Kotler marketing-completo

  • View
    10.065

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Marketing

Text of Kotler marketing-completo

  • 1. KOTLER, Philip Administrao de Marketing 10 Edio, 7 reimpresso Traduo Bazn Tecnologia e Lingstica; reviso tcnica Aro Sapiro. So Paulo: Prentice Hall, 2000. Nota: Neste trabalho no constam os inmeros casos citados pelo autor, notifica apenas a idia central do texto, para tanto necessrio pesquisar aplicaes fazer pontes relacionadas citao do autor, e estudar com mais afinco a sua operao. Diante disso, preciso buscar em outras referncias adicionais dos textos aqui apresentado para compreender aplicao terica. Vale ainda observar a relao sobre alguns tpicos a situaes locais prximas a sua existncia, quer pelo comportamento do mercado ou na colocao da teoria se vivenciada, e/ou se existente, so estas mesmas aes e prtica do marketing o aprendizado desejvel. ADMINISTRAO DE MARKETING O futuro no est nossa frente. Ele j aconteceu. (Kotler, 2000, pg.23) Notas Minhas: Marisa Viana Pereira TAREFAS DO MARKETING Marketing empreendedor: a maioria das empresas fundada por indivduos perspicazes. Eles percebem uma oportunidade e saem batendo de porta em porta a fim de chamar a ateno para seu produto. (KOTLER, 2000, p. 25) Marketing profissionalizado: quando as pequenas empresas alcanam o sucesso, elas inevitavelmente passam a adotar procedimentos de marketing mais profissionais. (KOTLER, 2000, p.25) Marketing burocrtico: muitas grandes empresas mergulham de cabea no marketing profissionalizado, examinando detalhadamente os ltimos nmeros da Nielsen, investigando minuciosamente relatrios de pesquisa de mercado e tentando aperfeioar suas relaes com os distribuidores e suas mensagens publicitrias. Essas empresas no tm a criatividade e a paixo das empresas guerrilheiras do primeiro estgio, o estgio do marketing empreendedor. Seus gerentes de marca e produto precisam sair de seus escritrios e passar a ter um contato maior com o cliente. Assim, eles podem visualizar novos meios de agregar valor vida dos clientes. (KOTLER, 2000, p.25) O resultado que o marketing efetivo pode assumir vrias formas. Sempre existir uma tenso entre o estgio profissionalizado do marketing e sua manifestao mais criativa. mais fcil aprender a abordagem profissionalizado, que ser tratada na maior parte deste livros. (KOTLER, 2000 p.25) O escopo do Marketing Normalmente, o marketing visto como a tarefa de criar, promover e fornecer bens e servios a clientes, sejam estes pessoas fsicas ou jurdicas. Na verdade, os profissionais de marketing envolvem-se no marketing de bens, servios, experincias, eventos, pessoas, lugares, propriedades, organizaes, informaes e idias. (KOTLER, 2000,p. 25) Bens Bens tangveis ou produtos constituem a maior parte do esforo de produo e marketing da maioria dos pases [...]. Nos pases em desenvolvimento, os bens principalmente alimentos, commodities, itens de vesturio e habitao so o sustentculo da economia. (KOTLER, 2000, p. 25) Servios medida que as economias evoluem, uma proporo cada vez maior de suas atividade se concentra na produo de servios [...]. Muitas ofertas ao mercado consistem em um mix varivel de bens e servios. (KOTLER, 2000, p. 25) Experincias 1
  • 2. Orquestrando diversos servios e mercadorias podemos criar, apresentar e comercializar experincias. (KOTLER, 2000, p.26) NOTA MINHA: O Marketing segundo Kotler, tem funes em inmeros trabalhos, entre diversos citados, est, eventos, onde se apropria de momentos inusitados, tais como feiras, olimpadas, reunies, etc. Pessoas ilustres, famosas onde busca como agente de relaes pblicas zelar pela sua imagem, analisando as matrias em revistas, jornais, tv , etc. Esse gerenciamento diz respeito marca como celebridade, uma das faces do marketing. Importante ainda a marca como cidade, nao, lugares, etc. Destacando, tornando-as conhecidas, evidenciando as suas caractersticas nesta imagem, promovendo o lado positivo de sua marca. A Marca como propriedade intangvel de uma empresa, so ttulos de referncia ao que esta venha representar, assim est a coca-cola, cujo valor da marca transcende o lado tangvel da apropriao. As Organizaes trabalham sistematicamente para construir uma imagem slida e positiva na mente de seu pblico. (KOTLER, 2000, p.27) Informaes Informaes podem ser produzidas e comercializadas como um produto. essencialmente isso que escolas e universidades produzem e distribuem, mediante um preo, aos pais, aos alunos e s comunidades. (KOTLER, 2000, p.27) Idias Toda oferta de marketing traz em sua essncia uma idia bsica. [...] Produtos e servios so plataformas para a entrega de algum conceito ou benefcio. As empresas emprenham-se arduamente na busca da necessidade essencial que tentaro satisfazer. (KOTLER, 2000, p.27) Viso abrangente das tarefas do Marketing Os profissionais de marketing possuem tcnicas para estimular a demanda pelos produtos de uma empresa. Mas essa uma viso demasiadamente simplista das atribuies dos profissionais de marketing. [...] Gerentes de marketing procuram influenciar o nvel, a velocidade e a composio da demanda para alcanar os objetivos da organizao. (KOTLER, 2000, p.27) Decises dos profissionais de Marketing Gerentes de marketing precisam tomar inmeras decises, desde decises fundamentais, como que caractersticas projetar em um novo produto, quantos profissionais de vendas contratar ou quanto gastar em propaganda, at decises de menor importncia, como o texto e a cor de uma nova embalagem. (KOTLER, 2000, p.27) Demanda negativa A tarefa do marketing analisar por que o mercado no gosta do produto e avaliar se um programa de marketing que envolva redesenho do produto, preos mais baixos e promoo positiva pode mudar crenas e atitudes. (KOTLER, 2000, p.28) Demanda inexistente A tarefa do marketing encontrar meios de ligar os benefcios do produto s necessidades e aos interesses naturais das pessoas. (KOTLER, 2000, p.28) Demanda latente A tarefa do marketing consiste em mensurar o tamanho do mercado potencial e desenvolver produtos e servios que satisfaam a demanda. (KOTLER, 2000, p.28) Demanda em declnio 2
  • 3. O profissional de marketing deve analisar as causas do declnio e determinar se a demanda poder ser reestimulada com novos mercados-alvo, com mudanas na caracterstica do produto ou com comunicao mais eficazes. A tarefa do marketing reverter o declnio da demanda por meio do marketing criativo. (KOTLER, 2000, p.28) Demanda irregular A tarefa de marketing denominada sincromarketing consiste em encontrar meios de mudar o padro de demanda com a determinao de preos flexveis, promoes e outros incentivos. (KOTLER, 2000, p.28) Demanda plena A tarefa do marketing consiste em manter o nvel de demanda, apesar das preferncias mutveis dos consumidores e da crescente concorrncia. A empresa deve manter ou melhorar sua qualidade e medir a satisfao do consumidor regularmente. (KOTLER, 2000, p. 28) Demanda excessiva O demarketing geral procura desestimular a demanda total e, para isso, toma atitudes como aumentar preos e reduzir promoes e servios. O demarketing seletivo consiste em tentar reduzir a demanda advinda e parcelas do mercado menos lucrativas e que necessitam menos do produto. Demanda indesejada A tarefa do marketing fazer com que as pessoas que apreciam determinado produto deixem de consumi-lo, por meio de ferramentas como mensagens amedrontadoras, preos elevados e disponibilidade reduzida. (KOTLER, 2000, p.28) NOTA MINHA: A demanda indesejada direcionada a produtos que devem ser desestimulados, tais cigarros, bebidas alcolicas, drogas etc. A fora de vendas desempenha um papel na abertura e na manuteno de mercado para a marca, mas isso tem menos relao com o estabelecimento da imagem da marca. Profissionais de marketing de consumo decidem sobre as caractersticas, o nvel de qualidade, a abrangncia da distribuio e os gastos em promoo que ajudaro sua marca a alcanar a primeira ou a segunda posio em museu mercado-alvo. (KOTLER, 2000, p.29) Compradores empresariais compram bens que permitam fabricar um produto ou que possam ser revendidos para terceiros. Compradores empresariais compram produtos para gerar lucros. As empresas que vendem esses produtos devem demonstrar como eles ajudaro seus clientes a atingir suas metas de lucro. (KOTLER, 2000, p.29) NOTA MINHA: O mercado exterior tem algumas faces particulares adicionais na forma de trabalhar, necessrio pois analisar o tipo negocivel entre as partes, se estes venham a ser joint-venture, franquia, autnoma. E necessrio ainda o profissional de marketing diante desta entrada, compreender as prticas culturais de cada pas, as leis que gerencia esses produtos, a legalidade da propriedade, a moeda etc; alm claro de conciliar toda espcie de demanda atribuda localmente sobre o determinado produto. Terceiro Setor Empresas que vendem seus produtos a organizaes sem fins lucrativos, como igrejas, fundaes, instituies de caridade ou rgos pblicos, precisam determinar seus preos com cautela, pois essas organizaes tm poder de compra limitado. Preos mais baixos afetam as caractersticas e a qualidade que o fornecedor pode incluir em sua oferta. (KOTLER, 2000, p.29) Vemos a administrao de marketing como a arte e a cincia da escolha de mercados-alvo e da captao,manuteno e fidelizao de clientes por meio da criao, da entrega e da comunicao de um valor superior para o cliente. (KOTLER, 2000, p.30) 3
  • 4. Segmentos de mercado podem ser identificados analisando-se diferenas demogrficas, psicograficas e comportamentais existentes entre compradores. (KOTLER, 2000, p.30) A economia de cada pas, assim como a economia global, consiste