologia Industrial

    Monica Beltrami

    Gismar Schilive de Souza

    PARANEducao a Distncia

  • Presidncia da Repblica Federativa do Brasil

    Ministrio da Educao

    Secretaria de Educao a Distncia

    Catalogao na fonte pela Biblioteca do Instituto Federal do Paran

    2012 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAO, CINCIA E TECNOLOGIA - PARAN - EDUCAO A DISTNCIA

    Este Caderno foi elaborado pelo Instituto Federal do Paran para o Sistema Escola Tcnica Aberta do Brasil e-Tec Brasil.

    Prof. Irineu Mario ColomboReitor

    Prof. Mara Christina Vilas BoasChefe de Gabinete

    Prof. Ezequiel WestphalPr-Reitoria de Ensino - PROENS

    Prof. Gilmar Jos Ferreira dos SantosPr-Reitoria de Administrao - PROAD

    Prof. Paulo Tetuo YamamotoPr-Reitoria de Extenso, Pesquisa e Inovao - PROEPI

    Neide AlvesPr-Reitoria de Gesto de Pessoas e Assuntos Estudantis - PROGEPE

    Prof. Carlos Alberto de vilaPr-reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional - PROPLADI

    Prof. Jos Carlos CiccarinoDiretor Geral de Educao a Distncia

    Prof. Ricardo HerreraDiretor de Planejamento e Administrao EaD - IFPR

    Prof Mrcia Freire Rocha Cordeiro MachadoDiretora de Ensino de Educao a Distncia

    Prof Cristina Maria AyrozaCoordenadora Pedaggica de Educao a Distncia

    Prof Monica BeltramiCoordenadora do Curso

    Prof. Sergio Silveira de BarrosVice-coordenador do curso

    Adriana Valore de Sousa Belo Cassiano Luiz Gonzaga da Silva Denise Glovaski Faria SoutoRafaela Aline Varella Assistncia Pedaggica

    Prof Ester dos Santos OliveiraProf Maria Angela MattosLdia Emi Ogura Fujikawa Reviso Editorial

    Diogo AraujoDiagramao

    e-Tec/MECProjeto Grfico

  • e-Tec Brasil3

    Apresentao e-Tec Brasil

    Prezado estudante,

    Bem-vindo ao e-Tec Brasil!

    Voc faz parte de uma rede nacional pblica de ensino, a Escola Tcnica

    Aberta do Brasil, instituda pelo Decreto n 6.301, de 12 de dezembro 2007,

    com o objetivo de democratizar o acesso ao ensino tcnico pblico, na mo-

    dalidade a distncia. O programa resultado de uma parceria entre o Minis-

    trio da Educao, por meio das Secretarias de Educao a Distncia (SEED)

    e de Educao Profissional e Tecnolgica (SETEC), as universidades e escolas

    tcnicas estaduais e federais.

    A educao a distncia no nosso pas, de dimenses continentais e grande

    diversidade regional e cultural, longe de distanciar, aproxima as pessoas ao

    garantir acesso educao de qualidade, e promover o fortalecimento da

    formao de jovens moradores de regies distantes, geograficamente ou

    economicamente, dos grandes centros.

    O e-Tec Brasil leva os cursos tcnicos a locais distantes das instituies de en-

    sino e para a periferia das grandes cidades, incentivando os jovens a concluir

    o ensino mdio. Os cursos so ofertados pelas instituies pblicas de ensino

    e o atendimento ao estudante realizado em escolas-polo integrantes das

    redes pblicas municipais e estaduais.

    O Ministrio da Educao, as instituies pblicas de ensino tcnico, seus

    servidores tcnicos e professores acreditam que uma educao profissional

    qualificada integradora do ensino mdio e educao tcnica, capaz de

    promover o cidado com capacidades para produzir, mas tambm com auto-

    nomia diante das diferentes dimenses da realidade: cultural, social, familiar,

    esportiva, poltica e tica.

    Ns acreditamos em voc!

    Desejamos sucesso na sua formao profissional!

    Ministrio da Educao

    Janeiro de 2010

    Nosso contato

    etecbrasil@mec.gov.br

  • e-Tec Brasil5

    Indicao de cones

    Os cones so elementos grfi cos utilizados para ampliar as formas de

    linguagem e facilitar a organizao e a leitura hipertextual.

    Ateno: indica pontos de maior relevncia no texto.

    Saiba mais: oferece novas informaes que enriquecem o assunto ou curiosidades e notcias recentes relacionadas ao

    tema estudado.

    Glossrio: indica a defi nio de um termo, palavra ou expresso utilizada no texto.

    Mdias integradas: sempre que se desejar que os estudantes desenvolvam atividades empregando diferentes mdias: vdeos,

    fi lmes, jornais, ambiente AVEA e outras.

    Atividades de aprendizagem: apresenta atividades em diferentes nveis de aprendizagem para que o estudante possa

    realiz-las e conferir o seu domnio do tema estudado.

  • e-Tec Brasil

    Sumrio

    Palavra dos professores-autores 13

    Aula 1 - Introduo segurana com mquinas e

    equipamentos 15

    1.1 Mquinas e equipamentos 15

    1.2 Segurana em trabalhos com maquinaria 16

    1.3 Acidentes com mquinas e equipamentos 16

    Aula 2 - Capacitao e treinamento 19

    2.1 Algumas defi nies de acordo com as normas

    regulamentadoras 19

    2.2 Itens da NR-12 relacionados capacitao 20

    Aula 3 - Arranjo fsico 23

    3.1 O que arranjo fsico? 23

    3.2 Tipos de arranjo fsico 24

    Aula 4- Segurana em arranjo fsico 27

    4.1 Princpios de segurana em arranjos fsicos 27

    4.2 Mudanas e expanses 29

    Aula 5 - Segurana no transporte e movimentao de materiais 31

    5.1 Transporte e movimentao de materiais por meios

    mecnicos 31

    5.2 Normas de segurana para operadores de guindastes e

    pontes rolantes 34

    5.3 NR-11 Transporte, movimentao, armazenagem e

    manuseio de materiais. 34

    Aula 6 - Equipamentos de transporte de cargas: empilhadeiras 37

    6.1 Empilhadeiras 37

    6.2 Procedimentos de segurana 39

  • Aula 7 - Manuteno de mquinas e equipamentos 43

    7.1 Finalidades da manuteno 43

    7.2 Tipos da manuteno 43

    7. 3 Segurana relacionada a atividades de manuteno 44

    Aula 8 - Bloqueios de fonte de energia e sinalizao 47

    8.1 Bloqueio de fontes de energia e cartes de advertncia 47

    Aula 9 - Itens da NR-12 relacionados manuteno 53

    9.1 Manuteno, inspeo, preparao, ajustes e reparos 53

    Aula 10 - Zonas de perigo em mquinas e equipamentos 55

    10.1 Perigos de acidentes inerentes e no inerentes ao

    trabalho com mquinas e equipamentos 55

    10.2 Agrupamento dos pontos perigosos de mquinas e

    equipamentos 56

    Aula 11 - Pontos de perigo caractersticos de movimentos de

    mquina e equipamento 61

    11.1 Tipos de movimentos 61

    Aula 12 - Sistemas de segurana - proteo 67

    12.1 Sistemas de segurana 67

    12.2 Proteo tipo barreira 68

    Aula 13 - Sistemas de segurana dispositivos de segurana 73

    13.1 Dispositivos de segurana 73

    13.2 Sensores de segurana 74

    Aula 14 - Comando bimanual 79

    14.1 O que comando bimanual? 79

    Aula 15 - Segurana em prensa e equipamentos similares 81

    15.1 Definies e aplicaes 81

    15.2 Sistemas de comando 83

    15.3 Dispositivos de parada de emergncia 83

    15.4 Monitoramento da posio do martelo ou puno 84

    15.5 Pedais de acionamento 85

    e-Tec Brasil 8

  • Aula 16 - Segurana em trabalho com guilhotina 87

    16.1 Caractersticas da guilhotina 87

    16.2 Consideraes sobre a segurana 88

    Aula 17 - Injetora de materiais plsticos 91

    17.1 Injetora e seus componentes 91

    17.2 Requisitos de segurana e zonas de perigo nas injetoras 94

    Aula 18 - Equipamentos mecnicos de panificao 97

    18.1 Acidentes e riscos na indstria da panificao e confeitaria 97

    18.2 Amassadeira 98

    18.3 Cilindro de panificao 99

    Aula 19 Introduo soldagem 103

    19.1 O que soldagem? 103

    19.2 Fonte de energia qumica 103

    19.3 Fonte de energia eltrica 105

    19.4 Demais fontes de energia 106

    Aula 20 - Segurana em processos de soldagem ao arco

    eltrico 109

    20.1 Aspectos gerais de segurana 109

    Aula 21 - Processos de usinagem: torneamento e fresamento 115

    21.1 O que usinagem? 115

    21.2 Torneamento com torno manual 116

    21.3 Fresamento com mquina manual 118

    Aula 22 - Usinagem: furao, esmerilhamento e serramento 121

    22.1 Definies e conceitos 121

    22.2 Furao com mquina manual 121

    22.3 Serramento 123

    22.4 Esmerilhamento 124

    e-Tec Brasil9

  • Aula 23 - Usinagem CNC 127

    23.1 Introduo ao CNC 127

    23.2 Centro de torneamento CNC 128

    23.3 Centro de usinagem CNC 128

    23.4 Segurana em equipamentos de usinagem CNC 129

    Aula 24 - Segurana em trabalho com fornos 131

    24.1 Fornos industriais e suas aplicaes 131

    24.2 Requisitos de segurana em fornos 133

    24.3 Exposio ao calor 134

    Aula 25 - Ferramentas manuais e motorizadas 135

    25.1 Segurana na utilizao de ferramentas manuais 135

    25.2 Segurana na utilizao de ferramentas motorizadas 136

    Aula 26 - Compressores 141

    26.1 Tipos e aplicaes dos compressores 141

    26.2 Procedimentos de segurana e recomendaes 144

    Aula 27- Introduo a caldeiras 145

    27.1 Caldeiras e a gerao de vapor 145

    27.2 Tipos de caldeiras e seu funcionamento 146

    27.3 Aplicaes das caldeiras 147

    Aula 28 - Instrumentos e componentes das caldeiras a vapor 149

    28.1 Manmetros 149

    28.2 Pressostatos 150

    28.3 Outros instrumentos e componentes 150

    Aula 29 - Riscos envolvidos a caldeiras 153

    29.1 Risco de exploso 153

    29.2 Outros riscos 154

    Aula 30 - NR-13 Caldeiras e Vasos de Presso 157

    30.1 Observaes importantes acerca do estudo da NR-13 157

    30.2 Classificao das caldeiras conforme a NR-13 157

    30.3 Segurana em caldeiras 158

    e-Tec Brasil 10

  • Referncias 163

    Atividades autoinstrutivas 173

    Currculo dos professores-autores 189

    e-Tec Brasil11

  • e-Tec Brasil13

    Palavra dos professores-a