Click here to load reader

Revista Mundo Equestre - Março 2011

  • View
    250

  • Download
    18

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista Mundo Equestre Bem estar para cavalo e cavaleiro, também na internet.

Text of Revista Mundo Equestre - Março 2011

  • Bem-estar para cavalo e cavaleiro.www.mundoequestre.com.br

    Nesta Edio

    Especial

    Entrevista

    Jos Kumps

    Cavalleria Toscana

    R$

    8,90 #35

    Nmero 35 | Maro 2011

    de HipismoBrasileiroConhea o cavalo que orgulho nacional

    Larcos do RefgioCriao: Haras Refgio

    Saiba Mais: Cuidados necessrios para o transporte de cavalos

  • E D I TO R I A L

    Caro Leitor,

    A cada edio, percebo com mais clareza como o universo do cavalo

    complexo, amplo e fascinante. A fim de contribuir para o bem-estar

    deste universo, trazemos como entrevistado um grande conhecedor da

    bio-mecnica deste animal, o cavaleiro e treinador Jos Kumps.

    Reconhecido internacionalmente por seu talento em treinar cavalos, o ginete

    belga simptico, calmo e centrado. Trabalhando h muitos anos para a lenda

    viva do hipismo mundial, Nelson Pessoa, Jos comenta sobre sua rotina, ressalta

    a importncia do bom treinamento para o cavalo e expe sua opinio sobre os

    atletas brasileiros.

    Na seo Saiba Mais, a experiente mdica veterinria Priscila Azevedo aponta

    os principais cuidados para o sucesso do transporte do seu cavalo. Abordando

    variados aspectos, Priscila apresenta um timo check-list, necessrio para garantir

    a tranquilidade das prximas viagens do seu animal.

    Em Raa do ms, trazemos os potentes cavalos Brasileiros de Hipismo. A criao,

    relativamente recente, tem apresentado timos resultados tanto no salto como

    no Adestramento e no CCE. Tamanho sucesso no por acaso: atravs de rigo-

    rosos processos de seleo de garanhes encabeados pela Associao Brasileira

    de Criadores do Cavalo de Hipismo (ABCCH), a qualidade do plantel est em

    plena ascenso.

    Tornar a relao entre cavalo e cavaleiro cada vez mais interativa, harmnica e

    satisfatria. Esta misso e o prazer da Mundo Equestre

    Uma tima leitura,

    Editor Paulo

    Tonnus JCR Pe Aminomix Potros JCRFora e potncia para o seu cavalo.Crescimento saudvel para o seu potro.

    O Tonnus JCR P composto por 40 elementos para a maximizao da performance e do vigor fsico, incluindo aminocidos em altas concentraes, BCAAs, Gama-Orizanol, HMB, Betana, Cromo Quelato e Nucleotdeos.

    O Aminomix Potros JCR apresenta 21 aminocidos, que promovem ganho de musculatura, nveis ideais de Clcio e Fsforo, Zeolita (fonte de Silcio) e Nucleotdeos, elementos fundamentais para animais em crescimento e desenvolvimento.

    Estes so os suplementos ideais para que seu potro cresa forte e saudvel e seu cavalo adulto possa ser submetido a esforos fsicos intensos, sem perder a disposio.

    0800 109 197www.linhajcr.com.br

  • Tonnus JCR Pe Aminomix Potros JCRFora e potncia para o seu cavalo.Crescimento saudvel para o seu potro.

    O Tonnus JCR P composto por 40 elementos para a maximizao da performance e do vigor fsico, incluindo aminocidos em altas concentraes, BCAAs, Gama-Orizanol, HMB, Betana, Cromo Quelato e Nucleotdeos.

    O Aminomix Potros JCR apresenta 21 aminocidos, que promovem ganho de musculatura, nveis ideais de Clcio e Fsforo, Zeolita (fonte de Silcio) e Nucleotdeos, elementos fundamentais para animais em crescimento e desenvolvimento.

    Estes so os suplementos ideais para que seu potro cresa forte e saudvel e seu cavalo adulto possa ser submetido a esforos fsicos intensos, sem perder a disposio.

    0800 109 197www.linhajcr.com.br

  • 10 EntrEvistAJos Kumps

    14 rAA do msRaa Brasileira de Hipismo

    18 sAibA mAisTransporte de cavalos

    22 EspECiALCavalleria Toscana

    24 dEnis gouvEANovo salto

    28 pErguntA vEtErinriADicas de alimentao

    30 CLniCA vEtErinriADermatofitose

    35

    ndice

    202632

    LbumpErFiLnotCiAs

    10

    14

    24

    ExPEdiENTE

    Rua Visconde do Rio Branco 1630, sala 705, Centro. CEP 80420 210 Curitiba, [email protected] ou ligue: 41 3203.1960

    Edio

    Afonso Westphal

    diREo ExECUTiVA E

    MARkETiNg

    Manuela Merico

    REdAo

    Bethina Perussolo

    FoTogRAFiA

    grace Carvalho (Colaborao)Raphael Macek (Colaborao)

    ASSiSTENTE dE dESigN

    Thais ikuta

    CAPA

    Arquivo - Haras Refgio

    dEPARTAMENTo CoMERCiAl

    [email protected]

    ASSESSoRiA JURdiCA

    Merico Advogados

    ARTE E diAgRAMAo

    Editora BemAmostra

    REViSo Bethina Perussololays Coutinho

    EqUiPE VETERiNRiAPedro Vicente Michelotto Jr.Bruna dzyekanski

    iMPRESSo E ACABAMENTo

    grfica impressul

    MAlA diRETA PARA:Sociedade Hpica de BrasliaSociedade Hpica ParanaenseSociedade Hpica CatarinenseSociedade Hpica Porto Alegrense Sociedade Hpica Paulista (no clube)Sociedade Hpica de Ribeiro PretoCriadores Brasileiro de Hipismo

    Federaes:FHPR | FCH | FHBR

    Todos os direitos reservados.Artigos assinados no repre-sentam necessariamente a opinio da revista.

    6

  • CavalleriaExclusividade e vanguarda. A Cavalleria Toscana ves-

    te os cavaleiros de hoje com a mesma elegncia de

    sempre, mas tambm com inovao, criada com uma

    profunda pesquisa de materiais e modelos exclusivos.

    www.cavalleriatoscana.com.br

    Equimarket

    disposta a revolucionar a venda de cavalos no Brasil, a

    Equimarket a mais nova ferramenta no mercado equestre

    nacional. o sistema Equimarket disponibiliza a divulgao com-

    pleta dos dados, vdeos e outras especificaes, fazendo com

    que os atletas encontrem com facilidade cada cavalo, de

    acordo com suas necessidades www.equimarket.com.br

    O Cavalo - Caractersticas, Manejo e Alimentao: Escrito pelo mdico veterinrio Andr Cintra, este li-

    vro uma obra completa e atualizada sobre a equino-

    cultura brasileira, que aborda tpicos sobre a criao,

    o mercado, o manejo e a alimentao de equinos.

    RolexAlm de ser o nome mais conceituado mundialmente

    em matria de relgios de pulso, a Rolex est presente

    desde 1957 nas competies de hipismo e exemplo

    de preciso e sofisticao. Confira alguns modelos:

    www.rolex.com

    PaddockSelecionamos algumas opes de produtos e servios que podem tornar seu dia-a-dia ainda mais interessante.

    Yuri

  • H mais de 20 anos, a Ecuyer oferece os melhores produtos nacionais e importados para todo o Brasil. Estabelecida dentro da Sociedade Hpica Porto Alegrense, a Ecuyer sinnimo de qualidade e variedade. ligue: (51) 3311-1256 ou 9333-1556.

    Com o apoio da Selaria Ecuyer, a Mundo Equestre

    sorteia um kit equitao: culote importado TuffRider,

    bota israelense Cadett, capacete nacional e chicote

    importado de equitao com ponteira de metal.

    S O RT E I O DO m S

    Para concorrer aos prmios da revista, acesse o site da Mundo Equestre e clique em Sorteio. Boa sorte!

    Kit Equitao

    Clube Mundo Equestre:

    Sorteado de fevereiroNicole Luizeto - So Paulo

    Exemplar do livroquer Apostar

    > Ns, como anunciantes da Mundo Equestre, temos o maior pra-

    zer em dizer que ela uma revista de alto nvel para o segmento do

    hipismo clssico e outras modalidades equestres. Com ela, cavaleiros,

    amazonas, proprietrios e criadores ficam antenados em tudo que

    est acontecendo no esporte. Sem falar que a revista conta com guias

    e entrevistas de atletas importantes no cenrio mundial, com as quais

    voc pode sempre tirar dvidas ou at adquirir experincias de que

    voc e seu cavalo precisam para competir em alto nvel.

    Ricardo Lacerda - Botas DLacerda - SP

    > A revista Mundo Equestre traz o melhor contedo de informaes,

    noticias, reportagens e propaganda do meio hpico. Atinge com pre-

    ciso proprietrios, cavaleiros, criadores e simpatizantes dos esportes

    equestres. uma mdia moderna e inovadora. Parabns aos editores

    e colaboradores!

    Renato Arajo Junior - Haras AK - SC

  • En T R E v I S TA

    10

    Jos Kumps

    Aula de hipismo

    texto e foto: Equipe mundo Equestre

    Respeitado e admirado como treinador de cavalos e cavaleiros em todo o mundo, Jos Kumps j participou de eventos como os Jogos Olmpicos e Jogos Equestres Mundiais. H 22 anos com Nelson e Rodrigo Pessoa, prepara cavaleiros, estagirios e animais,

    no Haras de Ligny, na Blgica.

  • Como voc comeou no hipismo?

    Minha famlia belga, mas nasci na Alemanha. Morei l

    praticamente 10 anos, at que meu pai faleceu. Foi quando

    voltei para a Blgica com as minhas irms e minha me.

    Tnhamos um primo que possua um clube equestre e foi

    l que eu comecei. Eu montava uma vez por semana, at

    que uma das minhas irms tambm resolveu montar e na

    poca no tinhamos condies financeiras para isso, ento

    numa semana eu montava, na outra a minha irm. Para

    conseguir montar mais vezes, comecei a trabalhar nos finais

    de semana com cavalo. Assim eu fui contaminado pelo

    vrus do cavalo, e sigo com ele at hoje.

    Voc responsvel pelo trabalho de solo dos

    cavalos de Rodrigo Pessoa. Poderia comentar

    sobre a importncia destes exerccios?

    Antes de tudo, eu gostaria de explicar um aspecto

    importante. Normalmente h uma confuso entre o controle

    e obedincia do cavalo. o que busco com meu trabalho

    o controle do animal e esse controle eu estabeleo atravs

    de exerccios, respeitando a lei da gravidade, a biofsica e a

    biomecnica do animal, trabalhando o cavalo de uma maneira

    harmnica. o trabalho voltado para posicionar o equino,

    faz-lo saltar e galopar na velocidade necessria para executar

    os percursos respeitando seus limites e particularidades. A

    atividade direcionada para exercitar e condicionar o animal

    a realizar esses exerccios da melhor maneira possvel. Eu

    trabalho o controle do cavalo, e no a obedincia. dentro de

    certa liberdade que o cavalo tem, o cavaleiro precisa achar o

    controle para fazer a gesto de toda a energia necessria no

    percurso. Para esse processo ser concludo, alguma obedincia

    deve ser exigida, ela faz parte, mas isso no o fim, e sim um

    meio para chegar no controle.

    Voc recorda algum exemplo deste tipo de

    exerccio?

    s vezes o cavalo tem dificuldade de flexionar seus

    jarretes e engajar o jarrete e o quadril. Como resultado,

    acaba enrijecendo a boca. o meu trabalho desenvolver

    um exerccio para que o cavalo saiba se flexionar, assim

    ele vai continuar com a boca boa. Muitos cavaleiros no

    percebem que o cavalo tem dificuldade de flexionar os

    jarretes e engajar bem a garupa, ento ele vai enrijecendo a

    boca e o cavaleiro diz que o cavalo tem a boca ruim.

    Como voc observa a viso dos jovens atletas

    quanto ao trabalho de adestramento?

    o trabalho de solo voltado para a equitao clssica, e

    os jovens s vezes tm uma percepo falsa de que o clssico

    um negcio empoeirado, uma coisa antiga e que est

    obsoleto. o trabalho de solo foi muito estudado, levando em

    conta as leis da fsica e a natureza do animal. Acredito que

    isso ainda um dos malabares fundamentais na equitao.

    Como na arquitetura, estuda-se o clssico para chegar ao

    moderno. No caso da equitao, as pessoas acham muitas

    vezes que o moderno contornar algumas leis fsicas, mas,

    depois, chegam as contas do veterinrio e o cavalo com dores.

    Como a sua rotina de treino na Blgica?

    Trabalho os cavalos que tenho em casa e, em seguida,

    monto os cavalos no Haras de ligny que a casa do Neco.

    quando estou no Haras tambm dou aulas para os clientes do

    Neco: brasileiros, holandeses, etc. divido meu tempo entre a

    parte da casa do Neco e outra parte para outros clientes que

    tenho. quando dou aulas, procuro no apenas lecionar uma

    aula tradicional, mas sim uma troca de ideias, eu monto, sinto,

    desenvolvo uma relao e depois disso, dou conselhos.

    Em uma aula de experincia e maturidade, Jos Kumps defende a liberdade e as limitaes do cavalo, revela sua maneira peculiar de lecionar e

    compartilha sua frmula de conquistar objetivos.

    .

  • Qual a principal ideia que voc tenta transmitir

    para seus alunos?

    o trabalho mais importante para o cavalo e cavaleiro

    a base da equitao e seus fundamentos. Fundamento de

    posio, fundamento de exerccio, de acordo com o corpo

    do cavalo, com sua geometria, etc. A partir do momento em

    que o cavaleiro assimila, incorpora e evolui essa base, ele

    pode sair para, vamos dizer, voos mais criativos.

    A base deve ser forte, independente da modalidade. em

    cima da base que eu trabalho, tanto a do cavalo, como a do

    cavaleiro e da relao entre os dois. Eu insisto em algumas

    coisas como, por exemplo, sair em linha reta depois de saltar

    um obstculo, eu chamo a ateno dos alunos quanto a

    isso porque a base realmente importante. necessrio

    ter a base primeiro para depois poder improvisar, criar. o

    Salvador dal, por exemplo, na obra Cristo na Cruz, tem

    altos fundamentos clssicos na pintura e depois tem a

    criatividade do gnio dal que d aquela riqueza, que torna

    a pintura especial. Mas primeiro vem a base, porque se voc

    fica s na ideia da criatividade muito cedo voc acaba se

    perdendo e depois para voltar atrs bastante complicado.

    Em geral, voc percebe alguma caracterstica

    negativa na base dos cavaleiros brasileiros?

    generalizar sempre perigoso. Uma coisa que no

    interessante, mas se compararmos o Brasil e a itlia com

    a Blgica, Holanda, Alemanha, Frana, por questes

    climticas, econmicas e culturais, vemos que nesses

    pases o cavaleiro s vezes tem que ir para um concurso,

    dirigir o caminho, montar uns cinco cavalos sozinho

    e ainda fazer o trabalho de tratador. o prprio ludger

    Beerbaum passou por isso no comeo.

    o kevin Staut, que o nosso nmero 1, tambm

    comeou assim e ainda continua desse modo. J no

    Brasil e na itlia, as coisas so mais fceis, ou seja, os

    atletas contam com tratador para encilhar, montam no

    mximo trs cavalos por dia, as coisas so muito mais

    fceis e eu penso que isso no muito bom. No quero

    ser moralista, dizer que a questo o trabalho duro,

    mas l, a competio acirrada e tm sempre grandes

    talentos. Acho que participar ativamente de todo o

    processo solidifica o cavaleiro. E aqui no Brasil, s vezes,

    o quase bom j o suficiente.

    12

  • Qual o conselho que voc deixa para os atletas brasileiros?

    Aconselho que mantenham sempre os olhos bem abertos, se

    interessem pelo esporte e que assumam suas misses como cavaleiro. Em

    todos os nveis, se a misso ganhar uma prova, ser campeo estadual,

    brasileiro ou olmpico, que assumam suas misses, faam projetos

    especficos para cada tipo de misso e procurem sempre aprender. o Neco,

    o Rodrigo, o Michel Robert, por exemplo, no falam que sabem montar,

    eles esto sempre se renovando, aprendendo, seguindo e trabalhando

    para melhorar.

    O senhor gostaria de comentar mais algum tpico?

    Sim, bem lembrado. Aqui no Brasil, quando eu dou os cursos, escuto

    com frequncia que os cavaleiros de equipe so todos da Europa e

    que l eles tm uma vida fcil. isto no verdade. o Pedro Veniss, por

    exemplo, no suporta bem o frio, mas monta diversos cavalos e todo

    final de semana est viajando. No d para achar que eles tm as coisas

    fceis, eles esto trabalhando muito, se esforando muito e por isso

    tambm que conquistam bons resultados. Esses atletas realmente treinam

    e competem muito, principalmente contra os melhores do mundo.

    Com tantos estrangeiros que circulam l, quando vejo estes cavaleiros

    brasileiros ganhando sei que no por acaso.

  • 1414141414

    Brasileiro de Hipismo

    texto: bethina perussolo | Colaborao: Enio monte - Haras itapu

    RAA DO m S

    Brasileirode HipismoA grande estrela do esporte nacional.

  • 151515

    Animal: qUilHA dAS CATARATAS (iA) Vdl

    Pai: Hold UP PREMiER (TE) Tok Vdl Me: RAiNFoREST RAMS

    Nascimento: 22/11/2006 | Registro: 15722/BH | Altura: 1,69m

    Haras Cataratas, onde o salto uma questo de natureza.

  • 16

    Dinmico, forte e flexvel. Descubra as caractersticas que tornam esta raa a grande potncia do hipismo nacional.

    N o incio da dca-

    da de 70, aps

    adquirir uma pro-

    priedade onde

    atualmente funciona o Haras itapu, o senhor

    Enio Monte decidiu desenvolver uma raa bra-

    sileira destinada prtica de esportes hpicos,

    o chamado cavalo Brasileiro de Hipismo, ou

    simplesmente BH.

    Enio conta que o que motivou o incio do

    processo de criao, foi que, apesar do Bra-

    sil ter o terceiro maior rebanho de equinos do

    mundo, at ento no havia cavalos voltados

    diretamente ao esporte hpico. Naquela po-

    ca, os cavalos de hipismo eram o refugo dos

    jockeys ou, ento, importados da Argentina,

    Uruguai e Chile, comenta o idealizador da

    raa.

    A raa dotada de agilidade, fora e cora-

    gem o resultado de uma criteriosa seleo

    praticada no decorrer dos ltimos 30 anos.

    o BH atual foi obtido atravs do cruzamento

    das mais consagradas linhagens internacionais

    com guas nacionais de tima morfologia e

    funcionalidade. Sangues de renomados cava-

    los como Alm, landgraf i, Cor de la Bryere,

    Furioso ii, Cottage Son, grande, Pilatus e Ra-

    mss formam a raa Brasileira de Hipismo, tor-

    nando-a forte, flexvel, inteligente e com uma

    perfeita tcnica de salto.

    o constante desenvolvimento da raa,

    principalmente devido rigorosa aprovao de

    garanhes e guas a partir dos 3 anos, vem

    firmando-a nacionalmente e tem despertado

    o interesse de tcnicos alemes, americanos

    e franceses, que classificam a Brasileira de

    Hipismo entre as melhores raas do mundo.

    Atualmente, alguns garanhes BH se posicio-

    nam em igualdade ao lado dos importados.

    Enio Monte destaca o sucesso do cruzamen-

    to e acredita ter alando sua meta primordial:

    Hoje o sonho tornou-se realidade e temos no

    Brasil uma criao de cavalos de hipismo de

    nvel internacional, o que era nosso objetivo.

    Trazendo em seu dNA as melhores linha-

    gens de cavalos esportistas do mundo, o BH

    recebe um grande incentivo da ABCCH Asso-

    ciao Brasileira de Criadores do Cavalo de Hi-

    pismo fundada em 1977 com a finalidade de

    criar um moderno cavalo de esportes. Por meio

    da Associao, atletas e criadores do mundo

    todo podem conhecer a fundo sobre essa raa

    brasileira de altssima performance em Salto,

    Adestramento e Concurso Completo de

    Equitao (CCE).

    Expoentedemonstrando seriedade

    na estrutura tcnica e divul-

    gao da raa, a ABCCH

    mantm o Stud Book sob

    rgido controle de guas

    e garanhes e assegu-

    ra a superioridade da

    categoria do BH. A

    dedicao refletida

    nas pistas com o

    exemplo de

    grandes ex-

    poentes da

    Foto: raphael macek

  • raa. o xito nas provas de Salto comeou em

    1984 com MC Alpes itapu, primeiro cavalo da

    raa Brasileira de Hipismo a participar de uma

    olimpada, em los Angeles, comandado pelo ca-

    valeiro Marcelo Blessman.

    Entre os inesquecveis destaques esto Calei

    Joter, CS Aspen e Cassiana Joter, medalhistas

    olmpicos nas provas de Salto, em Atlanta 1996

    e Sidney 2000 (com o animal Marco Mtodo na

    equipe colombiana). Nos Jogos Pan-Americanos

    de Winnipeg, em 1999, Aspen e Calei Joter con-

    sagraram o Brasil trazendo para o pas a medalha

    de ouro. Em Santo domingo 2003, oliver Mtodo

    ajudou a conquistar o bronze e Singular Joter ii,

    num grande feito pela raa, participou decisiva-

    mente da conquista do ouro por equipes no Pan

    Rio 2007.

    CCE e Adestramento No Adestramento, imirim itapu fez parte das

    equipes que venceram o FEi Samsung internatio-

    nal dressage Competition em 1996 e o Sul-Ame-

    ricano de 1997, juntamente com outro exemplo

    da raa, Jacare itapu. o castanho Bordeaux (ex-

    Mdium SA) defendeu a bandeira brasileira nas

    provas de Adestramento Clssico dos Jogos Pan-

    Americanos de Winnipeg 1999, e Santo domingo

    2003.

    J no CCE, os grandes destaques so den

    itapu, medalhista de ouro e prata respectiva-

    mente nos Jogos Pan de Mar del Plata 1995 e

    Winnipeg 1999, e land Heir do Feroleto, bronze

    no Pan-Americano do Rio de Janeiro.

    Caractersticaso cavalo BH de grande porte com mdia

    de altura de 1,66m e peso de 550kg. Seus olhos

    so vivos e possui orelhas atentas. Sua cabea

    leve, seca, de perfil reto ou subconvexo. Seu

    pescoo tem base ampla, bem destacado do

    peito e espduas. A cernelha extensa, o dorso

    tem comprimento mdio, o lombo curto e bem

    musculado. A garupa semi-obliqua e arredonda-

    da, o trax profundo e elptico, assim como o pei-

    to amplo e bem musculado, realam a elegncia

    da raa.

    devido aos membros fortes e bem apruma-

    dos, joelhos e curvilhes baixos, seus movimentos

    so elsticos, elevados e de grande impulso, fa-

    tores que refletem diretamente em sua habilidade

    para saltos. So caractersticas do cavalo Brasileiro

    de Hipismo o bom carter, temperamento enrgi-

    co e a disposio para o trabalho.

    Para saber mais, acesse:www.brasileirodehipismo.com.br

    A inteligncia e a habilidade para o Salto tor-nam o cavalo BH uma tima opo para

    cavaleiros de todo o mundo.

    Foto: raphael macek

  • 18

    Nesta edio, abordaremos o tema viagem de equinos, devido necessidade de saber a melhor maneira de cuidar dos animais e de suas

    necessidades durante e aps viagens.

    Transportede cavalos atletas

    S A I bA mA I S

    texto: priscila Azevedo - mdica veterinria especialista em cavalos atletas

    Ao programar o transporte dos cavalos atletas deve-

    mos lembrar que o objetivo final manter a performance.

    A escolha do caminho deve ser levada em considerao:

    Usar sempre caminhes tipo ba, e no boiadeiro.

    A ventilao deve ser adequada, com janelas laterais

    e clarabias por onde o ar quente eliminado. A m ven-

    tilao provoca calor e, consequentemente, desidratao,

    uma das piores situaes para um atleta.

    o piso deve ser resistente, feito de boa madeira, pois

    muitos animais pesados se machucam com a sua ruptura.

    deve-se forrar com serragem para absorver o estrume e

    a urina, evitando que o piso fique escorregadio, principal-

    mente se for revestido de borracha. o piso deve ser limpo

    a cada final de viagem, para que a urina no apodrea a

    madeira e a torne pouco resistente.

    Fique atento para uma boa serragem. Ela deve ter pouco

    p para evitar que o cavalo no tenha irritao respiratria

    ou ocular por poeira, j que as viagens costumam ser longas.

    outro detalhe o tamanho dos boxes. Aconselho que

    as divises sejam em diagonal para que os animais no via-

    jem com a coluna arqueada, o que pode ocasionar dores

    lombares.

    os cavalos devem estar sempre acompanhados pelos

    seus tratadores. E, como a lei no permite que pessoas

    viajem no ba, torna-se cada vez mais necessrio a utili-

    zao dos caminhes de cabine dupla para o transporte

    de equinos.

    Alimentao dos cavalos:As paradas devem ser programadas para que os cava-

    los recebam gua, a cada pelo menos 8h, desam do cami-

    nho e caminhem pelo menos de 12h em de 12h.

    A alimentao pr, durante e ps-viagem deve ser pro-

    gramada: no usar concentrado pelo menos 3h antes do

    embarque. durante a viagem, se o caminho tiver corredor,

    feno em cesta uma tima opo, porm ateno para

    que o feno no fique muito prximo ao nariz do cavalo,

    diminuindo a ventilao.

  • No destino final ou nas paradas, a primeira oferta ao cavalo deve ser gua

    fresca vontade e a seguir o feno. Neste item reforo que a rao ser oferecida

    somente aps o cavalo j ter esfriado, bebido gua e comido feno.

    Quanto viagem:As protees de viagem devem ser confortveis. d preferncia liga de

    descanso, pois os cavalos j esto habituados. Retire-a a cada parada e imediata-

    mente no destino final. o balano da viagem sempre desestabiliza a liga e pode

    causar garroteamento do tendo.

    organize-se para que a viagem seja feita com antecipao e para que o mo-

    torista tenha tranquilidade de cumprir os horrios. o ideal que os cavalos che-

    guem com pelo menos 48h de antecedncia do primeiro grande esforo fsico.

    Acredito que o melhor horrio para viajar noite ou de madrugada, quando a

    temperatura est mais fresca e o horrio em que os cavalos esto acostumados

    a ficar um longo perodo sem comer. importante levar em considerao a qua-

    lidade, a responsabilidade e o conforto do motorista.

    Ateno ao posicionar os cavalos no caminho. Cada cavalo tem sua particu-

    laridade: uns gostam de morder, outros de dar coices, por exemplo. o conheci-

    mento destas caractersticas pelo motorista importante, assim ele poder evitar

    estresse na sua carga.

    Documentao:Ateno com a documentao de transporte, ela deve estar adequada para

    no haver atrasos ou retenes nos postos de fiscalizao e na chegada. H

    variaes de exigncias sanitrias em diferentes estados, informe-se com antece-

    dncia, pois algumas so trabalhosas e exigem tempo.

    Quanto hidratao:o maior problema nos cavalos atletas ps-viagem a desidratao. Alm

    de causar sequelas na performance, ela pode desencadear clicas, pneumonias,

    fadigas musculares e queda imunolgica, predispondo o animal a diversas infec-

    es. Assim sendo, sua preveno essencial, pois todas estas patologias podem

    levar o cavalo a bito.

    o uso de eletroltico nas paradas e principalmente na chegada recomen-

    dado. A fluido terapia pode ser aplicada, se necessrio, sob recomendao ve-

    terinria.

    Em viagens longas, aconselho uma antibitico terapia preventiva que deve

    ser prescrita por veterinrios experientes em cada modalidade. Vale lembrar

    que algumas apresentaes de antibitico so dopping positivo.

    Esses so alguns pontos que devemos salientar para manter uma boa

    sanidade fsica de cavalos atletas durante e aps as viagens.

  • L b um

    20

    Carlos gamarra e dyego Neves

    Fabrizio, ignacio e Ninfa

    Carlos Seixas e Fernanda Ceconello

    isabela e Shirley Heusi

    gabriela Pruner, germano e Bruno

    Ricardo Calixto, Arnaldo Viana e otaviano Angelo

    Alcides Jimenez, Pedro leon e guilherme AlonsoAnna dora Fischer Boos

    Eduardo Arruda e Clarissa Rechden

    Equipe Momento Equestre - Jos Sanches, Samys Montanaro, Andr Cali e Silvia Milani

    Bruna Vicense, Marina Bongiorno e Carla Batista

    Mario Morgenstern, Erleno Schenkel e Cristian Schenkel

    L b um

    20

    Fabiana e Bernardo

    Andr guerios

    Sofia Monteiro Scheer

    Josiane, Fernanda, Rosicla e Anderson Tonon

    Barbara e Julia

    Marcelo Chirico

    Ana Paula da Costa, Jenniffer da Costa eAna Cristina ModernoManuela Merico e leandro Balen

    Thalison, Ananda e Matheus

    Roberto kishainami, Valeria damico, Sofia Protti Rocha, Marina damico

    e Roberto damico

    Camila galindo, Adelia guerra e Juliana galindo

    Paulo Maneg gesuato, Yuri Borges e Vivecca Passos

  • Vailton Jaci Cordeiro com Neide esposa - PR

    Carolina Casteli, Natalia Formigueli, lisiane e Marina Vargas

    Paulo Noronha, Cristiano quadros, Andr Furlano e Patrcia Campello

    djuyara, Julia, luana e Marcelle

    Srgio Stock, iris e Walter Conde

    Mariana, Franciele, graziana e Bruna

    Pedro, Rodrigo, Jenifer e Pablo

    Promoters do CSi0 Mercosul da Juventude: Bruna, Talita, Carine e Paula

    Cel. luiz Freddy Rodrigues Aguirre e Anoel Portella

    Ney Junior e Josiany Paz

    Sofia Truppel Alexandre e Manuela Merico

    Rodrigo Santanagabriela e Thayna

    Nelson Ribas e Felipe Eichnanne

    ivanilson galindo e Vinicius lopes

    Weldon Nogueira e Rebeca Carvalho

    Andressa de Mari, Srgio Stock e Anderson

    Rafael e dino Moderno

    Paulo Miranda e Sylseu El khatib

    germano e gabriela Cury

    luis Csar Santos

    Francisco Musa

    daniela Mir

    gilberto e guilherme Mouro

    21

  • 22

    s a i b a m a i ss a i b a m a i sS A I bA mA I Ss a i b a m a i ss a i b a m a i sI n f O RmE

    Cavalleria ToscanaApresentando um novo conceito de elegncia no segmento hpico, a marca

    italiana conquista o pblico brasileiro e para 2011 pretende lanar colees simultneas no Brasil e na Itlia.

    Em um perodo relativamente curto de atuao, a

    grife j lembrada pelos cavaleiros e amazonas do Brasil

    como referncia em elegncia e estilo.

    A marca, que traz como slogan Wear to be unique

    (Use para ser nico), preocupa-se em aliar exclusivida-

    de e qualidade a um design inovador, de extrema classe

    e bom gosto.

    No Brasiloficialmente h um ano em territrio brasileiro, a

    Cavalleria Toscana j atingiu metas invejveis em nos-

    so pas. A grife patrocinadora oficial da Confedera-

    o Brasileira de Hipismo, CBH, e foi a responsvel pelo

    desenvolvimento do uniforme utilizado pela equipe bra-

    sileira nos Jogos Equestres Mundias, em kentucky, nos

    Estados Unidos.

    Um dos scios e responsvel pela implantao da

    marca no Brasil, Paulo Monteiro, conta que a empresa

    est muito satisfeita com os resultados e a repercusso

    no pas. A parceria com a CBH foi muito importante, se

    no a mais importante para a empresa at o momento,

    revela o scio, que comenta j ter adquirido uma clien-

    tela brasileira fiel.

    Neste ano, a marca levar a Boutique da Cavalleria

    Toscana aos concursos de hipismo de maior expresso e

    beleza de nosso pas. A estrutura das boutiques extre-

    mamente fiel ao layout italiano e, dependendo do even-

    to, possui at dois provadores privativos.

    os planos para 2011 contam ainda com o lanamen-

    to simultneo das colees no Brasil e na itlia, as quais

    devem trazer o que h de mais moderno e atual neste

    segmento.

  • 23

    A satisfao de assistir ao mundial e ver a equipe brasileira desfilando com o uniforme da Cavalleria Toscana foi uma realizao nica, comenta Paulo Monteiro.

    Parceria entre o Global Champions Tour e Cavalleria Toscana ir conferir ainda

    mais glamour ao badalado circuito.

    Dentro e fora das pistasA matria-prima de todos os produtos C.T. de ori-

    gem 100% italiana disponibilizada por fornecedores

    locais. As peas no so apenas para o uso durante a

    montaria, pois a marca preza pela elegncia do cavaleiro

    e da amazona tambm durante seus momentos de lazer,

    hobby e em eventos sociais. Sua linha fashion conta com

    blazers, jaquetas, calas, camisas, plos, cashmeres e at

    mesmo dry fit para fitness.

    A Cavalleria Toscana pensou tambm no conforto,

    bem-estar e beleza do maior protagonista do hipismo.

    o cavalo tem sua linha exclusiva, a qual contm mantas;

    toquinhas; capas de premiao, chuva e inverno.

    Neste momento, os produtos esto disponveis ape-

    nas para a montaria dos cavaleiros e amazonas patroci-

    nados. A empresa est avaliando a possibilidade de dis-

    ponibilizar a coleo completa de produtos voltados ao

    equino para todos os atletas, devido

    ampla procura nos ltimos meses.

    No mundoA parceria indita entre a Cavalleria Toscana e o

    principal circuito de hipismo do mundo, o global Cham-

    pions Tour promete enobrecer ainda mais o seleto con-

    curso. Conhecido como a formula 01 do hipismo, o gCT

    contar com a assinatura da grife italiana em todas as

    peas de vesturio comercializadas durante suas 11 eta-

    pas, sediadas em destinos badalados como Monte-Car-

    lo, Chantilly e Rio de Janeiro, na etapa Athina onassis

    international Horse Show.

  • Envie suas perguntas para [email protected] que as encaminharemos para nosso conselho de veterinrios.

    D En I S gOuv EA

    Sobre o Autor Cavaleiro e instrutor h 15 anos, denis

    gouvea representou o Brasil no Rolex

    Finals 2007, em las Vegas.

    Construa a confiana do seu cavalo desde o incio.

    Nunca teste a coragem de um cavalo jovem durante um

    percurso. Primeiramente, voc deve lhe dar uma chance

    para aprender a ser corajoso. Um animal jovem no saltar

    obstculos de rio como um cavalo experiente. importante

    saber que muitas vezes o animal no covarde, simples-

    mente no tem experincia para entender o que est sen-

    do convidado a fazer.

    inicie uma sesso de salto revisando os conceitos bsi-

    cos. Aquea o seu cavalo corretamente. Verifique se ele aten-

    de rapidamente s suas solicitaes de ir para frente e para

    trs nos trs tipos de andadura antes de comear a saltar.

    Se encontrar algum problema para introduzir um

    exerccio novo na rotina de seu cavalo jovem, pea

    para algum demonstrar a tarefa com um cavalo

    experiente enquanto voc estiver treinando. os

    cavalos so animais de rebanho, por isso, ao ver

    outro cavalo realizando o exerccio, ele ver que no

    existe problema em realiz-lo tambm.

    Para os cavalos novos, preferencialmente comece

    saltando ao trote. Esta andadura ensina a manter a calma

    na abordagem dos obstculos e saltar corretamente.

    Nunca d ao seu cavalo a opo de refugar. durante

    os primeiros meses de treinamento de salto, mantenha os

    obstculos baixos numa altura em que o animal possa pas-

    sar por cima no caso de uma parada.

    Se ele duvidar de um obstculo, nunca deixe que

    se afaste. Voc deve manter o contato com a sua perna

    durante o tempo que for preciso, impulsionando o animal

    para frente at que tenha coragem para ultrapassar o obs-

    tculo.

    lembre-se de acompanhar o seu cavalo. os animais

    novos muitas vezes saltam de maneira desastrada. Cer-

    tifique-se de recompens-lo pelo esforo. Acompanhe o

    salto no ar com seu corpo e braos, mesmo que ele salte

    aps uma paralisao. Se voc pux-lo pela boca enquan-

    to ele tenta saltar, ir tir-lo a coragem de enfrentar o

    novo desafio.

    Novo saltoAdquiri um cavalo novo e gostaria de alguns conselhos para ini-ciar os treinamentos direcionados para o salto.

  • FiammettaA atleta aprendeu a montar em Nova Iorque, sua cidade-natal,

    e hoje amadurece sua prtica no esporte aqui no Brasil

    Apaixonada por cavalos desde crian-

    a, a atleta vencedora de uma seletiva

    sul-americana de 1,40 m comeou no

    hipismo aos 10 anos e nunca mais parou.

    Fiammetta americana, nascida e criada

    em Nova iorque e mudou-se para o Brasil

    h cerca de trs anos com a famlia.

    A amazona conta que o hipismo nos

    Estados Unidos atpico se comparado

    ao brasileiro. A comear pela maneira

    de se cuidar dos cavalos. Como l no

    comum a contratao de tratadores, so

    os prprios atletas que cuidam do ani-

    mal, gerando uma relao de afeto ainda

    maior. l tem os manges particulares,

    cada mange tem o seu treinador e o seu

    grupo. Ento tem concursos em todos os

    lugares, podem ser pequenos ou maio-

    res, mas no tudo junto como aqui no

    Brasil, conta e completa revelando que,

    por ser muito atenciosa com os seus ca-

    valos, eles so muito mimados.

    Entre os atletas que Fiammetta se

    espelha esto Eric lamaze, sua instru-

    tora lcia Santa Cruz, Nelson Pessoa e

    george Morris, definidos por ela como

    gnios do esporte.

    Fiammetta descobriu sua incontes-

    tvel paixo pelo hipismo quando teve

    de optar entre montar e esquiar. Sempre

    muito envolvida com vrios esportes, h

    algum tempo a atleta se viu obrigada a

    escolher o caminho pelo qual ia trilhar.

    Foi ento que a paixo pelo hipismo pre-

    dominou.

    determinada e com o objetivo de

    saltar numa olimpada e no europeu de

    Young Rider j no prximo ano, resume

    seus planos em uma frase: quero ser

    amazona para sempre e meu objetivo

    na vida ser a melhor amazona que eu

    puder.

    Elegncia e ResultadoAtenta aos detalhes, Fiammeta demonstra

    determinao e elegncia dentro e fora das

    pistas.

    Nome: Fiammetta Anna Varoli Idade: 18 anos Onde monta: Hpica Paulista Categoria: Jnior 1,40 m

    CONTaTOs:11. 3845-036511. 3875-761111. 3849-3515

    [email protected]

    Despachamos para todo o brasil

    as melhores marcas esto aqui

    p E R f I L

  • Envie suas perguntas para [email protected] que as encaminharemos para nosso conselho de veterinrios.

    p E Rgun TA v E T E R I n R I A

    Envie suas perguntas para [email protected] que as encaminharemos para nosso conselho de veterinrios.

    pErguntA FEitA por: dougLAs CALixto

    Para escolher uma boa rao ideal avaliar os compo-

    nentes nutricionais que ela carrega. Mas, para podermos

    analisar estes fatores, devemos saber as necessidades nutri-

    cionais para cada idade e tipo de trabalho que este animal

    exerce. Por exemplo, potros de at 10 meses de idade de-

    vem ser providos de uma dieta rica em protena bruta. Na

    medida em que vo crescendo, a necessidade nutricional,

    principalmente de protena, desses animais vai diminuindo.

    Entretanto, o requerimento de fibra bruta aumenta con-

    forme a idade. Para cavalos acima de 2 anos, esses valores

    iro variar conforme a atividade exercida. Cavalos que tra-

    balham excessivamente necessitam de um aporte maior de

    energia e protena bruta, em comparao a animais que

    trabalham moderadamente. Enquanto que os cavalos com

    trabalho moderado, alm de guas e garanhes parados,

    necessitam de maior quantidade de fibra bruta. J os ga-

    ranhes em trabalho e guas em fase final de gestao

    requerem mais protena e energia do que a fibra bruta.

    Com isso, para que seu cavalo tenha uma dieta apropriada,

    ideal recorrer a um mdico veterinrio, o qual ir analisar

    todos os fatos e escolher no mercado uma rao contendo

    os valores, mesmo que aproximadamente, necessrios ao

    seu animal.

    Dvida sobrea alimentao

    Comprei um potro de 4 anos e vou lev-lo para a hpica. Gostaria de saber qual a rao ideal para essa idade.

    Sobre a VeterinriaA dra. Bruna dzyekanski graduada

    pela PUCPR e cursa mestrado em

    Cincia Animal.

  • Dermatofitose

    Tambm conhecida como tinha, a dermatofitose

    uma doena de pele causada por fungos, podendo ser cha-

    mada, ento, de doena mictica.

    A transmisso se d de forma direta, isto , de animal

    para animal, ou atravs dos chamados fmites, que consis-

    tem em objetos contaminados, tais como escovas, arreios,

    mantas, cercas ou camas.

    dentre os animais mais suscetveis esto os jovens pois

    no sofreram exposies anteriores ao fungo e cavalos que

    vivem em situaes imunodepressoras, como m nutrio,

    uso de alguma medicao ou que venham apresentando

    qualquer tipo de doena. outro importante fator elevador

    da prevalncia da doena o clima quente e chuvoso, pois

    propicia temperatura e umidade ideais para o crescimento

    dos fungos.

    os sinais clnicos da dermatofitose se baseiam no que

    chamamos de alopecia: a perda total ou parcial de pelos

    em uma determinada regio. Porm, a alopecia est pre-

    sente em inmeras doenas de pele, o que torna difcil a

    percepo imediata e exata do problema. o diagnstico se

    d atravs da observao das leses e do exame microsc-

    pico de raspado de pele.

    No caso da dermatofitose, raramente ocorrem leses

    nicas, assim como o envolvimento corpreo generalizado

    tambm raro. Com isso, sua leso caracterstica multifo-

    cal e varia de tamanho. os danos na pele se iniciam como

    placas arredondadas com dor ao toque e pelos eriados que

    ficam speros e caem ou so arrancados facilmente, cau-

    sando a alopecia. As leses tendem a se tornar escamas e

    crostas e se localizam na cabea, pescoo, crina, espduas e

    regies laterais do trax, garupa e dorso. A coceira, chama-

    da de prurido, geralmente moderada ou ausente.

    Bruna Dzyekanski mdica veterinria e aluna do Mestrado em Cincia Animal da PUCPR.

    30

    C L n I C A v E T E R I n R I A

  • geralmente, a regresso da doena acontece esponta-

    neamente no perodo de um a quatro meses. Mas, pos-

    svel fazer um tratamento tpico de banhos com xampus

    base de sulfeto de selnio a 1% e thiabendazol. Em casos

    mais graves, necessrio o uso de antibiticos sistmicos

    associados aos banhos. Pode-se ainda aplicar iodopovidine

    degermante sobre as leses aps os banhos, e secar a pele

    antes do animal retornar ao ambiente mido.

    Tambm importante cuidar de todos os objetos utili-

    zados no cavalo e no us-los em animais saudveis. Esse

    material deve ser devidamente lavado e desinfetado, para

    que no seja fonte de contaminao. Pelo fato desta do-

    ena ser uma zoonose, ou seja, transmissvel ao homem,

    deve-se ainda tomar todo o cuidado com as pessoas que

    esto submetidas ao contato com os cavalos contamina-

    dos.

    As dermatofitoses so relativamente de fcil

    resoluo, mas, assim como com qualquer outra

    doena, aos primeiros sinais deve-se contatar um m-

    dico veterinrio e nunca tratar o animal antes disso.

  • nOT C I A S

    3232

    Entre os dias 17 e 20 de fevereiro, aconteceu a 1 etapa

    da 23 edio do Torneio de Vero do Clube Hpico de Santo

    Amaro, em So Paulo. o concurso, realizado em novo for-

    mato com o objetivo de tornar as competies mais breves e

    emocionantes, teve nmero recorde de inscries.

    No sbado (19), 59 conjuntos largaram o

    mini-gP, a 1,35m, na pista de gra-

    ma do clube. destes, nove conjun-

    tos habilitaram-se ao desempate

    com armao de Carlos Alberto Ra-

    poso lopes. depois de Rodrigo Tsau

    com Teka e Andr Amrico com qH

    Caro de laubry Z zerarem o percurso,

    respectivamente com os tempos de

    38s11 e 36s23, o penltimo conjunto Andrea guzzo Muniz

    com Ventania voou e garantiu a vitria feminina no mini-gP.

    No domingo (20), a principal disputa da 1 etapa, o gP, a

    1,40m, foi marcada pelo alto nvel tcnico dos competidores.

    Foram 31 conjuntos inscritos na prova, disputada em duas

    passagens. Apenas 10 conjuntos retornaram para a segun-

    da volta, elaborada por Carlos Alberto lopes. No segundo

    percurso, sete terminaram zerados e os outros trs conjuntos

    com quatro pontos perdidos. loureno Vieira da Silva, o loro,

    garantiu as duas primeiras posies campeo com Singular

    gama Seven Valley e vice com Singular offenback de Fritot.

    os amadores deram um show de habilidade e jovens ta-

    lentos compareceram em massa ao evento representando a

    nova legio de atletas do hipismo.

    Torneio de Vero

    Santo AmaroCom belas disputas e nmero recorde de inscries, a 1 Etapa do Torneio de Vero 2011 do CHSA marcou o retorno temporada hpica de salto.

    Vencedora do Mini-GP, a amazona Andra Guzzo

    o campeo do gP loureno da Silva

    Aps a vitria no gP de Bordeaux, dia 06/02, o brasileiro

    medalhista olmpico doda Miranda subiu ao pdio comemo-

    rando o 2 posto na prova contra o relgio e com obstculos a

    1,50m, dia 11/02, no CSi-W de Vigo, na Espanha. Reafirmando

    o bom comeo de temporada, doda com o seu Ad Norson

    foi o quarto conjunto a entrar na pista e fez um percurso sem

    faltas em 71s83.

    A primeira colocao ficou com a amazona brasileira na-

    turalizada portuguesa luciana diniz, que obteve pista limpa

    no excelente tempo de 70s56, sobre o dorso de Winning-

    mood. o terceiro colocado foi o ginete francs Michel Robert,

    com kellemoi de Pepita, em 77s62, tambm sem faltas.

    dos trinta e sete conjuntos que participaram, seis habilita-

    ram-se ao desempate. A amazona Athina onassis de Miranda

    com o seu Ad Crosshill tambm teve uma boa atuao fazendo

    um percurso sem faltas e com apenas dois pontos de excesso

    de tempo na primeira passagem, fechando na 8 colocao.

    CSI-W Vigo

    Doda Miranda vice

    Fonte: Atto Sports e Presscom Comunicao | Foto Alexandre Vidal

    www.fei.org32

    Fonte: Site Por Fora das Pistas | Foto: Raphael Macek

    doda e Ad Norson

  • 3333

    dividido em duas etapas: uma no final de se-

    mana de 12 e 13/02 e outra nos dias 19 e 20 do

    mesmo ms, o Torneio de Vero da SHPr reuniu boa

    parte dos cavaleiros paranaenses. As categorias de

    prova foram de 0,40m a 1,30m, sendo que os cam-

    pees do torneio saram da somatria dos pontos conquistados nas duas fases.

    A premiao total em dinheiro para os vencedores das sries de 1,10m a

    1,30m passou da casa dos dez mil reais. Na srie 1,30m o campeo da categoria

    Snior foi o conjunto Flvio Martinez com Ness e daniel Csar khury conquistou

    a segunda colocao com Saralineke. J em Jovens Cavaleiros Top, destaque para

    o vencedor Maurcio de oliveira Franco e seu cavalo SS Matador. Na categoria

    Amador Top, o conjunto Jayme Canet e Trendy Man foi o campeo. daniel Csar

    khury com quite Capitano conquistou a primeira colocao em Cavalos Novos 7

    anos, e o segundo colocado foi Eduardo Marchezzi no dorso de Alado Cequipel.

    J na srie 1,20m, quem levou a melhor na categoria Amador foi um dos

    grandes veteranos do hipismo paranaense, luiz Fernando M. de Albuquerque

    com sua montaria Nick das Cataratas. A vice campe foi Cristine lopes com li-

    canthus J Man. Na categoria Jovens Cavaleiros, Mauricio de oliveira Franco con-

    quistou as duas primeiras colocaes com as montarias: HFB Cacina e Pibel Adall.

    Eduardo Marchezzi com Patch J Men e Anderson Tonon com xena do Jacar

    foram campeo e vice, respectivamente, na prova Snior. daniel Csar khury

    com Asolde foi o vencedor em Cavalos Novos 6 anos e Peterson de Paula com

    Aralsk na categoria Mirim.

    durante os dias 18 e 19 de fevereiro, a Federao gacha de Esportes

    Equestres, a FgEE, em parceria com a lR Sport & Marketing e apoiada pela

    prefeitura de xangri-l, realizou o ii Atlntida Beach Jumping. o principal ob-

    jetivo da Federao durante o evento era aproximar o hipismo da populao

    em geral. devido ao sucesso da iniciativa, a partir de 2012, a FgEE tornar o

    Atlntida Beach Jumping um concurso de mbito nacional e trar para ele

    competidores de vrios estados do pas.

    Nesta edio, o ouro na categoria 1,30m foi definido no ltimo instante

    de prova e ficou com o conjunto gustavo diaz Cardeilhac/o de Beaude de la

    Caada. Na disputa a 1,05m, o vencedor foi Ailzo Costa, montando lucky

    Shallon J.k. Na altura de 1,20m, Ciro Abell Pinto, no dorso de quel do Porto

    Palmeira, consagrou-se campeo, superando os concorrentes por uma diferen-

    a de menos de um segundo.

    Sucesso de Karina> A gacha que integrou a equipe bronze

    do Pan 2003, karina Johannpeter, sagrou-se

    vice-campe no Concurso de Saltos interna-

    cional 3* em dortmund, no gP da Alema-

    nha, dia 13/02. o ouro ficou com o holands

    gert-Jan Bruggink, que zerou em 33s19. ka-

    rina, junto com donna d, fez pista limpa em

    34s63. o conjunto j havia sido campeo da

    liga Sul-Americana em 2009.

    www.cbh.org.br

    Boa notcia> o brasileiro Eduardo Menezes j est

    matematicamente classificado para a

    final da Copa do Mundo de Saltos

    2010/2011, que acontecer entre 27

    de abril e 1 de maio em leipzig, Alemanha.

    Eduardo venceu o gP Thermal e antes disso

    garantiu duas timas colocaes no evento:

    o 4 posto na prova Mercedez Benz e o 3 na

    disputa Percynality Mercedes Benz.

    www.fph.com.br

    Australia fora da final> Conforme a Eurodressage, a autraliana

    Chantal Wigan escolheu no viajar para

    leipzig para a Final da Taa do Mundo.

    Portanto, a Austrlia no ter representante

    na final em leipzig. Chantal optou por se

    concentrar somente nas competies locais,

    visando aos Jogos olmpicos de londres

    2012.

    www.equisport.pt

    Visita ilustre> Entre os dias 11 e 13 de maro, o Haras

    Manoel leo, regio de Ribeiro Preto, recebeu

    uma clnica de Salto ministrada pelo experiente

    cavaleiro e treinador holands Rob Ehrens.

    o tcnico levou seu time ao primeiro ttulo

    mundial, em Aachen 2006, foi bronze no

    campeonato europeu de 2005 e j participou

    de duas olimpadas.

    www.fph.com.br

    Torneio de

    Atlntida

    Vero SHPr

    Beach Jumping

    www. hipicaparanaense.com.br

    www.fgee.com.br

    o ginete Flvio Martinez

  • 34

    Ag EnDA

    34

    FevereiroSALTO

    17 a 20CSE xxiii 1 ETAPA ToRNEio dE VERo loCAl: CHSA

    23 a 27CSN** xxiii 2 ET. To. dE VERo E 1 ET. CoPA BH E SEl. MUNdiAl dE CAVAloS NoVoS loCAl: CHSA

    12 e 131 ETAPA do iii ToRNEio dE VERo loCAl: SHPR

    19 e 202 ETAPA do iii ToRNEio dE VERo loCAl: SHPR

    12 e 13CSE 1 ETAPA do RANkiNg dA FHBR loCAl: SHBR

    19 a 20 CSE ATlNTidA BEACH JUMPiNg loCAl: ATlNTidA

    26 CSE ToRNEio dE VERo CAMBoAT loCAl: CEC

    ENDURO

    12ABERTURA dE TEMP. do ENdURo EqUESTRE loCAl: HoTEl FAZENdA dAS ARAUCRiAS- PiRAqUARA

    CCE

    12ETAPA ToRNEio dE VERo dE CCE loCAl: CENTRo HPiCo PAgoTo PiRASSUNUNgA

    SO PAULO

    SO PAULO

    RIO

    GRANDE D

    O SUL

    BRASLIA

    PARAN

    PARAN

  • v E t E r i n r i o s

    Encontre os melhores profissionais do segmento e as melhores opes em compras, gastronomia e lazer de algumas das principais cidades do circuito nacional.

    Para estar no GUIA 4 PATAS, ligue para 41 3203.1960

    Unindo voc a sua paixo

    Telefone: (11) 8182.3344Clube Hpico Santo Amaro

    [email protected]

    Vitor Alves Teixeira

  • I n S T Ru TOR E S

    Instrutores: Encontre os dados e localizao de alguns dos melhores instrutores de hipismo do Brasil.

    Alexandre GadelhaTelefone: (11) 7310 0766 Clube Hpico Santo [email protected] Paulo

    Marcelo Blessman

    Telefone: (11) 8334 3434Assessoria B.H. - Juz Nacional [email protected] Paulo

    Fabio Sarti

    Telefone: (11) 8133 0190Sociedade Hpica Paulistawww.fabiosarti.com.brSo Paulo

    Yuri MansurTelefone: (11) 9647 [email protected] Paulo

    Clodoaldo dos SantosTelefone: (47) 9636 8369Joinville Country [email protected] Catarina

    Ciro AbelTelefone: (51) 9641 7755Centro Hpico Porto [email protected] Grande do Sul

    Francisco Luiz Viana(47) 9122 7534 / 84*78758Centro Equestre [email protected] Catarina

    Cristovo Delagerise

    Telefone: (54) 8146 7833 Centro Hpico e Haras [email protected] Grande do Sul

    Leandro Jorge Cardoso

    Telefone: (48) 7812 0504Movimento [email protected] Catarina

    Cristiano Quadros de Castro

    (51) 3385.1635 / 9318 8389Escola de Equitao [email protected] Grande do Sul

    Rafael Lindner DiasTelefone: (47) 9977 [email protected] Catarina

    Denis Gouvea(51) 8126 2814 / 134*2902Centro Hpico lacanwww.chlacan.com.brRio Grande do Sul

    Eroni Pacheco

    Telefone: (54) 9992 2722Centro Hpico e Haras [email protected] Grande do Sul

    Rafael Lima (Foguinho)(51) 8136 3339 / 8545 9547Centro Hpico [email protected] Grande do Sul

    Gustavo DiazTelefone: (51) 8147 5370Haras la Caada / [email protected] Grande do Sul

    Alonso Tarifa(61) 9271 3241 / 97*6495Sociedade Hpica de [email protected]

    Almir Antnio Lustosa Vieira(61) 3963 3767 / 8129 2938Centro Hpico do Parquecentrohipicodoparque.com.brBraslia

    Anderson Tonon(41) 7811.4246 - 92*3138 .78114720Sociedade Hpica Paranaensewww.andersontonon.com.brParan

    Eduardo Marquezi

    Telefone: (41) 9622 3687Sociedade Hpica ParanaenseParan

    Andr GuriosTelefone: (41) 9947 0172Sociedade Hpica Paranaense [email protected]

    Struz, Silvio Eduardo(41) 3666 4746 / 7815 0322Haras [email protected]

    Coronel Silva Jnior

    Telefone: (41) 9600 5550Col. Militar/Sociedade Hpica [email protected]

    Vailton Jaci Cordeira (Baca)(41) 9987 4578 / 92*5248Sociedade Hpica [email protected]

    Para anunciar, ligue 41. 3203 1960

  • S E L A R I A S

    Galope Sport

    (19) 3894 5493 / 9177 3894Rancho impriowww.galopesport.com.brSo Paulo

    Selaria Santa Rosa

    (41) 3266 7831Vitor Ferreira do Amaral -Jockey Club www.selariasantarosa.com.br

    Paran

    Horse Shop

    (11) 8380 0853Alameda das meninas,265 - Cotia www.horseshop.com.brSo Paulo

    Salto e SelaTelefone: (11) 5533 2990Av. Santo Amaro 1775www.saltoesela.com.brSo Paulo

    CavallusTelefone: (61) 3445 2008

    Setor Hpico Sul - dentro da SHBRwww.cavallus.com.br

    Braslia

    Selaria Artcouros

    Telefone: (48) 3284 3084R. gustavo Zimmer lote 17www.selariaartcouros.com.brSanta Catarina

    Maison du CavalierTelefone: (11) 5505 0900R. quintana 206, dentro da SHPwww.maisonducavalier.com.brSo Paulo

    Ecuyer(51) 3311 1256 / 9333 1556Av. Juca Batista [email protected] Grande do Sul

    Selaria Santa Rosa

    Telefone: (51) 3241 8455R. Cel.Claudino 10 CS12-Jockey Clubwww. selariasantarosars.com.brRio Grande do Sul

    Selaria Dias

    Telefone: (41) 3232 8275R. Visc. de guarapuava 2219www.selariadias.com.br Paran

    CEnTROS hpICOS E CRIADORES

    Equipe Marcon-S.H.Ribeiro Preto(16) 7811 4825 / 7*87989R. Pedro Barbieri 9003 Chcara [email protected] Paulo

    Rancho Imprio

    Telefone: (19) 9771 3949R. Norte 118 - [email protected] Paulo

    Haras Rio Acima

    Telefone: (12) 9715 8123 F. Sta Cruz do Rio Acima - [email protected] B.H. So Paulo

    C. Hpico e Haras MD Telefone: (54) 3313 3769Estrada Santo Anto s/nwww.harasmd.com.brRio Grande do Sul

    Centro Equestre GallopeTelefone: (41) 3649 4756BR 277 km 104,6 n [email protected]

    Haras HDB

    (41) 3332 6500 / 9101 0387Prolongamento Av. ira, 15www.hdbextreme.comParan

    Centro Hpico Lacan

    Telefone: (51) 3268 8662R. Schneider 697www.chlacan.com.brRio Grande do Sul

    Joinville Country Club

    Telefone: (47) 3489 9620Estrada da ilha 4830www.sitejcc.com.brSanta Catarina

    Hpica Beija-Flor

    Telefone: (47) 9979-1777Rua da Palha, 300 - [email protected] Catarina

    Manege das Araucrias

    (41) 9987 5588Estrada da Fazendinha, km 6 - Araucriasmanegedasaraucarias.com.br Paran

    EOHIPPUS(41) 3669 2940 / 92*10611R. Francisco de Assis Ricardo 150 - [email protected]

    Sociedade Hipca ParanaenseTelefone: (41) 3266 6644Br 116 / km 93www.hipicaparanaense.com.brParan

    Movimento Equestre

    (48) 3357 3159 / 7812 0504Av. Vidal Vic. de Andrade 676 movimentoequestre.comSanta Catarina

    CEHIP - Marina Cassetari

    Telefone: (48) 7812 0726R. Anardina Silveira Santos 441www.cehip.com.brSanta Catarina

    Sociedade Hpica Portoalegrense

    Telefone: (51) 3264 1099Juca Batista 4931www.hipicapoa.com.brRio Grande do Sul

  • vEnDA DE CAvALOS E TRAnSpORTE

    Cavalos de Salto(11) 9121 0633 | 7695 [email protected] Paulo

    Quality HorsesTelefone: (11) 4778 1344Est. Jos Mathias de Camargo, [email protected] Paulo

    Marcelo MesiasTelefone: (19) 9771 3949 Rancho [email protected] Paulo

    FV Consultoria Equestre47) 9122 7534 / 84*78758Youtube: [email protected] Catarina

    Raphael Barros(11) 7741 9558 / 11*[email protected]

    p RODu TO S E S E Rv I O S

    Lab. de Anlises Clinicas do TarumMurilo NicheleTelefone: (41) 3366 7616 / 9974 4955Av. Vitor F. do Amaral - Jockey Club - [email protected]an

    Palmilhas ESETelefone: (41) 3667 7077R. Francisco Assis Ricardo,10 - Piraquarawww.palmilhasese.com.brParan

    Road House Grill(61) 3321 8535 / 3034 8535Braslia SCES e Terrao Shoppingwww.roadhousegrill.com.brBraslia

    Falco Transporte(41) 3627 1582 / 9946 [email protected]

    v E t E r i n r i o s

    Pedro Vicente Michelloto JrTelefone: (41) 9973 6807Jockey Club do [email protected], cirurgia e acupuntura Paran

    CARE Centro Avanado de Reabilitao(41) 3076 3218 / 96*1813Jockey Club do [email protected] digital / Clnica e cirurgiaParan

    Marcelo MirandaTelefone: (41) 3667 7077R. Fran. de A. Ricardo 10 - [email protected] (cascos e ferrageamento)Paran

    Joo Luiz dos SantosTelefone: (47) 9985 [email protected] e cirurgia equina Santa Catarina

    Valdir Roberto ToninTelefone: (41) 9974 2888Sociedade Hpica [email protected] e cirurgia equinaParan

    Eduardo Geyer(51) 7815 7394 / 8404 0800Sociedade Hpica [email protected] equinaRio Grande do Sul

    f E D E RA E S

    Federao Paulista de HipismoPresidente: Eduardo CaldeiraTelefone: (11) 5642 3350 R. Carmo do R. Verde 241 - 10 Andar www.fph.com.brSo Paulo

    F. Catarinense de HipismoPresidente: Artisio Prandini NetoTelefone: (47) 3350 6881 Av. Antonio Heil km 29,5 n33 s.4www.fch.com.brSanta Catarina

    Federao Paranaense de HipismoPresidente: Rodrigo otvio kostTelefone: (41) 3363 3406 R. itupava 1299 sala 111www.fprh.com.brParan

    Federao Eq. Rio de JaneiroPresidente: Pedro Valente(21) 2539 4602/ R. Jardim Botnico,421www.feerj.com.brRio de Janeiro

    F. Gacha de Esportes EquestresPresidente: Joo MazzaferroTelefone: (51) 3264 1297 Av. Juca Batista 4931www.fgee.com.brRio Grande do Sul

    Federao Hpica de BrasliaPresidente: luiz Felipe R. CoelhoTelefone: (61) 3245 5870SHiP Sul lote n08www.fhbr.com.brBraslia

    J.S

  • Federao Eq. Rio de JaneiroPresidente: Pedro Valente(21) 2539 4602/ R. Jardim Botnico,421www.feerj.com.brRio de Janeiro

    Contra resultados no h argumentos.A VetSport se orgulha em fazer parte dessas conquistas.

    Ranking de saltos da Federaao Paranaense de Hipismo 2010

    Campeonatos Paranaenses 2010

    Destaques Brasileiros e Internacionas 2010

    Escola - (0,70m)Vice-Campe - Gabriela Teixeira Lima / ENCANTO3 lugar - Fernanda Assad / HORTENCIA

    Escola - (0,90m)Campeo - Lucas Teixeira Lima / RAVEL

    Vice-Campe - Elisa Forchezato / PRINCE DANBIO

    Amador B (1,00m)Campe - Michelle Seleme / ITAHVice Campeo - Valmir Evaldo Kuklik / SS TINTEIRO3 lugar - Fernanda Ceconelo Seixas / VICK DO UNA

    Mini Mirim - (1,00m)Campe - Caroline S. Morgenstern / DUCKS

    Master B - (1,00m)Campeo Carlos Alberto Seixas / ONDEMBURGUER

    Master A - (1,10m)Campeo - Fabio Fagundes Ferreira / MALVINA CLASSI

    Pr Mirim - (1,10m)Campeo - Peterson da Paula / FLIKA

    Escolas - (0,80m)Campe - Karin Amanda Cavallari / BAYONIC

    Escolas - (0,90m)Vice - Campe - Thatyane Lia M. / APACHE

    Mini-Mirim Vice - Campe - Caroline M. / DUCKS

    Jovens Cavaleiros A Vice - Campe - Tayn Scorsin / ALEGRIA Z

    Jovens Cavaleiros Vice Campeo - Yuri Borges / ANASTACIA

    Amador B Campeo - Valmir Kuklik / SS TINTEIROVice - Campe - Fernanda S. / VICK DO UNA

    Amador TOPCampeo - Giovanna Sobania / ATOMO CLASI

    Campeonato Brasileiro Amazonas 2010Amazonas B - (1,00m)Campe - Fernanda Seixas / VICK DO UNA

    Amazonas - (1,20m)4 lugar - Cristine Lopes / LICANTHUS JMES

    Amazonas TOP - 1,30Campe - Giovana Sobania / ATOMO CLASSI

    Campeonato Brasileiro Pr-MirimEquipe 3 LugarPeterson de Paula / CHANDOVER

    Humberto Biesuz / IRON DAS CATARATAS

    Jovem Cavaleiro A (1,10m)Campeo - Lucas Passos / CHANDOVERVice - Campe - Tayn B. Scorsin / ALEGRIA Z

    Jovem Cavaleiro - (1,20m)Campeo - Yuri Borges / ANASTACIA

    Amador - (1,20m)Campe - Cristine Lopes / LICANTHUS JMAN

    Amador Top - (1,30m)Vice - Campe - Giovanna Sobania / ATOMO CLASI

    Jovens Cavaleiros Top - (1,30m)3 Lugar - Bernardo de Macedo / SS NEON

    Senior - (1,30m)Campeo - Andr Gurios / VIVA MXICO3 Lugar - Cristian Schenkel / COLISEU ITAPUA

    Junior - (1,40m)Campeo - Thalison Diego Soares / BANDOVER

    Amazonas BVice - Campe - Michelle / ITAH DAS CATARATAS

    Amazonas A Vice - Campe - Thayara Borges / LA INA

    Amazonas Campe - Daniela Mir / OCTOBER HILLS CARESSE

    Amazonas TopCampe - Giovanna Sobania / ATOMO CLASI

    Pr Junior (1,30m)Campe - Daniela Mir / OCTOBER HILLS CARESSE

    Junior - (1,40m)Campeo - Thalison D. Soares / BANDOVER

    Campeonato Sulamericano Jnior - (1,40m)(CSIO Mercosul da Juventude)Vice campeo - Thalison D. Soares / BANDOVER

    Campeonato Sulamericano Pr Jnior -(1,30m)(CSIO Mercosul da Juventude)Equipe campe Daniela Mir / OCTOBER HILLS CARESSE

    Na Sociedade Hipica Paranaense -Tarum - Curitiba - [email protected] www.vetsport.com.br

    Carolina DuninCRMV - PR 6990Nextel : 41 - 7815 1023

    Gustavo GomesCRMV - PR 4933Nextel : 41 - 7814-6529

    Equipe Veterinria: